Ecos das eleições em segundo turno

0

Na pesquisa que vale para todos os efeitos – a do último domingo, 30/10, data do segundo turno – a vitória sorriu para o candidato do PCdoB, Edvaldo Nogueira, que contou com o apoio de poucos partidos, entre eles, o PT (a candidata a vice, Eliane Aquino, é viúva do ex-governador Marcelo Deda). Foi uma vitória mais ou menos surpreendente porque todas as pesquisas apontavam para uma maioria do candidato Valadares Filho, embora num quadro de empate técnico. Edvaldo terminou com 143.418 votos, ou 52,11% dos votantes. A Valadares coube 132.290, ou 47,98%. Já se sabia que algo estava no ar, além dos aviões da carreira, desde a noite de sexta-feira. É que a juíza Elbe Maria Franco do Prado Carvalho concedeu uma liminar proibindo a divulgação de uma pesquisa do instituto Dataform, no sábado antes da eleição. Por que a proibição? Suspeita-se que, já que o Dataform jactava-se de ter cravado na mosca, o resultado do primeiro turno, agora poderia estar antecipando a vitória de Edvaldo. E a Valadares não interessava esta divulgação. A proibição soou como uma rasteira na Imprensa, ou seja, censura prévia. Proibir de divulgar uma pesquisa eleitora? Isso nunca aconteceu antes. Pois aconteceu agora…

    ***
Não se condena o Senador Antônio Carlos Valadares defender o filho, o candidato Valadares Filho. Mas aquela de taxar Edvaldo de “comunista azedo” pegou mal, muito mal. E agora, Vavá, o que dizer ao comunista azedo?

    ***
A vitória de Edvaldo Nogueira é também a vitória do governador Jackson Barreto. Surpreso com os resultados de pesquisas, ele arregaçou as mangas e foi às ruas pedir votos pessoalmente, como nos velhos tempos em que disputava sua eleição de porta em porta. Fez efeito, deu resultados positivos. Edvaldo deve esta ao governa dor Jackson Barreto.

    ***
Na noite de sexta-feira um boato correu alguns conjuntos da periferia, dando conta que, tão logo assumisse a Pefeitura, Valadares Filho, iria decretar o “fim” do Bolsa Família, pela incapacidade da Prefeitura de “mantê-lo”. Isso assustou muitas famílias que, naturalmente mudaram os seus votos. O que a população não atentou é que a Prefeitura não tem nada a ver com o Bolsa Família. Mesmo que quisesse, Valadares Filho não poderia fazer nada  para retirar ou manter o Bolsa Família. Mas, sabe como é, o boato colocou como uma praga…

     ***
Tão logo a vitória de Valadares se desenhou, já por volta das 17h30 do domingo, as redes sociais se encheram de comentários sobre a vitória. Um deles chegou a anunciar que a vitória do PCdoB na cidade desenhava uma certa Aracajuela, uma contrafacção de Aracaju com Venezuela. Nem tanto, gente, nem tanto…

     ***
Um outro escreveu que que como o PT não elegeu nenhum prefeito no segundo turno, e o PCdoB tem uma proximidade muito grande com aquele partido, ofereceria moradia aos ex-presidentes Lula e Dilma para daqui comandarem uma reação do partido e o seu retorno ao poder. Mas, isso, naturalmente é um sonho impossível…

     ***
De tão decepcionado com a política, o próprio ex-Presidente Lula sequer foi votar em São Bernardo do Campo, onde um seu antigo protegido, Luiz Marinho, era candidato. Posteriormente ele, Lula, teria declarado ter ficado com receio da reação popular quando estivesse na fila de votação.

     ***
Foi de apenas 0,5% a diferença que separou o candidato Gean Loureiro de Angela Amin, na eleição de Florianopolis. Durante todo o processo de apuração dos votos, ela oira ficava à frente, ora descia para a segunda posição. Por fim, cedeu o primeiro lugar a Gean Loureiro que chega pela primeira vez à Prefeitura de Floripa. Ela, mulher do ex-governador Esperidião Amin, já foi prefeita duas ou três vezes.

     ***
A vitória de Edvaldo Nogueira foi ainda mais significativa levando-se em conta que do outro lado estava boa parte do PIB político de Sergipe. Deve ter sido uma decepção para os irmãos Amorim – Eduardo e Edivan, mais André Moura – amargarem outra derrota para Jackson Barreto. A satisfação de Jackson foi ter derrotado o seu ex-pupilo Robson Viana que entregou-se de corpo e alma à campanha valadarista – que integrou à campanha até o bloco Rasgadinho. A sopa de letrinhas de Valadares não foi suficientemente forte para derrotar o solitário PCdoB na campanha, apoiado por duas ou três siglas diminutas.

     ***
Em Porto Alegre, a esquerda foi defenestrada da Prefeitura pelo candidato Nelson Marchezan Jr, do PSDB. Não chegou a ser propriamente uma surpresa mas diante do histórico de vitórias esquerdistas na capital gaúcha esperava-se uma melhor performance da oposição de lá.

     ***
Comentário lido no WhatsApp: em Aracaju  foi uma vitória “estrangeira”. É que Edvaldo Nogueira é natural de Pão de Açucar, Alagoas (mas mora em Aracaju desde 1975, aqui estudou e cursava Medicina quando trocou o curso pela política) e sua  vice, Eliane Aquino, viúva do governador Marcelo Deda, é natural de Goiás. Mora por aqui desde que se juntou a Deda em meados dos anos 80.

     ***
Tomara que, numa próxima eleição, a paciência dos eleitores não seja torturada com a avalanche de debates como ocorreu neste segundo turno. Servia apenas para que os contendores se estapeassem numa agressão desnecessária. Propostas de governo foram coisas que passaram ao largo. Em matérias de discurso para os eleitores, tanto Edvaldo quanto Valadares são duas negações…

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários