Gramado (RS): flanar por suas ruas

0
Avenida Borges de Medeiros é uma das atrações da cidade

Observar a arquitetura europeia, entrar em galerias e lojas e passear por suas praças e parques. Gramado, cidade serrana gaúcha localizada na Região das Hortênsias, é propícia a conhece-la a pé por ter um agradável centro comercial e atrações razoavelmente próximas. Para quem gosta de flanar pelas ruas esquecendo do horário, Gramado lhe reserva praças, largas calçadas, galerias e uma população que respeita o pedestre: quer atravessar na faixa, o motorista para de imediato.

A cidade serrana mais parece um parque temático europeu, envolto pelo Vale do Quilombo, possui um clima agradável para caminhar por suas ruas, além de uma arquitetura ora alemã, ora italiana, desenhada por flores e monumentos.

Ruas decoradas com adereços e luzes

Com uma estimativa de 36.232hab (IBGE 2019), a 104 km de distância da capital Porto Alegre, e vizinha da tão atraente quanto Canela, a 35km de Nova Petrópolis e 69km de Caxias do Sul, Gramado nesta temporada do ano chega a ter 100% de taxa de ocupação dos seus mais de 11 mil leitos disponíveis em hotéis e pousadas, com mais 8 mil de Canela, devido também a realização da 34ª edição do Natal Luz, mas por si só a cidade atrai turistas durante todo o ano que procuram na cidadezinha gaúcha devido a sua arquitetura, atrativos culturais, gastronomia e povo acolhedor.

A dica é ter a avenida Borges de Medeiros como ponto de situação para iniciar o passeio a pé por suas ruas. Caso esteja no norte da cidade, a dica é começar o roteiro pela região do Lago Joaquina Rita Bier, uma região onde os gramadenses praticam atividades e turistas a procuram pela sua beleza. No período que vai até o dia 12 de janeiro de 2020 o lago fica interditado por conta da apresentação Illumination do Natal Luz, porém o turista terá bem pertinho a Praça das Bandeiras com a estatueta do Kikito, troféu entregue aos agraciados no Festival de Cinema de Gramado.

Estilo enxaimel presente na arquitetura europeia e na Serra Gaúcha

Continuando da praça pelo início da avenida Borges de Medeiros o turista irá contemplar as primeiras edificações que chamam atenção pelo seu estilo enxaimel, presente em regiões da Europa. Restaurantes, bares e lojas passam a dominar a localidade, até chegar à Praça das Etnias com a Casa do Colono. A sua frente fica a charmosa e visitada Rua Torta de Gramado.

Rua Torta

Nesta temporada do ano Gramado ganha uma iluminação especial natalina, decoração de ruas, postes, praças e parques, além do Natal Luz de Gramado, projeto de espetáculos, desfiles, concertos e shows. Na Praça das Etnias acontece até o dia 12 de janeiro a Feira de Natal. Vale a pena passar por ela para também adquirir produtos da região agrícola gaúcha na Casa do Colono. Doces, temperos, vinhos, pães e massas caseiras, pastas, embutidos, entre outros produtos são vendidos diretamente dos colonos com preços especiais.

Rua Coberta

Após sentir o gostinho dos produtos regionais, siga pela Borges de Medeiros até chegar na bifurcação com a rua João Petry. A frente fica o Hard Rock Café Gramado entre várias outras opções de bares e restaurantes, por conseguinte, a dica seguir pela avenida, flanar e observar as inúmeras lojas de chocolates, de confecções, as lojas de souvenir, entre outros produtos da serra.

Igreja de São Pedro

Chega-se ao centrinho de Gramado, com a igreja de São Pedro de um lado, o Palácio dos Festivais ao lado da igreja e a Rua Coberta à frente, do outro lado da avenida. Esqueça as horas e contemple o que tem de melhor no centrinho, a exemplo das galerias e restaurantes. Ali também a Borges de Medeiros cruza a avenida das Hortênsias, uma outra boa opção para flanar. Também não deixe de conferir a avenida Garibaldi, com o largo do prédio da Prefeitura Municipal de Gramado.

Ruas decoradas com adereços e luzes

Parques e calçadões são boas opções, além de parar para degustar do que a Serra proporciona nos restaurantes, como a sequência de fondue, as massas italianas e a culinária alemão. Veja os artigos em couro e confecções em lã. Veja também as lojas de sapatos, configurando o Rio Grande do Sul como o principal fabricante de sapato feminino do país e o segundo de sapato masculino, perdendo apenas para Franca, em São Paulo.

Ruas decoradas com adereços e luzes

Esse é só um roteiro a pé para sentir o que Gramado tem. O Lago Negro, a Aldeia do Papai Noel, a fábrica de Cristais de Gramado, a vista do Vale do Quilombo no Belvedere, os espetáculos do Natal Luz 2019, os museus e o roteiro feito até Canela através do Bustour são algumas das atrações que completam o roteiro. Há também bons atrativos gastronômicos que merecem a atenção, além de roteiros que incluem diversos parques temáticos e passeios ao ar livre em contanto com a natureza, a exemplo da cachoeira do Caracol, em Canela. Dia ou noite, verão ou inverno, período de Natal ou não, Gramado é de apaixonar.

Dicas de viagem

Há restaurantes em Gramado para todos os tipos de consumidores e bolsos, desde os que servem buffet livre no quilo aos à la carte, desde a culinária caseira aos restaurantes internacionais e criativos. A dica é verificar os restaurantes com bom custo/benefício que ficam na avenida das Hortênsias e adjacência da igreja de São Pedro.

O tradicional passeio rústico feito em o ônibus turístico é bem concorrido

O roteiro citado neste post contempla cerca de 2.5km a pé e pode ser feito por qualquer pessoa que goste de caminhar. É fácil de se percorrer de dia ou de noite e há diversos pontos que merecem parada. Na praça das Etnias, a Casa do Colono merece uma parada por conta da quantidade de produtos da Serra com precinho bem convidativo, diretamente oferecido pelo agricultor. Queijos, pães, doces, temperos, vinhos artesanais, geleias, frutas, entre outros produtos são oferecidos a preços bacanas.

Illumination

Para quem gosta de tradições, os restaurantes da Rua Coberta possuem um menu baseado na comida gauchesca, italiana e alemã. A partir do almoço as mesas são bem disputadas.

As agências de receptivos também oferecem inúmeros passeios, a exemplo da cidade de Nova Petrópolis com compras que vão até lojas de sapatos, couro, cristais e artigos do campo, ao valor de R$ 75. O roteiro de Uva e Vinho com passeio de Maria Fumaça visita à fábrica da Tramontina e a loja da vinícola Aurora, com um bom show no trem. O preço varia até R$ 250.

Acendimento das luzes

Consulte a Verdear Turismo em Aracaju para ir a Gramado em qualquer época do ano através do telefone (79) 3303-6436 ou na sede da agência situada à rua Rosário, 465 A – Santo Antônio, Aracaju – SE.

Gastroterapia

Sopa de capeletti caseiro esquenta as frias noites

A sopa de capeletti é uma tradição do Norte da Itália, trazida para a região Sul do Brasil pelos primeiros colonos. O capeletti é uma massa italiana e tem este nome por lembrar um chapéu medieval que possui uma aba acolchoada ao seu redor denominada de Capelo. Capeletti seria pequeno chapéu. A sopa de capeletti é encontrada tanto no Rio Grande do Sul como em Santa Catarina e no Paraná, principalmente nos meses frios, pois é nutritiva e esquenta o corpo. É feito com a massa bem fresquinha, embebecida com um caldo, pedaços de frango e ervas, principalmente a salsa. A tradição de servir a sopa sugere que seja acompanhada de queijo ralado e pão caseiro.

Doce de sagu

Para não perder o costume da sobremesa, um chocolate quente da serra ou o sagu para acompanhar, que são pequenos bolinhos de fécula extraída do interior esponjoso de espécies de plantas, chamadas popularmente sagueiros ou saguzeiros, sendo utilizada para o fabrico de um doce servido no Sul embebecido de vinho.

Fotos: Silvio Oliveira

Curta nossas redes sociais:   Insta      Facebook Silvio Oliveira       Tô no Mundo

Comentários