Feriado sindical

0

Os organizadores do ‘Dia Nacional de Luta’ poderiam sugerir ao governo a instituição do Feriado Sindical, uma data para sindicalistas caminharem ordeiramente pelas ruas trajando vistosas camisetas e exibindo bandeiras coloridas. Carros alegóricos e afinadas charangas completariam o desfile, que teria roteiro previamente definido pelos órgãos de trânsito para facilitar o deslocamento dos interessados em assistir a marcha da pelegada. Exageros à parte, foi isso que aconteceu ontem no Brasil. Sem rumo desde que decidiram apoiar o governo em troca de benesses do poder, as centrais sindicais tentaram pegar carona nas recentes manifestações populares que inundaram o país, porém o máximo que conseguiram foi ‘decretar’ um meio feriado e conquistar generosos espaços na grande imprensa, entusiasmada com a educação dos integrantes do insosso cortejo. Aliás, só faltou um decorado andor com a imagem de uma santa encabulada para a manifestação de ontem se assemelhar a uma procissão religiosa.

Parceria

O prefeito de Aracaju, João Alves Filho (DEM), tem contatado com uma parceria às avessas, ou seja, ele toma uma decisão e a Justiça desfaz. Nos primeiros seis meses da administração demista, o Judiciário já barrou o projeto de aterrar o rio Sergipe, proibiu a privatização da saúde e anulou o exagerado reajuste da tarifa dos ônibus. Qualquer hora dessa vão batizar o governo municipal de couro de fole.

Cartazes

Com o título “A vida como ela é”, o jornalista Cláudio Humberto publica hoje em sua coluna a seguinte nota: ‘O vice-governador Jackson Barreto espalhou por Sergipe cartazes enormes em que aparece ao lado da presidenta Dilma. Mas depois das últimas pesquisas, com madame ladeira abaixo, os cartazes sumiram’.

Em Xingó

Quem está hoje em Sergipe é o ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra. Ao lado do governador Jackson Barreto (PMDB), ele visitará a barragem de Xingó, o Projeto Jacaré-Curituba e a estação de bombeamento. Instalado no semiárido, o projeto irriga 5 mil hectares com água do rio São Francisco. A expectativa é que Bezerra anuncie a construção do canal de Xingó, antigo sonho dos sertanejos.

Mudança

O candidato derrotado a prefeito de São Francisco, Ailton Nascimento (PDT), assume hoje em substituição ao prefeito Manoel Vieira (PR), afastado pela Justiça sob a acusação de compra de votos em 2012. Esta informação foi publicada hoje no Jornal do Dia pela jornalista Rita Oliveira.

Luto

Será sepultado daqui a pouco em Campo do Brito o ex-prefeito daquele município, Manoel de Souza, o ‘Maim’. Ele morreu ontem em um hospital de Aracaju. Empresário bem sucedido, “Maim’ tinha 81 anos e administrou Campo do Brito por dois mandados.

Boa música

O projeto ‘Liras Sergipanas’ tem sequência hoje à tarde com as apresentações da Lira Popular de Lagarto e da Filarmônica Padre José Manoel Araújo, de Ribeirópolis. Será a partir das 16h, em frente ao Museu da Gente Sergipana, ali na avenida Ivo do Prado, centro de Aracaju. A iniciativa é do Instituto Banese e conta com o apoio da Secretaria Estadual de Cultura. Prestigie!

Mudanças

Pensando em reconquistar a maioria na Assembléia, o governador Jackson Barreto (PMDB) vai mexer no secretariado. Entrevistado ontem pelo jornalista André Barros, o peemedebista disse que as mudanças previstas para o quadro de auxiliares visam integrar mais partidos à base aliada e, por conseguinte, atrair deputados da oposição. “Sem maioria não se governa”, ensina Jackson.

Recall

As empresas de produtos infantis Burigotto S/A Indústria e Comércio e Artsana Brasil Ltda (Chicco) anunciaram um alerta de recall para a substituição do fecho do cinto de segurança de algumas cadeiras de bebê utilizadas em automóveis. Defeitos detectados no dispositivo de retenção do fecho podem acarretar a abertura do cinto de segurança da cadeira em caso de impacto do veículo. Fique atento!

Contas

E o Tribunal de Contas do Estado (TCE) rejeitou as contas do ex-prefeito de Lagarto, Zezé Rocha (PMDB), referente ao exercício de 2004. O peemedebista é acusado de ter descumprido o percentual mínimo de aplicação de recursos nas áreas da educação e saúde. Naturalmente, Zezé vai recorrer da decisão.

Do baú político

Pebas, guinés, jacarés, Perus. O que estes bichos têm a ver com a política de Sergipe? Eles emprestaram os nomes aos simpatizantes da UDN e do PSD em vários municípios. Em Itabaiana, por exemplo, os udenistas liderados por Euclides Paes Mendonça eram os Pebas, enquanto os pessedistas de Manoel Teles orgulhavam-se de ser os Cabaús. Ribeirópolis tinha os Guinés e os Perus, enquanto em Simão Dias a disputa política era entre os Jacarés e Crocodilos. Ainda hoje, os lagartenses estão divididos entre Bole-Bole e Saramandaia. Como no resto do Estado, Tobias Barreto não era diferente. No auge do leandrismo, ali pela década de 50, quem era udenista não queria conversa com pessedista. Mudava até de calçada para não cruzar com o adversário. Os tobienses ou eram Boca Preta, ou Rabo Branco. A rivalidade chegou a tal ponto que existiam dois clubes sociais na cidade. Quem pertencia a UDN só ia para os bailes na Sede, enquanto o pessoal do PSD se divertia no Sobrado. E ai daquele que errasse o endereço.

Resumo dos jornais

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais