Campos do Jordão (SP): Inverno brasileiro

0

Pórtico dá as boas-vindas

As atividades que agregam degustação de fondue e vinho, além de passeio de trem com paisagem de montanha, fazem do inverno de Campos do Jordão (SP) um dos destinos mais procurados no país. O friozinho da serra pede roupas e agasalhos, a arquitetura de prédios em estilo europeu, os passeios públicos e bons restaurantes também agregam a cidade um charme bem propício para a época.

No verão os termômetros marcam 30°C ao meio dia e a cidade, intitulada como uma das mais europeias do Brasil, ganha mesinhas nas calçadas de restaurantes e bares, além de um clima mais propício para curtir as atividades ao ar livre. Mas enquanto o verão não chega, curta as baixas temperaturas de Campos do Jordão, que oscilam entre 20°C e 8°C.

Trenzinho corta os bairros de Campos do Jordão

A cidade fica a pouco mais de 140km da capital São Paulo e é uma das mais belas dentre outras arquitetada para receber bem o turista. A zona urbana possui uma arquitetura com casas em estilo enxaimel, encontradas, principalmente, em cidades da Europa, além de pinheiros e montanhas.

O bairro Capivari é o mais procurado pelos turistas, mas é na entrada da cidade onde Campos do Jordão disponibiliza o primeiro click no pórtico de boas-vindas. A partir dali o visitante deve decidir o que quer conhecer primeiro. Há diversos tipos de turismo na cidade: compras, ecoturismo, turismo de aventura ou gastronômico.

No geral, o primeiro bairro a ser visitado é o Vila Abernéssia, onde fica a rodoviária da cidade e alguns dos prédios públicos com algum valor turístico, como: a prefeitura, o palácio do governo Boa Vista, o mercado municipal e o mosteiro São João, da fraternidade Beneditina. Há também o museu Felícia Leirner, com obras de arte e esculturas ao ar livre.

Ali perto fica a fábrica da cerveja Baden Baden. A entrada é feita com agendamento e se paga para entrar. A marca valoriza o fabrico artesanal, com aroma e sabor inconfundíveis, contando com mais de oito rótulos e tipos distintos de chope.

Vila Capivari

No Capivari, o bairro é menos residencial e mais turístico. É lá também onde se concentram as principais atrações entre restaurantes, bares, centro de compras e hotéis. Também é no centrinho onde partem charretes, trens, ônibus, passeios a cavalo e fica o agradável teleférico que leva os turistas a um dos pontos mais altos da região: o morro do Elefante. O teleférico é uma boa opção para quem gosta de vista panorâmica.

Vila Capivari

De lá de cima observa-se uma vista sem igual da cidade, com sua arquitetura única, além de ver os lagos e os trilhos que parte um trenzinho interligando os bairros da cidade. No morro há um espaço dedicado ao elefante. Caso não tenha muito tempo, recomenda-se deixá-lo para uma outra visita à cidade.

Campos do Jordão tem muito o que se curtir, entre parques e passeios, além de flertar por suas ruas. Depois do teleférico, pegue o próximo trenzinho para fazer uma visita guiada pelos principais pontos do bairro. O guia irá indicar as principais casas de inverno e seus proprietários, como o bispo Edir Macedo, donos de construtoras e artistas. As principais casas ficam no alto das montanhas, ladeadas por pinheiros de araucária e bosques.

Teleférico leva ao topo do Morro do Elefante

Caso não tenha como construir sua casa e ser vizinho dos famosos, há inúmeros hotéis e pousadas perto das mansões e com boa vista da cidade. É escolher ao gosto do freguês e não titubear em passar dias em Campos do Jordão.

Após conhecer possíveis locais de hospedagem na cidade, o trenzinho para em um balneário chamado Ducha de Prata. Lá o turista percebe que onde a natureza não foi tão generosa, o homem tratou de dar um jeitinho, com a construção de passagens entre árvores e locais para contemplação.

Morro do Elefante

O local possui uma corredeira natural melhorada para receber bem os turistas através de pontes e caminhos pelo bosque. Uma tirolesa agrada aos visitantes mais aventureiros, a começar com o arvorismo, ou seja, uma caminhada entre as copas das árvores por cordas suspensas entre pontes.

Partindo dali, novamente de trenzinho, volte para o centrinho de Capivari e não deixe de conhecer a Vila Capivari, o shopping gourmet Pátio Paris, o pastel do Maluf no calçadão da cidade, o restaurante da Baden Baden, além da charmosa e típica avenida Macedo Soares, com seus restaurantes e centros de compras.

Vista do Morro do Elefante

Turismo de aventura

Na cidade há agências que levam os apaixonados por esportes radicais para curtir trilhas e o contato com a natureza. Pedalar, andar de quadrículos, motocross, cavalgadas, caminhadas são alguns dos esportes que podem também ser apreciados em Campos do Jordão. O Pico do Itaipava é o quinto maior cume do Brasil e fica à 2.030 metros de altitude, onde é possível avistar 15 cidades, todas da região do Vale do Paraíba.

A pedra do Baú também é bem procurada para quem quer praticar montanhismo. O pico tem altitude de 1.950 um mil novecentos e cinquenta metros e paredes de aproximadamente 400 metros. O local é famoso por abrigar algumas das mais importantes rotas de escaladas esportivas e também de longa duração (conhecidas como big-walls). Conhecida como Complexo do Baú, é um importante conjunto de rochas localizado no município de São Bento do Sapucaí, vizinho a Campos do Jordão.

Escolheu o que quer fazer? Ainda não. Então programe Campos do Jordão, Cidade- Parque a céu aberto durante todo o ano.

Dicas de Viagem

  • Arvorismo no Parque da Ducha de Prata

    O passeio de teleférico custa cerca de R$ 15 e começa a funcionar a partir das 10h. A subida e descida são rápidas. Portanto, vale a pena curtir um pouco da vista de cima do Morro do Elefante. O parque do Elefante que fica no cume do morro é dispensável, caso tenha pouco tempo na cidade.

  • Vista do teleférico

    O passeio de trem pela cidade custa, em média, R$ 20 e vale a pena fazê-lo para conhecer melhor a região. Há um trenzinho que leva os turistas do centrinho de Capivari até o pórtico.

  • É possível fazer um bate e volta partindo de São Paulo. Partem ônibus da rodoviária do Tietê, a cada três horas e o tempo de viagem também é de três horas. A empresa é a Viação Pássaro Marrom e custa cerca de R$ 57.

  • Teleférico

    Chegando ao terminal rodoviário de Campos do Jordão, há possibilidade de caminhar até o centrinho de Capivari, sempre margeando a rodovia. Para quem não gosta de caminhar, há um ponto de taxi bem em frente. A corrida custa cerca de R$ 40.

  • Vila Capivari

    Há restaurantes estrelados com cardápio que varia de comida internacional a brasileira. Há restaurantes com bom custo/benefício self-service na pracinha de Capivari. O tradicional pastel do Maluf serve duas pessoas. O restaurante Baden Baden é sempre cheio.

  • Na cidade há fabricas e lojas de chocolate. Entre as lojas mais famosas estão os chocolates Araucária, a Kopenhagen, Cacau Show e Sabor Chocolate.

  • Não deixe de visitar a Vila Capivari e arredores, um dos lugares mais aconchegante da cidade. Faça o circuito centrinho a pé.

Gastroterapia

Inverno

A cidade disponibiliza uma verdadeira miscelânea de sabores entre restaurantes português, franceses, suíços e nacionais. Os crepes e os fondues estão em quase todos eles, gastronomia típica de lugares frios. Mas as lojas de chocolates estão também por toda parte, desde as tradicionais marcas Kopenhagen e Cacau Show às fábricas artesanais, que abrem suas portas para degustação e visita ao fabrico de um dos mais apreciados sabores do mundo. A fábrica Araucária e a Cacau Show são algumas que disponibilizam visita aos chocólatras, com loja de degustação e compras.

As principais fábricas não ficam perto do centrinho de Capivari. Há também a cervejaria Baden-Baden sucesso entre quem visita Campos do Jordão.

Comentários