Corredores de todo o mundo, uni-vos!

0

Um espectro ronda Sergipe – o espectro da corrida de rua mal organizada. Desde quando comecei a escrever sobre corrida me dediquei a comentar, principalmente, os aspectos positivos de cada evento. Pensei que com isso estaria alimentando o interesse de quem ainda não entrou nesse vício. Mas a crítica é essencial e assim é possível dar profundidade ao diálogo. A intenção é contribuir para valorizar.

Lembro de um fato ocorrido há mais de cinco anos em um prova de ciclismo em Aracaju. Ainda no pelotão, um dos ciclistas desviou de um bueiro aberto e provocou a queda de pelo menos mais cinco. Dois deles saíram com ferimentos no rosto, braço e perna, enquanto os demais ainda conseguiram continuar pedalando. Aquilo me deixou muito revoltado. Reclamei quase que diariamente com os responsáveis pela federação sobre a importância da sinalização. De maneira surpreendente eles conseguiram sair da história como vítimas da minha chatice e insistência em manter o discurso crítico. Encerrei o assunto.

Não quero passar por essa situação mais uma vez, ainda mais porque estou adorando escrever sobre corrida de rua e tenho prazer em elogiar. Costumo poupar comentários desfavoráveis. As críticas (positivas e negativas) que farei aqui serão contundentes e objetivas, mas tão somente com o intuito de ver o esporte crescer.

Neste último final de semana com feriado prolongado participei de duas provas: Corrida do Trabalhador, que aconteceu no dia 1º de maio em Nossa Senhora do Socorro, e 1ª Corrida do Trabalhador da Cidade de Cumbe, realizada no domingo, 3.

Corrida do Trabalhador

Positivos

1 – Foi uma corrida que reuniu grandes nomes da corrida de rua em Sergipe justamente pela premiação em dinheiro. É possível agregar amadores e profissionais em um único evento. Penso que isso é ótimo para o esporte.

2 – O uso do chip facilitou a precisão do resultado. Não há dúvidas sobre a funcionalidade deste recurso técnico. A apuração é mais rápida e passa maior credibilidade ao evento.

3 – Inscrição on-line e presencial. Duas opções que são necessárias pensando em todos os atletas.

4 – Alimentação pós-prova com frutas, energéticos e barra de cereal.

Negativos

1 – Falta de segurança no trânsito. O percurso aconteceu em uma avenida muito movimentada e foi tenso correr entre carros, caminhões, ônibus e motos. Um risco muito grande e que precisa ser repensado.

2 – Esse não é o primeiro ano que a corrida recebe críticas neste sentido. Muitos corredores deixaram de participar em 2015 justamente pela falta de organização no ano anterior. É preciso entender que o corredor é vulnerável diante dos automóveis. É de arrepiar assistir um caminhão cortando a fila de corredores, ônibus ultrapassando a um palmo de distância, entre outros abusos.

3 – Contei apenas três guardas de trânsito para controlar ao menos duas rótulas, cinco retornos e dezenas de saídas e entradas.
4 – Camisa de má qualidade, que faz queimar os mamilos e as axilas.

5 – É uma corrida que precisa mudar seu conceito e contexto. Colocar dinheiro para atrair os atletas é uma boa estratégia. No entanto, se continuar com a falta de atenção em relação ao trânsito vai ser somente uma corrida pra “ganhar dinheiro” e nada mais. Pessoalmente, não pretendo participar dessa nos anos seguintes sem ao menos ter a garantia mínima de segurança.

1ª Corrida do Trabalhador da Cidade de Cumbe

Positivos

1 – Percurso excelente. Nunca havia participado de uma prova em uma rodovia. Pra mim foi uma experiência incrível. Em um primeiro momento fiquei preocupado com o trânsito, mas tudo foi muito bem controlado pelo pessoal da organização que a todo o momento trafegava com motos e orientava os motoristas.

2 – Água gelada em dois pontos do percurso de 7,4 km. Ainda tinha lixo para descartar os copos. Na saída do evento percebi que não haviam copos da rodovia. Todo o material foi recolhido.

3 – Corremos quase 2 quilômetros dentro da cidade. Muitas pessoas na rua. Apesar de alguns carros na pista, todos tiveram o maior respeito de manter a distância. No geral foi ótimo correr com torcida.

4 – Premiação em dinheiro, assim como aconteceu em Socorro. Isso fortalece a corrida de rua e a participação entre profissionais e amadores no mesmo evento.

5 – Os pontos negativos foram tão pequenos e inexpressivos que não merecem ser destacados. Foi uma corrida simples, porém promovida com muito entusiasmo. Já quero correr novamente.

O feriado do Dia do Trabalho ou Dia do Trabalhador é um momento que tem o potencial de agregar muitas corridas – só em Sergipe foram quatro. Dado seu contexto histórico, que tem as agremiações operárias e o envolvimento com o esporte, o feriado é importante não somente para correr, mas para lembrar todos os momentos históricos que envolvem o 1º de Maio. Por esse e outros motivos: corredores de todo o mundo, uni-vos!

No sprint

Disputa – Os atletas Alan Bizerra e José Nilson protagonizaram um grande duelo neste final de semana em Sergipe. Eles demonstraram uma enorme capacidade de recuperação entre uma corrida e outra. Na manhã da sexta-feira, em Nossa Senhora do Socorro, Alan conquistou a primeira colocação, com Nilson em segundo. Em Poço Verde, no mesmo dia, Nilson faturou o primeiro lugar no pódio e Alan ficou em segundo colocado. Já no domingo, na cidade de Cumbe, Nilson novamente levou a melhor com Alan em segundo. Nesta última segunda-feira, durante a XXX Corrida da Cidade de Estância, Alan conseguiu mais uma vez superar o atleta lagartense. Muito sebo nas canelas!

Corrida Rei e Rainha – No dia 16 de agosto será realizada a corrida Rei e Rainha do Parque da Cidade. O evento promete ser um desafio para os corredores. O local é conhecido pelas ladeiras íngremes que exigem muito do atleta. Serão 4 e 8 km em um circuito técnico entre asfalto e trilha. Do alto do parque é possível, além de correr, apreciar a cidade de Aracaju  com uma visão panorâmica. Clique aqui para mais informações sobre a corrida. São apenas 100 vagas !

Pague Menos – Uma das provas mais comentadas nos últimos anos é o Circuito de Corridas Farmácias Pague Menos. O diferencial começa com o kit composto por diversos produtos de uso diário, como escova de dente, protetor solar, sabonete, absorvente, desodorante, xampu, entre diversos outros. A corrida já aconteceu em cidades como Manaus, Salvador, Recife, Fortaleza, São Paulo, Florianópolis e Rio de Janeiro.  A cidade de Aracaju receberá a corrida no dia 23 de agosto. Em breve mais informações.

Cegueira – A Corrida de Prevenção a Cegueira acontecerá no dia 30 de maio. As inscrições custam R$ 65,00 e podem ser feitas on-line ou presencial na loja Coisas Nossas. O evento será realizado na orla de Atalaia.

Calendário – Sergipe não possui um calendário fixo de corridas de rua. Esse é um ponto que precisa ser analisado com mais cuidado pela Federação e os organizadores, incluindo neste caso as prefeituras. Importante frisar que, para o bem comum, uma corrida não atropele a outra. Para saber um pouco mais sobre as provas que irão acontecer no Estado basta acessar o link calendário do blog 1000 Corridas Antes de Morrer.

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais