Governo perde na prova dos nove

0

 

 

Este tempo que o governador Marcelo Déda (PT) está passando de afastamento do cargo, por conta da recuperação da última cirurgia que se submeteu, pelo menos está lhe poupando de alguns constrangimentos por conta da falta de uma articulação política de verdade, de todos que estão no governo.

 

Ontem, 12, foi mais uma prova dos nove para o governo perceber que tem uma bancada de dezoito deputados, mas só conta mesmo com alguns poucos. E na AL, a bancada governista ou bate cabeça ou faz tudo calculado para enfraquecer o governo por conta da falta do dialogo tão cobrada através da imprensa por alguns.

 

O teste da prova dos nove para o governo mostra que embora seja exata a composição da AL, 24 deputados na hora do “vamos ver” ele conta com poucos e não com os 18 deputados. São subtrações, somas, divisões e multiplicações que ao final coloca a minguada oposição, com apenas 6 deputados mais forte do que toda bancada governista.

 

Ao realizar uma sessão ordinária itinerante ontem em Boquim, a oposição na Assembleia, com seis deputados “deitou e rolou” literalmente. Parecia que o atual governo não fez nenhuma ação para a citricultura. Ou melhor, parece que João Alves e Albano resolveram todos os problemas desta área. Por unanimidade os deputados aprovaram o requerimento da oposição para a sessão em Boquim. Depois parece que a bancada governista percebeu o erro e tentou boicotar. Mais aí seria pior, porque a oposição colocaria um carro de som no local e ponto final. Foram seis deputados da oposição e apenas cinco da situação. Já viu o que deu. Para a sorte do governo a deputada Ana Lúcia estava presente e articulada com alguns técnicos da região (não tinha um representante do governo) e prefeitos aliados, reduziram o desastre. Ana Lúcia, que não é uma expert no assunto, conseguiu minimizar a “pancada” por força do hábito do discurso de professora e sindicalista.

 

Se o governo tem no papel 18 deputados na AL, mas na prática tem apenas 6, alguns poucos que cabem na palma da mão, há algo de errado. Na prova dos nove do governo estadual o resultado está sendo discrepante, ou seja, está ocorrendo um erro grave de articulação política. Fica a pergunta? Quem são mesmo os articuladores políticos do governo? Quem é o responsável por esta paralisia da maioria da bancada governista?

 

Emurb pautada

Pelo jeito as coisas não andam boas pelas bandas da Emurb. Tem muita gente com saudades de Valmor Barbosa. Não é que semanalmente a direção da empresa participa ao vivo do telejornal da TV Sergipe onde é pautada sobre as obras que deve realizar em Aracaju? Ontem, 12, foi melancólica a participação da direção da empresa ao vivo. No ar a direção da Emurb é pautada no que deve fazer e com a obrigação de anunciar o prazo final. Nos tempos de Valmor Barbosa ninguém pautava a Emurb, mas agora…

 

Lagos da orla

Por falar em Valmor Barbosa, a orla começa a ter uma nova visibilidade com a reforma que vem sendo realizada. Na área dos lagos a recuperação pode ser vista com a recuperação dos bancos e a melhoria do gramado e tudo mais. As fontes estão sendo recuperadas. A pista de MotoCross está quase pronta modifica a linda paisagem da Orla de Atalala e hoje, 13, começa o Campeonato Brasil Nordeste de Motocross, uma promoção da Federação Sergipana de Motocross, patrocínios da Honda e da Mobil e com total apoio do governo do estado, através da Secretaria de Estado do Esporte e do Lazer (SEEL).

 

Emsetur tem que fazer a sua parte

O blog questionou sobre as verdadeiras favelas armadas que se transformaram alguns quiosques da orla. Nos lagos mesmo, ao lado do restaurante Dragão tem um que fez uma extensão do quiosque com plásticos de todas as cores. A Emsetur é a responsável pelos bares e quiosques. É preciso cobrar dos donos que mantenham os quiosques para o que foram destinados sem ampliações que transformam a orla em favela.

 

Insatisfação em Glória

O ex-prefeito de Glória, Sérgio Oliveira, conhecido como Serginho e que é de fato o prefeito atual – de direito é a irmã dele, de nome Luana – vem conversando com amigos e correligionários que está insatisfeito com as promessas feitas pelo grupo de Amorim e até agora não cumpridas. Sérgio pode anunciar até o dia 5 de janeiro, quando tem uma grande festa de Reis em Glória, uma mudança no rumo político.

 

SMTT não multa onde deveria

Diariamente, quem circula pelo centro da cidade, já deve ter notado que diversos carros e motos estão ocupando a calçada de ruas – como Maruim e Itabaianinha – no lugar dos pedestres. Quando da ampliação das calçadas do lado direito em todo centro a idéia foi para que o pedestre tivesse uma circulação maior. Agora carros e motos estacionam em cima das calçadas e não aparece nenhum agente samaronino para multar.

 

PT de Umbaúba

O PT de Umbaúba, que é presidido no município pelo prefeito Anderson Fontes de Farias, o Professor Anderson, inaugura sua nova sede hoje, 13. O prédio, que passa a oferecer mais conforto para funcionários e filiados, fica na rua Benjamim Constante, 75, no centro. A solenidade será às 20h. Já estão confirmadas presenças de lideranças estaduais, regionais e filiados locais do Partido dos Trabalhadores ao ato, além da população em geral.

 

Militância organizada

Só um detalhe: de todos os prefeitos do PT em Sergipe, apenas Anderson Farias desconta a contribuição de acordo com o estatuto para o partido. Em Umbaúba também toda militância recolhe sua contribuição partidária e por isso o partido tem uma sede organizada com sala de inclusão digital e biblioteca. Será que os outros não têm compromisso com o partido? E a direção estadual não cobra a contribuição de acordo com o Estatuto?

 

Investimentos em estádios

Preocupado com o alto valor que o poder público deve investir somente para construção e reformas dos estádios que serão utilizados na Copa de 2014, o deputado Valadares Filho (PSB) apresentou relatório, que foi aprovado por unanimidade na Comissão de Turismo e Desporto, favorável ao projeto do deputado Beto Albuquerque, que dispõe sobre a compensação de débitos tributários as entidades esportivas que investirem na modernização, construção e reforma destes estádios.

 

Entidades esportivas

Segundo Valadares, está previsto o investimento de cerca de R$ 1,1 bilhão somente para reforma e construção de estádios e com a proposta entidades esportivas poderão participar financeiramente com a compensação de débitos de uma infraestrutura que terá como principal beneficiado, após a Copa de 2014, as próprias entidades esportivas ligadas ao futebol.

 

Museu Histórico de Sergipe será reaberto

O Governo de Sergipe, através da Secretaria de Estado da Cultura (Secult), vai reabrir na próxima sexta-feira, 13, um dos mais importantes patrimônios históricos do Estado: o Museu Histórico de Sergipe (MHS). O MHS é a instituição museal mais antiga de Sergipe e fica em São Cristóvão, na praça São Francisco, nossa candidata a Patrimônio Histórico da Humanidade.

 

Novidades no museu

Após dois anos de restauração, o museu reabre suas portas com algumas novidades para os visitantes. O MHS disporá de um auditório, batizado com o nome da historiadora e museóloga Maria Thétis Nunes, sala de souvenires, sala de exposições temporárias, dentre outros. Todas as inovações estão previstas em um Plano Museográfico, feito pela primeira vez na história do museu, e que passará a diferenciá-lo como um espaço bem planejado e funcional, e não apenas como um local de exposição de peças antigas.

 

Destaque

Em poucos meses de atuação à frente da Secretaria de Cultura, Eloisa Galdino já começou a mostrar para que veio e a ocupar espaços. Em reunião do Fórum de Secretários de Cultura do Nordeste, que acontece desde ontem em Aracaju, Eloisa foi eleita presidente do colegiado, substituindo o baiano Márcio Meireles. A agenda da Secult tem incorporado temas atuais, como economia da cultura, dentre tantos outros que começam a movimentar a cena cultural sergipana.

 

Luciano Barreto faz palestra em Itaporanga I

Na última terça-feira, 10 de novembro, a Câmara dos Vereadores do Município de Itaporanga d’Ajuda recebeu o presidente da Construtora Celi e da Associação dos Empresários de Obras Públicas e Privadas (Aseopp), Luciano Barreto. Ele foi recepcionado pelo prefeito César Mandarino, o vereador Geraldo dos Santos e demais vereadores do município. Luciano Barreto falou um pouco do trabalho da Celi, destacou a luta frente a ASEOPP e apresentou um vídeo da formatura de 2008 do Instituto Luciano Barreto Junior, que por ano, forma mais de 1.000 jovens. “O Instituto é um sonho de Luciano Junior, que desde o início de sua jornada empresarial defendia a necessidade de construir uma entidade sem fins lucrativos. E este sonho foi realizado e vai crescendo a cada dia. Temos muito orgulho em ver que, alguns jovens que não tinham oportunidades, conseguiram vencer na vida e encontrar um emprego digno, graças ao ILBJ. Sabemos que uma empresa que não tem responsabilidade social é uma empresa sem coração. E hoje, temos grande orgulho em ver que o Instituto é reconhecido, aplaudido pela sociedade e amado pelos alunos” frisa Luciano Barreto.

 

Luciano Barreto faz palestra em Itaporanga II

 Após a explanação do Presidente da Celi, o prefeito, os vereadores, superintendente da Caixa Econômica destacaram a importância que Luciano Barreto tem para a construção civil de Sergipe, enaltecendo o seu trabalho como empresário, pai e amigo. O vereador Geraldo dos Santos aproveitou para destacar que Luciano Barreto, a esposa Maria Celi Barreto, e Luciano Barreto Júnior (in memorian) receberão os Títulos de cidadãos Itaporanguenses. Foi uma noite marcada com grandes emoções. A Sessão ainda contou com a presença da empresária Maria Celi Barreto (esposa de Luciano e Presidente do Instituto Luciano Barreto Junior); Marília Mandarino, primeira dama de Itaporanga; Luciano Pimentel, Superintendente da Caixa Econômica Federal; Valmor Barbosa, Secretário de Estado da Infra estrutura do Estado; Adenilson Pinto Freire, Presidente do Rotary Clube; Elder Silveira Sobral, Governador do Rotary Clube, além de vários alunos da rede municipal e representantes da Paróquia local.

 

Sinpol tem jornal online

O Sindicato dos Policiais Civis colocou em circulação ontem, 12, seu jornal online em parceria com o SIM – Serviço de Imprensa, com a responsabilidade editorial do jornalista Leandro da Graça. Parabéns ao Sinpol e seria bom que todos os sindicatos seguissem essa linha com a contratação de jornalistas registrados.

 

Ampliação do quadro da Seed

O Governo do Estado encaminhou a Assembleia Projeto de Lei que amplia o Quadro Geral de Pessoal da Secretaria de Estado da Educação – Grupo Ocupacional Apoio Administrativo – em 1572 cargos de provimento efetivo, ou seja, a ser provido por pessoas que tenham prestado concurso público realizado em 2007. Serão criadas mais 502 vagas para executor de serviços básicos, 475 para vigilantes, 48 para oficiais administrativos e 547 novas vagas para merendeiras. Os excedentes do concurso preencherão as novas vagas em substituição aos contratos temporários eventualmente em vigor. Hoje estes cargos na Seed são 2.981, com mais 1.572 chegarão a 4.553.

 

Wanderlê possui site e twitter

No seu site o deputado divulga suas ações enquanto parlamentar, informações sobre meio ambiente, fotos das palestras que são proferidas semanalmente, enfim, uma verdadeira prestação de contas a sociedade sergipana e no Twitter o deputado tem feito um resumo de suas ações, e alertado para assuntos importantes, como a Convenção do Clima por exemplo. Todos seus leitores são convidados a visitar, no site todos podem cadastrar o e-mail para receber informações e podem adicionar o Twitter como seguidores. (www.professorwanderle.com / www.twitter.com/dep_wanderle). Quem quiser divulgar seu site ou twitter é só enviar os endereços para o blog.

 

Crea-SE faz convênio com a Caixa I

A nova direção do Crea-SE, em pouco tempo de mandato, já oferece diversos novos produtos e serviços para os profissionais registrados no Conselho. A novidade, agora, é que mais um importante serviço estará disponível a  partir das 18h30 do dia 16 de novembro, com a assinatura de convênio com a Caixa Econômica Federal  na reunião plenária no auditório do Conselho Regional de Engenharia Arquitetura e Agronomia, com o objetivo de conceder crédito imobiliário para financiamento de imóveis residenciais aos profissionais do Sistema, estabelecido  por meio de condições especiais. Assinam o convênio o superintendente regional de Sergipe, Luciano Pimentel e o presidente do Crea-SE, Jorge Silveira. Conforme previsto no contrato a obtenção do financiamento junto à Caixa estará condicionada ao atendimento  das exigências legais e da política de crédito da Caixa, notadamente quanto ao cadastro, valores do negócio, comprovação, comprometimento e componentes da renda, bem como à legislação e normas do Banco Central do Brasil.

 

Crea-SE faz convênio com a Caixa II

Para a realização das operações de crédito objeto do convênio, os interessados deverão dispor de capacidade de  pagamento suficiente para suprir os encargos mensais decorrentes do financiamento.As condições especiais dizem respeito a melhores taxas de juros, prazos de amortização e quota de financiamento, assim como as modalidades de crédito. Segundo o presidente do Crea-SE, engenheiro civil Jorge Silveira, o convênio configura-se como mais uma opção de serviços os profissionais do Sistema. “ A proposta tem como objetivo a  concessão de empréstimo  para aquisição de imóveis de forma mais benéfica para os profissionais  registrados no Crea-SE. O convênio traz muito benefício, como a  redução da  taxa de juros e nós não temos a dimensão do alcance desse convênio”, declarou.

 

Crea-SE faz convênio com a Caixa III

 “Nosso papel é fomentar o crescimento do Estado e com esse acordo, um instrumento de valorização dos profissionais do Sistema Confea/Crea/Mútua. Com a vantagem do financiamento imobiliário, estamos trazendo benefícios através de nossas ações”, falou o superintendente Luciano Pimentel. O financiamento habitacional  destina-se às modalidades de imóvel residencial novo, usado e em construção de unidade isolada e na planta. O comprometimento máximo da  renda  comprovada é de 25%.  Dentre as condições está a quota de financiamento de até 80%, de acordo com o prazo contratado, podendo chegar a 90%  exclusivamente na modalidade imóvel na planta. O prazo contratual é até 30 anos. O Crea-SE  já disponibiliza m sua página eletrônica (www.crea-se.org.br ) os formulários que deverão ser preenchidos pelo interessado, bem como a lista de documentos  que deverão ser apresentados quando da a solicitação de financiamento imobiliário.

 

Capacitação

Aracaju está ganhando uma nova empresa de treinamento e consultoria na área de hotelaria. A Oxigênio Treinamentos e Cursos tem como finalidade capacitar profissionais para que ingressem no mercado de trabalho com a qualificação necessária para atender às necessidades do setor de turismo. Os garçons, camareira, segurança, auxiliar de cozinha, auxiliar de limpeza, serviços gerais, confeiteiro, animadores de eventos, mensageiro de hotel, barmam, jardineiro, pintor e eletricista, que estiverem interessados em se capacitar com oportunidade garantida para ingressar no mercado de trabalho podem enviar seus currículos para o e-mail oxigeniotreinamentos@hotmail.com

 

Eleições OAB/SE – Data Vênia – por Fausto Leite – advogado e jornalista

 

Debatedores frágeis, porém convincentes

 

O primeiro debate das eleições da OAB/SE, promovido pelo radialista Gilmar Carvalho, na Rede Ilha de Comunicação, ontem, dia 12, teve como ponto primordial a crítica dos candidatos de oposição à centralização do poder do atual presidente, aos gastos exagerados com a compra da nova sede, como também, da falta de cristalidade do processo eleitoral. Asseguraram que a candidatura de Carlos Augusto (Chapa 1) é a continuidade do grupo do atual presidente, Henri Clay Santos Andrade que também estava presente nos estúdios da emissora. Cauteloso, Gilmar Carvalho que também é estudante de direito e sabe que a defesa da democracia em prol dos anseios e direitos populares foi um dos instrumentos mais utilizados na história da Ordem dos Advogados do Brasil, como mediador foi melhor do que os debatedores, pois em todas as suas intervenções demonstrou conhecimento sobre a Ordem dos Advogados do Brasil.

 

Emília Correia (Chapa 03: “Em Defesa do Advogado”), nos seus três primeiros minutos de apresentação das suas propostas, embora habituada nos programas radiofônicos e televisivos, demonstrou insegurança repetindo por várias vezes que é advogada pública. Criticou de forma contundente a atual gestão prometendo dar mais dignidade aos advogados. O discurso foi por deveras sofrível, mas tocou no ponto fundamental quando disse que o presidente da Ordem é centralizador fato este que o candidato da situação tentou explicar, mas não convenceu. Uma vez recuperada da apresentação nas perguntas e respostas Emília se saiu muito bem, desenvolta e com dicção correta soube conduzir uma linha de raciocínio lógico deixando os demais sem tempo de resposta. Faltou objetividade à candidata da Chapa 3, que se tivesse mais preocupada em apresentar suas propostas e não atacar os adversários teria sido muito melhor que os demais. O fato que Emília que já fora acusada de ser uma “chapa laranja” tem ganhado terreno junto aos advogados, principalmente os neófitos. No Fórum Gumercindo Bessa, onde o “general” da Chapa 1, estrategicamente montou uma linha de frente de para panfletar, sozinha ela se infiltra entre eles e dá o seu recado sem se incomodar com o exército. Falta a Emília uma coordenação de campanha mais eficaz que possa dar as diretrizes que tanto precisa para ganhar as eleições, pois provou nesta primeira contenda capacidade e conhecimento para presidir a Casa da Democracia.

 

Eduardo Macedo (Chapa 2: OAB para todos nós), mais uma vez entrou com a serenidade de um mestre. Professor nato, Eduardo tem uma boa dicção e sabe fazer exposições explicativas e objetivas com segurança o que reflete para o ouvinte confiança e liderança. Boa apresentação. Quanto as perguntas o candidato da Chapa 2 não soube explorar a fragilidade dos adversários, faltou-lhe estratégia. Logo, na primeira intervenção do candidato da situação – Carlos Augusto -, que usando a metodologia de Henri Clay para confundir o adversário bombardeou Eduardo com uma série de perguntas pequenas, estilo bate pronto o que foi repreendido pelo mediador – Gilmar Carvalho. Entretanto, com tranqüilidade Eduardo respondeu a todas, embora na réplica Carlos Augusto de forma deselegante desmentiu o candidato da Chapa 2. Quanto as indagações de Emília, Eduardo usou o bom senso sendo cortês embora os dois tenham trocados farpas em alhures. Em suma Eduardo Macedo provou ser o mais prudente nas colocações demonstrando raciocínio lógico e desmontando as inquirições ora lhe ofertadas como muita propriedade. O ápice de sua participação foi quando afirmou que os conselheiros mais combativos abandonaram a situação e juntaram-se às chapas de oposição, outra realidade que silenciou o candidato Carlos Augusto.

 

Carlos Augusto (Chapa 01 : Ética e Independência), sua apresentação parecia mais uma campanha de reeleição. Trabalhou seu discurso sempre na primeira pessoa, dizendo estar preparado para ser presidente da OAB pelo fato que nestes últimos nove anos participou da diretoria da casa. Sem dúvida esta experiência o gabarita para o cargo, mas nem todos os coronéis chegam a general. Com perguntas pré-fabricadas e respostas que as respondiam usou a estratégia de monólogos, pois perguntava, respondia e condenava seus adversários dizendo que os mesmos não conheciam a OAB tanto quanto ele. Esta linha usada por Carlos Augusto lembrou muito o debate ocorrido há seis anos atrás entre Henry Clay e Eduardo Ribeiro, quando Clay, acintosamente e bem instruído na época usando o livro de Recomendações da OAB venceu o debate contra Ribeiro. O fato é que Carlos Augusto esqueceu que tanto Emília Correia quanto Eduardo Macedo conhecem tão bem a Ordem quanto ele, pois já estiveram juntos em outrora. Outro ponto negativo de Carlos Augusto foi o elogio demasiado a Henri Clay alegando: “Henri Clay fez isso! Ele fez aquilo! Vamos dar continuidade ao trabalho!”. Ora falou apenas do passado não apresentou propostas produtivas, ou seja, esqueceu-se que está em jogo a troca do presidente da Ordem dos Advogados do Brasil e não de uma bola da mesma marca que fora chutada para longe do gandula. No mais, Carlos Augusto saiu-se bem e como os dois outros oponentes têm capacidade de presidir a Ordem, todavia a influência do grupo de situação poderá no futuro sufocá-lo.

 

Essa liberdade democrática de levar ao público as propostas e as intenções dos candidatos e estar pautada em campanhas eleitorais transparentes, sendo que a observância da ética deve ser um primado do início ao fim do período, para que a imagem da Instituição OAB não fique maculada com críticas e ataques infundados rasteiros aos adversários. O fato é que para o primeiro debate os concorrentes saíram-se bem de um modo geral, mas é preciso que haja pelo menos um ou dois debates televisivos para que estes sejam apresentados à sociedade e que possamos ver a desenvoltura e postura dos mesmos no vídeo.

           

 

DO LEITOR

 

Lagarto, cidade de aparências

Comentário de Luiz Santos Silva; “Sou leitor assíduo de seu blog, e às vezes tem pessoas que não falam a verdade, tal qual, como este Arquibaldo Moura, que foi candidato a vereador, diga-se de passagem muito, muito mal votado em Lagarto, por isso seu desespero político e humano. Mas, Lagarto hoje vive somente de aparências, vejam bem: Valmir prefeito – uma administração fajuta, inócua e absurda. Chamou seus eleitores de “filhas da puta”, e o que aconteceu judicialmente por danos morais ao povo de Lagarto, NADAAA. NEPOTISMO em Lagarto sendo a maior das Prefeituras do Brasil, e a justiça NADAAA. Tomou um empréstimo de R$. 3 mi sem necessidade e TC, MP não se manifestaram a respeito e Câmara de Vereador, NADAAA. Até chega ao ponto da prefeitura ter um secretário de comunicação (este que fala pelo prefeito), com descendências de circo e palhaços. Ahhh! Lagarto como tantos deram nome a esta cidade: Antonio Martins de Menezes(saudoso), fez a Colônia Treze, Povoado Brasilia e regiões circunvizinhas; Dionizio Machado(saudoso), desbravou a cidade de Lagarto abrindo ruas, fez o Hospital N.Sra. da Conceição (desassistida pelo Governo do Estado atual, com finalidade de seu fechamento); Artur Reis, vivo e observando a política local e também em sua administração continou para o progresso de Lagarto; Zezé Rocha, homem honesto, trabalhador e no conceito Federal o melhor prefeito do Brasil, a melhor educação escolar , na saúde foi agraciado com vários orçamentos destinados aos pobres e oprimidos da sorte, estes que nunca deixaram de ter medicamentos, operações, assistência de casa em casa. Olha ! Saramandaia e nem Bole-Bole, nunca desrespeitou a familia lagartense em público, como o  atual prefeito. O mal que o Bole-Bole fêz para Lagarto foi apoiar o Valmir e o eleger. É triste ler tantas idiotíces e também ouvir pessoas analfabetas falar de partidos, e estes que falam não têm nehuma credibilidade na cidade de Lagarto.  Lagarto nunca deixará de ter Saramandaia e Bole-Bole, assim como, em Sergipe nunca deixará de ter PT(Déda), DEM(João Alves), PSB(Valadares), PSDB(Albano Franco) e mais, Lagarto sempre será terra de Laudelino Freire e Silvio Romero”.

 

Vítimas I

Do leitor Dinho Santana: “Embora tenha feito pequena observação: Finalmente alguém corrobora com meus pensamentos quanto a OAB, e manifesta de público aquilo que venho cobrando de seus advogados “Fichas Sujas”, parabenizo o articulista da FSP, Hélio Shwartsman, por ser bem enfático quando diz: a Ordem angariou um poder que poucas outras categorias têm: indica juízes para tribunais, é legitimada para uma série de ações judiciais de grande impacto e conseguiu transformar seu estatuto em norma federal, a 8.906/94. Solidificando em lei uma série de privilégios. Na data da transcrição em seu blog do Artigo  “OAB – Um símbolo do corporativismo”, do articulista da Folha de São Paulo, Hélio Shwartsman. Se enquanto sociedade; voltada para o todo e não somente para o individualismo!… Seguindo o raciocínio do Presidente Lula que ao declarar: “A única hipótese é o policial ganhar o suficiente para ficar tranqüilo”, para que os PMs não recebam propina da bandidagem ou mesmo o do presidente do Supremo Tribunal Federal – STF: “Há uma crise na área de segurança pública”, ao defender o papel de polícia das Forças Armadas. Os péssimos exemplos dados pelos nossos dirigentes são sim o verdadeiro lixo que empurrado para debaixo do tapete, esta levando a descrença das Leis, que não são cumpridas além de ultrapassadas para as realidades dos dias de hoje. Se a boa remuneração dos policiais, como pretende o presidente Lula; não estaria o judiciário hoje, envolvido em tantos escândalos de propina; e olhe que hoje em dia com certeza são os melhores salários; e de que tendo as Forças Armadas poder de polícia venha intimidar os bandidos, é querer desmerecer os advogados “Fichas Sujas”, os quais munidos de seus diplomas e carteirinha da Ordem dos Advogados do Brasil ? OAB deitam e rolam nos tribunais e demais ramos da sociedade desorganizada e que lava a consideração de que esteja o ?Crime Organizado?! Desorganizados estamos nós que só choramos ou reclamamos quando a dor é o sangue derramado dos nossos entes queridos”.

 

Vítimas II

Conclui Dinho: “É claro quando diz o jornalista Hélio Shwartsman, no seu Artigo sobre a Ordem: ela se tornou presa de uma complicada combinação dos interesses corporativistas da categoria com as veleidades políticas de seus líderes, o que acabou por solapar a maior parte do múnus público que a entidade pudesse ter; não se furta nem mesmo a ditar normas sobre vestimentas. De acordo com o Estatuto da Advocacia e da OAB, cabe ao Conselho Seccional “determinar, com exclusividade, critérios para o traje dos advogados” (art. 58, XI); apropriação dos honorários de sucumbência, originalmente a indenização que a parte perdedora devia à vencedora para ressarci-la dos gastos processuais. Encerra ele dizendo que: Se os advogados não se mobilizarem logo para mudar o “statu quo”, poderá ser tarde para resgatar a credibilidade de sua organização. Não creio ser este o caminho partindo da premissa do que escreveu e circula na Internet; Ives Gandra da Silva Martins (renomado professor emérito das universidades Mackenzie e UNIFMU e da Escola de Comando e Estado do Exército e presidente do Conselho de Estudos Jurídicos da Federação do Comércio do Estado de São), Branco, honesto, contribuinte, eleitor, hetero… Para quê? Encerra ele o seu artigo dizendo que: “Como modesto advogado, cidadão comum e branco, sinto-me discriminado e cada vez com menos espaço, nesta terra de castas privilégios”. Tem toda razão o senhor Ives Gandra… E nenhuma casta esta tão privilegiada quanto à hoje tão temida Ordem dos Advogados do Brasil – OAB que tudo pode. Já que eu, vítima que fui, vou recorrer a quem para me defender ou buscar meus Direitos?…”

 

Reclamação de moradores entorno Condomínio Estrela do Mar

E-mail de moradores: “Entre os meses de maio e junho do corrente ano, (não tenho precisão dessa data) a Norcon comprou um pequeno sítio nas imediações do Condominio Estrela do Mar, na avenida Vinicius de Moraes, na época a construtora cercou todo o terreno com tapumes de madeirite com a propagando do novo condomínio que iria ali construir “Quatro Estações”, na mesma época em que foi colocado os tapumes a prefeitura de Aracaju começou a obra de construção de uma praça bem ao lado do terreno do Norcon. no mês de agosto a construtora retirou todos os tapumes e a propaganda do novo condomínio. Em setembro a prefeitura começou a fazer o serviço de esgoto em volta do terreno onde seria construído o condomínio e da praça que continuou em construção. O sistema de esgoto com manilhas de um metro de diâmetro vai até um canal que fica a 300 metros do terreno do condomínio da Norcon. Moradores do entorno por onde passa o sistema de esgoto encomendado reclamaram que o este atendesse a todos daquela microrregião, pois no invernos são constantes os alagamentos e atoleiros, mas nada foi feito, pois pelo que nos parece o tal sistema de esgoto estava sendo construído com uma única finalidade, atender ao novo condomínio da Norcon. As obras do esgoto já estão em sua fase final, e as da praça estão bem avançadas. Tiramos várias fotos da praça e do sistema de esgoto e os moradores do local podem dar depoimento sobre isso que estamos informando. O que fica bem claro nessa empreitada da Prefeitura é um aberto consórcio com a Construtora Norcon, ou seja, o poder público coloca suas máquinas e orçamento para beneficiar e proporcionar toda estrutura para a iniciativa privada obter ganhos líquidos bastante rentáveis em seus empreendimentos, Creio que tal atitude não deve ser gratuita, quem está a frente do poder público deve também obter seus ganhos, pois uma atitude de risco dessa requer algum tipo de retorno. Sabemos que é o papel da Prefeitura fazer esse tipo de beneficiamento no município, mas não com esse direcionamento onde claramente está direcionando de forma localizada recursos do município para favorecer a iniciativa privada”.

 

Participe ou indique este blog para um amigo: 

claudionunes@infonet.com.br

 

Frase do Dia

“A Matemática não mente. Mente quem faz mau uso dela”. Albert Einstein.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários