Duas incógnitas

0

Duas incógnitas têm tirado o sono da classe política sergipana. Todos gostariam de saber o quanto antes se o prefeito de Aracaju, João Alves Filho (DEM), e Eliane Aquino (PT), viúva de Marcelo Déda, vão mesmo disputar cargos eletivos este ano. A montagem do tabuleiro a ser jogado na próxima campanha depende fundamentalmente da definição do demista. Líder em todas as pesquisas para governo, João Alves está sendo paquerado por todos os pré-candidatos, que sonham com seu apoio se ele decidir permanecer prefeito. No caso de Eliane, a inquietação é maior entre os petistas, pois se ele resolver disputar o Senado, ou uma cadeira na Câmara Federal, o partido terá que rever as pré-candidaturas postas. A oposição também sonha em vê-la longe dos palanques para reduzir a força que o nome de Déda terá junto aos sergipanos, principalmente daqueles beneficiados pelas de obras executadas nos sete anos de seu governo. A todos, só resta aguardar que os dois se decidam logo.

Afastada

O Juiz da 2ª Vara Cível da Comarca de Lagarto, Daniel de Lima Vasconcelos, afastou a diretoria da Associação Comunitária e Produtiva Áurea Ribeiro e decretou a indisponibilidade dos bens da entidade. As duas medidas atendem pedido do Ministério Público Estadual, que deseja explicações para o uso de mais de R$ 400 mil repassados à Associação pela Assembléia Legislativa.

A casa caiu

Aracaju, São Cristóvão, Lagarto e Itabaiana poderão ter suspensos os repasses do governo federal para o Programa Minha Casa Minha Vida. Pedido neste sentido foi feito à União pelo procurador regional dos Direitos do Cidadão, Ramiro Rockenbach. Segundo ele, nestes quatro municípios não existe transparência no processo de seleção dos beneficiados: “Temos denúncia de que está havendo todo tipo de direcionamento, de favores políticos.”, revela.

Goela abaixo

Comunistas concedem entrevista daqui a pouco na Assembleia Legislativa. Vão falar sobre as eleições deste ano e defender a candidatura ao Senado do ex-prefeito de Aracaju, Edvaldo Nogueira. Além deste, estarão na coletiva o presidente nacional do partido, Renato Rabelo, o senador Inácio Arruda e a deputada federal Luciana Santos.

Novo diretor

O servidor Pedro Vieira Santos é o novo diretor-geral do Tribunal Regional Eleitoral de Sergipe. No período de 1991 a 2013 ele atuou no Tribunal de Justiça de Sergipe e traz sua experiência para este TRE. Ao ser empossado, Pedro Vieira prometeu colaborar maneira positiva para o sucesso das eleições deste ano em Sergipe.

Em trânsito

O eleitor que estiver fora do domicílio eleitoral, mas desejar exercer o direito do voto, deverá habilitar-se perante a Justiça Eleitoral no período de 15 de julho a 21 de agosto, indicando o local em que pretende votar. A habilitação será realizada mediante a apresentação de documento oficial com foto. No pleito deste ano, além das capitais, o voto em trânsito pode ser efetivado em todas as cidades com mais de 200 mil eleitores.

Fogo criminoso

A Polícia investiga o incêndio que destruiu ontem à noite em Socorro um ônibus da empresa Atalaia. Pessoas da localidade garantem que o fogo foi provocado por marginais para protestar contra a morte do traficante “Pezão”, ocorrida no último final de semana. A Polícia investiga, inclusive, se o incêndio criminoso foi determinado por integrantes do PCC presos em Sergipe.

Café com política

As eleições deste ano são o principal prato do café que a corrente petista Articulação de Esquerda oferece daqui a pouco aos jornalistas sergipanos. Estarão no cardápio temas como a posição do PT nas eleições, avaliação e desafios para o governo da presidente Dilma Rousseff e a relação entre o PT e o PSB sergipanos depois da polêmica exoneração do superintendente da Caixa Econômica em Sergipe, Luciano Pimentel. O café acontece na Casa do Poeta, ali na Praça Tobias Barreto, em Aracaju.

Pau mandado

O governador Jackson Barreto (PMDB) acredita que o prefeito de Capela, Ezequiel Leite (PR), segue orientação do senador Eduardo Amorim (PSC) ao negar licença para instalação no município do Projeto da Vale para exploração da carnalita. Segundo o peemedebista, Amorim usa o prefeito para impedir um investimento de R$ 4 bilhões e que vai gerar 4 mil empregos diretos. Em outras palavras, Jackson acha que Ezequiel não passa de um pau mandado. Misericórdia!

Do baú político

A música ‘Propriá’ foi resultado das andanças de Luiz Gonzaga pela região ribeirinha e pela sólida amizade que ele fez com o ex-prefeito propriaense Pedro Chaves (UDN). Os dois se conheceram no início da década de 50, quando ‘Lula’ colocou os pés na estrada para divulgar o vermute Martini, bebida muito apreciada na época. O prefeito fez uma praça e colocou o nome de Luiz Gonzaga, convidando-o para inaugurá-la. Segundo Luiz Chaves, filho de Pedro, a inauguração foi uma das maiores festas já vistas na região. Para desgosto do udenista, seus adversários mandaram arrancar a placa com o nome do Rei do Baião. O novo prefeito Nelson D’Ávila Melo (UDN) resolveu reparar o mal feito e consultou Pedro sobre a possibilidade de chamar Luiz Gonzaga para reinaugurar o logradouro. O convite foi aceito e a praça reinaugurada com uma festa mais estrondosa que a primeira. Foi nesta época que Gonzagão concebeu a música ‘Propriá’, que diz numa de suas estrofes: “E com a Rosinha eu deixei meu coração/ Por isso eu vou voltar pra lá/ Não posso mais ficar/ Rosinha ficou lá em Propriá”.

Resumo dos jornais

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários