Dilma e a vitória contra a discriminação

0

 

  

A partir da eleição do último domingo, que apontou a vitória de Dilma sobre Serra, o candidato de oposição, impõe-se uma análise sobre o novo cenário político do país. Embora merecedora do apoio incondicional de seu criador, o presidente Lula, Dilma Rousseff enfrentou, antes e durante toda a campanha vários tipos de discriminação. Dentre eles, o fato de ser mulher. O argumento de que não era preparada para o cargo. Sua alegada inexperiência política. Fama de mandona, que adora dar um pito em uma autoridade, seja ministro ou parlamentar. Seu passado de guerrilheira, não obstante nunca tenha sido provada sua participação em episódios da luta armada. Sem falar de parte dos arcebispos da Igreja Católica que resolveu transformar a eleição numa inquisição.

 

 Este blog poderia citar outros tipos de discriminação, mas prefere ficar apenas nesses. No final do

Principal jornal do Uruguai publicou manchete que resume bem o que foi o 2º turno no Brasil.
primeiro turno, sobreveio um capítulo especial: a subida de Marina Silva, o que forçou a realização de um segundo turno, entre Dilma e Serra. A oposição animou-se e acreditava numa vitória na “repescagem”. Conhecido o resultado do segundo turno, o discurso é outro. Como por exemplo, a candidata vitoriosa e agora eleita Presidente não ter reeditado as votações de Lula, nos pleitos anteriores, contra o próprio Serra e no último, contra Geraldo Alckmin. Ora, se Lula, com toda a força de seu mito, não chegou a ganhar logo no primeiro turno, seria muito mais lógico que Dilma não conseguisse esta façanha. E até mesmo, o que se confirmou, obtivesse menos votos do que seu criador, no segundo turno.

 

Desmentindo todo o preconceito contra os nordestinos, Dilma ganhou também nas regiões Norte e Sudeste. Perdeu no Sul e no Centro-oeste. A verdade é que não foi apenas o apoio de Lula que garantiu a vitória de Dilma. Hesitante no início da campanha, ela melhorou bastante o seu desempenho, desfazendo a impressão de que seria massacrada em um debate contra o seu experiente opositor. Enfrentou um câncer, fraturou um pé, mas abraçou com muita garra a meta a ser atingida. E transformou-se na primeira mulher eleita para presidir o Brasil.

 

Vários cenários estão sendo imaginados para 2011. Um deles, a absoluta necessidade de uma urgente reforma política e fiscal/tributária. No segundo, deverá acontecer uma reformulação dos partidos políticos. O DEM praticamente naufragou. O PMDB está dividido em duas partes, sendo que uma delas poderá fundir-se com o Democratas. Importante: com maioria na Câmara e no Senado, o novo governo tem tudo para aprovar as matérias que julgar convenientes ao interesse do povo e da nação. Tudo isso faz parte do jogo democrático. É só esperar para ver.

 

 

Última prestação de contas de Déda e João

Pela última prestação de contas apresentada ontem, 02, o candidato reeleito ao governo do Estado, Marcelo Déda gastou R$ 6.301.389,57. Já o candidato João Alves, apresentou despesas na ordem de R$ 3.478.998,51.

 

Para o senado, Albano apresentou maior despesa

Já os candidatos eleitos para o Senado Federal, Amorim e Valadares, apresentaram despesas, respectivamente de R$ 1.538.584,13 e R$ 547.280,18. O candidato Albano Franco, que ficou em terceiro lugar e não foi eleito, teve despesas de R$ 3.271.537,89. O candidato José Carlos Machado, também não eleito apresentou despesas de R$ 1.496.803,18.

 

 

Ricardo Lacerda cotado

Este blog foi informado de que o nome do economista, professor da UFS e assessor especial do governador Marcelo Déda, Ricardo Lacerda, está bastante cotado para assumir uma das pastas consideradas “técnicas” no novo mandato a ser iniciado no mês de janeiro de 2011. Embora seja apenas especulação, faz sentido, pela indiscutível competência já demonstrada por Ricardo Lacerda.

 

Praça da Bandeira

É preciso trocar a bandeira que está hasteada na Praça da Bandeira, em Aracaju. Está completamente em frangalhos e demonstra um total descaso  e falta de civismo com um símbolo nacional.

 

Mulheres PMs

Será que o governador leu a matéria do Cinform desta semana sobre a situação humilhante e de assédio que ocorre com várias PMs femininas em Sergipe? É uma segregação sem limites. É preciso mudar este quadro. O blog soube que será publicada outra matéria, desta vez do assédio de oficiais a soldados. E mexe com muita gente grande.

 

Santo Amaro, uma das maiores vitorias de Dilma no Estado I

No 2º turno, Santo Amaro das Brotas, como no primeiro turno, foi um dos destaques pró Dilma com 76,41% de votos. Perguntando quem fez trabalho de panfletagem de casa em casa na cidade e nos povoados, vai encontrar com certeza a resposta que a militância encabeçada pelo Engenheiro Bosco, Michael, Joseane e Douglas fizeram ver aos Santoamarenses como esta parte do PT, a despeito de não concordar com o alinhamento do Governador com o prefeito do DEM, Ivaldo Costa, mantém coerente seu comportamento trabalhando duro em prol do sucesso dos candidatos Petistas.

 

 

Santo Amaro, uma das maiores vitorias de Dilma no Estado II

O interessante é ver que a turma do prefeito, até então sem ação alguma, imediatamente após presenciarem a atuação corpo a corpo dos militantes petistas, se mobilizaram no dia seguinte para colocar bandeiras do PT em algumas casas da cidade. Segundo os petistas, o governador enquanto estratégia, poderia ter obtido maior percentual se tivesse alinhado também com o Chileno, candidato derrotado a Prefeitura no pleito passado, que apesar de ter declarado publicamente voto em Dilma não encampou a campanha da Presidente. Resta saber que reais “interesses e acordos” foram feitos entre o prefeito, Amorim e o governador, em prol dessa situação! 

 

Livro sobre o Litoral Sergipano

No próximo dia 4 de novembro será lançado na Sociedade Semear (Rua Vila Cristina) o livro “Meio Ambiente, Território e Turismo no Litoral Sergipano”. O livro foi organizado por José Wellington Carvalho Vilar e Hélio Mário de Aracaju. Segundo os organizadores o livro é uma contribuição ao debate sobre o (Des)Ordenamento Territorial dos cenários ambientais existentes no Litoral do Estado de Sergipe. A ocupação territorial e turística do litoral sergipano vem transformando as paisagens naturais com a inserção de novos objetos geográficos provocando impactos positivos e negativos que precisam ser bem avaliados na perspectiva do uso sustentável desse espaço entre a terra e o mar.

 

PELO BRASIL

 

Equipe de transição

Acontecerá na próxima sexta-feira a primeira reunião da equipe que vai tratar da transição de governo. José Eduardo Dutra, presidente do PT e Antonio Palocci comandarão a equipe de transição. O vice-presidente eleito, Michel Temer, garante que seu partido também terá assento na referida comissão. Além dele, cogita-se, também, o nome de Moreira Franco para representar o PMDB.

 

Ministério

Os nomes para o novo Ministério, embora já haja especulações a respeito, só serão anunciados depois que Dilma Rousseff chegar de viagem que fará à Ásia, ao lado de Lula, para participar de importante reunião do G-20.

 

Especulações

Palocci para Casa Civil. Eduardo Martins Cardoso – Justiça. É bastante provável que o senador sergipano Antonio Carlos Valadares assuma uma pasta. Neste caso, José Eduardo Dutra, que é seu primeiro suplente, voltaria ao Senado da República.

Permanência

É tida como praticamente certa a permanência de Guido Mantega, na Fazenda e de Henrique Meireles, no Banco Central. Nelson Jobim – Defesa e Celso Amorim são cotados, de igual forma, para continuar integrando a equipe ministerial.

 

OAB defende mudança no STF

Uma mudança urgente no sistema de escolha dos ministros do Supremo Tribunal Federal. É o que defende o presidente da OAB nacional, Ophir Cavalcante.

 

Preocupação

O presidente americano Barack Obama manifestou preocupação com o desemprego nos Estados Unidos, durante o contato que manteve com Dilma Rousseff, com o objetivo de parabenizá-la por sua eleição para presidir o Brasil.

 

Verba especial

Consignada no Orçamento Geral da União, uma verba de 2 milhões e 800 mil reais está destinada a cobrir as despesas da equipe de transição. 55 funcionários extras serão contratados para a função.

 

Integração

Progride, de forma intensa, a integração entre as atividades da VIVO, maior empresa de telefonia celular do país, e a TELEFÔNICA, que a comprou, pagando 7 bilhões e 500 milhões de euros. O executivo ROBERTO LIMA é o mais cotado para exercer a função de CEO da megatelefônica resultante da união das duas. CEO é a sigla, em inglês, para “chief of executive officer”. Essa gigantesca operação reúne empresas de Portugal e da Espanha.

 

 

Expansão da CVC

A expansão internacional da CVC começa pela Argentina. A empresa informa que está levando 600 turistas por dia, com destino a Buenos Aires. Os negócios da CVC estão sendo impulsionados por dois fatores: o fortalecimento da região como destino turístico e a queda do dólar. O controle acionário foi vendido, recentemente, ao fundo americano Carlyle. O próximo passo é abrir o capital na Bovespa num prazo de dois anos.

 

Genéricos

Os medicamentos genéricos estão completando dez anos de vida no Brasil. 17 bilhões de reais foram economizados pelos consumidores brasileiros nesse período, de 2001 até agora. Em média, os remédios genéricos são 40 por cento mais baratos do que os originais.

 

Infraero

 A abertura do capital da empresa vai ficar para o próximo governo. Em sua diretoria, essa opção é considerada prioritária, pois representa uma alternativa à concessão de aeroportos.

 

Novo jornal

Intitulado “Brasil Novo”, surge um novo jornal diário, no Rio de Janeiro. Os donos do projeto são os portugueses do grupo Ejesa. Os empresários que comandam o novo jornal carioca pretendem competir, diretamente, com “O GLOBO”.

 

Apoio

O megaempresário Abílio Diniz divulgou nota apoiando o governo a ser iniciado em janeiro, tendo à frente Dilma Rousseff. O seu nome, inclusive, aparece como favorito para ocupar o Ministério da Indústria e do Comércio.

 

Verbos no particípio:

 

Confirmado – O vice-presidente eleito, Michel Temer, para integrar e acompanhar a equipe de transição.

Adiada – Para depois da viagem a Seul, na Coréia, a escolha do Ministério de Dilma.

Cotado – Para a pasta das Minas e Energia o nome de Jorge Picciani, do PMDB.

Fundado- Persiste a hipótese de que será fundado um novo partido, ainda em 2011, liderado por Aécio Neves.

Culpado- Elementos importantes da cúpula do PSDB apontam o ex-governador mineiro e senador eleito Aécio Neves como um dos responsáveis pela derrota de Serra.

Registrado – Cenário registrado no Rio Grande do Sul é muito parecido com o de Minas Gerais. Tarso Genro ganhou para governador, mas Dilma foi derrotada por Serra.

Destacado – Em seu pronunciamento, no domingo à noite, José Serra destacou o apoio do ex-governador de Sergipe, João Alves Filho.

Igualasdo – Se for mesmo convidado por Dilma para assumir um ministério, o senador Valadares ingressará no pequeno clube de políticos sergipanos ocupantes de ministérios da República. Igualado a João Alves Filho, ministro de Sarney e a Leonor Franco, ministra de Itamar Franco. E ainda a Lourival Fontes, o chefe do DIP de Getúlio Vargas que, embora apenas um departamento, (de imprensa e propaganda), possuía, por sua importância, “status” de Ministério.

 

DO LEITOR

 

Sacerdotes

Da leitora Maria Fonseca: “Passado o 2° Turno, vamos a publicação da vida dupla de alguns sacerdotes. A Igreja Católica fez a mais vergonhosa e caluniadora campanha contra Dilma, mostrando, mais uma vez, que é aliada eterna da Direita, da Ditadura e seus afins.Ajudou Mônica Serra a difundir mentiras contra Dilma, como: “mandava matar crianças, regulou o aborto no M. da Saúde etc”. Esquecendo que o Serra foi quem o fez.A Igreja Católica mais uma vez ratificou o pensamento de Gandhi: “O último Cristão do Cristianismo foi Jesus Cristo. Cristo, sim, Cristianismo, não”.

 

Depois da eleição

Do leitor Antonio Francisco de Jesus: “A revista “Veja” foi,  agora, nessa campanha presidencial, como há quatro anos, uma execrável atiradora de pedras.  Infelizmente, de mira ruim. Além de acertar a sua mulher adúltera, atingiu também todo um povo que acorreu curioso para ver do que se tratava.Quando um tradicional coronel resolve se apossar das terras de pequenos sitiantes  em volta de sua propriedade, ele não tem dúvida de que conseguirá.  Há sitiantes que cedem à primeira ameaça, mas há os que resistem. Sempre há!  Os “marketeiros” do coronel usarão todas as armas, minando a resistência, desqualificando o alvo. Se a resistência persiste,  os ataques são estendidos às raízes, até as mais profundas e distantes, com o intuito de viabilizar o objetivo espúrio.Se o político do PT é um cidadão de bem (talvez existam alguns), a revista “Veja” vai buscar os deslizes dos assessores, sejam de qualquer escalão ou em qualquer passado. E faz com que falhas minúsculas (ainda suspeitosas) passem para a categoria de crimes hediondos. Suas manchetes e seus textos bem urdidos cuidam disso. Até colunistas de renome têm se prestado para o trabalho de difamar. Jornalistas tidos como íntegros (por mim, que os acompanho a vida toda) transformam-se de uma hora para outra em camelôs baratos, e passam a vender por qualquer preço, suas mercadorias falsificadas e sem garantia. Algo até admissível em néscios  diogos, mas nunca em  instituições como toledos e mailsons. Na campanha presidencial que culminou com a reeleição de Lula eu não votaria com o PT. Mas, diante dos artigos que a imprensa publicou, achincalhando um cidadão trabalhador (se bem que de origem humilde e de formação informal), votei em Lula.  Até entendo que um órgão de imprensa (Revista, Jornal, Canal, etc.) tenha seu partido político. Mas, em respeito aos seus leitores (que eventualmente podem ser de outro partido) precisa parecer neutro.  Até entendo que, por uma questão de lealdade às origens, trabalhe a favor do eterno império que domina o País desde a colônia. Mas não acho razoável que desça o nível nos ataques irracionais à outra facção política, pois ela, certamente, representa uma nova força concreta nascida do povo, apesar dos abortivos aplicados a vida toda. As denúncias oportunistas (a grande maioria)  que encheram  as páginas da “Veja” (e de outros jornais) poderiam  (se fossem assim tão graves)  terem  sido publicadas quando ocorreram, meses ou anos atrás.  Só agora, na véspera da eleição, os jornalistas eméritos descobrem falhas tão velhas? Certamente já sabiam bem antes…  Não que não devam ser denunciadas e corrigidas. Mas  não  em um momento tão nobre como este. Parece-me que a mídia está misturando  as coisas. Criando um ambiente para, ao invés de escutarmos as propostas sérias dos candidatos (não aquela besteira de oferecer um salário mínimo de 600,00, muito similar a oferecer uma dentadura nova para todos os banguelos disponíveis) só escutemos denúncias ridículas, matérias requentadas…  E os candidatos (ambos) inspirados por marketeiros antiéticos e inflados por reportagens inconsequentes, passam a encher nossos lares apenas de fumaça tóxica.Que condição teremos de fazer o juízo certo para votar, diante de tanta pista falsa? Em protesto pelo baixo nível dessa campanha política, cuja responsabilidade atribuo à mídia estabelecida, representada pela revista “Veja” (de forma contundente), pela “TV Globo” (mais dissimulada) e pelos cegos imitadores do resto do Brasil  (entre eles, o  “Cinform”, de Aracaju, através do colunista  Rodorval de Tal)   resolvi escrever este texto e enviá-lo (que temeridade!) para publicação. Estou usando o meu direito (que sei que tenho) de protestar, achando que faço a minha parte, como a andorinha no incêndio da floresta”. Antonio Francisco de Jesus, aposentado, morador da cidade de Aracaju/Sergipe.

 

Campanha de Dilma em SE

De um petista indignado: “Pilhas de materiais de campanha de Dilma vão  para o lixo na limpeza do comitê de campanha. Normal se não fosse o fato de não haver sido distribuído ao interior e nos bairros de Aracaju. Absurdo! Os diretórios do PT que estavam mobilizados para o segundo turno e lideranças  não conseguiam material. A nacional dizia que enviou para a Estadual e essa dizia que não tinha recebido. A verdade: o material estava “guardado” em Aracaju. Já pensou se o coordenador nacional da campanha Zé Eduardo Dutra sabe disso?  Seria cômico se não fosse trágico. E um misto de incompetência, acomodação e irresponsabilidade. Ps: não foi disponibilizado nem água para os fiscais no segundo turno por parte do PT ou Deda, nossa liderança maior”.

 

A Vitória de Dilma e o Chilique da classe média!

Do leitor Ricardo Nascimento: “Vencedora da disputa presidencial, em 31 de outubro de 2010, Dilma, Lula e o PT triunfaram sobre a VEJA, TV GLOBO entre outros veículos de comunicação. Felizmente todos os esforços para manipular fatos e distorcer dados não serviram para favorecer Serra na eleição de 2010. Fico triste pela VEJA, que depois de tanto esforço, sempre reservando as suas capas para alardear um novo escândalo petista, com belíssimas capas que ilustravam a notícia, não conseguiu o seu objetivo. Capas tão bonitinhas, com uma arte de primeira categoria e fruto de uma bela imaginação, e nada conseguiu… Infelizmente, só consigo comentar a capa da VEJA, por que é a única parte dela que eu leio, há alguns anos, sempre na fila dos supermercados.O mais chato da vitória petista não é ter que agüentar as capas da VEJA, não é a bajulação da rede GLOBO com os tucanos, nem a antipatia de William Bonner. O mais insuportável da vitória de Dilma é ter que agüentar os chiliques da classe média no dia a dia, que não se conformarão com os resultados da eleição de 2010. Nas ruas, nos bares, no trabalho, faculdade e etc. é comum, sempre, ver alguém reclamando do governo petista e dos petistas… Já escutei alguns “elogios” do tipo: aquele presidente analfabeto-cachaceiro, aquela guerrilheira-sapatona, aquilo é um seita e não um partido, entre várias outras coisas. Alguns desses casos são verdadeiros ataques de histeria, algo insuportável e ridículo, cenas que já presenciei, muitas vezes patéticas. Ficam esbravejando asneiras e idiotices com tom de irritação e superioridade. É visível a diminuição das diferenças entre pobre emergente e classe média. Algo que, realmente, incomoda neles e os deixa irritados. Aquele aparelho eletrônico sofisticado, aquela viagem de fim de ano, um carro, acesso a universidade no pós-governo Lula é realidade de uma significativa parcela da população brasileira. Tá difícil distinguir quem é da classe média, e isso incomoda, gera irritação. Tá cada vez mais difícil ostentar e manter a aparência de que tem mais do que o outro. E isso gera insatisfação no indivíduo classe média que quer dar uma de rico, e sempre mostrar que pode mais, é esse o motivo da histeria. É por isso que o governo Lula incomoda a algumas pessoas.Então classe média é melhor relaxar, por que outros longos quatro anos virão, e vocês irão ter que agüentar a sua classe inchar, terão que agüentar milhões de pessoas saindo da pobreza e entrando na classe média. Serão várias pessoas ficando iguais a vocês, tendo o mesmo celular, o mesmo carro, podendo viajar, tendo uma casa própria. E pior, seus filhos, graças às cotas e ao PROUNI terão que estudar com filhos de manicures, pedreiros, e poderão até estudar com o filho da sua empregada. Já pensou? Seu filho, uma pessoa de boa família, de costumes e tradição sentando lado a lado com o filho da sua empregada? É melhor se acalmar classe média, por que esses quatro aninhos irão demorar, muita coisa vai acontecer… Então pessoal, tenham bom senso e nada de chilique em público, contenham os ânimos.  Por que ninguém merece presenciar chilique da classe média!”

 

Elas chegaram lá

Do leitor Messias Gonçalves: “Foram precisos exatos 78 anos para que as mulheres brasileiras chegassem através do voto à condição máxima para ocupar o cargo mais importante do país. A presidência do Brasil. De lá para cá, muitos percalços elas enfrentaram e, pelo que testemunhamos neste momento, confirmando todas as pesquisas, elas chegaram lá, no último domingo, dia 31 de outubro de 2010, através da candidata do Partido dos Trabalhadores, Dilma Rousseff. As mulheres brasileiras só obtiveram o direito de votarem numa eleição nacional em 24 de fevereiro de 1932, através do Código Eleitoral Provisório. Porém, em 1927 o estado do Rio Grande do Norte tornou-se o primeiro estado brasileiro a permitir o voto feminino, através da professora Celina Guimarães. Com essa conquista regional, veio a beneficiar a luta feminina pela expansão do ?voto de saia? por todo o Brasil.Foi também no estado potiguar que foi eleita a primeira mulher para ocupar um cargo eleetivo. Alzira Soriano, eleita prefeita pelo município de Lajes em 1928 pelo Partido Republicano. O seu mandato fora interrompido, porque a Comissão de Poderes do Senado anulou todos os votos das mulheres.Já em 3 de maio de 1933, Carlota Pereira de Queiroz, foi a primeira mulher a votar e ser votada para a câmara federal, vindo a participar dos trabalhos da Assembleia nacional Constituinte nos anos de 1934 e 1935. No Senado federal, Eunice Michilis (PDS-AM) em 1979, já que era suplente do então senador João Bosco de Lima, falecido.Roseana Sarney do Maranhão foi à primeira mulher eleita governadora no Brasil em 1994. Outra conquista das mulheres foi instituida pelo Congresso Nacional em 1996, quando incorporou as eleições o sistema de cotas quando os partidos tiveram que destinar 20% das vagas para inscreverem nas chapas proporcionais. Em 1997, revisaram e aumentaram essa cota para 30%.Maria Esther Figueiredo Ferraz, em 1982, tornou-se a primeira ministra deste país, vindo a ocupar a pasta da educação. Porém hoje no goverdo de Lula, além de várias mulheres estarem ocupando vários ministérios, ele também criou a própria Secretaria Especial de Politicas para as Mulheres, com status de ministério, chefiada atualmente pela ministra Nilcéa Freire. Isso que procuramos passar para os senhores trata-se apenas de cargos públicos.Para aquelas pessoas preconceituosa principalmente grande parte do eleitorado paulista que insistem em dizer que Lula e Dilma só ganham por causa dos votos do norte e do nordeste do Brasil, não é verdade. Os números disseram isso. Tirando esses votos, mesmo assim ela venceu nas demais reguões. Somando os votos das regiões sul, sudeste e centro-oeste, Dilma obteve exatos 33.247.650 votos contra 32.972.526. Já nas regiões norte e nordeste, Dilma teve exatos 22.443.749 contra 10.665.932. Portanto meus caros amigos leitores. Como vimos, só estava faltando lá. Isso mesmo, a presidência do Brasil. E depois de termos um operário, com formação técnica de apenas torneiro mecânico pelo SENAI, um retirante da seca causticante do nordeste pernambucano, nada melhor do que quebrarmos mais um tabu. E que tabu. Dilma Rousseff, PRIMEIRA MULHER PRESIDENTA DO BRASIL. ??Quem sabe faz a hora e não espera acontecer?. Elas procuraram muito por esta hora. E finalmente chegou esses dia e elas conseguiram. VIVA O BRASIL E VIVA A DEMOCRACIA. “VIVA TODAS AS MULHERES DESTE NOSSO BRAAAAAAAAAAASIL”.

 

“IDARÁ: construindo cidadania com as comunidades de terreiros”

 A Sociedade de Estudos Étnicos, Políticos, Sociais e Culturais “Omolàiyé”, no cumprimento de sua missão de contribuir para o empoderamento das Comunidades Tradicionais de Matrizes Africanas no Estado de Sergipe, conveniou com o Fundo Brasil de Direitos Humanos no corrente ano, o projeto Idará: construindo cidadania com as comunidades de terreiros. O Idará, que atenderá as comunidades de Religiões de Matrizes Africanas  dos Municípios de Aracaju, Laranjeiras/Mussuca, Nossa Senhora do Socorro, São Cristóvão, Riachuelo, Barra dos Coqueiros e Estância, tem como objetivo a capacitação dessas comunidades para o enfrentamento do racismo e da intolerância religiosa com a realização de ciclo de debates, tendo como base o intercâmbio do trabalho de profissionais das áreas de História, Saúde,Educação e Direito, no sentido de tratar das principais demandas dessas comunidades no tocante às práticas de sexo seguro e prevenção à DST/AIDS e Hepatite nos Terreiros, direitos e deveres do “povo de santo” e relações étnicorraciais e gênero. Ao final, o Projeto Idará promoverá a realização de um seminário reunindo uma discussão mais ampliada em torno das temáticas tratadas nas oficinas ofertadas nos Munícípios citados, que aglutinará a participação das comunidades envolvidas e extensivo aos demais interessados, bem como a produção e lançamento de uma cartilha informativa acerca das principais questões abordadas e levantadas nessa formação. Lançamento do projeto: 05/11 no Centro de Criatividade, às 18h30. Apresentações: grupo “Yá Ori” e grupo Afro Popular “Dipreto”.

 

Blog no twitter: www.twitter.com/BlogClaudioNun

 

Frase do Dia

“Discriminação, este câncer da humanidade, deveria ter como exemplo a sabedoria dos vermes, que se alimentam de todos, após a morte, sem escolher o cardápio”. Ivan Teorilang.

 

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários