Fio da navalha continua amolado

0

      Depois de um mês, o fio da “Navalha” é amolado e por este motivo está bem cortante. Nos últimos dias, o desdobramento promovido pela liberação do conteúdo das gravações da operação que vem atingindo de forma profunda o aparente conceito dedicado a importantes figuras do mundo político sergipano, tem se mostrado bastante extenso e revelado no centro do escândalo nomes que apenas os que trafegam nos bastidores da política sergipana conheciam a desenvoltura dos mesmos em praticar uma enorme sangria nos cofres públicos, mas que para o restante da sociedade pousavam de homens e mulheres defensores da honestidade e praticante dos bons costumes, destacando-se entre alguns o hábito de visitar o Papa e divulgar o gesto através de vistoso outdoors, ou através de uma imprensa manipulada em sua grande parte

pelos governantes de plantão, subsidiada por polpudas verbas liberadas sob a justificativa de informes publicitários.

  A Operação que iniciou trazendo à baila apenas os nomes do conselheiro Flávio Conceição, João Alves Neto e o ex-deputado federal Ivan Paixão, iniciou provocando um silêncio ensurdecedor no plenário da Assembléia Legislativa e esse silêncio consistia na certeza de que aquelas prisões

desencadeariam o conhecido efeito dominó. Mas mesmo diante de todo o silêncio orquestrado, a guerra existente entre os interesses de grupos e a disposição de alguns em querer transferir as ligações incestuosas para apenas os membros de uma única família, já provocaram reações inesperadas e contribuíram para que a esta altura a relação de nomes já se apresente de

forma volumosa parecendo não ter fim.

E é no bojo desse efeito que uma série de nomes importantes da vida política sergipana começam a aparecer nas gravações através de diálogos comprometedores, enquanto quem trafega pelas imediações dos luxuosos apartamentos da Av. Beira Mar, consegue ouvir o sussurro das orações que são feitas diariamente em apelo aos “Deuses” para que esse assunto caia no esquecimento de todos.

A mais nova reação veio da Rede Ilha de Comunicação que por não encarar com naturalidade alguns diálogos veiculados pelas Tvs Atalaia e Sergipe, veículos vinculados à família Franco, promoveu no dia de ontem,18, escancaramento das gravações entre Albano Franco e alguns membros do  Tribunal de Contas do Estado de Sergipe, que pelo andar da carruagem já é

hora de alguém colocar no TCE uma placa com a seguinte frase: “O último que sair, favor apagar as luzes”.

O diálogo revela a existência de troca de favores entre o deputado Federal e ex-governador Albano Franco e alguns membros do TCE, deixando para a sociedade o seguinte questionamento: “Como será o comportamento deste Tribunal, quando estiver julgando as contas do governo de Dr. Albano?” Se a coisa continuar como está, é bom que a Assembléia prepare logo o Edital de concurso para preenchimento das vagas que surgirão naquela corte, porque depois destas revelações dificilmente os setores organizados da sociedade e próprio governador, aceitarão que as indicações continuem sendo fruto de composições políticas. Afinal quem a partir de tudo que está assistindo, confiará mais numa decisão deste Tribunal?

 

 

TV Atalaia veicula mais um capítulo da novela “Navalha na carne”

Enquanto a TV Sergipe não veiculou nenhuma gravação ontem, 18, a TV Atalaia exibiu uma conversa entre o conselheiro Flávio Conceição e a deputada Susana Azevedo (PSC) após uma reunião dela com o governador Marcelo Déda (PT). Na conversa Flávio Conceição pergunta se foi tudo bem e se ela é governo. Susana responde que sim e que acertou da lista quinze (cargos) para este mês e o restante depois. Susana também diz que não teve comparação entre a conversa com Déda e o que ocorria com o ex-governador João Alves. Susana disse também que Déda falou que não desejava mais intermediário (ou seja, Amorim). Fala também que foi resolvido um negócio de Joel (o marido dela, que é empresário), através de um telefonema a Nilson Lima.

 

 

Nota do governo sobre a gravação I

 A respeito das gravações divulgadas ontem, 18, na TV Atalaia, onde a deputada estadual Susana Azevedo conversa com o conselheiro do Tribunal de Contas, Flávio Conceição, o Governo do Estado de Sergipe, tem a esclarecer:1. Em reunião mantida com a deputada, o governador convidou-a a participar da base parlamentar de apoio ao governo na Assembléia Legislativa. Afirmou que gostaria de contar com seu apoio, independente da posição que o PSC viesse a adotar, uma vez que a adesão em bloco não era conveniente ao governo, face a problemas políticos regionais e conflitos administrativos com as novas diretrizes adotadas pela administração. Como a deputada não tinha áreas de maior atrito com aliados nem confrontos radicalizados com o governo e havia demonstrado interesse em se incorporar à bancada governista, foi formalizado o convite;2. A deputada Susana Azevedo declarou interesse em apoiar o governo e manifestou o desejo de participar da administração. Nesse sentido, apresentou extensa lista com nomes e respectivos cargos de pessoas do grupo político da deputada que ocupavam espaços na administração anterior e que foram demitidos no início do nosso governo, reivindicando a sua recontratação. Em nenhum momento se falou em valores, nem se contabilizou totais. O governador pediu que a deputada enviasse os currículos que seriam examinados pelas respectivas secretarias e aqueles que se adequassem às necessidades da nova administração seriam readmitidos. Ficou claro que não seriam todos, bem assim foi explicitado pelo governador que essa readmissão deveria se dar ao longo dos próximos meses, de acordo com a necessidade da administração e a ocorrência de vagas. Algumas indicações foram nomeadas e outras não foram aceitas. Em nenhum momento, repita-se, a deputada ou o governador fixaram valores pertinentes a tais cargos. Se ela achou por bem  contabilizar o valor dos cargos do seu pedido, o fez por determinação própria, sem a aprovação nem o deferimento do Governador do Estado;

 

Nota do governo sobre a gravação II

3. A deputada reclamou de dificuldades para agendar audiências com alguns secretários. De imediato, o governador telefonou aos mesmos para que a recebessem; 4. O governador sempre afirmou que os partidos e lideranças aliadas iriam compor seu governo e indicar nomes para cargos nos variados escalões da administração, desde que seus currículos revelassem formação e experiência compatíveis com as exigências dos cargos e funções de livre provimento. Não houve, entretanto, perseguições tendo sido mantidos em suas funções servidores e técnicos que serviram a governos anteriores; 5. Por fim, o Governo de Sergipe reafirma que a participação dos aliados na administração vem sendo e continuará a ser feita de formal legal, politicamente legitima e eticamente sustentada. Secretaria de Estado da Comunicação – Governo de Sergipe.

 

 

Deputados surdos, mudos e cegos

Depois da conversa de Susana se entende porque eles estão surdos, mudos e cegos com relação a Operação Navalha: o medo que eles têm de ainda surgirem gravações de escutas telefônicas do período a indicação de Flávio Conceição ao TCE.Certamente muitos contatos foram fitos, principalmente no período que antecedeu a indicação.Imagine parlamentares criticando, cobrando apuração, se de repente aparece num papo descontraído tratando de “doce de leite” “vinho” ou quem sabe  sobre a “jugular”…

 

 

Conversa de Albano Franco foi um recado

A gravação veiculada ontem, 18, na Rede Ilha, com o deputado Albano Franco não revelou nada. Apenas uma conversa entre ele e conselheiros onde pergunta se já tinha resolvido a situação de uma pessoa que desejava levar para o TC. Porém, quem conhece os bastidores da política, diz que essa gravação foi jogada como um “recado” para que Albano parasse de veicular as gravações na TV Sergipe. Pelo sim, pelo não, ontem a TV Sergipe não veiculou nenhuma gravação. E, por coincidência, Albano esteve na emissora na tarde de ontem.

 

Gilmar começa a veicular gravações

Depois das emissoras de televisão, TV Atalaia e TV Sergipe, além do Jornal da Cidade, o radialista Gilmar Carvalho começou a veicular gravações da Operação Navalha. Ontem,18, veiculou uma conversa entre Albano Franco, Flávio Conceição e Antônio Manoel. Na gravação apenas um pedido de Albano para o TC. O bom será quando Gilmar começar a veicular as gravações de Flávio com Zuleido Veras, conselheiros e alguns empresários sergipanos. Vai pegar fogo…

  

Emissoras do interior na sua grande maioria caladas

Um leitor do interior do Estado, disse que na maioria dos municípios a população não tem como acompanhar o desenrolar da Operação Gautama. A maioria esmagadora das emissoras de rádio está surda e muda. Não toca no assunto. Em Itabaiana, apenas a FM Itabaiana – de José Carlos Machado, que disse que recebeu um gravata – toca no assunto através do programa de Eduardo Abril. Inclusive o leitor disse que Abril lê sempre os comentários desta coluna. Uma luz no final do túnel…

 

Auditoria nas obras de esgoto feitas pela Deso

Além da auditoria em algumas obras que a Deso vai pedir reconsideração da decisão ao Tribunal de Contas, existe uma possibilidade de aproveitar o momento e fazer também uma auditoria nas obras de esgoto feitas pelas empresas nos últimos anos. Só de pensar nesta possibilidade tem gente que não dorme, não come e vive a base de lexotan. Será que tem algo de errado? Sergipe tem cada coisa…

 

É preciso uma posição mais dura do governo e da Deso

Sobre o anúncio do governador Marcelo Déda que a Deso vai requerer do TCE a revisão da decisão  que proibiu a auditoria independente nos contratos da Companhia é chover no molhado. O presidente do TCE já disse publicamente que a decisão foi o colegiado, certamente não voltarão atrás, mesmo diante de toda lama espalhada. Espera-se uma posição mais dura do governo e da própria Deso.

  

TCU suspende pagamentos para obras da Gautama em Alagoas  I

 O Tribunal de Contas da União (TCU) fará tomada de contas especial para verificar indícios de irregularidades e sobrepreço no contrato da Secretaria Coordenadora de Infra-estrutura e Serviços do Estado de Alagoas (Seinfra-AL) com a construtora Gautama Ltda para as obras de macrodrenagem no Tabuleiro dos Martins na região norte de Maceió. O TCU determinou ontem, 18, que os pagamentos à empresa fiquem suspensos até que delibere sobre o mérito da questão.  Relatório de auditoria constatou que a concorrência contém dispositivos que restringem o caráter competitivo do certame, o que comprometeu a seleção da proposta mais vantajosa para a Administração Pública. Também foram identificadas evidências de sobrepreço e superfaturamento no instrumento e em sua execução.

 

TCU suspende pagamentos para obras da Gautama em Alagoas  II

O TCU determinou, também, a citação solidária da Construtora Gautama Ltda e dos responsáveis pela ocorrência de sobrepreço e superfaturamento, constatados no valor histórico global de R$ 14.377.601,46 (data-base novembro/1997), para que, no prazo regimental, apresentem sua alegações de defesa ou recolham as quantias inquinadas.Cópia do acórdão, bem como do relatório e da proposta de deliberação que o fundamentam, foi encaminhada à Presidência da Comissão Mista de Planos, Orçamentos Públicos e Fiscalização do Congresso Nacional, informando-lhe que, em relação às obras de Macrodrenagem no Tabuleiro dos Martins, permanece a situação de graves irregularidades, não sendo recomendável que o empreendimento em questão seja contemplado com novos recursos financeiros, além dos já indicados naquela deliberação. O ministro Augusto Sherman Cavalcanti foi o relator do processo.

 

 

Almeida Lima defende Renan tentando ficar com o PMDB

Para quem se assustou ao ver no Jornal Nacional de ontem, 18, o senador Almeida Lima (PMDB), batendo boca com advogado da jornalista Mônica Veloso, Pedro Calmon Filho, nada demais. Almeida Lima é aliado de Renan depois que o mesmo prometeu a ele a presidência do PMDB em Sergipe. Só que o escândalo envolvendo o presidente do Senado, colocou um balde de água fria nas intenções de Almeida Lima.

 

Vitor Mandarino é candidato a prefeito em Itaporanga

A coluna publicou uma nota de que Vitor Mandarino não seria candidato a prefeito de Itaporanga. Não procede. A “fonte” repassou a informação errada. Segundo o deputado César Mandarino, Vitor é candidato a prefeito em Itaporanga pelo PSC ‘e existe a possibilidade da esposa do deputado, a ex-vice-governadora Marilia Mandarino, ser candidata em São Cristóvão.

 

 

Não tem inocente no caso da Fundat

Ao assistir ontem matérias nas emissoras de televisão sobre pessoas que denunciavam uma funcionária da Fundat que está desaparecida que praticou o golpe de casas na Coroa do Meio contra elas, ficou no ar uma pergunta: Estas pessoas também praticaram um crime porque pagaram um valor a funcionária para dar o famoso jeitinho brasileiro e receber as casas. Elas sabiam que o sistema não permite pagamento a funcionários e sim no banco. Então, eles não podem ser acusados também?

 

Carros da PM numa escola vizinha a sede da Polícia Militar

Há cerca de 20 dias atrás a prefeitura de Aracaju através da Emurb, interditou o trecho da rua Boquim entre Sta Luzia e Itabaianinha, foi o suficiente para provocar um enorme engarrafamento na Rua de Itabaianinha. Tudo porque foi formada uma fila dupla com carros oficiais ligados à SSP. Um motorista um pouco nervoso resolveu questionar como era que o comandante estava realizando uma reunião naquele horário provocando o estressante engarrafamento. Tentando acalmá-lo, um policial aproximou-se do motorista e fez a seguinte observação: “Não existe reunião alguma, o engarrafamento está sendo provocado por policiais que utilizam o veículo oficial para pegar os seus filhos que estudam numa escola que fica defronte ao prédio da Polícia Militar”. O motorista respondeu apenas: “Ah ta explicado!”.

 

 

Alunos com armas na sala de aula. E pode? I

  O professor e jornalista Gilfrancisco prestou queixa na 4ª delegacia sobre incidente ocorrido em sala de aula na Faculdade Atlântico. Um aluno, policial militar, o ameaçou armado, inconformado com uma informação não obtida na secretaria do estabelecimento de ensino. O policial, de nome Nelito Rodrigues Santos Filho sempre freqüenta a faculdade armado. Gilfrancisco também vai encaminhar denúncia a Corregedoria Militar e encaminhou oficio ao Conselho Disciplinar da Faculdade em que trabalha. A audiência na 4ª Delegacia será no dia 27 deste mês.  Ele informa que é costume de militares freqüentarem não somente a Atlântico, mas outras faculdades, portando armas.  Alguns dizem que vão direto do trabalho policial para a aula e o professor acrescenta que os estabelecimentos de ensino deveriam ter um setor com guarda volumes, para que os alunos deixem pertences que não interessam às aulas.

 

Alunos com armas na sala de aula. E pode? II

E diz que ninguém tem controle sobre os alunos que estão portando armas em nenhuma instituição de ensino superior de Sergipe. O caso será notificado também ao secretário da Segurança Pública e aos sindicatos dos Jornalistas e dos Professores. Informa-se que o mesmo fato (alunos com armas nas salas de aula) ocorre em colégios da capital e do interior, especialmente no turno da noite.

 

Sucessão municipal em Aracaju

Segundo um vereador de Aracaju, ao receber a notícia de que setores da prefeitura liberaram para a imprensa informações de que Rogério deixou a Secretaria de Saúde do município de Aracaju com um rombo de 11 milhões. O secretário Rogério Carvalho chegou a pegar no telefone para saber do governador Marcelo Deda que interpretação poderia ser dada ao fato. Porém, aconselhado por um assessor, resolveu guardar a matéria para utilizar num momento mais oportuno. Para desacostumados na convivência com a classe política, isto é apenas a o começo da sucessão municipal de Aracaju.

 

 

Sobre as quadras de tênis da orla da Atalaia

Ontem, 18, a coluna publicou um e-mail do leitor reforçando a necessidade de mudar o sistema de uso das quadras da orla e cobrando da Secretaria de Estado do Esporte e do Lazer. Um outro leitor corrigiu a informação: as quadras são de responsabilidade da Secretaria de Infra-Estrutura, a qual está ligado o administrador da orla.

 

 Show de cultura com Clemilda na Aperipê TV

No último domingo,17 pela manhã, a Aperipê TV deu um show de cultura embriagando os amantes do autêntico forró brasileiro, quem perdeu, não tem como dimensionar o potencial artístico cultural exibido pela nossa querida Clemilda, juntamente com Cheiroso e Marcos Guedes. O show por ela conduzido deveria ser exibido em rede nacional por apresentar de forma pura, as manifestações de uma cultura que mexe com a raiz do povo nordestino. Daqui da nossa coluna a única coisa que podemos fazer é desejar muitos anos de vida e saúde a Clemilda e a todos que fazem algo pelo folclore Brasileiro e para manter viva a cultura nordestina. Torcendo para que ela continue por muito tempo cantando e encantando o Brasil com o seu jeito brejeiro de apresentar um programa musical que se destaca pela autenticidade dos seus convidados.

 

Frase do Dia

“A elite corrupta sergipana não resiste a uma gilette, imagine uma navalha”. Por medida de segurança o autor da devida frase será preservado.

 

 

 

 

 

 

 

 

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários