Coronavírus? A intolerância é a maior praga do nosso tempo

0

Diego Leonardo Santana Silva

Doutorando em História Comparada pela UFRJ

Integrante do Grupo de Estudos do Tempo Presente

Bolsista CAPES

 

Pestes e doenças sempre causam medo à humanidade. Desde o início dos tempos, nossos antepassados tiveram que lidar com elas. A hanseníase, também conhecida como lepra é a primeira doença a qual se tem registro. Algumas culturas a descreviam como uma maldição, o que fez com que durante séculos os leprosos fossem isolados das outras pessoas. Já a peste que dizimou um terço da população da Europa no século XIV também foi vista por alguns como uma maldição ou castigo divino. Para combatê-la, médicos com roupas pretas, cetros e máscaras arriscavam suas vidas enquanto buscavam formas de tratar aquela doença.

No tempo presente, doenças e epidemias também acontecem, não ao modo das epidemias de séculos anteriores. A mais recente delas é o Coronavírus. Tendo aparecido inicialmente na China, o Coronavírus já causou a morte de centenas de pessoas e tem casos confirmados em mais de 20 países, o que fez com que a Organização Mundial de Saúde declarasse Emergência de Saúde Pública Global. No Brasil existem casos suspeitos, mas nenhum confirmado até agora. Nos últimos dias os brasileiros que estavam na cidade de Wuhan, epicentro da epidemia na China foram trazidos de volta ao país.

Enquanto profissionais de saúde trabalham para atender as vítimas e cientistas realizam pesquisas para conhecer melhor e tratar essa doença, asiáticos começam a ser vítimas de atos de intolerância em vários países. Lamentavelmente, o surto do Coronavírus também veio acompanhado de atos de xenofobia contra chineses, asiáticos e seus descendentes. Opiniões preconceituosas sobre questões de higiene são invocadas para explicar, a luz do preconceito, a origem da doença ao mesmo tempo que as pessoas ofendidas são acusadas de transmitir o vírus.

Em meio a esse cenário de medo Fake News e teorias conspiratórias se disseminam. Desde a sopa de morcego até teorias de que o vírus teria sido criado em laboratório em prol de um mirabolante plano de dominação mundial, a internet se tornou palco de suposições mirabolantes que ajudam a criar uma visão deturpada da realidade e contribuem para a onda de ataques xenófobos.

Evidentemente, o avanço da medicina fez com que as pragas e doenças atuais sejam tratadas de maneira mais rápida o que diminui danos. Porém, há outra praga que precisa ser tratada em nossa época que é a intolerância. A lógica do medo e do preconceito faz com que ataques xenófobos sejam direcionados a seres humanos que são vítimas da doença e não tem nada a ver com sua difusão. Em meio a isso percebe-se que o ódio, o preconceito e a intolerância são as pragas do nosso tempo.

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários