Campanha Lançada

0

As eleições de 2006 não oficializaram ainda as campanhas, mas os principais candidatos já demonstraram que estão prontos para o embate: o prefeito Marcelo Déda (PT) colocou anteontem o seu nome à disposição dos partidos de oposição para ser o candidato do grupo a governador do estado em 2006 e até foi místico: “está escrito no meu destino que esse embate um dia teria que acontecer”. Ontem, também no almoço à imprensa, o governador João Alves Filho ironizou a questão do lançamento do prefeito a governador: “isso é segredo de Polichinelo. Alguém em Sergipe não sabia que ele não seria candidato?” João insistiu no que já vem dizendo há alguns dias: “é o candidato dos meus sonhos”. E quando perguntaram se era verdade que seu nome fora cogitado para ser o vice-presidente na chapa do tucano José Serra, João Alves Filho foi rápido: “não tem fundamento. Vou disputar a reeleição. Principalmente agora que Marcelo Déda lançou sua candidatura”.

João Alves disse que o povo brasileiro está muito decepcionado com esse partido (o PT) que se vangloriava de dono da seriedade e da ética no Brasil e lembrou que as pesquisas quantitativas não têm muita importância nesse momento: “a pesquisa tem que ser qualitativa, porque o eleitor vai avaliar o que foi feito em cada administração e o perfil de trabalho dos candidatos que se apresentam”. Para ele será através de uma avaliação de obras realizadas e da determinação, que se chega a quem deve administrar o estado.

Quanto ao projeto de alianças, João Alves mostrou que não adianta especular em torno de uma composição com o PSDB. Disse que o seu partido está dividido nessa questão, porque um grupo quer a aliança e outro não. No próximo ano, o PFL vai recolher as opiniões e depois definir um bloco de apoio, que pode ser com o PMDB ou PDT. Confirmou o que o ex-governador Albano Franco dissera: “desde que houve o rompimento nunca nos sentamos para discutir nem a composição, nem outros temas”. Entretanto se cumprimentam socialmente quando se encontram em solenidades. João adiantou: “não existe clima de ódio. Quando existem questões de ódio e pessoal a coisa fica difícil”. Considerou, entretanto, “que tudo que se discute neste momento é abobrinha, porque todos dependem da questão da verticalização”.

Entretanto deixou uma coisa bem clara: “João Alves e Maria do Carmo podem ter opiniões divergente e convergente, mas no final sempre estaremos juntos”.

O governador João Alves Filho mostrou muita mágoa com a armadilha que prepararam – “não para mim, mas para Sergipe” – para impedir o empréstimo do BNDES para a obra da ponte que liga Aracaju à Barra dos Coqueiros. “É uma coisa que nunca se viu antes no estado, a oposição trabalhar para vetar a liberação de recursos”. Lembrou que o ex-presidente do BNDES foi quem lhe ofereceu um empréstimo para a construção da ponte e, quando deixou o cargo, lhe telefonou avisando que tudo estava aprovado: “quando Mantega assumiu o BNDES confesso que fiquei em dúvida e fui a ele para perguntar se o empréstimo sairia. Não queria explicações, bastaria o sim ou não, porque Sergipe já tinha certo um empréstimo de um banco alemão para financiar a obra. Mantega garantiu a liberação do dinheiro através do BNDES e fui à Alemanha desfazer o negócio. Só hoje vejo que cair em uma armadilha que trancou o financiamento”.

Garantiu, entretanto, que a ponte vai sair, mas com um atraso de apenas duas horas do que fora anunciado: “passamos de 16 para 18 horas do dia 25 de agosto de 2006, porque haverá um show pirotécnico e à noite fica mais bonito”, disse. Evidente que a partir de agora as candidaturas estão lançadas – pelo menos dos dois nomes que podem polarizar – e ambos terão que trabalhar mais politicamente para chegar diretamente ao povo, que escolherá democraticamente o futuro do estado. As cartas estão sendo postas à mesa. Ganhe quem melhor souber manuseá-las.

 

 

SEMELHANÇA

O governador João Alves Filho (PFL) disse ontem que existem semelhanças e diferenças entre ele e o prefeito Marcelo Déda (PT).

Semelhança: “nós dois gostamos muito dos nossos partidos”. Diferença: “eu gosto mais de Sergipe do que do partido”.

 

EXEMPLO

João Alves deu um exemplo sobre o que disse acima: “o projeto de transposição do rio São Francisco vai deixar Aracaju em água”.

E concluiu: “mas o prefeito Marcelo Déda silencia para não contrariar o seu partido”. Admite isso como uma “grande diferença entre ambos”.

 

LEILÃO

Quanto a uma possível composição em que a senadora Maria do Carmo Alves ceda sua reeleição para outra candidatura, o governador João Alves Filho foi claro:

“Alguém já ouviu dizer que estou leiloando o cargo da senadora Maria do Carmo”? Acrescentou que ainda vai tratar das alianças.

 

CONSELHEIRA

A senadora Maria do Alves (PFL) disse, ontem, que jamais pensou em ser conselheira do Tribunal de Contas: “com a vontade de Deus e do povo, serei reeleita”.

Maria diz que a oposição cria essa questão de conselheira, “apenas para provocar problema entre mim e o deputado José Carlos Machado (PFL). Não vão conseguir”.

 

PSDB

Maria do Carmo Alves disse que não tinha absolutamente nada contra o PSDB e que se dava muito bem com alguns integrantes do partido.

Para ela o problema é o ex-governador Albano Franco, cujas divergências se aprofundaram com a forma como ele conduziu as eleições de 1998.

 

SEQÜESTRO

O turista português que teria sido seqüestrado mora no interior de São Paulo há vários anos e a versão oficial já foi desmentida: não houve seqüestro, mas assalto.

O turista estava em uma casa de shows na orla e uma das pessoas que estavam com ele avisou aos marginais, que o levaram para um lugar ermo e o assaltaram.

 

CONVITE

A Secretaria de Turismo adotou todas as providências necessárias em termos jurídicos e ressarcimento dos danos materiais causados.

O turista, inclusive, foi convidado pelo governador João Alves Filho a vir a Sergipe, com sua mulher, para que tire essa impressão da capital.

 

ESPANHOL

Um turista espanhol, há 15 dias atrás, sofreu um acidente em Aracaju e foi socorrido em um hospital local. A Setur adotou todas as providências para assistência.

Ontem ele enviou um e-mail ao secretário Pedrinho Valadares agradecendo pela assistência imediata recebida do setor de turismo

 

SERESTA

O diretor de comunicação da Prefeitura de São Cristóvão, Orácio Oliveira, informa que o radialista Paulo Bezerra não está autorizado a falar em nome da Prefeitura.

Orácio pediu para desfazer o que ele entende por equívoco, que o prefeito Zezinho da Everest usou seus capangas para agredir o locutor Marcelo Bonfá.

 

CONFIRMA

Orácio diz ainda, que nenhum cidadão foi usado para represar qualquer informação contra o ex-prefeito Armando Batalha, e que no momento era apenas um expectador da seresta.

Plenário confirma a informação de que o locutor Marcelo Bonfá foi ameaçado de agressão, e o capanga exigiu que também fosse anunciado o nome de Zezinho da Everest.

 

ALMOÇO

O PSC reúne-se hoje em um restaurante da Coroa do Meio para almoço de confraternização dos seus membros e bancada na Assembléia e vice-governadora Marília Mandarino.

Também participam o presidente do Sebrae, Zezinho Guimarães, o secretário metropolitano André Moura e o ex-secretário Eduardo Amorim, além de César e Vitor Mandarino.

 

AMORIM

O presidente regional do PSC, Edvan Amorim diz que a confraternização é uma forma de unir cada vez mais o partido: “hoje, no cardápio, o prato principal é o congraçamento”.
Amorim acrescenta que aproveita o espírito de Natal para recarregar baterias para a conquista de novos espaços em 2006: “não tenho dúvida disso”, disse.

 

JANTAR

O ex-governador Albano Franco (PSDB) reuniu ontem, no restaurante In Jardino, todo o staff do grupo que o auxiliou de 1998 até 2002.

Foi uma confraternização de Natal, mas também o pagamento da festa de aniversário do ex-governador. A política predominou na festa.

 

SOUZA

O prefeito de Areia Branca, Ascendino Souza (PSB) está animado com o trabalho que realiza em seu município neste primeiro ano de governo.

“Paguei salários que deixei da minha ultima administração, do prefeito anterior. Paguei o 13º Salário e o mês de dezembro. Estou com a consciência tranqüila”, disse.

 

Notas

 

CONTAS

Os conselheiros do Tribunal de Contas analisam e votam hoje o ato deliberativo que definirá as quotas de ICMS dos 75 municípios sergipanos para o exercício financeiro do próximo ano. O relator do processo é o vice-presidente, conselheiro Carlos Pinna, que este ano enfrentará uma particularidade.

É que o desembargador Artêmio Barreto expediu liminar mandando devolver o ICMS tirado da cidade de Canindé do São Francisco e transferido para Piranhas, em Alagoas, por força de decisão da justiça alagoana.

 

RETIRADA

Caso a liminar seja mantida pela Justiça, o valor de ICMS que foi retirado de Canindé para Piranhas (AL) será subtraído proporcionalmente dos outros 74 municípios do Estado. Os índices provisórios de ICMS foram definidos dia 16 de junho. O relator foi o conselheiro Reinaldo Moura, que estava como vice-presidente.

Os prefeitos tiveram até o dia 22 de julho para recorrer. No prazo foram apresentados 24 recursos, os quais foram analisados pelos técnicos de planejamento do TC e essa semana o relatório final foi concluído.

 

CAMPANHA

O presidente da Câmara Federal, Aldo Rebelo (PCdoB), defendeu ontem a aprovação de medidas que resultem na redução de gastos das campanhas eleitorais. Para ele, essas medidas devem ser votadas durante o período de convocação extraordinária do Congresso, como parte da reforma política.
Debates políticos não podem continuar sendo substituídos por showmícios, efeitos especiais e trabalhos de marqueteiros. “Tudo isso é a negação da política; por isso, a reforma deve reduzir os gastos das campanhas”, afirmou.

 

É fogo

 

Um jantar com ex-auxiliares, marcou a confraternização do ex-governador João Alves Filho com amigos, que também aproveitaram para cumprimentá-lo pelo aniversário.

 

O governador João Alves Filho viaja no domingo, com família, e passa o Natal e Ano Novo fora do Estado. Retorna dia 7 de janeiro.

 

A vice-governadora Marília Mandarino também viaja durante a próxima semana e o governo fica com o presidente da Assembléia, Antônio Passos.

 

O prefeito Marcelo Déda também passa o Natal com a família em uma praia do Nordeste, mas estará aqui no reveillon.

 

Armando Batalha diz que o Partido Verde terá total liberdade para fazer coligação com quem melhor convier à sigla.

 

Vários candidatos a deputado estão assustados com os pedidos dos chamados “cabos eleitorais”. O pessoal está cobrando alto…

 

O deputado Mardoqueu Bodano (PL) falou com o prefeito de Poço Verde, Tonho de Dorinha, sobre a redução de participação do município no programa do leite.

 

Antes Poço Verde recebia 2 mil litros de leite e agora não passa de mil. Os mil restantes foram para Itabaianinha.

 

O secretário da Justiça comemorou o seu aniversário, anteontem, em ritmo de campanha. Mandou celebrar missa e fez um pequeno pronunciamento.

 

O governador João Alves Filho vai autorizar o reinicio da obra da primeira etapa do projeto Jacaré/Curituba.

 

Está adiantado o trabalho de armação dos camarotes para o Pré Caju. Não haverá mais o corredor da folia fechado. Tudo será aberto para que todos assistam aos blocos.

 

Em novembro, a Previdência Social registrou déficit de R$ 3,027 bilhões em virtude da arrecadação líquida de R$ 9,044 bilhões e gastos com benefícios da ordem de R$ 12,071 bilhões.

 

brayner@infonet.com.br

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais