Chamem o bandido

0

O depoimento prestado pela delegada da I Delegacia Metropolitana da Capital, Meire Belford, na Polícia Federal, ontem, foi para derrubar qualquer secretário de Segurança. Para ser mais franco, daria até para se fazer um apelo: “Por favor, chamem os bandidos”. Trata-se de uma página negra na polícia sergipana, que terá de se recompor para dividir a sua história entre antes e depois da fuga de Floro. Durante algumas horas de depoimento, que ocupou cinco laudas no menor espaço e no mais reduzido tamanho de letra, a delegada abre o jogo sobre o esquema traçado pelo ex-secretário de Segurança, Luiz Mendonça, para assassinar Floro Calheiros na cadeia e, depois, de receber dinheiro para facilitar sua fuga. É de estarrecer, mas, segundo a delegada, Floro fugiu antes do café da manhã, com conhecimento do secretário, que só teria determinado a divulgação da notícia por volta das 17 horas, quando o fugitivo já estava muito bem acomodado no local que escolheu para levar a vida livre como o passarinho. Em nenhum momento, por mais que se insistisse, a delegada relatou quanto foi distribuído para cada um dos envolvidos na fuga, mas se sabe que tudo custou R$ 1 milhão. Segundo Meire Belfort, que não perdeu a tranqüilidade em nenhum momento do depoimento, o ex-secretário de Segurança, Luiz Mendonça, arquitetou três planos para assassinar Floro Calheiros, nos quais ela mesma estava envolvida. O primeiro seria por envenenamento na comida. Recuou porque a culpa recairia no restaurante O Miguel, que serve as quentinhas. A partir daí, segundo Meire Belford, passou-se a pensar em dar um sonífero ao preso e mata-lo enforcado. Esse plano também foi abortado. Partiu-se para outros projetos: quando Floro Calheiros fosse depor na Justiça, um grupo de policiais, bem armados, forjaria um seqüestro para assassina-lo. Floro fora alertado do plano e avisou à família. O seu advogado, Flamarion D´Avila, improvisou um comboio para acompanha-lo até o local. No dia de São João, segundo a delegada, o ex-secretário Luiz Mendonça liberou todos os policiais para passar com a família. Apenas dois ficaram de plantão, mas um deles sairia para fazer compras e haveria uma suposta invasão do presídio para assassinar Floro. Mas uma vez ele soube e avisou à irmã, que ligou para o advogado Flamarion. O delegado João Eloi foi comunicado e acionou o capitão Iunes, para dar segurança ao detento. Neste momento, o capitão estava reunido com o secretário Luiz Mendonça, a própria Meire Belfor e com a delegada Teonice Alexandre. Depois de atender o telefonema, Iunes teria avisado para o grupo: “sujou tudo”. A delegada disse, ainda, em seu depoimento, que Floro Calheiros mandou uma ordem, para os familiares, que, se fosse morto, matassem uma das filhas de Luiz Mendonça. A partir daí o secretário recuou e começou a conversar sobre sua fuga, que teria sido planejada por Fábio Mendonça e Petrônio Gomes. Com raiva da delegada Meire Belfor, que também estava no esquema para mata-lo, Floro Calheiro mandou que ela se retirasse da delegacia. Foi atendido. O curioso é que em nenhum momento a delegada disse como Floro tomava conhecimento dos planos de mata-lo e qual telefone era utilizado para o seu diálogo com a família. Tudo é muito nebuloso, porque se divulgou que havia um caso amoroso entre Meire e Floro, que foi desmentido pelo próprio Luiz Mendonça, assim que se espalhou o boato. O governador João Alves Filho recebeu o depoimento da delegada, ontem mesmo, das mãos do secretário interino da Segurança, João Eloi. Teve três encontros com o promotor Luiz Mendonça. Queria explicações. Durante toda a tarde houve cruzamentos de telefonemas entre o governador e auxiliares, inclusive com o da Comunicação, Carlos Batalha, que se encontra em Brasília. Havia necessidade de dedetizar a podridão. Ontem à noite, Luiz Mendonça disse que iria prestar uma coletiva, à imprensa, na segunda-feira: “não vou adiantar nada, para que algumas pessoas não tomem providências antecipadas”. Deixou escapar apenas o que ele imagina uma contradição da delegada: “quando ela (Meire) diz que eu estava de acordo em mata-lo e depois facilitei a fuga de um cara que queria matar minha filha. Isso é um absurdo”. Luiz perguntou ao repórter: “você daria fuga a um homem desse?” O ex-secretário que vai contar todos os detalhes da fuga, apontar culpados e abrir todo o jogo: “vamos incendiar esse caso com querosene, gasolina e tudo”, advertiu. Dentro do Governo aumentam as aposta de que Luiz Mendonça não retorna mais à Secretaria de Segurança e que, a partir de todo esse lamaçal, é preciso que se faça uma faxina profunda em toda essa canalhice. Sugere-se aos jornalistas que vão à entrevista utilizando máscaras de proteção a gases. A podridão que vai exalar no recinto será insuportável… NOTA A Associação do Ministério Público fez tudo que o fugitivo Floro Calheiros queria: divulgou uma nota rebatendo o que ele dissera na entrevista ao semanário “A Semana”. Ontem mesmo, Floro Calheiros recebeu a nota e deu largas risadas: teve absoluta certeza que atingiu seus objetivos e está feliz. POLÊMICA Como a polêmica foi aberta, certamente o fugitivo Floro Calheiros dará uma outra entrevista, rebatendo tudo que fora dito pela associação. Seria racional que o pessoal não fosse à tréplica, porque vai se abrir um canal para que Floro comece a falar coisas que outras pessoas não gostariam de ouvir. MUNGANGA O detento Marcus Munganga tentou entrar em contato com o ex-prefeito de Canindé do São Francisco, Genivaldo Galindo, na penitenciária de São Cristóvão. O intermediário seria um dos agentes que, segundo informações de fonte do presídio, já foi afastado do cargo. PREPARAÇÃO Munganga já recebeu recado sobre a sua fuga e deve levar outras pessoas com ele. A segurança do presídio está em estado de alerta total. Segundo um informante do presídio, a ordem é derrubar qualquer helicóptero que passe em baixa altura por cima da penitenciária. Lá há um misto de medo e apreensão. SUGESTÃO O ex-deputado estadual Nelson Araújo (PPR) está sugerindo que o Diretório Nacional do Partido dos Trabalhadores faça um congresso para comunicar, oficialmente, a nova filosofia do partido. Deixar claro que o filiado que não concordasse poderia sair e se filiar a outra sigla, porque quem ficasse saberia perfeitamente os novos caminhos petistas. RADICAIS Nelson Araújo diz que não existem radicais no Partido dos Trabalhadores, mas aqueles que mantém a linha partidária de antigamente. Seria mais justo que o presidente José Genoino convocasse a todos e explicasse a mudança, deixando à vontade quem preferisse debandar da sigla. É melhor do que expulsar… ALBANO O ex-governador Albano Franco (PSDB) vai se movimentar, neste mês de setembro, para filiações no seu partido, visando a disputa das eleições municipais. Albano hoje participa de procissão em Simão Dias, atendendo a convite de prefeito José Valadares: “não posso faltar a um convite desses”, disse. CONVERSA O senador José Almeida Lima (PDT) almoçou, ontem, com o vereador Antônio Samarone (sem partido) e conversou sobre a filiação do ex-petista no PDT. Está praticamente acertado o ingresso de Samarone no PDT e o anuncio será feito durante manifestação, dia 8 de agosto, na Assembléia Legislativa. SUDENE O governador João Alves Filho (PFL) viaja, segunda-feira, a Fortaleza, para participar da reabertura da Sudene. Todos os governadores da região estarão lá. Há informações que os governadores vão aproveitar a ocasião para manter um encontro com o presidente Lula e o ministro da Integração Nacional, Ciro Gomes. DÉDA O prefeito de Aracaju, Marcelo Deda, também viaja a Fortaleza para participar da solenidade de reabertura da Sudene. Várias outras lideranças políticas da região também se deslocam até Fortaleza para a festa que acontecerá no centro de treinamento do Banco do Nordeste. CRÍTICAS O deputado federal Mendonça Prado (PFL) criticou a redução das verbas federais para as Prefeituras, proveniente do Fundo de Participação dos Municípios. Mendonça Prado reafirma que, nesses últimos meses, houve queda nos repasses de recursos de mais de 50%. AUGUSTO O deputado estadual Augusto Bezerra (PMDB) viajou a Recife para participar de uma reunião que vai definir a reativação da Sudene. Augusto foi um dos que mais lutaram para que não fosse extinta pelo ex-ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra, que ameaçou processa-lo. LUTA O deputado José Carlos Machado acha que apenas dois governadores têm lutado, com perseverança, pela sua região: o de São Paulo e o de Sergipe. Segundo Machado, João Alves Filho tem viajado muito em defesa do Nordeste, praticamente liderando o bloco em defesa da região. POLÍCIA O governador João Alves Filho tem consciência de que precisar trabalhar muito, neste momento, para recuperar a imagem da Polícia Militar. A fuga de Floro Calheiros e sua entrevista no jornal “A Semana” foram suficientes para por em terra todo o trabalho que a Segurança realizou na elucidação do caso Joaldo Barbosa. Notas CONFERÊNCIA Dias 2 e 3 de agosto acontece a I Conferência da Cidade, que vem a ser a etapa final do Congresso da Cidade, realizado em junho. Durante o encontro será apresentado e discutido o Plano Estratégico de Desenvolvimento de Aracaju, que traz toda a proposta para o desenvolvimento da capital sergipana nos próximos dez anos. Após o documento ser discutido e avaliado, ocorre a votação para os participantes da I Conferência Estadual da Cidade, a se realizar nos dias 28 e 29 de agosto, para discutir o planejamento estadual, tomando por base os planos apresentados por todos. ÔNIBUS A Polícia Militar comprometeu-se, junto ao Ministério Público, a intensificar a fiscalização dos ônibus coletivos, com o objetivo de coibir os abusos de roubos nos transportes. O reforço está acontecendo desde quarta-feira. Diariamente tem-se registrado assaltos a ônibus, deixando os passageiros em pânico e motoristas em situação de perigo. As blitzs serão intensificadas nos pontos mais críticos, como nos acessos a conjuntos residenciais, onde há deficiência de iluminação pública. Na reunião entre as diversas sugestões apresentadas, está a suspensão da publicidade nos vidros traseiros. BARRA O prefeito da Barra dos Coqueiros, Gilson dos Anjos, vai ficar numa situação complicada em relação à sua reeleição. Tem muita gente querendo seu apoio, mas, logicamente, ele só vai poder oferecer a um deles. Certamente, os que não forem contemplados com o apoio do prefeito farão uma chapa para enfrenta-lo. Gilson dos Anjos está esperando uma definição do prefeito de Pirambu, André Moura. Quer saber se ele vai ou não disputar a Prefeitura daquela cidade. A confirmação de André define o apoio de Gilson a seu favor, sem comentários. É fogo O depoimento da delegada Meire Belfort na Polícia Federal, que jogo lama no caso Floro, agitou o Governo durante todo o dia de ontem. Em tudo que disse, a delegada Belfort põe sob suspeita o ex-secretário Luiz Mendonça. A situação ficou muito grave. Quem está rindo com tudo isso é o foragido Antônio Francisco, porque a polícia vai esquece-lo enquanto tenta se explicar sobre a fuga. A estratégia do advogado de Antônio Francisco é esperar o fim das férias forenses, na esperança de que o desembargador Gilson Góes lhe conceda hábeas corpus. Um ex-delegado disse, ontem, que a Segurança só será saneada quando o Governo conseguir limpar sua base: “a podridão vem do fundo”. O secretário da Fazenda, Max Andrade, lamenta a queda do FPE, mas está feliz porque conseguiu superar com a arrecadação do ICMS. O senador José Almeida Lima (PDT) enviou correspondência à TV Sergipe explicando o problema dos empregos aos familiares. Para se falar a verdade, ao lado da corrupção, o nepotismo é a maior vergonha nacional. Ele é praticado em todos os poderes. Em se tratando de aumentar a renda familiar é difícil uma autoridade levantar a mão. Todos colocam parentes em lugares estratégicos. Os prefeitos de Sergipe continuam trabalhando para organizar o ato de protesto contra a queda inexplicável do IPM. Centenas de Sem Terras invadiram, ontem, Aracaju e provocou medo em muita gente. A manifestação foi pacífica. O ex-deputado federal Jorge Araújo é um dos nomes do PSDB para disputar a Prefeitura de Aracaju na chapa de Marcelo Deda. A médica Edla Cruz, viúva do ex-deputado Joaldo Barbosa, pode ser candidata a deputada estadual. Tem chances de eleger-se na região Sul. Por Diógenes Brayner brayner@infonet.com.br

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários