Coisas de Política

0

COISAS DE POLÍTICA

 

Circuito Sergipano do Cavalo

Mangalarga Machador

 

Marcha Picada – Macho e Fêmea

Marcha Batida – Macho e Fêmea

Prova Funcional

Etapa I – 09 de junho d 2007 – Haras Saracura – Campo do Brito/SE

Etapa II – 07 de julho de 2007 – Parque de exposição de Frei Paulo/SE

Etapa III – 15 de agosto de 2007 – Aracaju/SE

Etapa IV – Novembro – Parque de Exposição João Cleófas – Aracaju/SE

 

Premiação por etapa R$ 2.500,0

 

Realização: Associação dos Criadores do Cavalo Mangalarga Machador do Estado de Sergipe

 

OBS:

 1 – Valor da inscrição R$ 30,00 (Trinta Reais), por animal.

2- Exame de Anemia

3- Premiação especifica para cada etapa

4- Apresentar documento definitivo ou provisório

5- Informações com a Srª Aidê pelo telefone –3241 –1886 na ACCMMSE.

Maiores informações: www.accmmse.com.br ou accmmse@accmmse.com.br

 

A Etapa do dia 09 de junho de 2007 ocorreu de acordo com a programação e teve como vencedores em 1º lugar os Cavalos do Srº Joaquim e do Wellington.

Vale salientar que tudo transcorreu na mais perfeita ordem e a organização com muito estilo, parabenizamos os organizadores e em especial o Srº Joaquim, que recebeu a todos os presentes em sua fazenda com muita satisfação e educação o que lhe é peculiar.

 

Secretário apresenta aos deputados

 plano de desenvolvimento agrícola

O grande expediente da sessão do dia (14), na Assembléia Legislativa, foi ocupado pelo secretário de Estado da Agricultura, Paulo Carvalho Viana, que apresentou aos parlamentares as linhas de atuação das políticas públicas para o setor agrícola no governo Marcelo Déda. “A agricultura tem um papel extremamente importante para o desenvolvimento econômico e social do Estado”, assegurou o secretário, convidado através de requerimento apresentado pelo deputado estadual Valmir Monteiro (PSC).

Vários servidores do Deagro e Dehidro lotaram as galerias da Assembléia para acompanhar a palestra que traçou os rumos de ação da agricultura e o planejamento estratégico para atuação do atual governo nos próximos quatro anos. Segundo Paulo Viana, os primeiros passos seguidos por sua gestão foram o estabelecimento de prioridades, a recomposição do quadro de pessoal, a qualificação e requalificação de pessoal e o reordenamento da estrutura operacional do setor agrícola. “Isso para que possamos desenvolver as políticas públicas definidas para a atual administração”, disse.

O secretário informou que, em termos de Produto Interno Bruto (PIB), a agricultura representa menos de 10% no Estado de Sergipe. “Mas isso significa apenas aquilo que é gerado dentro da fronteira agrícola. Ou seja, os produtos primários. Aí não estão, por exemplo, os valores agregados de cada produto”, explicou, ressaltando que o principal foco deste governo é transformar a agricultura familiar em negócio, melhorando a renda dos agricultores e conseqüentemente a qualidade de vida nas regiões agrícolas.

Paulo Viana disse ainda que em Sergipe a agricultura tem 36% de participação no setor de geração de empregos. “Mas a renda nesse setor, principalmente de quem produz e está diretamente envolvido, necessita ser melhorada”, informa. Durante a palestra, o secretário de Agricultura disse também que na região do alto-sertão 37 assentamentos e acampamentos serão integrados aos programas do governo, visando o fortalecimento da agricultura familiar. Ele ressaltou principalmente a expansão do processo de redistribuição fundiária através de uma parceria do Governo do Estado com o Incra para que os profissionais possam agilizar as ações de assentamentos.

INVESTIMENTOS

O secretário disse aos deputados que o atual governo planeja grandes investimentos na expansão e diversificação da fruticultura, assim como da agricultura irrigada. Segundo ele, o governo também pensa em investir na diversificação da citricultura, viabilizando a produção de limão e tangerina.

Outro importante investimento será feito no segmento agroindustrial. “Isso é indispensável. Não se pode pensar em produzir sem fazer a devida articulação com o mercado”, garante Paulo Viana. “Já viajamos para diversas regiões aqui do Nordeste buscando identificar mercado e realizar contatos. A partir daí iremos fomentar a expansão de nossa agricultura”, garantiu.

O programa de auto-suficiência da produção de sementes agrícolas também foi destacado por Paulo Viana. “Até o presente momento, Sergipe importa 100% das nossas sementes. Já a partir de 2008 nós estaremos colocando à disposição dos pequenos produtores 600 toneladas de milho e 600 toneladas de arroz produzidas aqui em Sergipe”, avisa, informando que o projeto terá a coordenação da Deagro, com a participação da Embrapa e do Ministério do Desenvolvimento Agrário.

Em relação à pecuária, o secretário informou que Sergipe hoje produz diariamente mais de 400 mil litros de leite de vaca, o que garante um amplo projeto de investimentos na bovinocultura leiteira. “Podemos dobrar essa produção. Temos matrizes de excelente qualidade, por isso precisamos apenas da participação mais efetiva das unidades de beneficiamento, os laticínios”. Ao final da palestra, o secretário Paulo Viana participou de um debate com os parlamentares, respondendo diversas perguntas formuladas por integrantes das bancadas de situação e oposição.

 

Deputada alerta para

degradação dos rios sergipanos

A  ddeputada estadual Conceição Vieira (PT), autora de indicação na Assembléia Legislativa solicitando ao governador Marcelo Déda para que o município  de Japaratuba seja a sede do Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio Japaratuba, cujo objetivo é preservar as nascentes, participou da 1ª reunião para a instalação do Comitê, evento ocorrido dia 13 na Câmara Municipal de Japaratuba. Na oportunidade foi eleita a diretoria executiva para o biênio 2007/2009.

A parlamentar saiu em defesa do meio ambiente e alertou sobre os efeitos do aquecimento global. “A sociedade precisa se alertar e mostrar que é preciso voltar os olhos para esse assunto, porque é algo que está no dia-a-dia. Antes se falava que iria acontecer daqui a duas décadas, mas os resultados desses fenômenos estão perto de nós”. Conceição também defendeu a revitalização da Bacia do Rio Japaratuba e seus afluentes.

O evento foi promovido pela Prefeitura Municipal de Japaratuba, através da Secretaria de Meio Ambiente e Recursos Hídricos e Secretaria Estadual de Meio Ambiente. O secretário estadual do Meio Ambiente, Márcio Macedo,  explicou que  todo o sistema está sendo reestruturado. “Isso significa dizer que a Secretaria irá criar mecanismos de gestão da Bacia do Rio Japaratuba, porque queremos que a população venha, através de seus representantes eleitos,  buscar alternativas e ter o controle das ações”, disse.

O Comitê tem participação das três esferas (municipal, estadual e federal) e possui 24 titulares e  24 suplentes. A população elege seus membros. A instalação do Comitê, que é um órgão colegiado e deliberativo, tem  importância na descentralização e na integração da política hídrica.



Gestão democrática é discutida

na Comissão de Educação da AL

“O processo de implantação da gestão democrática é muito complexo”. A definição é da professora Carla Alessandra da Silva Nunes, mestre em Educação e segunda convidada para a sessão extraordinária da Comissão de Educação. A especialista defendeu a implantação do processo democrático de escolha dos gestores das escolas públicas, mas alertou para a necessidade de mudanças que a gestão democrática exige.

“Que qualidade queremos?”, questionou Carla Alessandra, ao afirmar que há uma busca por qualidade no ensino. De acordo com a professora, é grande o número de demandas que a escola precisa atender até que seja capaz de alcançar essa qualidade. “O tema gestão democrática precisa ser associado à qualidade de ensino”, observou.

Carla declarou na comissão que a democratização das escolas “passa pelo estabelecimento de uma cultura democrática”. Para a especialista, o país não tem essa postura e o brasileiro costuma delegar esse papel ao outro. “Ele se recusa a participar das decisões”, comentou.

De acordo com a professora, a escola precisa se tornar um ambiente democrático. “Não basta instituir uma lei descentralizando o poder. A comunidade precisa ser estimulada a participar”, explicou. Uma dos instrumentos que garante essa participação, segundo a especialista, é o conselho escolar. “As decisões mais importantes da escola devem passar por esses conselhos”, apontou.

O projeto pedagógico, destacou Carla Alessandra durante a sessão, é outro ponto importante da gestão democrática. Segundo ela, a democratização deve criar uma identidade da escola através de uma proposta pedagógica. “Não existe democracia sem o consenso em torno de uma proposta”, argumentou.

Carla disse ainda que a sociedade não tem o hábito de participar da vida da escola e o estado tem que ter vontade de estimular essa participação. “No âmbito do poder público não houve avanço. Apenas em alguns segmentos, como os sindicatos, se discute o processo da gestão democrática”, citou. Para a professora, escolher o diretor da escola é importante, mas é fundamental que haja outros elementos que estruturem a democracia. “A participação da sociedade não pode ocorrer apenas em um dia, tem que ser constante”.

AVANÇO

O presidente da Comissão de Educação, deputado estadual Wanderlê Correia (PMDB), disse que a presença da professora Carla Alessandra na sessão contribui para a proposta de melhorar o ensino, a aprendizagem nas escolas públicas. Ele lembrou que o assunto é complexo. “Sempre houve má interpretação do tema gestão democrática, que é comumente confundido com a eleição para diretor de escola. Hoje houve um grande avanço para mudar isso e a tendência é reabrir a discussão. A Assembléia deu um passo importante”, observou.

Wanderlê disse ainda que a sessão extraordinária da Comissão de Educação, relacionada à educação, deve ser transformada em audiência pública e ser realizada em outros horários. Provavelmente nas noites de sexta-feira.

O deputado estadual Mardoqueu Bodano (PR) lamentou a postura dos pais de alunos, que segundo ele dão valor extremado à merenda escolar e esquecem de outros temas mais importantes. De acordo com o parlamentar, essa visão deturpada da sociedade é estimulada pelo governo, que oferta programas sociais cobrando apenas a freqüência do aluno. O deputado estadual Venâncio Fonseca também participou da sessão.

 


Democrata defende investimentos

 na produção de etanol em Sergipe

O investimento na produção de cana de açúcar e a conseqüente produção do álcool combustível em larga escala no país foram os assuntos defendidos pelo deputado estadual Arnaldo Bispo (DEM) durante a sessão de terça-feira (12) na Assembléia Legislativa. Segundo ele, o mundo está preocupado em criar alternativas para produção de combustíveis menos poluentes por causa do incontrolável aquecimento global.

“O combustível usado atualmente produz muito gás carbônico, seja através do petróleo, do carvão ou outros produtos”, disse o deputado. “Sabemos que um dos caminhos é o álcool, e nisso o Brasil poderia dar uma grande contribuição”, afirma Arnaldo Bispo, lembrando que nos últimos meses o próprio presidente Lula tem ‘vendido’ muito a idéia do etanol, que é o álcool combustível.

Para o democrata, seria de grande importância esse investimento, principalmente para geração de emprego e renda para a população. “Mas aí fica a preocupação com a terra que será utilizada para plantação da cana. Isso pode causar um problema com a produção de alimentos”, alerta Bispo.

Estudioso do assunto, o deputado diz que o Ministério da Agricultura e outros segmentos que trabalham com agricultura e pecuária no país têm demonstrado preocupação com o zoneamento agrícola do Brasil, principalmente nos Estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul. Arnaldo Bispo também critica a Venezuela e Cuba, que segundo ele, estão querendo barrar o projeto brasileiro por serem grandes produtores de petróleo. “A Europa já planeja investir no álcool a partir de 2012, assim como os Estados Unidos”, diz.

Outra preocupação do deputado é com o transporte do álcool, caso seja feito um grande investimento no setor. “É preciso se preocupar também com a ampliação dos portos e pensar urgentemente na construção de um Álcoolduto”, garante, explicando que o referido alcoolduto resolveria o problema rodoviário do país e reduziria o custo operacional com a exportação e consumo para toda região Sul. “Seria mais ou menos uma linha de 1.300 a 1.500 quilômetros, o que iria garantir a facilidade do transporte e a redução dos custos”, confirma Arnaldo Bispo.

O deputado democrata diz ainda que é preciso uma somação de forças, incluindo a sociedade brasileira, para que essas alternativas sejam viáveis. “Não adianta ter a produção, ter o mercado e depois ter problemas com o escoamento”, frisa. “É precisoreunir todas as entidades vinculadas com a agricultura para que possam viabilizar a cadeia positiva. Precisamos parar de conversar muito e partir para o trabalho. O Brasil já está cheio de conversa sem resolução”, garante Bispo.

 

Mardoqueu chama atenção para alto índice de homicídios no país

O elevado índice de violência no Brasil, sobretudo atingido os adolescentes e jovens, chegando a 13 por cada grupo de cem mil pessoas, foi tem do pronunciamento hoje (12) do deputado estadual Mardoqueu Bodano, PR, ressaltando que alguma coisa tem que ser feita para redução desses números.

Mardoqueu leu matéria publicada pela revista Veja, baseada numa pesquisa do Núcleo de Estudos da Violência da Universidade de São Paulo. A pesquisa destaca os Estados do Rio de Janeiro, Espírito Santo, Pernambuco e São Paulo como mais violentos. Outros registram menor incidência da violência, como Pará, Paraíba, Minas Gerais e Amazonas.

Infantil- Mardoqueu Bodano disse que a sua preocupação maior é com uma notícia no Jornal da Cidade, que indagada: “Até quando se terá o trabalho infantil?” Conforme a reportagem, ainda é possível ver crianças trabalhando e longe da sala de aula.

Mardoqueu  pegou os dados dos homicídios para compará-los com a questão das crianças fora de sala de aula, mostrando que manter os jovens estudando é essencial para reduzir a violência. Segundo o deputado, quem passa pelas ruas e avenidas de Aracaju se depara nos sinais do trânsito com crianças pedindo uma moeda. “Atender a esse pedido é um incentivo maior, para que elas continuem nessa vida e dali para uma delinquência maior, prejudicial a ela e a toda sociedade, que é a criminalidade”, disse.

Mardoqueu fez um apelo ao Ministério Público Estadual, Ordem dos Advogado do Brasil e outras instituições para que se unam para combater a violência, começando por políticas públicas que retirem as crianças das ruas, uma vez que aumenta o número de jovens entrando para a criminalidade antes dos 14 anos e as mortes registradas têm o índice maior na faixa de 14 a 22 anos de idade.

Conforme pesquisa, hoje em Sergipe 73 mil crianças e jovens vivem fora da sala de aula,  nas ruas, quando deveriam estar estudando.

Estrada– Mardoqueu Bodano aproveitou para agradecer ao Governo do Estado por ter mandado consertar as margens da rodovia que liga Ribeirópolis a Nossa Senhora da Glória. Com o serviço, principalmente cortando o mato, reduziu-se o risco da rodovia, disse Mardoqueu que agradeceu, também, ao D.E.R pela execução da obra.

 



Secretário da Fazenda fará nesta quarta

exposição sobre as finanças do Estado

Os deputados integrantes da Comissão de Economia e Finanças da Assembléia

Legislativa ouvirão nesta quarta-feira (13) uma explanação do secretário de Estado da

Fazenda, Nilson Lima. A presença do secretário na Assembléia cumpre

determinação da Constituição Estadual, que exige a ida do responsável pelas

finanças do Estado a cada quadrimestre para exposição dos números aos

parlamentares. “Será uma explanação clara e transparente sobre a situação

econômica e financeira do Estado”, confirma o líder do governo, deputado

Francisco Gualberto (PT).

Essa será a segunda vez em que o secretário da Fazenda comparecerá à

comissão de Finanças da AL. Em março deste ano, Nilson também apresentou aos

deputados um diagnóstico completo da situação financeira de Sergipe,

incluindo os números obtidos no final da gestão passada. “A exemplo do que o

secretário fez da última vez em que esteve aqui, temos certeza de que amanhã

novos dados chegarão ao nosso conhecimento e de que esta realidade será

colocada para todos da Assembléia”, assegurou Gualberto, informando que

todos os deputados da Casa, mesmo os que não integram a comissão, poderão

participar da audiência fazendo intervenções.

Para o líder do governo, aos poucos a administração estadual vem dando

sinais de que o Governo irá recuperar, em breve, a capacidade de

investimento nas diversas áreas de atuação. “Através das ações de Marcelo

Déda, o Estado de Sergipe vem se recuperando. Sempre falamos sério em

relação à situação precária em que encontramos o Estado. Falávamos a

verdade, portanto não se reconstrói um Estado em quatro ou cinco meses”,

garante Francisco Gualberto. Ele aproveita para convocar também a imprensa

para acompanhar em detalhes os números reais na atual administração

estadual. “Será um fato positivo para todos os sergipanos, pois dentro de

pouco tempo chegarão os efeitos palpáveis”, diz.

 

 

VENDE SE OU TROCA

 

TERRENO MEDINDO 15X30 NO ROBALO, PROXIMO AO SITIO DO TERENSO E AO CLUBE DA POLICIA FEDERAL NO CONDOMINIO DO CONSELHO REGIONAL DE CONTABILIUDADE. VALOR R$ 12.500,00.

PELO FONE: 9959-2600.

 

Informações e sugestões para esta coluna enviar: joaoevangelista@infonet.com.br

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais