FAZER A HORA

0

A sociedade não pode mais esperar que os parlamentares façam acontecer. Não há generalização nisso, porque tem pessoas sérias, bem intencionadas, corajosas e dispostas a manter a luta para vencer a corrupção. Mas, trata-se de uma minoria. E chegou o momento de cada um cidadão, indignado com o corporativismo conivente, fazer a hora e não se acomodar aos resultados que provocam asco a um povo, cuja maioria vive na miséria e assiste impotente a impunidade que privilegia marginais de colarinho branco. A absolvição dos deputados Roberto Brandt (PFL) e Professor Luizinho (PT), atolados até o gogó com o mensalão e prática do caixa dois, foi um tiro certeiro na expectativa de que o país entraria no rumo certo da ética e da legalidade. Evidentemente que o eleitorado, visivelmente decepcionado com a louvação à corrupção, despreze o sentimento de refazer um Brasil injusto, benevolente com a malandragem oficial e conivente com a mentira, o engodo, a dissimulação e a falta de vergonha, poderá optar pelo voto em branco. Ninguém se engane, o próximo pleito terá o maior percentual de votos nulos de todas a história eleitoral.

O deputado federal João Fontes (PDT) é quem tem se destacado na bancada de Sergipe pela coragem com que ataca corruptos e ladrões. Os demais silenciam, como tantos outros que ocupam a Câmara e não demonstram qualquer sentimento de indignação quando uma ação corporativista põe pelo chão a dignidade do Poder. A classe política – que é formada pelo povo – sofre de um descrédito crônico e, com os atos recentes, passa a não merecer o menor respeito daqueles que vão às urnas na certeza de que eleger o melhor para o Brasil. Ontem uma mulher foi presa em Sergipe por furtar uma sanduicheira. Sabe-se lá o quanto apanhou e o tempo que passará na cadeia sofrendo as piores humilhações. Diferentemente do deputado Professor Luizinho, que ficou com R$ 20 mil reais para ajudar na campanha de vereadores de sua cidade e é absolvido, aplaudido e continuará como um cidadão que terá a regalia da imunidade. O valor foi considerado “uma merreca” pelo presidente Lula, querendo desqualificar o delito. Imagina em que nível de qualificação está uma sanduicheira? Mas quem a roubou está humilhantemente por trás das grades. Essa é a diferença entre quem rouba valores bem mais altos do povo, daquele que precisa de um objeto de uso doméstico, possivelmente para sanar problemas que tem alguma coisa a ver com o estômago.

O senador José Almeida Lima (PMDB) em discurso no Congresso, prefere culpar o povo pela má escolha dos seus representantes. Lembrou que pela Constituição Federal, artigo 45, a Câmara dos Deputados compõe-se de representantes do povo e lembra que lá não existe um único deputado que não tenha sido escolhido e eleito pelo povo no exercício de sua soberania popular, através do voto direto, secreto e universal. O que vale dizer: todo o povo brasileiro, maior de 16 anos, sem distinção de raça, sexo, crença ou estatuto social, exerceu, plenamente, sem coação, o direito de escolher e votar naqueles que acharam que deveriam lhe representar. Sabe-se que na Câmara Federal não existe nenhum bastardo, todos são legítimos representantes do povo. “A sua composição é, por conseguinte, uma fotografia do próprio povo brasileiro. Para ser mais claro: quem dispuser de uma foto dos 513 deputados federais está com a foto de todo o povo brasileiro”.

O senador Almeida Lima tem toda razão. E, como ele mesmo apela, “é urgente que o povo brasileiro seja despertado desse estado patológico, desse sono profundo, dessa indiferença, dessa apatia e inércia. É urgente reagir antes mesmo do dia primeiro de outubro sob pena de, naquela data, ser tarde demais. A persistir a apatia da sociedade civil organizada, somada à incapacidade de mobilização dos setores da classe política que é contrária a toda essa patifaria, o povo brasileiro fará outro julgamento popular equivocado como fez ao eleger os representantes desse podre poder. Ainda é hora de reagir…”

 

 

BOSCO

O deputado federal Bosco Costa (PSDB) disse ontem que não houve nenhum entendimento para a absolvição dos deputados Roberto Brandt (PFL-MG) e Professo Luizinho (PT-SP).

Explicou que os deputados não conhecem o teor dos processos da Comissão de Ética, porque todos eles são diferentes.

 

REUNIÃO

No dia da votação dos processos de cassação (quarta-feira) o PSDB se reuniu às 11 horas e deixou claro que cada um votaria com a sua consciência, depois de ouvir o relatório.

Segundo Bosco Costa, na Comissão de Ética, da qual é membro, ele votou seis processos: “três pela cassação e três pela absolvição”.

 

AVALIAÇÃO

O deputado Bosco Costa avalia que existiu o mensalão, mas os líderes que receberam não disseram para com quem distribuiu.

Raciocina que “pode ter gente que recebeu o mensalão e deve estar julgando em plenário, sem sofrer qualquer processo”.

 

CALIFÓRNIA

Ao lançar ontem o novo Projeto Califórnia, o governador João Alves Filho disse que não estava fazendo discurso político, mas explicando com funcionária o Projeto.

Mas explicou: “não é que eu não gosto de voto. Gosto muito. Mas estou aqui para falar sobre o Projeto Califórnia”.

 

TÍTULO

João Alves Filho também disse que “não peço título de eleitor para saber quem vota ou gosta de mim”.

Mais uma vez fez uma nova observação: “mas podem ter absoluta certeza que eu gosto de todos vocês”.

 

DÉDA

O prefeito de Aracaju, Marcelo Déda (PT), conseguiu trazer o presidente Lula a Aracaju, antes de desincompatibilizar-se para disputar o governo.

A vinda está confirmada para o dia 15 (quarta-feira) e o presidente visita o Campus Universitário de Itabaiana, as obras da BR-101 e do projeto Coroa do Meio.

 

MACIO

O presidente do Diretório Regional do PT, Macio Macedo, desmentiu que tivesse exigido dos diretórios que não tiveram candidato a prefeito, pagamento de material de campanha.

Esclareceu que as diligências do TRE, no tocante ao Fundo, foram respondidas e o partido aguarda a decisão do órgão.

 

TUCANOS

A cúpula tucana tem se reunido todas as sextas-feiras para analisar a tendência de alianças do partido, dentro do fato novo criado com a questão da verticalização.

O ex-governador Albano Franco insiste que a partir de agora a conversa terá que ser direta, sem intermediários e não pode passar deste mês.

 

ABERTURA

O ex-governador Albano Franco reconhece que o bloco da oposição trabalha mais e dá maior abertura para uma aliança política.

Admite, entretanto, que setores do governo deixaram de se manifestar contrários a uma composição com o PSDB.

 

PRÉVIA

O presidente do Diretório Regional do PMDB, Benedito Figueiredo, disse que o partido em Sergipe já está pronto para a prévia do dia 19, para escolher o candidato a presidente.

Sergipe tem 279 eleitores para as prévias e, segundo Benedito, e Germano Rigotto terá maior votação do que Antony Garotinho.

 

PROBLEMA

Benedito Figueiredo fala sobre a verticalização. Acha que deve ser mantida a decisão tomada pelo TSE porque ministros do Supremo também integram a mesma Corte.

Entretanto, Benedito diz que a verticalização “não existe mais, já foi derrubada, o pessoal está se apegando a filigranas jurídicas, com a anualidade”.

 

DIFICULDADE

Benedito reconhece que, em caso da queda da verticalização, haverá dificuldades para o PMDB nos estados, em razão das coligações.

Rigotto disse que trabalha uma composição com o PDT e PPS. Benedito avisa que sairá candidato a governador caso seja necessário.

 

PIZZA

O deputado João Fontes (PDT) vai levar para o plenário da Câmara a “Pizza do Lulão”, com recheio de mensalão. Será fatiada de acordo com o valor que cada um recebeu.

Perguntado se “isso não era proibido”, respondeu: “não é proibido receber mensalão e praticar caixa dois, por que vão proibir uma pizza”?

 

 

Notas

 

VERTICALIZAÇÃO

O ministro do STF, Gilmar Mendes será o relator da ação direta de inconstitucionalidade da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) que questiona a vigência da emenda constitucional que acaba com a verticalização. A ministra Ellen Gracie seria a relatora do processo, mas foi substituída por Mendes.
O regimento diz que “o relator é substituído pelo revisor, se houver, ou ministro imediato em antigüidade, dentre os do tribunal ou da turma, conforme competência, quando se tratar de deliberação sobre medida urgente”.

 

JULGAMENTO

As ações diretas de inconstitucionalidade ajuizadas pela OAB e pela Conamp contra a Emenda Constitucional nº 52/06 que acaba com a verticalização podem ser julgadas pelo plenário na quarta (22) ou quinta-feira (23), Foi o que informou ontem o presidente do Supremo, ministro Nelson Jobim.

Ele acredita que o voto do ministro Gilmar Mendes, relator das ações, pode ficar pronto já na próxima semana, após o recebimento dos pareceres da Procuradoria Geral da República e da Advocacia Geral da União.

 

TENDÊNCIA

Há uma expectativa da maioria dos candidatos a mandatos proporcionais e executivos em todo o país, em relação ao julgamento da verticalização pelo Supremo. A maioria acredita que as regras serão mantidas no próximo pleito, o que provoca um novo processo de entendimentos entre os partidos.

Em Sergipe a situação é a mesma dos demais estados, porque com a verticalização haverá uma mudança radical na arquitetura política que se estava montando para as eleições de 2006, principalmente com o PSDB.

 

É fogo

 

Setores do PT querem que o partido saia com chapa própria para deputado estadual. Entendem que pode eleger um maior número de representantes.

 

O prefeito Marcelo Déda (PT) já está preparando tudo para a visita do presidente Lula da Silva em Aracaju, confirmada para o dia 15.

 

A presença de Lula em Aracaju cumpre uma solicitação do prefeito Marcelo Déda, que queria recebê-lo estando ainda à frente da Prefeitura.

 

O PSDB pensava que era tão fácil vencer o presidente Lula nas eleições que abriu um dilema quanto ao melhor candidato.

 

Os sertanejos estão preocupados com a estiagem, porque se não chover dia 19 de março – Dia de São José – é sinalização de seca.

 

Venâncio Fonseca (PP), Augusto Bezerra (PFL) e Francisco Gualberto (PT) se uniram para garantir a moradia das cem famílias da Baixada do Lamarão.

 

Há críticas sobre a reforma no trânsito feita na 13 de julho, no trecho próximo à ponte que leva para a Atalaia. Técnicos admitem que o excesso de semáforos causará confusão.

 

O deputado Jorge Araújo continua cobrando o aumento do carro-pipa para socorrer os sertanejos, que estão com sede.

 

O governador João Alves Filho passou todo o dia de quinta-feira em Brasília, mas acompanhou a votação na Assembléia por telefone.

 

Por pouco o vereador Zeca, presidente da Câmara Municipal, não começa a sessão depois do horário, por conta das votações extraordinárias da Assembléia.

 

A Receita Federal vai pagar, na próxima semana, R$ 150 milhões a 102.386 contribuintes que tiveram a declaração de 2005 retida na malha fina.

 

O deputado Fabiano Oliveira (PSDB) está preocupado com a violência que está envolvendo os jovens brasileiros.

 

brayner@infonet.com.br

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários