Floro descansa

0

O fugitivo Floro Calheiros, que saiu da 1ª Delegacia Metropolitana pela porta da frente, como fosse um cidadão comum, pode ficar descansado onde está. Por algum tempo, não será incomodado por diligências policiais. Pelo menos é o que deixa aparentar os órgãos de segurança de Sergipe, como é o caso da Polícia Federal. O seu superintendente, Kércio Pinto, revelou, ontem, que não tem recursos para novas investigações: “estamos sem verbas para o custeio”, disse. A Polícia Federal não tem dinheiro para bancar passagens, diárias e toda a estrutura de locomoção para pender o fugitivo, porque um homem que se movimenta como Floro Calheiros pode estar em Rondônia – onde tem negócios – na região de Teixeira de Freitas, na Bahia, ou em Alagoas. Não há informações concretas e nem qualquer pista, embora os federais estejam mantendo contatos com outras organizações, para ver se chegam até ele. O ausente Antônio Francisco está inerte em determinado local e não deixa rastro. Também ontem, uma importante fonte da Secretaria da Segurança disse que a Polícia está continuando nas buscas a Floro Calheiros. Quando perguntado se havia recursos para isso, pensou um pouco e respondeu: “bom, isso é com o secretário”. Para prender Floro Calheiros, pela primeira vez, houve um gasto de quase R$ 10 mil e agora, com a retração no repasse de dinheiro para as Secretarias, também é difícil que a Polícia Civil esteja viajando por todo o Brasil para prender o ilustre bandido. De forma que ele está absolutamente tranqüilo, bem informado sobre a movimentação da Polícia em Sergipe e de olho no que ela vem fazendo para lhe pegar. Há informações concretas de que Floro Calheiros já enviou a Aracaju o dossiê, com uma farta documentação, que compromete um grande número de personalidades de Sergipe, principalmente políticos que ele ajudou a eleger no Estado e que hoje estão em silêncio sobre o que vem acontecendo com ele. Só há uma forma, neste momento, de Floro ser preso: ele mesmo mandar dinheiro para que a Polícia vá busca-lo. Até o momento ainda não foi concluído o inquérito que apura a fuga de Floro Calheiros. Embora não se tenha muito a apurar, o corregedor Abelardo Inácio ouviu todas as pessoas citadas pelo próprio Floro e pela delegada Meire Belfort, repentinamente transformada em vilã do processo de fuga. Abelardo já informou que, neste final de semana, dará o parecer final, mas preferiu silenciar quanto a possibilidade do pedido de prisão dos envolvidos. Muita gente foi ouvida, inclusive o secretário da Segurança Pública, Luiz Mendonça, além da superintendente da Polícia Civil, Teonice, e do comandante do Coe, coronel Iunes. Mas como nenhum deles foi afastado do cargo, tudo indica que se houver algum culpado, vai recair nos pobres soldados que, se dizia, promoviam um verdadeiro assédio ao preso, para que ele fizesse alguma compra na mercearia da esquina. Sempre sobravam gordas gorjetas, que o foragido desmentiu. O grave de todo esse processo é que já se tem mais de três meses da fuga de Floro Calheiros e tudo está na mais pacífica ordem. Ninguém foi preso, não houve um único demitido e o detento saiu pelas portas da frente, com a facilidade com que se toma pirulito de crianças. O ex-deputado estadual Antônio Francisco também se mantém tranqüilo, em uma das fazendas que escolheu para se distanciar da movimentação urbana. Mas está sabendo de tudo através de telefonemas, uma boa televisão e, de vez em quando, um passeio camuflado a casas de parentes, que não faz mal a ninguém. Recebe, inclusive, visita de um político amigo. Só a Polícia não sabe. Enquanto Floro, a esta altura, deve estar com a fisionomia alterada, com outros documentos e levando sua vida de empresário, sem ser incomodado por ninguém. Podem anotar: só será preso caso se entregue, o que poderá acontecer, desde que o deixem distante de Sergipe. É isso aí… MARANHÃO O governador João Alves Filho, ao lado do seu secretário da Fazenda, Max Andrade, saíram apressados, ontem, em viagem de jatinho para o Maranhão. João Alves teve um encontro com o seu colega do Maranhão, José Reinaldo Tavares, para tratar das primeiras estratégias de alteração do texto da reforma Tributária. COMUM No encontro os dois governadores discutiram uma pauta comum a todos os Estados do Nordeste, protestando contra as propostas adotadas pela Reforma e que serão enviadas ao Senado. “Temos que defender, com unhas e dentes, os nossos ganhos. As perdas vão ser cruciais para os Estados do Nordeste”, considerou João Alves Filho. UNIDADE Os dois governadores concordam que é preciso haver uma união do Nordeste para revogar as perdas impostas pela reforma. João e Reinaldo analisaram os pontos mais críticos da reforma, principalmente a inclusão do Rio, Minas e Espírito Santo no Fundo de Desenvolvimento Regional. CANDIDATURA A deputada estadual Susana Azevedo (PPS) disse, ontem, que tem 99% de chances de ser candidata à Prefeitura de Aracaju. “Vou comendo pelas beirinhas”, disse… Susana informa que esteve em Brasília e a Executiva Nacional do Partido quer candidaturas às Prefeituras em todos os municípios. APOIO A Executiva Regional do PPS, inclusive a vice-governadora Marília Mandarino, acha que o partido precisa se reestruturar em Sergipe. Há necessidade, também, de preencher a clausula de barreira, que é 5% dos votos, para que o partido não seja extinto no Estado. KENNEDY O vereador Kennedy Fonseca (PMDB) vai trocar de partido. Está de malas arrumadas para ingressar no PTB. Inclusive já conversou com o presidente do Diretório Municipal, Fabiano Oliveira. Kennedy Fonseca também vai conversar com o deputado federal Jackson Barreto e consolidar a sua filiação até o dia 30 de setembro. COM DÉDA Kennedy é um dos vereadores que apóia o prefeito Marcelo Déda (PT) e não pretende mudar. Inclusive também teve uma conversa com Déda. O seu problema é porque o deputado Augusto Bezerra já informou que o PMDB terá de apoiar um candidato indicado pelo governador João Alves Filho (PFL). ADELSON O deputado estadual Adelson Barreto também não consegue permanecer solitário no PMN. Tem convite de vários partidos para filiar-se. Um dos problemas de Adelson é que ele pretende disputar a Prefeitura de Nossa Senhora do Socorro e deve transferir o seu título para lá. VITROLA Um deputado brincou, ontem, com a colega Ana Lúcia (PT): parece uma vitrola enganchada em uma única música. Diariamente fala sobre a educação e em favor dos trabalhadores do setor. “Para ela não existe outro assunto”. EMENDAS O ex-deputado Jerônimo Reis (PTB) lembrou aos presidentes de Associações de Prefeitos que fiquem atentos às emendas do orçamento. Aconselhou que todos devem colar nos parlamentares, para que cada região fique com uma emenda importante, como aconteceram nos dois anos anteriores. BRASÍLIA Jerônimo Reis está em Brasília, para ver se consegue liberar recursos para a Prefeitura de Lagarto, junto a alguns Ministérios. Esteve com os deputados federais Jackson Barreto, Bosco Costa e com o senador Antônio Carlos Valadares. Disse que ninguém está falando em política, todos estão preocupados com a votação das emendas. RIACHÃO O ex-prefeito Jerônimo Reis (PTB) disse, ainda, que está começando a tomar pé sua possibilidade de disputar a Prefeitura de Riachão dos Dantas. Ele disse que vai conversar com o prefeito José Lopes e, se tudo for favorável não hesitará em candidatar-se à Prefeitura de Riachão. JOSÉ ALVES O secretário de Combate à Pobreza, José Alves Neto, disse ontem que retornou a Sergipe para ficar. Permanecerá no Governo até o final. José Alves substitui a irmã, senadora Maria do Carmo, e pode se manter no mandato enquanto ela fica no Senado e também orienta a Pasta, porque está aqui todo final de semana. Notas LEGENDA O presidente nacional do PRTB, Levi Fidélis, esteve em Sergipe, para conhecer os companheiros partidários e ficou satisfeito com a organização da sigla, que tem, agora, à frente o professor Ramos, na direção estadual. A expectativa do PRTB é que, antes do dia 30, tenha representante na Câmara Federal. O PRTB também espera que nas próximas eleições, o partido dobre ou triplique o numero de votos. Nas últimas eleições, a turma conseguiu 1 milhão e 350 mil votos. Em Sergipe, o PRTB espera ter alguns vereadores e prefeitos. JUDICIÁRIO O Sindicato dos Servidores do Poder Judiciário (Sindiserj), que tem à frente Cláudio Siqueira Carvalho, está distribuindo um jornal onde mostra quais os deputados federais sergipanos que são amigos e inimigos dos funcionários públicos porque votaram a favor do projeto de mudança na Previdência Social. Foram considerados amigos apenas os deputados federais Bosco Costa (PSDB), João Fontes (PT) e Cleonâncio Fonseca (PP), elogiados pelo Sindiserj porque votaram contra a reforma da Previdência Social. DESARMA O secretário de Justiça e Cidadania, Emanuel Cacho, vai formar uma Comissão Nacional para intensificar a luta a favor do desarmamento no País. Ontem à tarde ele teve audiência com o deputado federal Luiz Eduardo Greenhalg (PT), relator do Estatuto do Desarmamento, justamente para tratar desse assunto. Emanuel acho vai buscar apoio do presidente nacional da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Rubens Aprobato. Emanuel participou da passeata no Rio de Janeiro contra o desarmamento, no domingo em Copacabana. É fogo O governador João Alves Filho viajou, ontem, a Brasília, acompanhando a senadora Maria do Carmo Alves, que reassumiu sua vaga no Congresso. João Alves Filho vai recomeçar o seu trabalho contra a aprovação da reforma tributária no Senado Federal, onde conta com maior número de senadores contra. O ex-governador Albano Franco está se movimentando para fortalecer o seu partido no interior. Está atuando na política… Albano Franco deixou um pouco o enclausuramento e começou a manter contatos a nível nacional, com empresário e políticos. O novo secretário de Combate à Pobreza, José Alves Filho, passou a manhã de ontem conversando e tomando pé da situação, para iniciar o seu trabalho imediatamente. O deputado estadual Augusto Bezerra está sugerindo a construção de um corredor para que os taxistas de Socorro e de São Cristóvão possam operar na capital sergipana. Lagarto está com um sério problema de divisão na disputa pela Prefeitura, por parte dos Ribeiros. Áurea Ribeiro (PDT) desta vez não abre mão e vai para as eleições. Ontem Luiz Ribeiro já disse que poderá desistir da candidatura para apoiar o tio, José Raimundo Ribeiro. Os professores estão levando faixas para as sessões plenária da Assembléia Legislativa. O objetivo é pressionar os deputados para que votem favorável ao piso. O ex-prefeito de Lagarto, Jerônimo Reis (PTB) ainda está decidindo se concorre ou não à Prefeitura de Riachão dos Dantas. O ex-deputado federal Gilton Garcia (PTN) está trabalhando para conseguir aliança em Lagarto. Ele entende que só com a união pode-se ganhar as eleições. Carlos Benjamin, secretário-adjunto de Segurança Pública, deverá disputar a sucessão municipal de Muribeca. Os prefeitos continuam firmes na posição de entrar com ação contra a Petrobrás, para reaver royalties perdidos. Por Diógenes Brayner brayner@infonet.com.br

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários