Ciclistas esquecidos

0

Com 56,4 quilômetros de ciclovias, Aracaju poderia ser um exemplo para o país. Não é porque, além das obras físicas, não implantou uma política de proteção aos milhares de ciclistas que arriscam as vidas ao pedalarem no meio de um trânsito violento. O transporte muito mais sustentável, eficiente, limpo e não violento é marginalizado em nossa capital. Alguém já viu em Aracaju uma única campanha educativa sobre o uso da bicicleta? De que adiantam 56,4 quilômetros de ciclovias se o ciclista não é orientado a usá-las e se os deseducados motoristas não respeitam esse importante meio de transporte? Diariamente, são registrados acidentes contra os corajosos usuários de bicicletas, mas as mortes destes não passam de frias estatísticas policiais. Pior é que essa triste realidade vai perdurar enquanto as autoridades de trânsito, especialmente a SMTT, não atentarem que a violência e o descaso contra o ciclista são uma questão social.

Duas vitórias

Em menos de um mês, o empresário Laércio Oliveira (PR) venceu duas eleições. Primeiro foi eleito vice-presidente da poderosa Confederação Nacional do Comércio de Bens. Serviços e Turismo. Depois conquistou uma cadeira na Câmara Federal, ao ser votado por 79.514 sergipanos. O deputado eleito defende que o futuro Congresso promova o quanto antes as reformas Tributária e Política. Também elogia o esforço do Governo Marcelo Déda (PT) visando atrair empresas para o Estado e diz que na Câmara será uma voz a serviços das pequenas e médias empresas.

Como justificar

O eleitor que não pôde votar no 1º turno das eleições e nem justificar sua ausência, tem 60 dias para apresentar seu Requerimento de Justificativa Eleitoral. O requerimento deverá ser dirigido ao juiz da zona eleitoral onde o eleitor é inscrito, pessoalmente ou pelos Correios. O acolhimento ou não das alegações apresentadas ficará sempre a critério do juiz da zona eleitoral em que o eleitor estiver inscrito.

Aracaju vazia

Muita gente deixou Aracaju no último final de semana para aproveitar o ‘feriadão’. Embora o Governo e a Prefeitura da capital não tenham decretado ponto facultativo nesta segunda-feira, o expediente será ‘meia boca’, pois muita gente vai ‘queimar’ o serviço. E para completar, a rede bancária está em greve.

Árvore de luz

A Energisa já começou a instalação da Árvore de Natal na Coroa do Meio. A equipe responsável pelo serviço está ativando a rede elétrica. A empresa não diz qual será a altura da árvore que faz parte do Livro dos Recordes como a mais alta do mundo. A previsão é que o equipamento, maior símbolo de Natal de Aracaju, fique pronta até o início de dezembro.

Casas Bahia

É grande a expectativa para a inauguração das Casas Bahia no Shopping Riomar. As obras já foram iniciadas desde a semana passada, devendo serem finalizadas em meados do próximo mês. A área separada para a loja é de 750,86m² e abrangerá os seguintes itens: móveis, artigos de decoração, tapetes, relojoaria, sapataria, perfumaria, cama, mesa, banho, eletrodomésticos, eletroeletrônicos, utilidades domésticas em geral, ferramentas, equipamentos e acessórios de informática, aparelhos, equipamentos e acessórios de telefonia fixa e celular.

Dia do Médico

A Unimed Sergipe vai comemorar o Dia do Médico, 19 próximo, com música de qualidade. Para marcar a passagem da data, a cooperativa médica realizará o III Concerto Unimed. O evento acontecerá, a partir das 20h, no Teatro Tobias Barreto, com a apresentação da Orquestra Sinfônica de Itabaiana. Regida pelo maestro Ângelo Rafael Palma da Fonseca, a Orquestra está preparando um repertório especial para a comemoração. A entrada é gratuita e aberta ao público em geral.

Fora do mercado

Entre os jovens com idade de 12 a 19 anos, apenas 20% possui sua renda proveniente do próprio trabalho, enquanto 80% têm nos pais a única ou principal fonte de renda. A maioria (52%) dos adolescentes estuda e mora com a família. A proporção cresce para 67% nas classes A e B e cai significativamente na classe D (37%). Como boa parte não trabalha, a maioria dos jovens também não possui conta bancária nem cartão de crédito: apenas 7% têm conta no banco.

Varejo aquecido

O aumento do parcelamento e a confiança dos consumidores devem levar o varejo a ampliar suas vendas entre 10% e 11% este ano, na comparação com 2009. Segundo as entidades representativas dos varejistas, os números apresentados em setembro já foram bastante animadores. Para o Dia da Criança, o setor prevê crescimento de 8,5% nas vendas do comércio neste ano em relação a 2009. O número leva em conta os sete dias úteis que antecedem a comemoração.

Mais segurança

A partir de janeiro de 2012, quem comprar um medicamento poderá confirmar na própria farmácia se o produto é verdadeiro. A Anvisa lançou um selo de segurança que será reconhecido por leitoras óticas instaladas nas drogarias. A autenticidade do produto será indicada quando o consumidor aproximar a etiqueta da leitora ótica. Uma luz verde, acompanhada de um sinal sonoro, indica que o medicamento é verdadeiro. O selo, autoadesivo e impermeável, será único – sem diferenciação por estado ou por fabricante.

Do baú político

As eleições de 1982 foram, talvez, as mais difíceis do PMDB sergipano devido à exagerada força política e econômica do PDS e aos casuísmos da legislação eleitoral.  Tendo apresentado Gilvan Rocha como candidato ao governo, o partido se virava como podia para enfrentar a máquina do Estado, quase a totalidade dos empresários, a Igreja Católica, todos os caciques políticos e a imprensa. Em seu Blog ‘Educação é História’, o professor Jorge Carvalho revela que a vigência da Lei Falcão impedia Gilvan, “hábil comunicador, conforme fora visto em 1974, de usar a televisão”. Além disso, a ditadura instituiu o voto vinculado, enquanto a casuística legislação considerava nulos os votos do município onde o partido não tivesse diretório. Segundo o professor, só este fato anulou um terço da votação do PMDB. Entrevistado por Jorge Carvalho, Benedito Figueiredo conta que, ao saber sobre a grande perda de votos, “Gilvan Rocha perguntou a Guido Azevedo, secretário geral e responsável pela organização da legenda no interior: “Mas Guido, o que foi que houve?”. E este respondeu: “Eu me esqueci de fazer os diretórios”. Por conta de tudo isso, João Alves Filho (PDS) ganhou fácil a eleição, com 256.255 votos (76,11%), contra os 77.799 (23,15%) obtidos por Gilvan Rocha.

 

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais