Emendas e filiações

0

A partir da próxima segunda-feira haverá uma maior movimentação política em relação às filiações partidárias, que terminam dia 30. O bloco que faz oposição ao Governo Estadual em Sergipe, tem um novo encontro marcado para definir toda essa estratégia. Com o objetivo de conquistar novas e importantes lideranças no interior. Pretende-se de fazer um número expressivo de vereadores e máximo possível de Prefeituras. O objetivo é preparar as bases para a disputa de 2006, onde tudo indica que Marcelo Deda tentará o Governo do Estado, mas sem o receio de um enfrentamento no interior, onde o seu principal opositor já comprovou que é muito bem aceito nas urnas. A meta da oposição é evitar que os partidos imponham candidaturas. Vão funcionar como se fossem um partido único e todos terão que apostar na liderança que melhor se localize em seus municípios. Não interessa se do PT, PSB, PL, PTB, PCdoB. Aquele que tiver melhor condição de levar o pleito, será indicado e, obrigatoriamente, terá o apoio de todos.e o trabalho será igual ao se fosse um candidato do partido. Marcelo Deda e o senador Valadares, que aglutinam, e acumulam, liderança e experiência, é que estão cuidando dessa organização, para evitar que alguém se disperse ou busque rumo diferente do que foi traçado. Para o bloco não é importante resvalar para interesses isolados, é preciso que todos estejam conscientes de que têm condições de se manter unidos, em busca de um objetivo comum, que é o Governo do Estado. O governador João Alves Filho não está indiferente a esse movimento, mas ainda acha cedo para se preocupar com ele. A senadora Maria do Carmo Alves e o chefe da Casa Civil, Flávio Conceição, é que estão se encarregando de fazer essa parte. Manter prefeitos e vereadores ao lado e conquistar novas adesões. Neste momento, a preocupação do governador João Alves Filho está muito distante da estratégia política para 2006. O seu interesse maior é lutar para que Sergipe se saia bem na reforma Tributária e que consiga recursos suficientes para iniciar a administração que prometeu durante o período de campanha. Este primeiro ano de Governo, praticamente terminou e o próximo será dedicado a conservar as Prefeituras existentes e conquistar novas. João vai começar a mexer com o Estado, a partir de 2005, com recursos suficientes para as obras que ele imagina que marcarão sua terceira passagem pelo Governo e a tentativa de continuação. Agora também tem as emendas orçamentárias e o Plano Plurianual. Teoricamente, João e Marcelo Deda terão que conversar, para que Sergipe chegue a um entendimento sobre a questão orçamentária. Aliás, sempre foi assim e o resultado final satisfaz a quem tem maioria, embora todos se voltem para Aracaju, que é o centro do eleitorado sergipano. A disputa política virá depois do carnaval, com Marcelo Deda diretamente envolvido na campanha, e o governador João Alves Filho comandando o seu bloco para enfrenta-lo, mas sem estar diretamente vinculado a ela. Não se discute que as eleições de 2004 são uma preparação para 2006 e os candidatos naturais têm que se fortalecer na capital e interior. Deda, aliás, precisa ganhar em Aracaju de qualquer maneira, porque uma derrota certamente respingará no futuro. Tudo está na base da preparação, com expectativa, porque o fracasso ou êxito do presidente Lula é que definirá os rumos de um pleito, que poderá fazer a diferença. É bom lembrar que Lula também estará em disputa pela reeleição e se o pleito fosse hoje certamente a sua candidatura naufragaria… BRIGA O promotor Roosewelt Carvalho e o juiz Pedro Nilson de Oliveira, da comarca de Poço Verde, trocaram tapas e pontapés na delegacia daquela cidade. Houve até uso de revolveres. Tudo porque o promotor determinou a prisão de uma pessoa e o juiz mandou soltar. Quando os dois se encontraram na delegacia iniciou-se uma discussão e a briga. ROBERTO O desembargador Roberto Porto, que está no exercício da presidência, convocou o juiz para vir ao Tribunal de Justiça. Seria ouvido pela corregedora Josefa Paixão. A Procuradoria Geral de Justiça procedeu da mesma forma e convocou o promotor. Também seria ouvido pela corregedora Creuza Figueiredo. DELEGACIA O desembargador Roberto Porto entrou em contato com o delegado de Poço Verde e determinou que fosse lavrada a infração. A medida é correta, porque em uma cidade onde juiz e promotor se confrontam armados, a sociedade não tem mais em quem acreditar e se proteger. PRISÃO Os deputados João Fontes, Heleno Silva (federais) e Ana Lúcia (estadual) estiveram ontem com o desembargador Roberto Porto para tirar da penitenciária sete membros do MST. Eles foram presos por determinação do juiz da comarca de Canindé, acusados de saquearem um caminhão de soja. Já foram transferidos para uma delegacia, onde responderão a processo. ALMOÇO O prefeito Marcelo Déda e o deputado João Fontes (ambos do PT) se encontraram, ontem, casualmente, em um dos restaurantes de Aracaju. Deda e João têm encontro agendado para segunda-feira, às 11 horas… Marcelo Déda cumprimento João Fontes pelo gesto de grandeza, ao pedir uma audiência com o objetivo de discutir as emendas do orçamento. SEM RANÇO O deputado João Fontes disse ao prefeito Marcelo Déda que sabe separar as coisas e faz política sem ranço: “sou suprapartidário pelos interesses de Sergipe”, disse. João Fontes acrescentou que tem divergência com o prefeito Marcelo Déda, mas nada que abale os interesses públicos. BRASÍLIA O presidente da Assembléia Legislativa, Antônio Passos (PFL) viaja a Brasília para acertar, com o presidente do Senado, José Sarney, convênio de colaboração técnica para instalação da Escola Legislativa. Servirá para reciclar servidores e também parlamentares, que se interessem por algumas áreas, dentro dos cursos que serão ministrados. RELATÓRIO O deputado Valmir Monteiro está se municiando de relatórios médicos do período em que quase morre, acometido de meningite. Com isso ele pretende rebater acusações do promotor Eduardo Seabra, que acha que o parlamentar não está doente para pedir uma licença de 121 dias. SOCIÓLOGO O edital do concurso público para professores da rede estadual de ensino vai deixar de fora licenciados em sociologia, que representam numero significativo formado pela UFS. O pessoal está imaginando que deve ser o estigma do sociólogo e ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, que estaria por trás dessa discriminação. DIREITO Por lei os sociólogos têm direito de participar do concurso e concorrer a uma vaga de professor na rede estadual de ensino, como qualquer outro licenciado. A profissão é reconhecida desde 1980 e não se admite que profissionais formados e credenciados sejam excluídos do mercado de trabalho. CANINDÉ Até a próxima terça-feira deve sair a transferência do título do prefeito de Paulo Afonso, Paulo de Deus, para Canindé do São Francisco. Já não há qualquer dúvida da sua candidatura, inclusive com uma movimentação de alguns partidos para apóia-lo. Ele disputará pelo PHS. ROSA A prefeita de Canindé, Rosa Feitosa, confirma sua candidatura à reeleição e proclama que precisa fazer muito mais por sua cidade. Rosa gaba-se de pagar R$ 60,00 às famílias carentes de Canindé do São Francisco, superando o que dá o presidente Lula da Silva, com o seu programa fome zero. ENCONTRO Só na próxima segunda-feira é que será decidida a reunião ente o Partido Liberal e o grupo liderado pela ex-primeira dama Leonor Franco. Estas duas próximas semanas serão decisivas para as filiações e já surgiu informação que Leonor vai com o seu pessoal para outra legenda. Notas APLICAÇÃO De janeiro a agosto deste ano, o Banco do Nordeste aplicou R$ 317,5 milhões do Fundo de Financiamento do Nordeste (FNE), no apoio aos setores produtivos da economia regional. Esse valor supera o montante aplicado em todo o ano passado, que foi de R$ 254,4 milhões. Este ano o BN espera aplicar, no mínimo, R$ 1,6 bilhão. É preciso observar que o Banco do Nordeste sempre anuncia um montante razoável de aplicações no Nordeste, mas os resultados não são vistos, porque a região continua muito pobre. Não há sinais desses recursos. DESONERAÇÃO A Frente dos Prefeitos das Capitais, presidida por Marcelo Deda (PT-Aracaju) promoverá reunião em Salvador, dia 24, e tem como pauta a desoneração das passagens de ônibus em todo o País. A decisão foi tomada ontem em Curitiba durante o Forum Nacional de Secretários e Dirigentes de Transporte Urbano e Trânsito. A idéia é aprovar um documento com propostas para ser entregue ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva, em Brasília. No encontro de Curitiba ficou definido que os municípios vão lutar o tema da reforma tributária. SUDENE O Governo Federal decidiu retirar a urgência constitucional ao projeto que cria a nova Sudene. O prazo de urgência venceria dia 14 e a proposta teria de ser votada com prioridade. O Fundo Nacional de Desenvolvimento Regional passarão a ser geridos pelos estados e não mais pelos bancos regionais. De acordo com o texto da reforma Tributária, os recursos ficarão “batizados”. No entender de alguns parlamentares, isso fragilizou a Sudene, que foi concebida como órgão de planejamento, articulação e fomento. É fogo O deputado federal João Fontes não pretende misturar as coisas. Vai trabalhar suas emendas para Aracaju, onde obteve mais votos. “Estou na Ilha com você”. É assim que Cristiano, do setor comercial, atende ao telefone na Ilha FM. Maria do Carmo Alves viaja na segunda-feira à tarde para Brasília e reassume sua cadeira no Senado Federal. A primeira dama, entretanto, virá a Sergipe todos os finais de semana e manterá a sua atuação política no Estado. O único pré-candidato à Prefeitura de Aracaju que declara a candidatura é o deputado estadual Gilmar Carvalho.(PV). Só a partir de janeiro é que o governador João Alves Filho vai começar a trabalhar diretamente com as candidaturas a prefeito do interior. Neste momento a maior preocupação de João Alves Filho é com a Reforma Tributária. Para ele, da forma que está prejudica Sergipe e o Nordeste. Os Sem Tetos que invadiram o acabado Hotel das Dunas, estiveram na Assembléia Legislativa para uma conversa com os deputados. O problema do Hotel das Dunas precisa ser esclarecido, porque há anos q eu foi abandonado e não se sabe como se resolveu o problema com o Estado. A Assembléia Legislativa está com toda a aparelhagem pronta para colocar no ar a sua televisão, em circuito fechado. Gilmar Carvalho revelou que não sabe distinguir um fuzil de uma metralhadora e a única arma que conhece é o 38, porque viu nos filmes de bang-bang. O deputado Belivaldo Chagas é contrário ao pedido de empréstimo do Governo do Estado à Funaserp. Alguns parlamentares ficaram visivelmente insatisfeitos com a punição dada ao deputado João da Graça. Queriam a cassação. Por Diógenes Brayner brayner@infonet.com.br

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários