Coisas de Política

0

 

Armando convida os sergipanos para festa do Senhor dos Passos

 

Num breve discurso, o deputado estadual Armando Batalha, sem partido, convidou os sergipanos para as festividades em homenagem a Senhor dos Passos, padroeiro da primeira capital de Sergipe e a quarta cidade mais velha do País: São Cristóvão.

No sábado à noite, segundo Batalha, haverá  procissão que reúne milhares de pessoas em São Cristóvão.

Em sua avaliação, é a maior festa religiosa de Sergipe e uma das maiores do País.

No domingo, a partir das 16h, haverá procissão.

Batalha, também, convidou o pessoal para as festividades no Instituto Deus é Tudo, quando haverá o lançamento da primeira turma dos cursos de informática básica deste ano, com 240 alunos.

Além da informática, o Instituto Deus é Tudo terá cursos de língua (Inglês e Espanhol). Neste caso, explica Batalha, trata-se de uma instituição que tem o seu apoio.

O Instituto fica em frente ao Fórum, na Rodovia João Bebe Água.

 

Garibalde Mendonça destaca na AL fechamento da ponte Aracaju-Barra

 

Há oitos anos que o engenheiro civil e deputado estadual Garibalde Mendonça, PMDB, vem pedindo a pavimentação do acesso à Escola Agrotécnica de São Cristóvão. Quando chove, disse, professores, moradores da área e estudantes têm dificuldades para chegar ao colégio. São apenas dois quilômetros, explicou.

Lembrou que fez essa reivindicação nos Governos Albano Franco e João Alves. Vamos ver se agora com Marcelo Déda, PT, os estudantes serão atendidos, comentou Garibalde Mendonça.

Ponte– O deputado destacou a manifestação dos taxistas e motoristas de ônibus que fazem o itinerário Aracaju-Barra, que paralisaram o tráfego de veículos na ponte, que liga, na tarde de quarta-feira.

Garibalde disse que foi procurado por alguns moradores, que pediram providências urgentes.

O que nós queremos, disse Garibalde Mendonça, é que haja uma integração do transporte coletivo.

Queremos a legalização do transporte, para atender aos moradores da Barra dos Coqueiros, enfatizou Garibalde Mendonça.

 

Venâncio diz que Governo do Estado não quer receber maternidade

 

O deputado estadual Venâncio Fonseca, PP, destacou matéria do Correio de Sergipe, onde diz que a presidente da Organização Mundial da Família, Deise Kusgtra, tem procurado a Secretaria Estadual da Saúde, para entregar a maternidade que está pronta e não consegue fazer esta entrega.

A maternidade está pronta e totalmente equipada e até hoje não tem quem receba e já está procurando um meio jurídico, para fazer a entrega e diz que essa recusa nunca ocorreu nem em país do terceiro mundo e está acontecendo em Sergipe, disse Venâncio, que pediu ao deputado Francisco Gualberto, líder do Governo na AL, para que interceda, porque o Estado se recusa a receber uma maternidade com equipamentos de alta tecnologia e que irá beneficiar os sergipanos.

.

Francisco Gualberto ressalta a democracia no Governo Déda

 

Francisco Gualberto, líder do Governo na Assembléia Legislativa, usou a tribuna, para dizer que o Governo Déda não pede à bancada para não aprovar os requerimentos da oposição, como fazia o Governo João Alves.

Com relação à maternidade da Organização Mundial da Família, Francisco Gualberto, PT, disse que vai se aprofundar sobre o tema, mas tem certeza de que está faltando alguma questão legal, para que a maternidade não seja recebida pelo Estado.

 

Violência no Estado assusta o deputado Mardoqueu Bodano

 

Mardoqueu Bodano, PR, está assustado com os números da estatística da violência no Brasil e, especialmente em Sergipe.

Pequenas medidas, como reduzir o horário de funcionamento de bares e restaurantes, que comercializem bebidas alcoólicas, têm sido adotadas em algumas cidades e o resultado é altamente positivo, com até 97% de aprovação das comunidades. Essa redução anima Mardoqueu Bodano, que vem defendendo a “Lei Seca” em Sergipe.

Para ele, os locais com maior índice de violência teriam um tratamento diferenciado, o que ajudará na redução da criminalidade.

O deputado esteve com o secretário de Estado da Segurança Pública, Kércio Pinto, e recebeu números assustadores, principalmente com relação a homicídios. O combate à violência será o grande desafio do Governo Déda, prevê o parlamentar republicano.

Para se ter uma idéia da violência, em 2006, Sergipe registrou 566 homicídios e isso assusta o parlamentar.

Mardoqueu comentou que não quer fechar todos os bares de Sergipe, mas sim disciplinar o funcionamento, para reduzir a violência em locais mais perigosos.

Um fato que chamou a atenção de Mardoqueu é que a orla da Atalaia Velha, em Aracaju, o mais importante ponto turístico de Sergipe,   não tem registro de homicídios.

Ele acha que o combate tem que ser nas áreas de maior índice de violência.

Gilmar Carvalho, PSB, em aparte, observou que o crescimento da violência aterroriza os brasileiros.

Pesquisa de uma ONG registra que Aracaju, proporcionalmente, é uma das cidades mais violentas do País.

No próximo dia 27, no Ministério Público Estadual, haverá uma audiência para debater a violência em Sergipe e o deputado irá participar.

Mardoqueu disse que não quer discriminar nenhuma comunidade, mas os locais com os maiores índices de violência, tem que haver repressão às drogas e alcoolismo.

Citou que em Niquelândia (GO), a Lei Seca foi implantada e o resultado é altamente satisfatório, inclusive com apoio de quase 100% dos 40 mil moradores.

 

Wanderlê quer sergipanos na festa de Senhor dos Passos

 

São Cristóvão, a primeira capital de Sergipe e quarta cidade mais antiga do Brasil, está em festa, comemorando seu padroeiro Senhor dos Passos, diante disso, o professor e deputado estadual Wanderlê Correia, PTB, convida os sergipanos para que participem das festividades, que são estritamente religiosas.

Não são permitidos shows, bares e outras atividades que não estejam dentro das características religiosas, que chamam a atenção de milhares de romeiros do interior, a exemplo de Lagarto, disse o parlamentar.

No sábado, tem a procissão do Senhor Morto, acompanhada pela Orquestra Filarmônica de São Cristóvão, com “sete passos”, começando na Igreja do Carmo até a Igreja da Matriz. Neste trajeto, os fiéis pagam ou fazem as suas promessas. É a manifestação religiosa da maior importância em Sergipe, disse o professor Wanderlê.

Contou o parlamentar que o prefeito José Correia Neto (Zézinho da Everest), PTB, fez algumas coisas para amparar os romeiros, que antes ficavam no meio da rua. Foi assim até o dia 1o. de janeiro de 2005.

Hoje, os romeiros são acolhidos na cidade nas chamadas ‘casas do romeiro’, que existe em São Cristóvão, acrescentou.

Além das acomodações simples, é servido um café da manhã, dentro do cardápio nordestino e os romeiros podem usar banheiros químicos, coisas que antes não havia, a exemplo da distribuição da água mineral para os romeiros, gratuitamente, contou Wanderlê, enfatizando que hoje São Cristóvão recebe os romeiros de forma diferente.

No sábado, à noite, acontece a Procissão de Senhor Morto e no domingo à tarde, o chamado encontro, entre o filho e a mãe.

O professor Wanderlê parabenizou o prefeito de Aracaju, Edvaldo Nogueira, PC do B, que quer integrar o transporte Aracaju-Barra, que é uma questão importante, porque os moradores da Barra são obrigados a pagar várias passagens, dependendo onde trabalhe e estude. Com a integração, haverá uma redução com os gastos de passagens, disse.

Wanderlê disse que não se justifica que a Barra esteja fora da integração do transporte e, com isso, sobrará um dinheirinho a mais para os trabalhadores.

O deputado quis aprofundar a questão do transporte e acha que chegou a hora de ampliar a integração do transporte, para reduzir o custo do município. Na Grande Recife, hoje 14 municípios estão integrados, inclusive com o metrô, disse.

O deputado fez uma pesquisa e disse que dos 75 municípios, treze ficam menos de 50 quilômetros para Aracaju. Três deles: Itaporanga D’Ajuda, Maruim e Riachuelo estão a 29 quilômetros da capital, o que não justifica que os moradores dessas cidades sejam obrigados a pagar R$ 2,40 até Aracaju e depois pagar outro transporte, como acontece com o pessoal de Itaporanga, que se trabalhar para ganhar o salário mínimo, já gastou um terço do que recebe, disse.

Wanderlê está propondo a criação de um terminal de integração fora da capital e, inicialmente, este ficaria próximo da capital e seria cuidado pela Secretaria Metropolitana. O importante é que se comece a discutir esta questão, que afeta a milhares de pessoas, comentou.

Se o terminal for até próximo da saída de Aracaju, a distância encurta e desafoga o trânsito no centro de Aracaju, comentou Wanderlê, que espera uma discussão ampliada sobre o assunto.

Acentuou que em alguns Estados essa integração vem ocorrendo. A posição do parlamentar teve o apoio de Celinha Franco, PFL, que está preocupada com essa questão do transporte de passageiros e a integração em Socorro.

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários