Crime ambiental

0

As autoridades precisam adotar providências para coibir o transporte ilegal de ‘animais silvestres’ escondidos em malas pretas. Os representantes da nossa fauna estão sendo amontoados em pacotes e escondidos nas malas dos carros até chegar ao destino: o bolso do eleitor desinformado, que vende o voto em favor candidatos a cargos eletivos. Apesar da incansável fiscalização da Polícia Federal e Procuradoria Regional Eleitoral, os traficantes de ‘animais silvestres’ prometem transportar milhões deles, principalmente na calada da noite. São bichos como Garças (R$ 5), Araras (R$ 10), Micos-Leão-Dourado (R$ 20), Onças (R$ 50) e Garoupas (R$ 100), embora esta última em menor quantidade. A Tartaruga (R$ 2) é menos traficada pelos candidatos mala-preta, pois o eleitor tem pouco interesse por ela, devido seu baixo valor de mercado. É preciso adotar providência contra a compra de votos para que as eleições não continuem sofrendo a nefasta influência do dinheiro. Por dever de justiça, vale ressaltar que os políticos mala-preta não são responsáveis pela extinção do Beija-Flor (R$ 1).

Sem gás

Por unanimidade, o Tribunal Regional Eleitoral negou o registro da candidatura a deputado estadual do ex-presidiário Manoel Messias Santos, o “Sukita” (PSB). Os magistrados consideraram válido o pedido de renúncia assinado pelo representado e entregue ao TRE no dia em que ele foi preso sob a acusação de desvio de dinheiro público. ‘Sukita’ negou ter renunciado, porém a retratação foi desconsiderada por ter sido apresentada após o fim do prazo para registro de candidaturas.

Ficha suja

Votar em ficha suja
é votar contra a nação,
É como criar galinha
E a chave do portão,
Dar a comadre raposa
ou ao amigo gavião.

O cordel acima é do poeta Reginaldo Melo

Fique de olho

O consumidor tem mais um instrumento para se proteger contra postos de gasolina que praticam a chamada “bomba-baixa”, quando o estabelecimento entrega, de fato, menos combustível do que o que aparece no mostrador. A Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) criou um espaço na internet para divulgar, mensalmente, a lista de postos irregulares. No site, aparecem os endereços dos estabelecimentos que já receberam julgamento definitivo.

Família unida

E o prefeito de Neópolis, Amintas Diniz (PSC), desmentiu ontem que a esposa apoia o candidato a governador Eduardo Amorim (PSC). Em nota, ele informa que “a minha família está ao lado de Jackson Barreto (PMDB) de forma unida e coesa. Tais boatos só nos impulsionam a trabalhar mais pela campanha de JB”. Então, tá!

Não convence

A vereadora aracajuana Lucimara Passos (PCdoB) não está convencida que o prefeito João Alves Filho (DEM) se atrapalhou na quantidade de dias ao assinar o pedido de licença de 45 dias aprovado pela Câmara Municipal. “Dizer que foi engano é, no mínimo, brincar com a nossa inteligência e a inteligência da população”. A comunista aproveitou o frágil argumento do demista para fustigá-lo: “Esta é a administração dos enganos”. Vixe Maria!

Culpa da Deso

A Prefeitura de Aracaju ainda não asfaltou as ruas do bairro Santa Maria porque a Deso não informou já ter concluído os serviços de drenagem e esgotamento sanitário. Pelo menos é o que garante Luiza Durval, secretário de Infraestrutura da capital. Ele informa que a Prefeitura quer manter a parceria com o governo do estado e, para tanto, vai pedir à Deso para informar o quanto antes quais as ruas já tiveram os trabalhos concluídos para serem devidamente pavimentadas. Legal, né?

Estranho silêncio

É muito estranho o silêncio do governador Jackson Barreto (PMDB) para com a crise vivida pela Fundação Hospitalar de Sergipe. Quem pensa assim é o deputado estadual Venâncio Fonseca (PP). Ele desconfia que alguém está se beneficiando com a crise financeira da fundação: “Não se concebe que uma entidade pública apresente um rombo superior a R$ 200 milhões e o governo fique caladinho”. Fonseca lamentou o fato de a Fundação não ter crédito hoje nem para comprar um alfinete ou um pacote de algodão. Misericórdia!

Excluídos

As manifestações que ocorreram com grande intensidade no ano passado e início deste ano em todo o país serão lembradas no 20º Grito dos Excluídos, evento que ocorre em todo feriado de 7 de Setembro. Organizado por movimentos sociais e pelas pastorais católicas, o Grito dos Excluídos deste ano tem como lema "Ocupar ruas e praças por liberdades e direitos". É por aí que a banda toca!

Prestando contas

Acabou ontem o prazo para que os candidatos, partidos políticos e comitês financeiros entreguem à Justiça Eleitoral a segunda parcial de prestação de contas da campanha. A divulgação dos dados dessa parcial será feita no próximo sábado. As prestações de contas parciais de campanha devem conter a discriminação dos recursos em dinheiro e dos gastos que realizaram, detalhando doadores e fornecedores.

Pague o piso

O vereador Emmanuel Nascimento (PT) está cobrando do prefeito João Alves Filho (DEM) o pagamento do piso salarial dos agentes de saúde de Aracaju. Segundo o petista, de nada adianta prometer melhorias para a saúde pública se não paga o que oferece as condições para que os agentes possam trabalhar. “O piso salarial é lei e o prefeito precisa respeitá-la”, discursa Nascimento.

Recorte de jornal

Publicado no laranjeirense O Horizonte em 5 de fevereiro de 1886

Resumo dos Jornais

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários