Figuras e ideias velhas

0

Na campanha eleitoral que se avizinha o eleitor aracajuano se reencontrará com as promessas de candidatos acostumados aos palanques da capital. Tirando um ou outro prefeiturável estreante na política, como os delegados de polícia Paulo Márcio (DC) e Danielle Garcia (Cidadania), boa parte dos prováveis postulantes à cadeira de prefeito é velha conhecida. O próprio candidato à reeleição Edvaldo Nogueira (PDT) já cansou de prometer mundos e fundos à população, como a nunca concretizada licitação do transporte coletivo. O ex-deputado federal Valadares Filho (PSB) também está alinhavando o “improviso” para repetir a mesma ladainha da campanha passada. Outra figurinha carimbada dos comícios eletrônicos é o ex-prefeito Almeida Lima (PRTB). Embora disputando a Prefeitura pela primeira vez, o petista Márcio Macedo recorrerá a algumas das promessas feitas pelo saudoso ex-prefeito Marcelo Déda (PT), como o orçamento participativo, uma surrada bandeira do partido. Portanto, com raras exceções, todos vão ao próximo baile com as fantasias das festas anteriores. Em sua maioria, são figuras recauchutadas tentando emplacar um discurso de novo. Ao eleitor compete analisar cada proposta e rejeitar as falsas promessas, feitas e refeitas ao longo do tempo. Fique atento!

Pra inglês ver

Quer apostar uma mariola de goiaba como a pré-candidatura do deputado estadual Zezinho Sobral (Pode) não passa de mais uma lorota política? Em 2016, ele também se disse prefeiturável e até fez concorrida festa para lançar a malfada candidatura: “Tenho ideias e coragem para atender à nossa população. Conheço Aracaju e assumo o compromisso de honrar os nomes que me antecederam”, discursou o então pré-candidato, no dia 28 de abril de 2016. Depois, saiu da cena de fininho, só aparecendo na campanha de 2018 para se eleger deputado. Marminino!

Direita, volver!

Forjado no esquerdista PCdoB, o prefeito Edvaldo Nogueira (PDT) caminha, a passos largos, para os braços da direita velha de guerra. Quem duvidar disso basta analisar o portfólio dos partidos que lhe dão sustentação e dos que estão com o pé no palanque pedetista. Legendas do anacrônico Centrão, como o PSD e Progressistas fazem parte da administração municipal, que também abriga o maleável MDB. Não menos direitistas, os PSC e Republicanos só estão esperando o “talkey” para subirem no palanque do ex-comunista. Homem vôte!

Abra o olho

Essa notícia interessa aos pais nesta época de pandemia: a exposição às telas de computadores, celulares e tablets por crianças e adolescentes pode afetar o sono, a atenção, o aprendizado, o sistema hormonal, a regulação do humor, o sistema osteoarticular, a audição e a visão. Segundo a Sociedade Brasileira de Pediatria, para crianças de 2 a 5 anos de idade, a recomendação é de uma hora por dia de permanência, ao todo, à frente de televisões, celulares, tablets e videogames. Acima dessa idade é recomendável o tempo de até duas horas. Ah, bom!

Sem acordo

Não será mais hoje a reunião agendada pelos caciques do DEM, PSDB, PSB e Patriota. O encontro desmarcado visava discutir uma possível aliança política destes partidos. No último dia 26, os líderes das quatro legendas se reuniram e ficaram de levar a proposta de coligação aos diretórios municipais. Há quem diga que as conversas não evoluíram. Oficialmente, porém, a explicação é que tanto o tucano Eduardo Amorim quanto o demista José Carlos Machado tiveram outros compromissos inadiáveis fora de Aracaju. Então, tá!

Apaga velinhas

E quem está mudando de idade neste 3 de julho é o ex-governador João Alves Filho (DEM). São 79 anos, muitos dos quais dedicados a Sergipe, estado que governou de 1983 a 1987, de 1991 a 1995 e de 2003 a 2007. João Alves também foi prefeito de Aracaju de 1975 a 1979 (mandato biônico) e de 2013 a 2017. Em estado avançado de Alzheimer, o líder político sergipano se encontra, há cerca de um ano, na casa da família em Brasília. Melhoras!

Promessa vazia

E o presidente estadual do PSC, André Moura, jura que se o deputado federal Valdevan Noventa mudar para outra legenda não tentará cassá-lo por infidelidade. Certamente o parlamentar não vai pagar pra ver, pois mesmo que o PSC não tente lhe tirar o mandato, tanto o suplente quanto o Ministério Público o farão. Não fosse assim, o deputado estadual Gilmar Carvalho já tinha deixado o PSC há muito tempo. Ôxe!

Abaixo o churrasco

A picanha, a fraldinha e a maminha assadas na brasa, símbolos de um bom churrasco, estão se tornando inimigas do clima. É que a carne, desde a criação do gado até a mesa, é responsável pela liberação de grande quantidade de gases que causam o aquecimento global. Segundo o Observatório do Clima, os impactos provocados pela agropecuária respondem por 69% das emissões de gases de efeito estufa do Brasil. Diante disso, a recomendação é que o consumo de carne de boi seja menor e a produção mais eficiente. Danôsse!

Zé Franco no páreo

O adiamento das eleições municipais beneficiou o ex-deputado estadual Zé Franco (DEM). É que a sua inelegibilidade acaba em outubro, o que significa dizer que ele poderá disputar a Prefeitura de Socorro nas eleições de novembro. Já tendo administrado o município por três vezes, Zé Franco ainda não revela oficialmente o desejo de tentar o quarto mandato. No momento, prefere dizer que a sua preocupação agora é com a pandemia, “é salvar vidas”. Aff Maria!

Fuja dos loroteiros

O eleitor deve ter muito cuidado com candidatos tagarelas que vão aparecer na próxima campanha eleitoral. É preciso analisar o passado dos suplicantes, as propostas apresentadas por eles e denunciar aqueles que tentam se eleger comprando a consciência do cidadão. Não esqueça que a boa gestão municipal e a qualidade da Câmara de Vereadores dependem da boa escolha feita pelo eleitor. Fique ligado!

Recorte de jornal

Publicado no jornal estanciano A Razão, em 24 de abril de 1910

 

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários