Hecatombe Saúde SE: sem ambulâncias,sem remédios,sem respeito

0
https://youtube.com/watch?v=u63gFz3quJs+

“O jornalismo é o exercício diário da inteligência e a prática cotidiana do caráter.” Cláudio Abramo.

Quantas pessoas estão sendo massacradas e sacrificadas diariamente em Sergipe? O que era um caos virou uma hecatombe na saúde estadual.

E para não justificarem como perseguição, o blog vai apenas relatar o que saiu na imprensa no fim de semana. Reportagens das emissoras TV Sergipe e TV Atalaia mostraram o desespero de parentes de pacientes que necessitam de ambulâncias, para uma simples removação e a falta de remédios e produtos básicos no HUSE.

Setor Pediatria HUSE sem material – Na TV Atalaia pais de crianças internadas na Pediatria do HUSE denunciam falta de medicamentos e de material.

Faltam insumos básicos no HUSE – Na TV Sergipe denúncia que faltam esparadrapos, luvas, gases. “Não tem praticamente nada, tem que ficar buscando em outras alas”, denunciou. Em:http://g1.globo.com/se/sergipe/setv-2edicao/videos/t/edicoes/v/pacientes-dizem-que-faltam-insumos-no-huse/6010712/

Medicamentos quimioterápicos – Na sexta-feira, 14, integrantes do Grupo Mulheres de Peito souberam que estavam faltando medicamentos quimioterápicos para uma paciente no HUSE. Bastou o grupo chamar equipes das três emissoras de TV, que os medicamentos apareceram. Uma falta de respeito da direção.

Ambulâncias do Samu sucateadas – Das 59 ambulâncias do Estado, apenas 12 estavam funcionando. Sindicalistas denunciaram e pediram providências ao MPE e ao TCE. Desde 2012 vem se arrastando e mesmo com penalidade, através da promotora Eusa Missano, nada foi feito.

https://youtube.com/watch?v=xMxq8Pd7ZSM+

Não adianta culpar mais o gestor Almeida Lima. Agora o blog cobrará das mãos que colocaram o Jabuti na árvore: o governador Jackson Barreto.

Com a hecatombe instalada na saúde, Jackson pode colocar o pijama e acabar o governo. A revolta é grande!

Sal e Brasa, consciência tranquila – Enquanto os pacientes e familiares passaram os últimos dias desesperados, sem ambulâncias, sem remédios e insumos, ontem, 16, às 14hs, o secretário Almeida Lima chegou para almoçar na churrascaria Sal e Brasa da orla de Atalaia. Com a consciência tranquila foi degustar um rodízio de carnes. Esse é o Brasil, esse é o secretário protegido do governador Jackson Barreto.

Nem Almir Santana escapa da “fúria” de Almeida – O blog tentou, mas não conseguiu falar com o abnegado Almir Santana, porém, uma liderança de uma entidade que trabalha no combate a Aids, garantiu que, mesmo tendo recursos repassados pelo Ministério da Saúde para materiais informativos e camisas da campanha de prevenção, como por exemplo, da hepatites virais, neste mês, que é conhecido como “Julho Amarelo”. Parece que mesmo com os recursos do ministério o processo parou na mesa do secretário.

Vitória de Pirro – Temer usou 15 bilhões para obter vitória, segundo O Globo. De nada adiantará: agosto do desgosto do rei Deposto chegará!

Jackson tem várias alternativas para o governo – O candidato de Jackson Barreto ao governo estadual é Belivaldo Chagas. É fato. Porém, ele também tinha Zezinho Sobral como candidato a prefeito em Aracaju, mas não decolou. Se Chagas, não decolar, o plano B é Rogério, mas como bom enxadrista, Jackson pensa em tudo.

Pesquisas e repulsa aos políticos – Como algumas pesquisas mostram em todo país e em Sergipe, cresce a cada dia o eleitorado que tem repulsa aos políticos tradicionais, pensando nisso, Jackson já tem um candidato na manga da camisa se tudo der errado.

Conhece Sergipe, os políticos, mas nunca foi candidato – O nome é de uma pessoa que conhece todo Sergipe, conhece todos os políticos, mas nunca concorreu a cargo algum. E tem imagem de empreendedor e de gestor que vai para as ruas.

Dr. Emerson candidato a Alese – Um integrante do partido Rede, disse que em conversas no partido, Dr. Emerson pensa em ser candidato a Alese, para liderar a chapa e tentar eleger mais de um deputado, como aconteceu na Câmara de Aracaju, onde a excelente votação de Kitty Lima, elegeu mais um. Alessandro Vieira pode disputar o governo.

Laranjeiras em 2017 nada lembra o descaso do passado – Quem convive em Laranjeiras há algum tempo percebe que em 2017 o município é outro. Acabou a história de atraso salarial, de cidade abandonada e o clima de medo instalado por algumas pessoas que não aceitavam criticas administrativas.

Desespero: citam a Justiça Eleitoral a todo o momento – A oposição desesperada e vendo que a cidade está prosperando toda semana cria um boato sobre a saída do prefeito e divulgam que o ex-prefeito tem a certeza que a Justiça Eleitoral vai cassar o atual. Uma falta de respeito com os membros da Justiça Eleitoral, não só de Sergipe, como em Brasília. Querem ganhar no tapetão na marra!

Esquecem que a próxima eleição municipal é em 2020 – A oposição deveria era trabalhar e analisar porque quando estava no poder não organizou a cidade.  Chega de boatos e insinuações e começar a trabalhar para disputar a próxima eleição municipal em 2020.

Caravanas do Esporte e das Artes em Laranjeiras – Foi um sucesso a  Caravana do Esporte e a Caravana das Artes levarão atividades de esporte e arte durante toda a semana passada.  Foram ações de responsabilidade social da ESPN, da DISNEY e do UNICEF, em parceria com o IEE- Instituto Esporte & Educação, dirigido pela medalhista Ana Moser, e com o Instituto Mpumalanga, dirigido pela diretora dos projetos, Adriana Saldanha.

Comprometimento da atual gestão de Laranjeiras – Veja o depoimento de Adriana Saldanha sobre a cidade e a atual gestão:

https://youtube.com/watch?v=PzVfy_kc4-M+

Preços de Estacionamentos em Aracaju. Exemplo de cobrança correta: estacionamento São José –   O povo reclama dos preços cobrados pelos estacionamentos particulares, como por exemplo ao lado do Hospital São Lucas cobram  R$ 12,00 para a primeira hora, sem cobertura e sem monitoramento.

50 metros depois – Se o motorista andar apenas 50 metros, encontra na Praça Tobias Barreto, logo após a Igreja (quase em frente a loteria) o estacionamento São José: coberto, monitorado, manobrista e posto de lavagem. Cobra apenas R$ 6,00 a primeira hora. Ou seja, reclamar e pagar o dobro para não andar 50 metros é preguiça mesmo. Ninguém pode reclamar, tem quem cobre correto nos estacionamentos em Aracaju.

Dom Távora – Hoje, 17, o governador em exercício Belivaldo Chagas amplia as ações que promovem desenvolvimento de negócios agropecuários nos municípios de Brejo Grande e Pacatuba, na região do Baixo São Francisco. Os agricultores familiares desses municípios receberão incentivo para a produção com a distribuição de sementes e a assinatura do Plano de Negócios do Programa Dom Távora, o qual beneficiará 126 famílias, cerca de 630 pessoas. As solenidades ocorrem a partir das 09 horas, em Pacatuba.

Pacatuba – Em Pacatuba, serão investidos R$ 230,4 mil na associação Comunitária dos Moradores e Moradoras do Assentamento Padre Nestor, que envolve plantação irrigada de coco e melancia e beneficia 20 famílias. Já no povoado Rancho, o investimento total é de R$ 373.335,00. Serão beneficiadas 53 famílias da Associação Comunitária Nossa Senhora Mãe dos Homens com um projeto que envolve o beneficiamento de mandioca.

Brejo Grande – Em Brejo Grande, o Dom Távora atuará com beneficiamento de coco e extração de óleo  por meio da associação Remanescentes de Quilombolas Dom José Brandão de Castro. O investimento total é de R$ 355.785,00 e o beneficia 53 famílias.Também em Brejo Grande, a gestão estadual distribui 17,6 toneladas de sementes de arroz para 44 produtores. 

Enquete 2018 – O Youtuber Ludwig Oliveira disponibilizou enquete para o governo do estado em 2018 e eis que os resultados não foram o que todos esperavam. O primeiro lugar foi disparadamente o médico e ex-vereador Dr. Emerson, seguido na ordem: Belivaldo Chagas, Valadares Filho,
André Moura,Eduardo Amorim, Antônio Valadares e  Rogério Carvalho.

Exploração menores: nada mudou em Aracaju este ano – E a atual administração de Aracaju não está preocupada em planejamento para retirar 

Mulher sentada ao lado de semáforo explorando três crianças

os menores dos semáforos. Muitos deles explorado por maiores como é o caso da foto ao lado tirada ontem, 16, na rotula da Avenida Adélia Franco onde uma mulher controlava três crianças. Muita conversa, mas muito pouca ação. Só pensam em 2018!

Falta de energia na Avenida Santos Dumont pode causar acidentes fatais. Em frente ao Tecarmo – Quem transita pela Avenida Santos Dumont no trecho do Tecarmo da Petrobras (em frente ao banho doce), à noite se depara com a escuridão. Um perigo numa área que já teve vários acidentes graves. Um motorista ligou para a Energisa que jogou a responsabilidade para a Prefeitura.

Clinradi: clinica privada, mas com humanização em primeiro lugar – Uma empresa privada visa o lucro, e a Clinradi não é diferente, porém tem uma diferencial importante: todos os sócios são conhecidos pelo tratamento diferenciado que aplicam no dia a dia de suas profissões médicas.

Além dos equipamentos de ponte, a Clínica de Radioterapia e Imagem – Cinradi, localizada em Aracaju, tem a humanização em primeiro lugar. A clínica já está em funcionamento há algumas semanas atendendo a pacientes no âmbito particular e alguns convênios. A Clinradi vai destinar também um percentual para atendimento a pacientes do SUS, assim que o convênio for aprovado. Confira no vídeo os equipamentos de ponta:

https://youtube.com/watch?v=k0cZBcJSb9g+

Poço Redondo: propostas debatidas em seminário – Uma extensa pauta foi apresentada pelas entidades que compõem a Frente Brasil Popular de Poço Redondo, durante seminário realizado no município, na sexta-feira, dia 14. O evento foi proposto pelo deputado federal João Daniel (PT), mediante solicitação da FBP, e realizado através da Comissão de Integração Nacional, Desenvolvimento Regional e da Amazônia (Cindra), da Câmara dos Deputados.

Temas – A pauta apresentada durante o seminário, entre seus pontos, reivindica providências que dizem respeito às áreas de desenvolvimento social, agricultura, segurança hídrica, pesquisa, educação, reforma agrária, meio ambiente, cultura, segurança pública, infraestrutura e aos bancos. Além da leitura com a apresentação de cada um dos pontos, os participantes também puderam detalhar alguns deles de forma mais específica.

Reivindicações – Entre as principais reivindicações, reclamações quanto à distribuição de sementes, relacionadas à água, tanto no que se refere ao fornecimento, problemas no armazenamento quando há muita chuva e multas aplicadas pela Deso aos usuários, a necessidade de ações efetivas para a convivência com o semiárido, dificuldades causadas pela falta de estradas de acesso aos assentamentos, necessidade de valorização das políticas de enfrentamento à violência contra a mulher, carência de policiamento para enfrentar o aumento nos assaltos que têm acontecido no município e o retorno do Programa do Leite. Os pequenos agricultores e assentados da reforma agrária também relataram dificuldades que têm encontrado relacionadas à lei 13.340/16, quando procuram os bancos oficiais para renegociar ou quitar as dívidas rurais.

Comissão do Senado aprova criminalização de exigência de autorização prévia dos planos de saúde para urgências – A Comissão de Assuntos Sociais (CAS) aprovou na quarta-feira (12) substitutivo a projeto que veda e enquadra como crime a exigência de autorização prévia de operadoras de planos de saúde para atendimento de casos de urgência ou emergência. A proposta (PLS 480/2015) prevê pena de detenção e multa e seguirá agora para a Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ), onde receberá decisão terminativa.

Alternativa – O substitutivo foi apresentado pelo senador Paulo Paim (PT-RS), como alternativa ao texto original, de autoria do ex-senador Marcelo Crivella, hoje prefeito do Rio de Janeiro. A intenção de Crivella era enquadrar como cláusula abusiva a exigência de autorização prévia para todos os tipos de atendimento cobertos pelos planos, não apenas os de urgência e emergência.

Todas situações – Ainda pelo texto original, a tipificação dessa exigência como crime no Código Penal se aplicaria a todas as situações, mas Paim também restringiu a medida apenas aos casos de urgência e emergência. O infrator poderá receber pena de detenção de três meses a um ano, além de multa. Se a recusa de atendimento resultar em lesão grave ou morte, o tempo de detenção poderá ser aumentado em metade ou triplicado.

Cheque-caução – Deverá responder pelo crime representante, funcionário, gerente ou diretor dos planos de saúde ou da unidade de saúde que condicionar o atendimento à prévia autorização dos planos de saúde. A proposta estende ainda a punição a qualquer outro tipo de condição para o atendimento de urgência e emergência, como a exigência de cheque-caução ou nota promissória.

Exemplos – Na justificação da proposta original, Crivella relembra caso ocorrido em Brasília, em 2012, quando o secretário de Recursos Humanos do Ministério do Planejamento, Duvanier Paiva Ferreira, morreu de infarto agudo do miocárdio após ter seu atendimento recusado em dois hospitais. Ele deixou de ser socorrido pelo fato de não ter podido fornecer um cheque-caução, a garantia exigida até que fosse emitida a autorização do seu plano de saúde para o atendimento.

PELO TWITTER

www.twitter.com/anterogreco   Agora estão regulando até a hora em que entro em redes sociais. Pu…xa vida, tô ferrado mesmo! Cac…ilda, a vida é minha, pô!

www.twitter.com/RicMarquesTV   Antes os políticos corruptos tinham medo só do passado. Hoje as pessoas estão mais atentas. É processo acelerado de mudança do mundo.

www.twitter.com/WilliamFonseca   Abrindo portas. Abrindo sorrisos. Abrindo os braços. De peito aberto pra vida!

www.twitter.com/braynerr   Se passar na reforma política a proibição de prisões oito meses antes do pleito, abrem-se as portas para a ladroagem.

www.twitter.com/Jabbnascimento  As HIENAS do Congresso sabem muito bem tirar proveito das dificuldades vendendo facilidade. A corrupção ainda está vencendo.

                                                                                                                                                                                                                                             

Alessandro Vieira, delegado da PC de Sergipe e dirigente do Rede. 

TEMPO DE MUDAR  por Alessandro Vieira

Ninguém discute que Sergipe está cada vez mais afundado em uma interminável crise financeira e administrativa. As carências se acumulam em todas as áreas, de forma ainda mais sofrida na Saúde e na Segurança Pública.

Todavia, para encontrar soluções é preciso compreender como chegamos a esta situação lastimável. Para isso, a análise da história política sergipana é uma ferramenta essencial.

Desde o final da ditadura militar, o estado de Sergipe é governado por integrantes de um mesmo grupo, que se divide a cada período disputando cargos, para novamente se juntar mais adiante. Segue a sequência cronológica dos governantes estaduais:

1982 – Vence a chapa João Alves/Valadares, com o apoio da família Franco;
1986 – Vence a chapa Valadares/Benedito, com o apoio de João Alves e Jackson Barreto, este retribuindo o apoio que recebeu para a eleição de prefeito da Capital;
1990 – Vence a chapa João Alves/José Carlos Teixeira (PMDB), com apoio de Albano;
1994 – Vence a chapa Albano/Machado, com o apoio de João Alves;
1998 – Vence a chapa Albano/Benedito, com o apoio de Jackson Barreto;
2002 – Vence a chapa João Alves/Marília, com os Amorins em destaque no grupo de João;
2006 – Vence a chapa Déda/Belivaldo, com o apoio de Valadares, Jackson Barreto e
Albano;
2010 – Vence a chapa Déda/Jackson, com o apoio de Valadares, Albano e dos Amorins;
2014 – Vence a chapa Jackson/Belivaldo, com o apoio de Albano e Valadares.

Como se pode verificar, existe um revezamento constante. São os mesmos cidadãos, hoje septuagenários, que comandam o estado e são, por consequência, os responsáveis diretos pelo cenário atual. O formato visceralmente fisiológico, com distribuição farta de cargos e espaços administrativos sem a menor preocupação técnica, tem como consequência a ineficiência extrema e o desperdício das oportunidades geradas pelos ciclos de crescimento do período histórico.

A dança alucinada de alianças e separações demonstra que o interesse básico sempre é vencer a eleição, com a parceria mais oportuna no momento, sem critérios ideológicos ou éticos. A aposta é na memória curta do eleitor e na força de campanhas cada vez mais caras.

Hoje Sergipe é um estado altamente endividado, com a gestão particionada para atender exclusivamente a interesses eleitorais, sem qualquer expectativa de melhoria. Já dilapidou os depósitos de precatórios e os cofres da previdência e se prepara para a venda da DESO e do BANESE, sempre com vistas à manutenção mínima do custeio e à disputa da próxima eleição.

A história mostra, sem margens para dúvidas ou questionamentos, que são todos
literalmente farinha do mesmo saco. Albano, João Alves e Valadares frutos da antiga ARENA, partido oficial da ditadura militar. Jackson Barreto, apoiado desde a primeira eleição por um ou todos os outros. Todos partilham os mesmos financiadores de campanha, alternados conforme a conveniência de momento. Os demais citados sempre figuraram em condição periférica em relação aos quatro nomes históricos da política sergipana pós ditadura.

Não existe esperança de mudança de rumos com esses mesmos atores.

É preciso encontrar caminhos para a renovação do quadro político, garantindo a implantação de novas práticas administrativas e o final da fisiologia que destrói a gestão pública.

É tempo de mudar.

ARTIGO

Valadares: “Estranha-me o fato de o governador pensar que quem for candidato da oposição terá que ser bancado por alguém” (NENOTICIAS)  por Antônio Carlos Valadares, Senador.

Estranha-me o fato de o Governador Jackson Barreto pensar que, quem for candidato da oposição terá que ser bancado por alguém. Sabemos que, tanto na área do governo, como no campo da oposição, as regras serão muito claras: como o financiamento privado está proibido, e as doações de pessoas físicas não serão feitas em grandes volumes, resta a distribuição do Fundo Partidário, a ser feita de acordo com o tamanho das bancadas federais de cada partido.

O montante do Fundo Partidário, já previsto na LDO, poderá atingir a um valor nas eleições de 2018 quase cinco vezes superior ao das eleições municipais, caso o Congresso Nacional confirme a adoção do financiamento público das campanhas, abandonando de vez o antigo modelo de participação empresarial, o qual restou totalmente desmoralizado pelo escândalo da Lava a Jato, e por outras tantas investigações em curso nos Estados e nos Municípios.

Temos visto que, através de exemplos conhecidos, incorrerá em grande erro, e poderá sofrer sanções graves, como ir para a cadeia ou perder o mandato, quem for "bancado" fora dos parâmetros previstos em lei.

A ação do MPF e as sentenças judiciais em série têm demonstrado de que a era da impunidade contra poderosos está sendo definidamente enterrada. As eleições, enfim, poderão ser um marco definidor da verdadeira democracia, com um perfil mais igual entre os diversos concorrentes a cargos eletivos.

Nessa quadra triste vivenciada pelo Brasil, sugerimos que os candidatos do governo como os da oposição devam agir com cautela, e com fidelidades aos princípios da moralidade, desde já sabendo que não haverá outra forma de financiamento de campanhas eleitorais, a não ser que doadores irregulares e recebedores de recursos ilícitos queiram passar pelo dissabor de responder a processos de investigação judicial, com base em qualquer exorbitância de gastos, ou pela prática insidiosa de abuso de poder político, ou econômico.

O Ministério Público, a Justiça Eleitoral, como os próprios partidos estão muito mais aparelhados para a fiscalização das campanhas eleitorais na busca de evitarem a desigualdade na disputa e a punição exemplar dos infratores.

NOTA DE REPÚDIO – REDE FAN FM

A Rede Fan FM repudia o áudio calunioso espalhado por meio de redes sociais. A assessoria jurídica da emissora e dos apresentadores, George Magalhães e J.Pereira, protocolará queixa crime por calúnia e difamação, em desfavor do prefeito de Aquidabã, Dr. Mário Lucena. Em breve divulgaremos o protocolo da ação.

A Rede Fan FM reafirma seu compromisso e lealdade com a verdade, condição irrevogável e raiz de um bom jornalismo. É com esse princípio que buscamos manter a credibilidade que conquistamos desde que entramos no mercado, em fevereiro deste ano. Na segunda-feira, 17, mais informações, no Jornal da Fan, com George Magalhães.

SINDIJOR/SE

Prefeito de Aquidabã denuncia ao SINDIJOR empresa jornalística por suborno

O prefeito de Aquidabã, Francimario Rodrigues, se reúne na próxima segunda-feira com a Direção do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado de Sergipe (SINDIJOR-SE) para formular denúncia contra uma empresa jornalística, por suposta prática de chantagem jornalística.

O prefeito admite ter provas contra um profissional que teria o procurado e feito propostas indecentes que ferem o Código de Ética do Jornalismo.

De acordo com o presidente do SINDIJOR-SE, Paulo Sousa, a documentação a ser entregue será analisada pela Diretoria do SINDIJOR, que poderá encaminhá-la à Comissão de Ética, a quem compete apurar a denúncia e, após a conclusão do processo ético, solicitar ao Ministério Público denúncia criminal contra o veículo ou o profissional do Jornalismo.

“O prefeito nos procurou para relatar uma chantagem que estaria sofrendo por uma empresa jornalística, mais precisamente uma emissora de rádio. Ele diz que a pessoa que o procurou em nome do programa e da empresa jornalística estaria tentando o subornar. Ou seja, o profissional ameaçava criticar e perseguir o prefeito no programa radiofônico caso ele não atendesse a proposta, o que nós classificamos de propina”, explica Paulo, salientando que a denúncia é grave e atenta contra o Código de Ética do Jornalismo.

“A depender do que seja apresentado pelo prefeito, considero a denúncia muito grave que deve ser avaliada com muita responsabilidade. O Código de Ética da profissão proíbe claramente o profissional se valer do Jornalismo para obter qualquer tipo de vantagem pessoal. E o veículo de comunicação tem a obrigação de produzir conteúdo jornalístico pautando pela veracidade”, conclui Paulo Sousa.

A Comissão de Ética Jornalística em Sergipe é composta pelos jornalistas Cristian Góes, Jairo Alves de Almeida e Miralda Santos, além de dois representantes da sociedade civil. Presidida por Cristian Góes, cabe à Comissão de Ética processar e julgar denúncias de transgressão ao Código de Ética do Jornalismo.

Em respeito ao próprio Código de Ética, o nome do profissional e da empresa jornalística serão preservados até que o SINDIJOR receba oficialmente a denúncia documental.

Cláudio Nunes no Face e no twitter:

https://www.facebook.com/blogclaudionunes/

 
Frase do Dia
“No meu entender toda religião é boa, quem faz a religião má são os adeptos”. Agenor Miranda Rocha, o Pai Agenor, professor, poeta, musicista e babalaô da Religião dos Orixás Candomblé Foi iniciado aos cinco anos de idade, em 1912. Morreu em 17 de Julho de 2004. (nasceu em Angola, 8 de Setembro de 1907).

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários