Greve da pá e da colher

0

A greve dos operários da construção civil é a mais robusta já realizada pela categoria em Sergipe. Desde segunda-feira, quando se iniciou o movimento, milhares de trabalhadores trocaram a pá e a colher de pedreiro por enormes manifestações nas ruas de Aracaju. Eles prometem só voltar ao batente quando as construtoras concederem reajuste salarial de 15%, cesta básica e plano de saúde. Surpreendido com a força do movimento, o Sindicato das empresas considerou “esta atitude inoportuna”, pois as rodadas de negociações ainda não foram concluídas. Pela disposição dos grevistas, se os empresários não atenderem as reivindicações os canteiros de obras vão permanecer às moscas por um longo tempo.

Casório

Já está em vigor a resolução do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) proibindo os cartórios de recusar a celebração de casamento civil de pessoas do mesmo sexo ou de negar a conversão de união estável de homossexuais em casamento. Os casos de descumprimento da resolução deverão ser comunicados imediatamente ao juiz corregedor responsável pelos cartórios no respectivo Tribunal de Justiça.

Não foi ontem

Ficou para a próxima semana a conclusão do julgamento da liminar que considerou irregular a eleição pela Assembleia da deputada estadual Susana Azevedo (PSC) como conselheira do Tribunal de Contas do Estado. É que o desembargador Luiz Mendonça pediu vistas ao processo e ainda não devolveu ao Pleno do Tribunal de Justiça de Sergipe.

Ótica burguesa

O ex-deputado federal João Fontes reapareceu na mídia com uma proposta descabida. Ele sugere que o governo estadual e a Prefeitura de Aracaju invistam milhões para construir um novo e moderno Iate Clube de Aracaju às margens do rio Vasa Barris. Em troca, o poder público construiria uma área de lazer no terreno onde está hoje o clube. Será que Fontes já calculou quantas moradias e escolas seriam feitas com o dinheiro a ser gasto para agradar a burguesia? Se oriente, rapaz!

Entre nós

E quem estará amanhã em Aracaju é o ex-prefeito de São Paulo e presidente nacional do PSD, Gilberto Kassab. Ele vem participar do encontro estadual do partido, que acontecerá na Assembleia Legislativa. A legenda possui hoje em Sergipe três deputados estaduais, 12 prefeitos, sete vices e 87 vereadores. Os pessedistas sergipanos defendem o apoio às candidaturas de Jackson Barreto (PMDB) para o governo e Marcelo Déda (PT) para o Senado, além da reeleição da presidente Dilma (PT).

Megalomania

Ao empossar 150 novos guardas municipais, o prefeito de Aracaju, João Alves Filho (DEM), disse que em pouco tempo Aracaju se transformará na cidade mais segura do Nordeste. Além dos empossados ontem, o demista promete contratar outros 450 guardas visando “extinguir a criminalidade do convívio da população”. Mais uma vez o prefeito sonha muito alto ao imaginar que a bandidagem vai se recolher com medo de guardas municipais.

Deselegante

A vereadora aracajuana Lucimara Passos (PC do B) foi chamada de cara de pau pelo também vereador Agamenon Sobral (PP). O pepista não gostou de ver a comunista dizer na televisão que o prefeito João Alves é contra o povo por ter aumentado a tarifa dos ônibus. Aliás, foi o mesmo Agamenon que, semana passada, sugeriu o retorno da ditadura militar como forma de moralizar a educação pública.

Xenofobia

Essa campanha contra a contratação de médicos cubanos pelo governo brasileiro é uma xenofobia. Quem pensa assim é o deputado federal Almeida Lima (MD/SE). Segundo ele, antes de condenar a vinda de profissionais de outros países, os médicos brasileiros deveriam pensar na falta de assistência às pessoas carentes, que morrem por falta de atendimento. Neste ponto Almeidinha está coberto de razão.

Abra o olho

Os consumidores devem ter muito cuidado com consórcios. O alerta é do Banco Central, que orienta o usuário a verificar se a administradora possui autorização para fornecer o serviço. As pessoas também devem ficar atentas a ofertas com garantia de contemplação imediata ou em prazo menor que a duração do grupo.

Espertalhão

Ao saber que a greve dos trabalhadores da construção civil reúne milhares de operários, um político oportunista telefonou para o sindicato da categoria informando que iria participar das manifestações. O espertalhão foi desaconselhado, sob a alegação que a entidade não pretende politizar o movimento. Bem feito!

Do baú político

Há 50 anos, um tiro acidental matou o prefeito de Aracaju, José Conrado de Araújo, um dos políticos mais populistas de Sergipe. Segundo apurou-se à época, o Colt 45 caiu da cintura quando ele levantou da rede, atingindo-o mortalmente no peito. Conta o jornalista Luiz Eduardo Costa que, num casebre da periferia, uma mulher fazia pipoca quando uma delas saltou e caiu ao chão. A mulher logo abaixou-se para apanhá-la, e então veio o susto: gravada na pipoca estava o rosto de seu Conrado. Logo o “milagre” espalhou-se. Alardeado na rádio Liberdade pelo radialista Silva Lima, o fato causou uma romaria à casa onde o prefeito aparecera na pipoca, que era exibida numa campânula de vidro, dessas que se usam para cobrir imagens de santos. A dona da pipoca cobrava pela entrada, mas logo perdeu o objeto de tanta atração. Depois, a campânula virou e um rato devorou a pipoca com a cara do prefeito.

Resumo dos jornais

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais