ELEIÇÕES E ESCÂNDALOS

0

O senador José Almeida Lima (PSDB) mantém silêncio em relação à sua candidatura ao governo do estado. Mesmo já sem problema de saúde, Almeida Lima se mantém distante desse tipo de conversa e até passa a impressão que os objetivos que o levaram a pousar no ninho tucano já os deixou de lado. Evidente que tudo ainda vai depender das suas novas posições e até da objetividade de um consenso. Mas, como não há sinalização para isso, os seus aliados estão na mesma posição anterior, ainda à espera de uma definição. O silêncio de Almeida, entretanto, tem feito com que alguns membros do PSDB, vinculados ao ex-governador Albano Franco, já trabalhem seu retorno ao governo. Vêem grande possibilidade para isso, principalmente depois que se registra um aparente recuo do prefeito Marcelo Déda (PT), magoado com os acontecimentos que abalam o seu partido e que a cada dia explode mais um fato que incomoda a quem se dedicou tanto por uma legenda que marcou sua vivência através de um discurso contra tudo o que alguns dos seus membros cometeram na Direção Nacional e nos corredores do Planalto.

 

Mas o ex-governador Albano Franco não pensa nisso. Até considera que já esteve à frente do estado e fez a sua parte. O seu desejo mesmo é retornar ao Senado Federal e trabalhar para eleger um bom número de parlamentares e fortalecer a legenda, inclusive contando com a participação do senador Almeida Lima, que poderia manter a candidatura ao governo, tendo ele como um dos integrantes da chapa majoritária.

 

Há, entretanto, outro pensamento. Um importante membro do bloco de oposição em Sergipe revelou, ontem, que a questão do mensalão e a exibição de dinheiros, malas e cuecas tem servido de criticas do eleitorado até mesmo no interior. Foi claro: “a coisa está pipocando em todo o estado”. Revelou que esteve no sertão, este final de semana, e foi interrogando por algumas lideranças: “será que Marcelo Déda continua no páreo depois disso tudo?” Não respondeu, mas admite que ele mantém de pé a candidatura a governador, embora tenha demonstrado ressentimentos com tudo que vem acontecendo. A liderança, entretanto, acha que chegou a hora de insistir no nome do senador Antônio Carlos Valadares (PSB) como candidato à sucessão, com o apoio do Partido dos Trabalhadores, que ficaria com o comando da Prefeitura de Aracaju e colocaria José Eduardo Dutra para disputar o Senado Federal.

 

O nome de Valadares já foi muito citado por setores da oposição, principalmente prefeitos do interior. No início do ano, 18 prefeitos se reuniram para fazer uma manifestação em apoio à candidatura do senador, mas foi o próprio Valadares quem procurou abafar o movimento, ao declarar absoluta fidelidade ao prefeito de Aracaju. Os dois realmente se dão muito bem e Valadares faz o papel de ouvidor e conselheiro político de Déda. Entretanto a maioria dos seus aliados admitia que ele exibia essa posição para não contrariar os membros do Partido dos Trabalhadores, mas que intimamente o seu desejo seria retornar ao Palácio do Planalto. Ontem, um amigo íntimo de Valadares disse que se houver um aprofundamento da crise envolvendo o PT, mesmo que o prefeito Marcelo Déda não seja atingido pelo estilhaços, é possível que o nome do senador seja colocado como opção de disputa, embora os petistas achem que José Eduardo Dutra não seria má sugestão.

 

Evidente que ainda tem muita coisa a acontecer e muitos obstáculos a vencer, porque os escândalos agora que estão chegando à tona e as CPIs passaram a apurar com rigor. Tudo indica que Lula não terá mais condições de disputar a reeleição, porque o país não acredita mais em suas promessas de campanha e muito menos na capacidade administrativa. Todo esse fracasso, que tem provocado decepção, pode não atingir membros do PT, mas já manchou a sua cúpula e pôs em dúvida o presidente que o partido avalizou, o que não é bom a nível nacional. É prudente esperar, mas esse estouro de fatos terá forte reflexo nas próximas eleições. Uma pausa para meditação e um pouco de cautela e humildade para superar crises desse tipo, são aconselháveis no momento de decisão.

 

ARCANJO

Marcelo Arcanjo é o presidente da Comissão Provisória do PRP em Sergipe e ontem recebeu toda a documentação do partido, das mãos de José Renato Sampaio. A informação é do presidente nacional, Ovasco Roma Altimare Resende, que antecipou a presença do filho do deputado Ulices Andrade (PSDB) na Comissão Provisória.

 

VINCULAÇÃO

Apesar de Ovasco Roma negar vinculação com qualquer outra legenda, sabe-se que o PRP estará diretamente ligado ao ex-governador Albano Franco (PSDB). Ovasco disse ainda que há promessa de Ulices Andrade ingressar no partido. Ulices pedirá licença para o suplente Raimundo Vieira (Mundinho) assumir o mandato.

 

DÉDA

Está em O Globo, de ontem: o prefeito de Aracaju, Marcelo Déda (PT), disse que não recebeu um tostão da direção nacional em sua campanha de 2004: “Na melhor das hipóteses, aquelas decisões sobre empréstimos eram tomadas por um grupo restrito. Na pior das hipóteses, deu-se poder demais a uma pessoa. É algo que contraria a história do partido. Ele vai ter de voltar e dar explicações”, admitiu.

 

PETROBRAS

O Palácio do Planalto confirmou na tarde de ontem a nomeação de José Sérgio Gabrielli para a presidência da Petrobras. O atual diretor Financeiro e de Relações com Investidores da estatal substituirá a José Eduardo Dutra (PT), que deixa a empresa para disputar o Senado nas próximas eleições.

 

RETORNO

Segundo um dos influentes militantes do Partido dos Trabalhadores, até amanhã o ex-senador José Eduardo Dutra estará de volta a Sergipe. Deve iniciar um trabalho para disputar o Senado Federal. Tem gente na coligação que acha isso muito ruim, em razão da crise política que passa o país.

 

MENSALÃO

Aviso aos navegantes: o deputado  Cleonâncio Fonseca (PP) não consta da relação dos 22 deputados do seu partido, que foi entregue à CPMI por um ex-funcionário do partido. O parlamentar sergipano não recebeu mensalão, diferentemente do que pode ter feito o presidente da Câmara, Severino Cavalcante (PP), que encabeça a lista.

 

CANDIDATURA

Deputados estaduais estão preocupados com a próxima campanha para a reeleição. A grande maioria acha que será uma das mais caras da história. A população acredita que o pagamento do mensalão é generalizado. Um parlamentar falou que no interior, por onde passa, a população pergunta pelo “mensalão e pelo cuecão de couro”.

 

VALADARES

Ontem um parlamentar que não quis aparecer, garantiu que o nome do senador Antônio Carlos Valadares (PSB) voltou a surgir como uma boa opção para disputar o governo do estado em 2006 pela oposição. Declarou que o senador tem um bom potencial no interior e que ficaria fortalecido com o apoio do bloco na capital.

 

EXPULSÃO

O deputado Francisco Gualberto (PT) considera grave as denuncias que estão sendo feitas e acha que, se comprovadas, os culpados devem ser expulsos do partido. Diz que há interesse da direita em ampliar as denuncias, chegando a ponto de elementos que sempre estiveram envolvidos em corrupção querem ser paladinos da moralidade.

 

SAÚDE

Gorette Reis assumiu, ontem à tarde, interinamente, a Secretaria Municipal de Lagarto, depois de pedir demissão da Funasa. O titular da pasta, ex-deputado Sérgio Reis, tirou licença para tratar de assuntos particulares, referentes a definições políticas.

 

INIMIGOS

O ex-prefeito de Lagarto, José Raimundo Ribeiro (Cabo Zé), disse ontem que mantém os reis como seu adversário político. José Raimundo, entretanto, diz que o deputado estadual Valmir Monteiro (PFL) é o seu inimigo em Lagarto.

 

REGISTRO

Juristas e a maioria dos membros da CPMI dos Correios, inclusive seu presidente, senador Delcídio Amaral (PT-MS) acha que o PT pode ter seu registro cassado. Isso se iniciou depois da confissão do ex-tesoureiro Delúbio Soares de que o PT usou caixa 2 para financiar todas as suas campanhas, à exceção da de Lula para presidente.

 

Notas

 

TRANSPOSIÇÃO

O governador João Alves Filho (PFL) disse ontem que lutará até a última trincheira para que a transposição não saia. Para demonstrar que não está fora da luta, João Alves Filho anunciou que um dos maiores juristas do país aceitou a causa contra o projeto que o governo federal pretende executar. “Estamos contando agora com um dos maiores juristas brasileiros e como ele tem um nome a zelar fez questão de analisar a fundo o projeto. Depois de reunir-se com procuradores do estado, o jurista aceitou a ação”, disse.

 

PRÉ-CAJU

Já está certo o retorno do Pré-Caju para a avenida Beira Mar a partir do próximo ano. Já foi feita a solicitação ao prefeito Marcelo Déda. A ASBT está fazendo um relatório para aprovação pela Emsurb. Os camarotes serão colocados no lugar de sempre, mas não será utilizado o Parque da Sementeira. O Pré-Caju também fará algumas mudanças e a festa será apenas na sexta, sábado e domingo. Entretanto a abertura acontecerá na quinta-feira na área externa do Augusto`s, com um encontro de trios.

 

VALADARES

Amanhã a CCJ aprecia o projeto do senador Antonio Carlos Valadares (PSB), que modifica a Lei Eleitoral estabelecendo que o ilícito da compra de votos possa se caracterizar desde a escolha do candidato na convenção partidária. O relator da matéria, senador Marcelo Crivella (PL-RJ), apresentou substitutivo. Atualmente, a lei admite que o ilícito só caracteriza com o registro da candidatura. Crivella diz que o crime ocorre especialmente no tempo entre a escolha do candidato na convenção partidária e o registro da candidatura.

 

É fogo

 

Numa pesquisa, a nível nacional, foi constatado que Sergipe é o quarto estado brasileiro a ter mais mulheres solteiras. No estado, o índice chega a 48,8%.

 

A pesquisa ainda constata que as mulheres solteiras têm uma renda bem maior do que as casadas.

 

O deputado federal Heleno Silva (PL) vai comemorar o seu aniversário, sexta-feira, na cidade de Monte Alegre.

 

Heleno Silva vai reunir políticos da região e fazer até um show artístico para os amigos de toda a região.

 

Na opinião de um político influente o programa de Augusto Júnior, na radio Jornal, tem sido o melhor pelo número de informação que apresenta, sem fazer alarde.

 

O telefone do vereador Fábio Henrique (PDT) tem a terminação 2006. Candidato a deputado estadual, Fábio diz que o número é apenas uma coincidência.

 

O advogado José Renato Sampaio já comunicou ao deputado João Fontes que vai se filiar ao PDT. Ele já entregou a documentação do PRP.

 

As tarifas de energia elétrica subiram pelo menos três vezes mais do que a inflação média para o consumidor entre janeiro e abril deste ano.

 

O governador João Alves Filho (PFL) continua fazendo uma série de inaugurações no interior do estado.

 

O ministro do Trabalho, Luiz Marinho, tomou posse no cargo e anunciou metas como a geração de mais de 100 mil empregos por mês até o final do governo Lula.

 

A crise política na Bolívia atrapalhou a estréia da companhia aérea Gol no que seria o seu segundo destino internacional.

 

As vendas do Pão de Açúcar registraram queda de 6,6% em termos reais, já levando em contra a inflação medida pelo índice IPCA.

 

brayner@infonet.com.br

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais