Eu odeio a Microsoft

0

Promessa é dívida… Por isso na coluna de hoje vou fazer algumas colocações de algumas coisas que são bem irritantes da Microsoft. Se bem que a minha preocupação agora nem é com ela, estou mais preocupado com o meu pouso em Congonhas daqui a menos de uma hora. Se bem que, se vocês estiverem lendo agora é porque consegui chegar são e salvo.

Bem, voltemos a M$. Essa gigante de software possui algumas particularidades, como qualquer outra empresa. Entretanto, tendo o tamanho que tem, essas particularidades influenciam (e muito) a vida dos usuários.

Instalar programas é um martírio. A facilidade aparente torna a vida de quem quer uma máquina “limpa” um verdadeiro sofrimento. Como usuários, normalmente não sabemos quais arquivos (e nem onde) foram gravados no disco. Ao desinstalar os programas nem sempre sabemos se tudo foi realmente removido. Procurando um pouco melhor, no registro, por exemplo, podemos encontrar uma série de entradas que deveriam ter sido removidas de programas antigos. Eu fico me perguntando se para instalar um programa não seria mais simples copiar uma pasta que contém todos os arquivos necessários. Uma pequena comparação: para instalar o JBoss basta descompactar um arquivo para uma pasta qualquer, para instalar o framework .net temos um instalador, que utiliza um wizard, onde são feitas algumas dezenas de escolhas. Deveria ser mais fácil, não acham? Eu odeio a Microsoft.

Ainda sobre instalações. Alguém já viu essa mensagem: “Seu micro precisa ser reiniciado”. Por quê? Isso não deveria ser natural, deveria? Mas nós achamos que é assim mesmo e nos acostumamos com isso. Mais irritante é ainda quando o programa é suficientemente estúpido para forçar que a gente reinicie a máquina. A mensagem agora é “Seu micro será reiniciado em 5 minutos”. Não seria nada demais o programa entender que não quero reiniciar agora e irei fazê-lo no momento que eu quiser. Afinal de contas, a máquina é minha e eu faço o que eu quiser. Se isso não fosse suficiente a mensagem volta e avisa novamente que a máquina será desligada. Fala sério, até os cachorros são mais inteligentes. Eu odeio a Microsoft.

O browser IE não teve nenhuma evolução significativa desde que conseguiu desbancar o Nestcape. Somente agora com a versão 7 é que tivemos alguma coisa nova. Esta “novidade” só foi possível graças ao Firefox, já que as abas para navegação são um recurso muito bom e evidentemente a M$ teve que se render e copiar o recurso. Para os desenvolvedores de aplicações para a web, o IE é o pior software do mundo. Ele não segue os padrões da W3C e conseqüentemente, o que deveria ficar igual nos browsers, fica diferente. Ficar arrumando a aplicação para que funcione tanto no IE quando no Explorer é uma dor de cabeça sem tamanho. Eu odeio o IE da Microsoft, faça aqui o download do Firefox (por favor!!!).

A moda agora é o compartilhamento de conhecimento. O software livre é uma realidade e a Microsoft representa a antítese desse movimento. Empresas como o Google, mesmo sem abrir códigos-fonte dos seus produtos, eles são disponibilizados gratuitamente para o uso por parte dos usuários finais, veja o caso do Docs e do Spreadsheet, nem isso a Microsoft faz.

 

De qualquer forma, o lado do bem tem sempre um arquiinimigo. Temos o exemplo do Lex Luthor para o Superman, o Coringa para o Batman, o Ben (do seriado Lost) para os sobreviventes do vôo (ops, não poderia ter falado disso em pleno vôo) e temos a Microsoft… Bem, a esperança que tenho é que no cinema e na TV o lado do bem sempre vence. Veremos…

Até a próxima semana.

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais