Dia dos Pais: Recomendações sobre a saúde dos filhos

0

Aproveitando a semana de comemorações do Dia dos Pais, apresentamos algumas recomendações para quem já é pai e para aqueles que estão se preparando para gerar um filho.

Recomendações para quem já é Pai: Conversem com os filhos sobre sexualidade

Conversar com os filhos sobre sexo e sexualidade ainda é um tabu para muitos pais. Criados sob uma educação rígida, na qual a sexualidade não fazia parte dos temas abordados em família, muitos adultos de hoje encontram dificuldade para abordar o assunto com os filhos. Muitos pensam que, ao falar sobre o tema, vão estimular os jovens a iniciar precocemente a vida sexual. O que ocorre é justamente o contrário: quando há conversa e informações de forma natural, o adolescente torna-se capaz de evitar situações desfavoráveis a ele e passa a ficar protegido. Vários pais “esperam” que o tema seja discutido na escola. Por outro lado, muitos professores também pensam que “discutir o assunto sexualidade na escola vai despertar para a primeira relação”. Como consequência, o jovem termina recebendo informações certas ou erradas sobre sexualidade por um amigo, alguma pessoa desconhecida ou outro jovem com maior experiência sexual. Já a internet é um meio que pode tanto ajudar quanto atrapalhar.

Os pais que não conversam com os filhos sobre sexualidade, geralmente chegam atrasados: nem imaginam que seus filhos estão namorando e alguns deles já iniciaram a vida sexual e são surpreendidos com a notícia de uma gravidez inesperada.

Pesquisas mundiais mostraram que quanto mais os pais conversam com os filhos sobre sexualidade, menos eles iniciam a vida sexual precocemente. A porcentagem de jovens que se relaciona com parceiros ocasionais também é maior entre os que não falam sobre sexualidade com os pais comparada com os que falam.

A postura e a opinião dos pais têm forte influência sobre a maneira como os filhos se relacionam sexualmente. Mostrar uma atitude natural perante a sexualidade ajuda a combater mitos e a corrigir informações e conceitos errados.

Recomendações para quem vai ser Pai: Faça também o pré-natal quando a parceira estiver grávida

Devemos estimular a população masculina a fazer exames quando a parceira estiver grávida. O objetivo é motivar os futuros pais a fazerem o “pré-natal masculino”, ou seja, um conjunto exames preventivos durante o pré-natal da parceira.

A ideia é que os profissionais de saúde aproveitem o momento em que o homem está mais sensível – às vésperas de ser pai – para incentivá-lo não só a acompanhar as consultas durante os nove meses de gestação da parceira como também a fazerem uma avaliação da sua saúde, principalmente em relação às infecções sexualmente transmissíveis. Essa iniciativa parte do princípio de que o homem precisa se cuidar para cuidar da família.

O Pré-natal do Parceiro, com a realização dos testes rápidos de HIV, Sífilis e Hepatites Virais B e C, e a adesão ao tratamento dessas infecções, além de ser bom para o homem, contribui para a redução da transmissão das infecções para a criança que ainda vai nascer. É importante também a vacinação contra a Hepatite B. O uso correto e consistente da camisinha masculina ou feminina nas relações sexuais durante os nove meses de gravidez é importante para a prevenção da sífilis, do HIV, das Hepatites Virais e de outras Infecções Sexualmente Transmissíveis.

 

 

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais