Contra os pobres

0

O ministro da Economia, Paulo Guedes, deixou claro que os pobres serão as grandes vítimas da famigerada reforma da Previdência. E para ver este crime de lesa-pátria aprovado, o presidente Jair Bolsonaro (PSL) deve se render ao toma lá, dá cá, distribuindo agrados aos parlamentares que aceitarem sepultar o sonho da aposentadoria. Não se nega que o atual modelo previdenciário precisa ser modificado, contudo o projeto em tramitação na Câmara só aumenta os privilégios dos ricos. Ora, se a reforma é tão boa, por que os militares ficaram de fora dela? Desejasse mesmo acabar com o rombo previdenciário, este governo militar faria com que os recursos da assistência social fossem investidos unicamente no setor. Ademais, para além do corte de gastos, seria possível atuar do lado das receitas, recuperando a arrecadação, por exemplo, com a cobrança da bilionária dívida das empresas com o INSS, acabando com isenções fiscais e incentivando a formalização no mercado de trabalho. Simples assim!

Política de compadrio

A péssima qualidade do transporte coletivo de Aracaju foi criticada pela vereadora Emília Corrêa (Patriota). E ela está corretíssima. Enquanto não se mudar a relação de compadrio entre a Prefeitura e empresas, o povo não terá um transporte digno. É necessário fiscalizar o cumprimento dos horários, exigir renovação da frota e a qualificação de motoristas e cobradores. O contrário disso é agir contra o povo para apadrinhar os empresários. Crendeuspai!

Pouca chance

Caberá ao senador Rogério Carvalho (PT) analisar o recurso contra o arquivamento da CPI da Lava Toga, concebida pelo novato Alessandro Vieira (PPS). Como o petista não assinou o requerimento propondo a abertura da tal CPI, muita gente acha que ele vai mantê-la no arquivo. Otimista, Vieira ainda acredita na sobrevida de sua proposta para investigar ministros togados. Será?

Sem apetite

O prefeito Edvaldo Nogueira (PCdoB) não tem apetite de um gestor moderno. Quem pensa assim é Valadares Filho, presidente do PSB sergipano. Segundo ele, nos últimos 15 anos em que ocupou os cargos de vice e de prefeito o comunista não conseguiu solucionar os principais problemas de Aracaju. As críticas de Vavazinho permitem suspeitar que ele está afiando o discurso para disputar a prefeitura da capital. Aff Maria!

Seis a zero

A Polícia fuzilou seis suspeitos que pretendiam explodir caixas eletrônicos na região Centro-Sul de Sergipe. A informação é que houve uma intensa troca de tiros na zona rural de Lagarto, resultando nas mortes dos suspeitos e na prisão de outros três. Com o bando foram encontrados explosivos, pistolas, escopetas e um fuzil. Danou-se!

Jornal golpista

E o Sindicato dos Jornalistas de Sergipe condenou o falido jornal Cinform pela publicação de um editorial a favor do golpe militar. O Sindijor acusa o semanário de defender o revisionismo histórico para atender interesses escusos. É um absurdo que um veículo de comunicação defenda a sangrenta ditadura militar, responsável por sequestros, censura à imprensa, torturas, centenas de mortes e o fechamento do Congresso. O Cinform agiria melhor se pagasse os direitos trabalhistas dos ex-empregados. Ó Céus!

Cadê a grana?

Desde dezembro do ano passado, mais de 8 mil pescadores sergipanos estão sem receber o Seguro Defeso. Somente em Socorro o atraso afeta cerca de 400 marisqueiras. Procurado pelo deputado estadual Samuel Carvalho (Cidadania), o INSS confirmou a velhacaria, porém não informou quando liberará a grana. Pior é que os coitados não podem nem pescar, pois um novo período de defeso começou na última segunda, devendo prosseguir até maio. Homem, vôte!

Pela boca

E o deputado federal Valdevan Noventa (PSC) tem feito sucesso em Brasília. Motivo: ele presenteia os ministros que o recebe com um quilo de castanha torrada, guloseima tradicional de Sergipe. Em fotos postadas nas redes sociais, Valdevan aparece ao lado dos ministros Onyx Lorenzoni (Casa Civil) e Marcelo Álvaro Antônio (Turismo), ambos segurando o saboroso presente. Bem que Noventa também poderia ter levado algumas laranjas de Boquim para o ministro do Turismo. Dizem que o moço adora a fruta. Vixe!

Festa sergipana

A classe política sergipana de A a Z foi a Recife prestigiar a posse do desembargador sergipano Vladimir Carvalho na presidência do Tribunal Regional Federal da 5a Região. Estiveram na festa o governador Belivaldo Chagas (PSD), o presidente do Tribunal de Justiça, Osório de Araújo Ramos, o presidente da Assembleia, Luciano Bispo (MDB), a vice-governadora Eliane Aquino (PT), o prefeito de Aracaju, Edvaldo Nogueira (PCdoB) e outros menos votados.

Mãos ao alto

A Polícia Federal amanheceu, nesta quinta-feira, fazendo busca e apreensão em Aracaju, Poço Redondo, Frei Paulo, Macambira e Campo do Brito. O objetivo da Operação “Acesso Negado” é desarticular uma organização criminosa responsável por desvio de recursos públicos. Os alvos são as prefeituras e o Instituto Sócio Educacional Solidariedade, acusadas de superfaturarem contratos. Arre égua!

Perdeu o rebolado

Arrogante, o ministro da Fazenda, Paulo Guedes, perdeu o rebolado ao ser chamado de “Tigrão” e “Tchuchuca”. Segundo o senador Rogério Carvalho (PT), Guedes foi à Câmara Federal destratar os parlamentares, pensando que não teria reação “Em vez de ficar nervosinho, o ministro deve esclarecer quem vai lucrar com essa sua Previdência. Tigrão para os pobres e Tchuchuca para os ricos”, fustiga o petista. Misericórdia!

Recorte de jornal

Publicado no jornal Correio de Aracaju, em 24 de dezembro de 1923

Resumo dos jornais

Comentários