Igreja Pública

0

Igreja pública
Pastores evangélicos, particularmente os da Universal do Reino de Deus, estão aproveitando a boa relação política com o governo estadual para transformar o Ginásio de Esportes Constâncio Vieira numa grande Igreja pública. Alguém há de perguntar: e o qual o problema de se usar aquele magnífico espaço para fins religiosos? Nada contra quem adora o Senhor, muito pelo contrário. O que se contesta é a utilização de um espaço público, com a constância que vem ocorrendo, por entidades de cunho privado. Essas igrejas faturam alto com os eventos realizados no Ginásio Constâncio Vieira e como nada (ou quase nada) pagam, só aumentam seus já estrondosos lucros. Ademais, se os evangélicos querem um grande espaço na zona nobre de Aracaju, que utilizem parte do dízimo para construir um grande templo. O que não é correto, nem legal, é usar um espaço público, custeado pelos contribuintes, para faturar em nome de Deus.

Novo prefeito
Ivan Macedo (PTdoB) é o novo prefeito de Riachão do Dantas. Ele foi eleito ontem com cerca de mil votos à frente de seu adversário Pedro da Lagoa (PSL) e vai administrar o município até 2012. A eleição foi motivada pela cassação do ex-prefeito Laelson Menezes, acusado de abuso do poder econômico e político. Após a apuração dos votos, Ivan, que teve o apoio de Laelson, prometeu dar continuidade aos projetos concebidos pelo ex-prefeito e se esforçar para manter os pagamentos em dia. Então, tá!

Energisa investe
O ICMS repassado, ano passado, pela Energisa para o Governo de Sergipe foi de R$ 125,59 milhões. A informação é do presidente da empresa no Estado, Eduardo Mantovani. Durante palestra promovida pela Associação Comercial e Empresarial de Sergipe (Acese), ele revelou que a Energisa deverá investir este ano no Estado cerca de R$ 80,5 milhões. A maior parte dos recursos será utilizada em construção e ampliação de substações.

Campanha atrasa
Um assessor do candidato a governador João Alves Filho (DEM) informou que a campanha demista não ganhou as ruas porque o CNPJ da coligação ainda não foi liberado. Segundo o moço, enquanto esperam o cumprimento da exigência legal, os marqueteiros estão dando os últimos retoques no ‘discurso’ do candidato. A expectativa do pessoal é lançar a campanha no próximo dia 25, para coincidir com o número do DEM.

Índio toma pito
A cúpula petista não gostou nadica de nada do que disse Índio da Costa (DEM), candidato a vice de José Serra (PSDB). O moço afirmou que o PT é ligado às Farc e ao narcotráfico, além de ter chamado Dilma Rousseff de ateia. Injuriado com a provocação, o presidente do PT, Eduardo Dutra partiu para o ataque: “Esse Índio desqualificado quer ser processado. O problema é que ele não vale o custo do papel necessário para a petição”. Calma, galera!

Gás no interior
O grande desafio da Sergás é levar gás canalizado para o interior de Sergipe. A informação é do presidente em exercício da empresa, Rosildo Silva. Segundo ele, o grande problema para que o produto chegue a municípios como Itabaininha, Lagarto e Itabaiana é o elevado custo de construção dos gasodutos. “Apesar disso, estamos perseguindo a meta de ampliar o fornecimento de gás para o interior. Rosildo informa que até o final do ano, a Sergás deverá investir em Sergipe cerca de R$ 4,6 milhões.

Nas ruas
Depois da inauguração do comitê central da campanha, terça-feira passada, a coligação que apóia a reeleição do governador Marcelo Déda (PT) promoveu ontem uma carreata pelas ruas e avenidas de Aracaju. A manifestação motorizada teve início na Colina do bairro Santo Antônio e terminou na praia de Atalaia. Os organizadores gostaram da carreata, mas setores da oposição passaram todo o domingo no twitter desqualificando a manifestação. Coisas da política. 

Carro de bois
Moradores da rua Homero de Oliveira, no bairro 13 de Julho, estão injuriados com o caminhão que coleta o lixo no local. O carro faz um barulho ensurdecedor, enquanto o lixo é colocado na caçamba. Até parece um velho carro de bois gemendo ladeira acima. Os reclamantes acham que o problema é a falta de lubrificação no equipamento. Não custa à empresa Torre, que realiza uma excelente coleta de lixo na capital, mandar verificar o que está acontecendo com o seu caminhão coletor de placa JSB 9433.

Zero voto
Em meio aos candidatos a cargos eletivos existem muitos que não estão nem aí para a campanha e que, certamente, terão pouquíssimos ou nenhum voto. São servidores públicos ligados aos partidos que registram suas candidaturas com o objetivo de ganhar três meses de licença. Com o tempo vago, eles ajudam nas campanhas de seus candidatos preferidos. Por isso que durante a apuração do pleito sempre aparecem aqueles candidatos com zero voto.

Comitê do ‘tutu’
Termina nesta segunda, o prazo para os partidos registrarem seus comitês financeiros na Justiça Eleitoral. O objetivo deles é arrecadar recursos e aplicá-los nas campanhas eleitorais. O registro desses comitês deve ocorrer, até cinco dias após a sua constituição. Já a criação dos comitês financeiros, pelos partidos, em até 10 dias úteis após a escolha de seus candidatos em convenção. As agremiações partidárias podem optar pela criação de um único comitê para arrecadar o ‘arame’.

Boa safra
Sergipe está a um passo para repetir, ou mesmo superar, a super safra de milho e feijão do ano passado, quando o Estado produziu 731.663 toneladas, 221% a mais do que a produção de milho e feijão alcançada em 2007. Segundo o secretário da Agricultura, Paulo Viana, tudo vai depender das chuvas que cairão até a colheita no interior sergipano. Tomara que a expectativa de boa safra se concretize, pois quando está “de barriga cheia” o homem do campo não aceita esmolas de políticos e bota para correr quem tenta lhe comprar a dignidade.

Solidariedade
A classe empresarial sergipana teve uma grande participação no movimento de solidariedade aos alagoanos afetados pelas fortes chuvas. Segundo a Associação dos Dirigentes Cristãos, foram arrecadadas em Sergipe cerca de 150 toneladas de alimentos, além de colchões e água mineral. Somente os comerciantes de Itabaiana contribuíram com nada menos do que 48 toneladas de alimentos. Legal!

Do baú político
Na década de 70, quando era responsável pelas eleições em Aquidabã, o saudoso juiz de Direito José Emídio Nascimento resolveu passar a véspera do pleito recolhido no Fórum. No final da tarde, seu auxiliar entrou no gabinete para informar que o candidato a vereador João Araújo Monteiro, o “João de Nobrinha” queria lhe falar. Emídio mandou entrar. “O senhor vota em Aquidabã?”, perguntou o rapaz, para ouvir a seca indagação do magistrado: “Claro. Qual o seu interesse nisso?” Foi ai que Emídio quase caiu da cadeira: “É que sou candidato e gostaria de contar com o seu voto”. Diante da cara de pau de Nobrinha, o juiz prometeu o voto. “Posso dizer ao povo que o senhor vai votar em mim?”. Emídio concordou e o ousado candidato saiu espalhando que o juiz era seu eleitor. “João de Nobrinha” não se elegeu, mas ainda hoje afirma que teve o voto mais qualificado daquela eleição.

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários