Governador do Rio, Pezão passa temporada na cadeia

0

O País amanheceu ontem sob o impacto da notícia da prisão do Governador Luiz Fernando Pezão, do Rio de Janeiro, pela Polícia Federal, por determinação da Operação Lava Jato. No meio da manhã, o vice-governador Francisco Dornelles assumiu a chefia do Governo, que deverá ficar no cargo até o final deste ano, até que passe o comando ao novo governo eleito em outubro último, o juiz Witzel.  Pezão, de 66 anos de idade e que recentemente conseguiu livrar-se de um câncer que o obrigou a afastar-se do governo por sete meses, vai fazer companhia ao ex-governador Sérgio Cabral na cadeia. A Procuradoria Geral da República acusa Pezão  de deslavada corrupção no governo. Ele teria restabelecido o modus operandi introduzido por Sérgio Cabral para os roubos efetuados na Administração Estadual. Ele é substituído de ter desviado nada menos de aproximadamente 40 milhões de reais. Èscondido numa máquina de lavar roupas, a Polícia encontrou, ontem, nada menos que 300 mil dólares, em espécie. Pezão é o quarto ou quinto governador do Rio de Janeiro que termina o seu mandato na cadeia, acusado de corrupção. Desde 1998, por outro lado, todos os presidentes da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro também foram presos. Ou seja, o Rio de Janeiro é uma ratoeira inalcançável até pelas autoridades policiais. Luiz Fernando Pezão terá que mudar de sobrenome. Em vez de Pezão, ele deverá adotar o sobrenome Mãozona. O avanço no dinheiro público do Rio de Janeiro  é qualquer coisa de inacreditável. Enquanto o Estado sofre com uma crise financeira sem tamanho os seus executivos são excepcionalmente criativos  na hora de levar o produto do roubo prá casa. Os larápios do poder público, a cada dia que passa, ficam cada vez mais ousados. Haja cadeia para este povo.

Oposição convoca Secretário de Segurança

Deputado líder da Oposição na Assembleia Legislativa o sr. Georgeo Passos logrou a aprovação de requerimento convocando o Secretário de Segurança Pública, Sr. João Eloy, a “fim de prestar informações sobre várias denuncias. Também foi convocado  o Delegado da Polícia Civil, Paulo Márcio Ramos Cruz. Os dois deverão depor na Comissão de Segurança Pública em data a ser marcada poro ele.

Saiu por que, Irineu?

Até há poucos dias o número dois da Secretaria de Cultura do Estado, o animador cultural Irineu Fontes, o célebre Neu Fontes, diz que não pediu para sair – até porque, segundo ele, trabalhar com o Secretário João Gama, “é muito bom” – mas foi mandado embora pelo governador Belivaldo Chagas, pessoalmente. É que teriam informado a ele que iria votar em Valadares Filho, nas eleições em segundo turno, em detrimento da candidatura de Belivaldo. Na única vez que ele conversou comigo, eu lhe disse que tal informação não procedida, mas mesmo assim fui demitido. “Fazer o que?”. “E onde você está hoje?”. “Na mesma Secretaria de Cultura de onde sou funcionário efetivo”.

O bolso falou mais alto

O Tribunal de Justiça de Sergipe põe lenha na fogueira da crise financeira braba que vive o Estado. Imitando o Supremo Tribunal Federal, elevou o subsidio dos desembargadores do Estado em 16,3%. Neste mesmo índice também foi reajustado o subsidio dos juízes sergipanos. Os desembargadores, que ganham hoje R$ 30.471,11, passam a receber todos os meses a importância de R$ 35.462,27. Geralmente o Pleno do Tribunal de Justiça reúne-se às quartas-feiras mas o reajuste foi aprovado em reunião especial na terça-feira. Coio no caso do STF,  as autoridades pensaram primeiro no próprio bolso, sem levar em conta a dramática situação do País.

Falta um mês para o adeus

Atenção: falta apenas um mês para que o País se livre desse presidente coisa ruim, Michel Temer,   que ocupa o Palácio do Planalto. Se não inventarem nada, dia 1º de janeiro, ele pega seus picuás e vai morar em São Paulo, sem interferir na vida pública.

Diretoria do Sebrae toma posse a 10 de janeiro

Os representantes eleitos para a diretoria executiva do Sebrae, no quadriênio 2019/2022, participaram de uma reunião na quinta-feira para discutir o processo de transição dos trabalhos e definição da data da posse, que ocorrerá no dia 10 de janeiro, às 17h, no auditório da entidade. Paulo do Eirado Dias Filho assumirá a Superintendência do órgão, enquanto Emanoel Sobral e Eduardo prado Oliveira Junior ocuparão as diretorias técnica e administrativo-financeiro, respectivamente. O empresário Marcos Pinheiro, por sua vez, será responsável pela presidência do Conselho Deliberativo.  Também participaram do encontro o atual presidente do Conselho, Gilson Figueiredo, e o conselheiro e chefe da equipe de transição, Braúlio Felizola.

Comentários