Calote oficial

0

Tem prefeitos no interior tiriricas com a forma como estão sendo tratado pelo Banco do Estado de Sergipe (Banese). Um deles está com o maior “pepino” nas mãos por ter acreditado na promessa de patrocínio do banco para uma festa em seu município. O moço contratou bandas contando com a ajuda oficial, que até agora não saiu nem há previsão para isso. Sem saber o que fazer para pagar aos músicos, o administrador interiorano diz que caiu no calote oficial. É claro que a maior motivação foi o dinheiro, porém saias-justa como esta contribuíram para que muitos prefeitos tirassem a folha de pessoal do Banese e “vendessem” para outros bancos. Abra o olho, Déda!

 

Cigarro paraguaio

 

O cigarro que você está fumando agora pode ter sido contrabandeado do Paraguai. Aproximadamente 45% dos cigarros consumidos no Brasil são oriundos do contrabando. O que mais motiva o contrabando do produto são os preços praticados no país vizinho. Com os impostos cobrados sobre o cigarro, que no Brasil chegam a 85% do preço do produto, é impossível cobrar menos de R$ 2,20 por um maço. E você encontra cigarros de até R$ 1 por aí. O pior de tudo é que, na composição do cigarro paraguaio, estão presentes componentes malignos como bicho do fumo, plásticos e inseticidas proibidos no Brasil há mais de 20 anos por serem cancerígenos. Quer um conselho? Deixe de fumar.

 

Empresário confiante

 

O Índice de Confiança do Empresário Industrial (ICEI) do sistema CNI-FIES registrou em julho passado para Sergipe um crescimento expressivo em relação ao resultado anterior referente ao mês de abril. O índice do mês passado alcançou 59,4 pontos, um aumento de mais de 10 pontos em relação aos 49,3 de abril de 2009. O resultado de julho superou em 1,1 ponto o índice medido para o mesmo mês de 2008. Na pesquisa de julho, os empresários de todos os portes se mostraram confiantes. Vale ressaltar que a confiança foi maior por parte das pequenas e médias empresas.

 

Gripe suína

 

O secretário estadual da Saúde, Rogério Carvalho, reúne nesta segunda-feira os prefeitos sergipanos para fechar o relatório da dengue; discutir investimentos na Atenção Básica; falar sobre o contrato de ação pública; e, por fim, apresentar as medidas que o Estado está adotando para a prevenção e o combate à nova gripe, causada pela Influenza A (H1N1). A reunião está marcada para as 9h30, no auditório do Hospital de Urgência de Sergipe Governador João Alves Filho (HUSE).

 

Estímulo a prefeitos

 

O Sebrae e a Frente Nacional de Prefeitos deflagram, nesta segunda-feira, um programa de ações que visa incentivar a implantação da Lei Geral da Micro e Pequena Empresa nas regiões metropolitanas do País. O objetivo é estimular prefeitos e gestores públicos a promover o desenvolvimento e a geração de emprego e renda por meio da criação e aprimoramento de um ambiente favorável aos micro e pequenos negócios. A Lei estabelece diversos incentivos, que vão da desburocratização e redução tributária até o acesso ao crédito, à tecnologia, às compras governamentais e às exportações.


Dinheiro para Sergipe

Sergipe recebeu em julho R$ 8 milhões do Ministério da Integração Nacional para recuperação de duas pontes e do rio Ganhamoroba, no município de Maruim, e R$ 2 milhões para recuperação do rio Piauitinga e reconstrução de 50 casas no município de Estância. O Ministério também liberou para a região Nordeste R$ 19,4 milhões que serão aplicados nas obras do Projeto de transposição das águas do rio São Francisco para as bacias Hidrográficas do Nordeste Setentrional.

Curso da Ademi

A Associação de Dirigentes de Empresas do Mercado Imobiliário de Sergipe (Ademi-SE) vai promover o curso “O Mercado Imobiliário para Jornalistas”, voltado para os profissionais de imprensa interessados no setor de imóveis. Realizado pelo Secovi-SP, através da Universidade corporativa, o treinamento abordará temas como locação, administração de imóveis e condomínios, incorporação, loteamento e desenvolvimento urbano, incluindo os problemas e desafios de cada área.

 

Dia dos Pais

 

Os lojistas sergipanos esperam aumentar as vendas entre 3% a 5% no Dia dos Pais se comparado ao mesmo período do ano passado. A informação é do presidente da Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas (FCDL), Gilson Figueiredo. Tida como a terceira melhor data para as compras, o Dia dos Pais aquece vários segmentos do varejo. Roupas, calçados, relógios, perfumes, aparelhos eletrônicos e celulares certamente terão um maior pique de venda, pois estão entre os presentes preferidos da população.

 

Aeroporto maior

 

O governador Marcelo Déda (PT) vai assinar, nesta segunda-feira, convênios com a Infraero para dar continuidade ao processo que culminará na reforma e ampliação do Aerorporto de Aracaju. Será às 11 horas, no Palácio de Despachos. Passada a fase de estudos sobre a estrutura e adaptações geográficas do entorno do aeroporto, a nova etapa inclui a elaboração dos projetos de engenharia para a construção do novo terminal de passageiros, adequação do atual para um terminal de cargas, além da desapropriação, indenização e incorporação ao sítio aeroportuário de áreas vizinhas essenciais ao desenvolvimento do aeroporto.

 

Topa?

 

A coluna aposta uma cocada como José Sarney renuncia à presidência do Senado. O último dos coronéis da política brasileira já confessou que não suporta mais tanto bombardeio contra ele e sua família. A exemplo de Jader Barbalho e Renan Calheiros, que renunciaram a presidência da Casa, Sarney vai entregar os anéis para preservar os dedos. Duvida? Então aposte, cabra.

 

Caiu de quatro

 

E o nosso Confiança levou uma baita goleada do Icasa (CE) e ainda foi rebaixado para a série D do Campeonato Brasileiro. Jogando muito mal, o time sergipano tomou de 4 a 0, teve dois jogadores expulsos e viu o sonho de permanecer na série C acabar com a derrota do Salgueiro (PE) para o CRB (AL) por 3 a 1. Resta agora ao Dragão juntar os cacos e se preparar para, ano que vem, jogar na última série do campeonato brasileiro. Uma lástima!

 

 

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários