Fígado Gorduroso (Esteatose Hepática)

0

Está sendo muito comum encontrar nos exames de ultrassonografia abdominal o diagnóstico de “ Esteatose hepática”, em uma distribuição muito democrática, ou seja, atinge a todos e a todas indistintamente.

O fígado possui pequenas quantidades de gorduras em seu interior, mas quando ela ultrapassa de 10% temos o que chamamos de fígado gorduroso, essa condição clínica é reversível e sua principal característica é o aumento de grandes vacúolos de gordura ( em sua maioria constituído de triglicerídios) nas células hepáticas.

O fígado é o principal órgão de fabricação e armazenamento de nutrientes do nosso organismo, agindo na transformação e aproveitamento de proteínas, açúcares e gorduras que ingerimos em nosso dia a dia na vida.

I- Causas:

– Não se sabe exatamente porque alguns indivíduos desenvolvem esteatose hepática, mas alguns fatores estão claramente ligados a sua ocorrência como podemos citar entre as causas a seguir:

Ingestão excessiva de bebidas alcoólicas,
Obesidade,
Diabetes Mellitus tipo II (Adulto) não controlada,
Carências alimentares( Dietas hipoproteicas),
Medicamentos( Corticóide, Aspirina, Estrogênio, Vitaminha A, Tetraciclina, Diltiazen, Tamoxifeno, Amiodarona, Metotroxato, , Antiretrovirais, etc…)
Cirurgia de redução de estômago para cura de obesidade mórbida,
Doenças hereditárias ( Doença de Gaucher),
Doenças que levam ao aumento das gorduras no sangue (Principalmente colesterol e triglicerídios)

II- Complicações:

Uma esteatose hepática leve normalmente não causa sintomas ou complicações,porém, quanto maior e mais prolongado for o acúmulo de gordura, maiores serão os riscos de lesão hepática,o que sabemos é de que quando há gordura em excesso e por muito tempo, as células do fígado podem sofrer danos, ficando inflamadas,este quadro é chamado de esteato- hepatite ou hepatite gordurosa,e que se não for adequadamente tratado pode evoluir para cirrose.

Portanto, a esteatose hepática é um estágio anterior ao desenvolvimento da esteato-hepatite, que como o próprio nome diz, nada mais é que um dos vários tipo de hepatite que pode acometer o indivíduo.

A principal causa da esteato-hepatite é o consumo de bebidas alcoólicas,por isso em geral, dividimos os casos entre esteato-hepatite alcoólica e esteato hepatite não alcoólica.

Não se sabe exatamente porque alguns indivíduos desenvolvem esteatose hepática, mas algumas doenças estão claramente ligadas a sua ocorrência como citamos anteriormente no inicio de nosso texto.

III- Sintomas:

Tratasse de uma doença em geral assintomática e por isso mesmo pode cursar de forma insidiosa e progressiva, só sendo geralmente descoberta em sua fase mais avançada.

Raramente ocorre de forma súbita desencadeando uma dor abdominal súbita na parte superior direita do abdômen a até icterícia ( Os olhos e a pele ficam de cor amarela).

IV- Diagnóstico:

História clínica,
Exame físico:

– Fígado aumentado, em geral indolor,
Exames laboratoriais:

– Auxilia a excluir as hepatites virais através da sorologia e serve para avaliar o grau de lesão hepática através da dosagem das enzimas e marcadores da função hepática( EX: Gama GT, TGO, TGP)

Exames por imagem:

Ultrassonografia abdominal,

Tomografia computadorizado de abdômen.

Biópsia hepática:

Em geral desnecessária para o diagnóstico, porém, extremamente importante para o prognóstico (Principalmente nos casos de abuso de consumo de bebibas alcoólicas)

– Se a causa é medicamentosa devemos tentar substituir a medicação em uso por outra de efeito equivalente e que não seja deletério ao tecido hepático.

– Se o problema é por déficit nutricional, devemos recorrer a um nutricionista para corrigir a deficiência existente.

– Nas doenças de base devemos corrigir o Diabetes Mellitus e o excesso de gorduras no sangue de forma enérgica e incisiva.

OBS: Devemos lembrar que o tratamento preventivo pode ser necessário para evitar a esteatose,e sabidamente isso deve ser executado durante toda a vida do indivíduo.

ATENÇÃO: Metformina(Em não diabético), losartana, vitamina C, Orlistat e vitamina E dentre outros medicamentos estão sendo usados para a terapêutica da esteatose hepática em alguns centros, mas apresentam resultados controversos, não havendo portanto uma indicação formal para a sua utilização.

V- Prevenção:

Estilo de vida saudável, ou seja evitar principalmente o sedentarismo
Controle clínico e metabólico do diabético,
Alimentação variada e equilibrada (Evitar desequilíbrios nutricionais),
Evitar o sedentarismo,
Evitar o uso de medicamentos causadores de esteatose,
Evitar a ingestão excessiva de bebidas alcoólicas,
Evitar o contato com produtos químicos que sejam tóxicos ao fígado.

Em resumo, ter saúde é sinônimo de vida saudável e em equilíbrio com a natureza.

Uma boa agradável semana,com hábitos saudáveis!!!!!

Lembre sempre: não saia de casa, a não ser que isso seja extremamente necessário e imprescindível………………………………

 

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais