CAMINHOS DA OPOSIÇÃO

0

Os partidos da oposição caminham para ter o ex-governador Albano Franco (PSDB) como candidato ao Senado Federal, mesmo que o prefeito Marcelo Déda (PT) seja o candidato ao Governo do Estado. Embora isso represente uma possibilidade de tumulto dentro das facções petistas, tudo está sendo montado para que essa chapa seja formada em 2006. O nome do ex-governador sempre encontrou fortes barreiras na militância do Partido dos Trabalhadores, mas como a legenda vive novos tempos e tem uma concepção de coligação diferente da que praticava anteriormente, tudo será possível. O próprio Albano, nestes últimos anos, tem pendido para a oposição e a expectativa de disputar ao lado de Marcelo Déda o anima muito e até já há quem faça planos para que isso aconteça, embora a origem política do ex-governador não tenha nenhuma vinculação com a história que o Partido dos Trabalhadores contou, até o operário Luiz Inácio Lula da Silva chegar à Presidência.

O prefeito Marcelo Déda sempre pensou no presidente da Petrobrás, José Eduardo Dutra (PT), para companheiro de chapa na disputa majoritária pelo Senado. Diga-se de passagem, Dutra já sonhou muito com isso, mas hoje, como presidente da maior estatal da América do Sul, é possível que tenha acordado para outra realidade, bem mais vantajosa do que as discussões plenárias. É possível que para ele, neste momento, seja melhor se preocupar com o aumento constante do barril de petróleo. Também comemorar os lucros da empresa. Outro possível impedimento à candidatura de José Eduardo Dutra ao Senado vem de Brasília. Os ministros da coordenação política do presidente Lula, com a sua concordância, querem que os auxiliares do Governo que tiverem pretensões eleitorais a mandatos majoritários, em 2006, que deixem os cargos já em março deste ano, para evitar o tumulto da troca de equipe, seis meses antes das eleições. Se a decisão vingar atinge a Dutra, que se mostra animado à frente da Petrobrás e dificilmente largará um cargo tão importante faltando 18 meses para a disputa eleitoral.

Durante almoço na propriedade do jornalista Luiz Eduardo Costa, em Canindé do São Francisco, no dia da inauguração da Justiça Itinerante, o líder do Movimento dos Sem Terra (MST), Roberto Araújo, que foi candidato a prefeito de Poço Redondo, abriu o verbo e disse que votaria no ex-governador Albano Franco para o Senado Federal. Na fazenda Mercador, em Simão Dias, quando se comemorava o aniversário do ex-governador Celso Carvalho, o prefeito da cidade, José Valadares (PSB), não escondeu: “nosso candidato ao Senado é Albano Franco”. Coincidentemente, nos últimos dias, Albano Franco e o senador Antônio Carlos Valadares têm conversado muito sobre política, visando as eleições de 2006. Os dois já estiveram juntos em outras empreitadas e, agora, voltam a se entender para a disputa política que se aproxima, Um dos problemas que pode influenciar numa composição é a sigla partidária, porque o ex-governador não quer largar o PSDB, que não aceitará vinculação com o Partido dos Trabalhadores em quaisquer circunstâncias. Mas, se a verticalização cair, a história será outra…

O ex-governador, entretanto, tem acenado para outras legendas. Na semana passada, quando ligou para o presidente regional do PMDB, Benedito Figueiredo, para cumprimenta-lo pelo aniversário, Albano Franco lhe disse que ainda estava pensando no convite que Benedito lhe fizera para ingressar no PMDB: “você é que tem os prazos e que decidirá se entrará no partido” respondeu-lhe, mantendo a porta da legenda aberta. O senador também tem o assédio de membros do Partido Liberal, principalmente de Brasília e pode se decidir por ele. Nesse caso cria-se uma dificuldade: é que o deputado federal Heleno Silva (PL) não abre mão da disputa ao Senado Federa, o que conflita com os interesses do ex-governador Albano Franco.

 

 

DENTADURA

Uma doméstica, que trabalha na residência do pai de um conhecido político, está com a boca deformada, por uma dentadura. Sequer pode comer. Um protético que trabalhou na campanha do vereador Sandro de Miro (PV) foi quem montou a dentadura e adaptou à boca da eleitora na marra. Sandro ainda recebeu o voto.

 

VOTAÇÃO

Um prefeito eleito em uma cidade do interior comprou, por R$ 50,00, quinhentos títulos de eleitores analfabetos, que votariam em seu adversário. Com isso ganhou mil votos, porque deu os títulos para 500 amigos votarem e impediu os votos do seu adversário. O nome não foi revelado. O denunciante tem medo de morrer.

 

TRANQUILO

A Mesa Diretora da Assembléia foi reeleita, em um dos mais tranqüilos registrados naquela Casa, nos últimos 20 anos. Apenas a oposição alterou a quarta secretaria, tirando o deputado Mardoqueu Bodano (PL) e colocando Adelson Barreto (PTB).

 

MUDANÇA

Segunda-feira passada a posição era de manter o presidente Antônio Passos (PFL) e modificar os demais membros da Mesa. Só depois da decisão da oposição, que resolveu apoiar a reeleição, foi que aconteceu o recuo, porque complicou a alteração.

 

CONVERSA

O presidente da Assembléia Legislativa, Antônio Passos, conversou com todos os deputados e praticamente articulou a reeleição. Com onze votos a seu favor, foi mais fácil convencer o restante de que dificilmente haveria alteração, com os votos entre si dos membros da mesa.

 

ARTICULAÇÃO

De qualquer forma o secretário José Alves do Nascimento Neto participou ativamente do processo de eleição da Mesa Diretora, acomodando situações. Quem pretendia uma vaga na Mesa e não conseguiu, foi compensado com alguns benefícios para suas regiões.

 

ALBANO

O ex-governador Albano Franco (PSDB) influenciou na reeleição da Mesa, ao conseguir que a oposição decidisse por Antonio Passos e Marcos Franco. Terça-feira passada o ex-governador declarou que não poderia deixar de dar uma ajuda ao seu sobrinho, como realmente aconteceu.

 

PROJETO

Durante as reuniões que os deputados tiveram para a eleição da Mesa Diretora, ficou decidido que será apresentado projeto para acabar com a reeleição de todos os cargos. Os deputados sabem que quem entra não quer sair e fica difícil a oportunidade para outros numa mesma legislatura.

 

CONCORDA

Segundo o deputado Venâncio Fonseca (PP) com o fim da reeleição, o presidente Antônio Passos não pode ser candidato em 2007, caso seja reeleito. Ele lembra que o projeto de extinção beneficiará deputados que serão eleitos e reeleitos em 2006, e não diretamente os que estão na atual legislatura.

 

VIRGÍLIO

O deputado federal Virgílio Guimarães (PT-MG) telefonou para o seu colega José Carlos Machado (PFL) e confirmou sua vinda a Sergipe no sábado. Chega às 10 horas. Virgílio é candidato independente à Câmara Federal e vai conversa com deputados da bancada sergipana. À tarde viaja a Salvador.

 

BOLETIM
Ontem não foi emitido boletim médico sobre os exames do governador João Alves Filho. Permanece o terça-feira, que anuncia hemorragia gástrica. A assessoria de imprensa do Hospital Sírio Libanês informou que está faltando o resultado de alguns exames laboratoriais, para que se divulgue um novo boletim.

 

ALTA

A informação da assessoria do governador é de que ele está bem, permanece no hospital para conclusão dos exames e deve receber alta amanhã. Já está decidido que João Alves Filho permanecerá em São Paulo, mantendo o repouso, e retornará depois do carnaval.

 

BENEDITO

O presidente regional do PMDB, Benedito Figueiredo, participou ontem de festas da padroeira em Itaporanga D’Ajuda e Capela. Benedito está começado a aparecer e diz que pode ser candidato a deputado estadual, deputado federal, “ou até governador”.

 

Notas

 

TRANSPOSIÇÃO

O leitor Santiago diz que a não realização da audiência da transposição, em nada impede o procedimento legal para o licenciamento ambiental. Ao contrario, o favorece. O correto teria sido o debate e a não aprovação do projeto. O impedimento constará como impossibilidade de ouvir a população envolvida. Sem audiência e ata, nada vem a obstar a não aceitação. As discussões fundamentadas em caráter cientifico serviriam para ações que obrigassem o cumprimento da Legislação. Desserviço de inocentes úteis ou não tão inocentes?

 

CIRURGIA

O prefeito de Lagarto, Zezé Rocha (PTB) internou-se ontem no Hospital São Lucas, em Aracaju, para se submeter, hoje, a uma cirurgia para a retirada de um nódulo benigno no intestino, que o vinha incomodando há algum tempo. Zezé Rocha aproveitou o carnaval para resolver seu problema de saúde. Já na campanha eleitoral o prefeito Zezé Rocha vinha sentindo algumas dores e só resolveu fazer os exames depois do pleito, diagnosticando o nódulo. A biopsia feita pelo médico constatou que era benigno.

 

FÉRIAS

O prefeito de Aracaju, Marcelo Déda (PT), viajou ontem de férias e passa dois dias curtindo as praias de Maceió. Na sexta-feira segue para o Rio de Janeiro, onde passa o carnaval e assiste o desfile das escolas de samba do camarote da Petrobrás, que este é a patrocinadora da Mangueira. Marcelo Déda e José Eduardo Dutra, inclusive, vão desfilar na escola de samba, numa de suas principais alas. Edvaldo Nogueira é o prefeito em exercício e vai abrir o carnaval de Aracaju na sexta-feira, com Márcia Freire.

 

É fogo

 

O deputado federal João Fontes (PDT) tem feito constantes reuniões com membros do partido em Sergipe.

 

O deputado federal Jorge Alberto (PMDB) viajou a Brasília para conversar com membros da direção nacional do partido.

 

Tudo certo para a visita a Sergipe do candidato independente à Presidência da Câmara, Virgílio Guimarães (PT-MG), sábado.

 

Virgílio Guimarães pretende conversar com os deputados sergipanos para pedir votos à sua disputa pela Presidência da Câmara Federal.

 

O deputado federal José Carlos Machado (PFL) votará em Virgílio caso José Carlos Aleluia (PFL) retire a candidatura.

 

O Jornal da Globo fez uma ampla reportagem sobre o Carnaval de Neópolis, mostrando inclusive as suas origens.

 

O ex-governador Albano Franco (PSDB) tem sido convidado para integrar outros partidos, mas diz que não deixa o tucanato.

 

O deputado Ivan Paixão (PPS) trabalha para se manter à frente do PPS em Sergipe. Paixão é ligado ao ministro Ciro Gomes.

 

Essa posição do deputado Ivan Paixão é que contraria os históricos do PPS, que são ligados ao deputado federal Roberto Freire, presidente do partido.

 

A Petrobrás anunciou o reajuste de 10,4% para o querosene de aviação, devido ao aumento dos preços do petróleo no mercado internacional, nos últimos 15 dias.

 

O ministro interino de Minas e Energia, Maurício Tolmasquim, confirmou que o governo deixou o leilão de novas usinas hidrelétricas.

 

A indústria de máquinas e equipamentos atingiu um faturamento de R$ 45,613 bilhões em 2004, registrando um aumento de 30% em relação a 2003.

 

brayner@infonet.com.br

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários