Corda no pescoço

0

Quem precisa resolver hoje alguma pendência em qualquer prefeitura de Sergipe deve deixar para fazê-lo na próxima segunda-feira. É que os prefeitos decidiram suspender o expediente desta sexta como forma de protesto contra a grave crise financeira que vivem os municípios. Esta é a segunda ação organizada por eles em menos de uma semana para chamar a atenção do governo federal, que fica com a maior parte dos impostos arrecadados. A situação é tão grave que tem gente arrependida por sido eleita: “Antes eu era a pessoa mais querida da cidade e hoje sou a mais odiada”, queixa-se o médico e prefeito de Porto da Folha, Albino Tavares (PSD). Tomara que o protesto feito segunda-feira e o fechamento das Prefeituras nesta sexta sirvam para que o governo federal resolva mudar o tratamento de pão e água dado aos municípios brasileiros.

Passou a régua

Na tentativa de reduzir as despesas com pessoal, o prefeito de Propriá, José Américo Lima (PSC), já exonerou cerca de 50 comissionados. Só ontem, ele “demitiu” o chefe de Gabinete, Charles Souza, as secretárias de Administração, Elenice Reis, do Meio Ambiente, Elizete Nunes, da Cultura, Erasmo Teixeira, e três integrantes da Comunicação. Outros 60 ocupantes de cargos em comissão devem ser mandados pra casa nos próximos dias. A coisa tá feia!

Cadê os médicos?

Quando será que a secretária da Saúde de Aracaju, Goretti Reis (DEM), vai provar que o vereador Agamenon Sobral (PP) é um mentiroso? Enquanto a demista silencia, o parlamentar insiste em dizer que boa parte dos médicos contratados pela Prefeitura não trabalha. Ele voltou a afirmar ontem na Câmara que dos 701 profissionais de medicina contratados pelo município, apenas 463 ‘batem ponto’. Ué, e cadê os outros, dona Goretti?

Sem palavra

Durante a campanha eleitoral, o prefeito João Alves Filho (DEM), prometeu aos empresários do comércio que não criaria novos impostos em Aracaju. Resultado: em menos de um ano anulou a redução de 5% para 2% do ISS pago pelas empresas de Tecnologia da Informação e criou a Taxa de Iluminação Publica. Nem precisa dizer que os comerciantes estão por aqui com João Alves. E os consumidores de energia também.

Campanha

Os quatro candidatos a presidente estadual do PT participam hoje em Aracaju de mais um debate. Será a partir das 18h no auditório do Sindicato dos Bancários. A militância petista terá mais uma oportunidade para ouvir e fazer perguntas aos candidatos Rogério Carvalho, Márcio Macedo, Ana Lúcia e Denílson Silva. A eleição para escolher o presidente do partido em Sergipe vai acontecer no próximo dia 10.

Mudança

As empresas de transporte interestadual terão prazo de 15 dias para se adequarem ao padrão de informações sobre itinerários. Resolução da Superintendência de Serviços de Transporte de Passageiro estabelece que terão de ser apresentados em letreiros localizados na parte frontal do veículo o código de identificação do itinerário, a origem e o destino da linha, e informações operacionais complementares. Fique de olho!

Homenagem

A jornalista Thaís Bezerra vai homenagear 35 personalidades sergipanas com o troféu Antônio Carlos Franco. O evento de luxo está marcado para o próximo dia 20 e deverá reunir a alta sociedade sergipana para festejar os 35 anos de colunismo da competente Thaís. Bola branquíssima, amiga!

Portinho

Reunião realizada em Aracaju atestou o que muita gente já sabia: o Terminal Marítimo Inácio Barbosa, na Barra dos Coqueiros, é incapaz de receber grandes navios devido ao seu pequeno calado. Em outras palavras, a área onde foi construído o porto de Sergipe é rasa demais: 8,30 metros, mais altura da maré, nunca passando de 10,20 metros. Aqui pra nós, é quase um atracadouro para canoas à vela.

Pré-Caju

O prefeito João Alves Filho (DEM) assina na próxima segunda-feira o termo de autorização para a realização do Pré-Caju 2014. Será a partir das 10h, no auditório do Centro Administrativo Aloísio Campos. A prévia carnavalesca vai acontecer entre os dias 24 e 26 de janeiro de 2014. Apesar da reclamação dos aracajuanos, a festa momesca acontecerá mesmo no bairro 13 de Julho.

Do baú político

A criação de partidos nanicos, sem qualquer representação popular, tem permitido o surgimento de candidatos completamente desconhecidos do eleitorado. Um exemplo disso ocorreu em 1990, quando o engenheiro Gilberto Selles registrou sua candidatura ao governo de Sergipe pelo PTR. Embora falastrão e dado a conceder entrevistas no início da campanha, ele jamais apareceu no horário eleitoral gratuito, tendo o espaço sido ocupado pelos candidatos proporcionais do partido. Na reta final, Selles quebrou o silêncio de quase dois meses e concedeu uma entrevista amalucada, onde denominava-se o general da sabedoria e pregava o fim das eleições, devendo os executivos e legisladores serem escolhidos através de concursos públicos. Apesar de tudo isso, o homem ainda foi votado por 5.897 eleitores, num pleito vencido fácil por João Alves Filho (PFL), que derrotou seu principal adversário Zé Eduardo Dutra (PT).

Resumo dos jornais

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais