Chapada Diamantina (BA): Poço Azul encantado e Poço Encantado azul

0
Poço Azul, um dos grandes atrativos da Chapada Diamantina autorizado para banho e flutuação

O roteiro desta semana fecha a série Chapada Diamantina com um dos roteiros mais fascinantes que levará para a parte sul do Parque Nacional, mais precisamente em duas atrações estreladas e que não podem faltar em visita à região: o Poço Encantado (Itaetê) e o Poço Azul (Nova Redenção). Sem dúvida passa-se mais tempo na estrada para se chegar até ele partindo de Lençóis do que propriamente dito nas atrações, porém a beleza e o encantamento compensam. O Poço Encantando fica a 150km de Lençóis de carro 22km destes de estrada de piçarra. O Poço Azul mais 32km já retornando e distante 90Km do início.  Todos os dois estão em unidades de conservação particular e paga-se para entrar.

Primeira parada ainda na estrada para contemplar o rio Paraguaçu
Lojinha e restaurante ainda no percurso para se chegar a primeira atração do roteiro

A primeira parada da viagem e metade do caminho fica em um ponto de apoio mirante para se ver o rio Paraguaçu. Há um restaurante e uma lojinha com artesanatos em pedras, típicos da região. A distância parece não valer a pena o passeio até chegar a segunda parada e primeira atração propriamente dita: o Poço Encantado.

Entrada do Poço Encantado apto para todas as idades

Como fica em propriedade particular, paga-se R$25 para ter acesso a ele. Os visitantes primeiro recebem as primeiras informações de segurança e detalhes sobre o que estar por vir. Também recebem uma toca, um capacete com uma pequena lanterna e são convidados a descer por cerca de 325 degraus até 80m abaixo do nível do mar.

Feixe de luz  acontece seis meses ao ano

Após descer todos os degraus, passar por paredões e chegar ao poço propriamente dito, o visitante percebe que todo o esforço para se chegar ali compensa. O poço de mais de 61 metros de profundidade e 98m de cumprimento e 48m de largura foi descoberto em 1940. O guia pede para desligar todas as lanternas e o êxtase é imediato. A escuridão toma conta do local e vez ou outra o feixe de luz se faz presente causando sensações de encantamento, hipnose, tamanha a beleza e mistério.  O silêncio toma conta do local e só é quebrado pelo fascínio do natural e belo por divindade.

Nos outros seis meses, a luminosidade também é vista com menos intensidade

A combinação entre as formações rochosas, a transparência da água e a incidência da luz solar criam uma atmosfera mágica, tornando o Poço Encantado, um dos atrativos de tirar o fôlego de qualquer um.

Entrada do Poço Encantado

Uma das coisas que mais impressiona no poço é que, mesmo com a profundidade, com áreas que variam de 20 a 61 metros, é possível ver nitidamente tudo o que está no fundo, como pedras e troncos de árvores. À primeira vista, ainda é possível confundir onde termina a rocha e onde começa o meio aquático. Uma das justificativas para tanta limpidez é a existência de elementos como o carbonato de cálcio, que filtra a água corrente do rio Paraguaçu.

Poço Azul é uma das grandes atrações

O guia faz dar algumas explicações, a exemplo de que o feixe de luz solar acontece durante seis meses ao ano, de 1 de abril a 10 de setembro, mais especificamente de junho a julho, das 8h30 às 14h; diz que antes ali era permitido o banho, mas como a quantidade de visitantes é uma crescente, as rochas estavam ficando com marcas de oleosidade da pele, bem como a presença de visitantes nas águas gerava um descontrole da fauna e da flora na caverna, além da visibilidade na água. O Poço Encantado foi fechado para banho, apenas contemplação e preservação.

Poço azul fica distante de Lençóis e mais próximo de Mucugê

A contemplação dura, em média, 40min e todos são convidados a sair da caverna deixando um gosto de querer voltar. O transporte aguarda para a segunda aventura do dia: o Poço Azul.

As duas grutas visitadas neste roteiro possuem características semelhantes, mas cada uma tem sua particularidade.

Flutuação no Pòço Azul faz parte dos roteiros estrelados pela região

O complexo que abriga o Poço Azul também fica em uma fazenda particular e custa R$ 30 o acesso. Os turistas deixar todos os seus pertences em um local apropriado e são convidados a somente levar o que for necessário. Também é obrigatório tomar banho antes de adentrar na caverna, já que é permitida a flutuação com máscara, snorkel e colete pelos 40 metros de extensão e 20 metros de largura do Poço Azul.

A água chega a ser tão transparente que mais parece estar flutuando no ar sem nenhum equipamento. Diferente do Poço Encantado, o feixe de luz acontece mais preciso entre 10 de fevereiro a 25 de outubro, das 12h30 às 2h40 e é bem mais largo que o primeiro.

Transparência

Para que um seja permitido a flutuação e o outro não, conta o guia, que no Poço Azul a água é corrente através de canais freáticos com o rio Paraguaçu, portanto a ação humana não afeta o meio ambiente e a visibilidade, diferente do Poço Encantado, antes aberto, mas que foi fechado devido as consequências da ação humana nos paredões e na água.

O Poço Encantado é realmente azul e o Poço Azul também é encantado. Duvida? Vale a viagem.

Dicas de viagem

Entre os meses de novembro a janeiro, em ambos poços, a incidência solar não ocorre diretamente na água, mas é maior e dura mais tempo (das 10h às 16h), contribuindo para a visibilidade no mergulho. É claro que os feixes dão um plus, fazendo o passeio valer ainda mais a pena, porém, em qualquer época do ano é possível contemplá-los;

Os dias de chuva ou nublados são as únicas possibilidades de frustrar o visitante. Porém, esse não é motivo para preocupação, já que os atrativos estão localizados em regiões semiáridas, onde o sol reina quase absoluto durante todo o ano.

Distância de ida e volta de Lençóis são quase que 300km percorrido e o roteiro dura os dois turnos, com parada para almoço incluída.

Bacia do rio Paraguaçu

Geralmente as agências de turismo vendem o pacote com taxas de entradas, almoço e transporte inclusos por R$ 210,00 por pessoa (maio de 2019). O valor dar direito aos equipamentos de flutuação no Poço Azul.  Caso não vá por agência, a taxa de acesso ao Poço Encantado é R$ 25 e ao Poço Azul é R$ 30;

Há roteiros que fazem o Poço Azul com a cachoeira do Buracão no mesmo dia, partindo de Mucugê a apenas 18km, porém, exige-se que pernoite no município para iniciar o roteiro cedo.

Confira alguns atrativos e consulte as agências de turismo para mais informações, como valores, disponibilidade e transporte. Se você não estiver de carro, é possível fazer os passeios com agências de viagem. Consulte a Zentur Viagens e Turismo através do telefone Telefone: (75) 3334-1397 ou (75) 99955-9482;

Pedras fazem parte do artesanato e da arte da chapada

Lençóis possui uma vasta rede hoteleira, contando com mais de 2 mil leitos, entre hotéis, pousadas, camping, hostel, albergues. Uma dica com bom custo benefício é a Pousada Canto Verde, um misto de tranquilidade e acolhimento. A pousada em sistema de chalés com rede na varanda, arte e contação de histórias dos proprietários Everaldo Barbosa em conjunto com a Cristiane, encrustada num braço de mata e pertinho do Serrano. Não poderia ser diferente: hospitalidade, aconchego e bom custo benefício. Endereço: R. da Muritiba, nº 03 – Centro, Lençóis – BA, Telefone para reservas: (75) 99900-9809.

Gastroterapia

Cozinha regional com temperos próprios

Geralmente o almoço neste roteiro é feito na entrada do Poço Azul, no restaurante da Dona Alice. O buffet livre custa R$ 30 e o visitante pode degustar de comidas simples, mas de sabor inigualável, a exemplo da galinha caipira com ervas e temperos regionais, da carne de sol, do guisado de carneiro acompanhando de picadinho de cactos (palma), do godó (banana da terra com especiarias, além de saladas, arroz, feijão preto e sucos de frutas da região.

É interessante notar como as verduras e frutas da região são aproveitados de forma rica na culinária da região e estão presentes a maioria dos restaurantes. O sabor de temperos como a folha de louro, o coentro e o alecrim são sempre presentes.

Comentários