Excursão desastrosa

0

Sete vereadores de Aracaju abandonaram seus afazeres na Câmara para bater pernas em Brasília. Segundo eles, o motivo da viagem foi defender a liberação de recursos federais, necessários à realização do Forró Caju, ameaçado de não ocorrer por desleixo da Prefeitura. Com todo respeito, qual o peso político destes senhores para abrir as portas dos Ministérios, influenciar deputados e senadores? Ora, se realmente queriam ajudar o prefeito Edvaldo Nogueira (PCdoB) na busca de verbas públicas, por que não apelaram à bancada federal sergipana? A desastrosa excursão não se justifica, mesmo eles jurando terem custeado as despesas da viagem. Com quórum reduzido pela ausência dos sete andarilhos, a Câmara Municipal funcionou de forma capenga. Além do mais, sofreu, sem qualquer necessidade, um forte desgaste político.

Palhaçada

A alegre comitiva da Câmara de Aracaju à Brasília foi composta pelos vereadores Thiago Batalha (PMB), Manoel Marcos (PSDB), Vinícius Porto (DEM), Anderson de Tuca (PRTB), professor Bitencourt (PCdoB), Zezinho do Bugio (PTB) e Palhaço Soneca (PPS), sendo este último o chefe da expedição.

Café pequeno

Muita gente achou de bom tamanho os 600 milhões de reais que a Petrobras investirá, até 2019, na recuperação do campo de Carmópolis. É uma ninharia se comparados aos 12,5 bilhões de dólares que a petrolífera pretendia investir em Sergipe e Alagoas, entre 2015 e 2018. Para azar dos dois estados, a roubalheira descoberta pela Operação Lava Jato fez a estatal beijar a lona e, por conseguinte, abortar seu ambicioso Plano de Negócios e Gestão.

Pires nas mãos

O governador Jackson Barreto (PMDB) foi ontem, à Caixa Econômica Federal pedir celeridade no financiamento de R$ 30 milhões para implantação de novas ligações domiciliares de água. O investimento beneficiará aproximadamente 40 mil pessoas no estado, com ênfase para os municípios do sertão. No encontro com o presidente da Caixa, Gilberto Occhi, JB também reivindicou recursos para a construção de casas populares em seis municípios sergipanos.

Terra de ninguém

Sergipe segue carregando o indigesto título de estado mais violento do Brasil. Reportagem da TV Globo mostra que, enquanto num grupo de 100 mil pessoas, 58 são assassinadas em Sergipe, no resto do país são mortos 30 suplicantes num grupo de 100 mil. O levantamento foi feito com base em estatísticas de 2015.

Farsa Nacional

E para justificar a dispendiosa presença da Força Nacional em Aracaju, a Secretaria da Segurança Pública informa ter havido uma queda de 39% no número de homicídios praticados no bairro Santa Maria, periferia da capital. A jocosamente apelidada de Farsa Nacional deve permanecer em Sergipe até agosto. Trata-se, na verdade, de um engenhoso instrumento de propaganda utilizado por este governo temerário para fingir que se importa com a violência nos estados. Homem, vôte!

Portas abertas

A Justiça suspendeu liminarmente a interdição ética do Hospital Regional de Lagarto. O Conselho Regional de Medicina exigia o cumprimento de escala de plantão e a realização de melhorias fundamentais na unidade. No mandado de segurança, a Fundação Hospitalar de Saúde alegou que aquele hospital é classificado como de "portas abertas", cobre nove municípios e está disponível a 250 mil pessoas. Convencida por estes argumentos, a Justiça suspendeu a interdição ética.

Boca porca

Mais uma moção de repúdio foi aprovada contra a vereadora de Farroupilha (RS), Eleonora Broilo (PMDB). Em recente discurso, a parlamentar gaúcha disse que todos os nordestinos são ladrões. Desta vez, o protesto contra a atitude desrespeitosa da peemedebista boca porca foi aprovada pela Assembleia de Sergipe. Autora da moção, a deputada Maria Mendonça (PP) destacou que “o nordestino é trabalhador, não se curva diante de afrontas e, com o seu labor, contribui para o desenvolvimento do Brasil”. Certíssimo!

Sem malas

A companhia aérea Azul já está oferecendo tarifas mais baratas para clientes que não despacharem bagagens. As pessoas que comprarem a passagem pelo preço normal continuam com a franquia de 23 quilos. Por decisão da Agência Nacional de Aviação Civil, as companhias aéreas podem estabelecer suas próprias políticas de cobrança pelas malas despachadas. Com as novas regras, o limite de peso da bagagem de mão aumentou de cinco para 10 quilos, em todas as companhias.

Fole furado

Não convidem para o mesmo forrobodó o prefeito de Aracaju, Edvaldo Nogueira (PCdoB), e os forrozeiros sergipanos. Os músicos estão injuriados com o comunista por este ter dito que não realiza o Forró Caju somente com artistas locais porque preza pela qualidade da festa. Como perguntar não ofende, ao fazer tão desastrosa declaração, o prefeito estaria se mirando nele próprio como zabumbeiro? Marminino!

Recorte de jornal

Publicado no jornal aracajuano O Republicano, em 1º de julho de 1890

Resumo dos jornais

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários