Intervenção Já em São Cristovão

0

 

 

Definitivamente o município de São Cristovão vem vivendo nos últimos meses problemas graves na administração pública e nos poderes Executivo e Legislativo. O município passou por alguns prefeitos, desde o afastamento de Zezinho da Everest (PT), através da Justiça, mas de nada adiantou.

 

Neste momento, o atual prefeito, o vereador Alex Rocha, do PDT, interfere até mesmo no Poder Legislativo. Na última sexta-feira, fruto de um acordo político para apoiar à reeleição dele, o presidente da Câmara, Israel Sarmento foi afastado e assumiu o vereador Jorge Lisboa, do PDT, que estava licenciado e devia ter assumido a prefeitura, mas não teve coragem naquele instante.

 

E o mais grave: o prefeito Alex Rocha é orientado pelo deputado Ulices Andrade, presidente da Assembléia e do PDT. Pelo jeito as arrumações políticas eleitorais em São Cristovão ainda estão sendo realizadas tendo como base a Prefeitura municipal. Que diga a convenção do PCdoB naquele município que está sendo contestada por seus filiados judicialmente.

 

Não existe nenhum respeito pela história da cidade e muito menos com seus moradores. Somente uma ação do Ministério Público com o apoio da Justiça pode colocar o feito a ordem naquele município. Uma intervenção em São Cristovão, nos moldes que ocorreu em Pirambu seria o ideal neste momento. Um interventor técnico nomeado neste momento pelo governador do Estado colocaria o “feito à ordem” na Prefeitura e acabaria com os acordos eleitorais envolvendo a administração municipal. Aliás, se prepare caro leitor, se o vereador Israel Sarmento resolver falar tudo o que sabe dos acordos e seus bastidores não ficará “pedra sobre pedra”. Ele tem muita “bala na agulha”…

 

Poder a todo custo

Um exemplo que muitas lideranças estão preocupadas apenas com o próprio umbigo, deixando de lado o projeto maior do grupo que está no governo. Em Canhoba, a petista Naldinha da Farmácia, estava bem a frente dos adversários Manoel do Arroz, atual prefeito e candidato à reeleição pelo DEM e do pedetista Regis Andrade, irmão de Ulices Andrade. Para derrotar o PT em Canhoba, Ulices não se fez de rogado e voltou as origens pefelistas fazendo um acordo onde o atual prefeito saiu da disputa para indicar o vice de Regis Andrade. É o poder a todo custo e o tratou aliado passando por cima dos petistas…

 

Por falar na Assembléia

Anote. Este jornalista recebeu uma vasta documentação financeira da Assembléia nos últimos meses. Para não denunciar sem confirmar, o blog está analisando, mas é nitroglicerina pura. Tem de tudo, passando até pela TV Alese. E o pior com a conivência de muitos, passando pela situação até a oposição. Por exemplo, um destes que cobra tudo do governo, não olha para a própria casa. Só um recado: o presidente da AL, Ulices Andrade, oriundo do antigo PFL, tem atitudes de ditador e não aceita criticas da imprensa. Está mais para aqueles coronéis antigos do sertão nordestino.

 

Diógenes nervoso em Tobias Barreto

A campanha polarizada em Tobias Barreto entre a atual prefeita, Marly Barreto e o petista Dílson de Agripino, vem deixando o ex-prefeito Diógenes Almeida desesperado. O jeito é tomar muito lexotan…

 

 

Desabafo do governador I

Embora a situação jurídica, dos “cidadãos” que são trancafiados nas celas das delegacias de polícia, ainda seja indefinida, ou seja, muitos ainda não foram denunciados ou sequer tiveram o crime tipificado. O certo é que o relato da OAB deixa transparecer que os mesmos já estão condenados à morte, tamanha a condição desumana a que são submetidos. Alguns dos detentos chegam a afirmar sobre a impossibilidade de sobrevivência e muitos dos que ali estão são frutos de prisões arbitrárias, mas independente da condição o fato é que o problema existe e cada um dos órgãos e instituições, busca cuidar apenas da parte que lhes compete, quando muito mais fácil seria tratar o problema de forma conjunta.  A falta de segurança é hoje um problema nacional enfrentado por todos os governadores independente de localização regional, porém se agregada ao desemprego; a má distribuição de renda; os baixíssimos níveis de instrução e a impossibilidade de sobrevivência digna, através de uma renda mínima que possibilite assegurar-lhe no mínimo a condição de alimentar a si a sua família. Tenham certeza que tais fatores, somente contribuirão para ampliar cada dia mais os índices de violência, que já se apresentam como insuportáveis.

 

Desabafo do governador II

Os governadores que têm conseguido melhor êxito na redução dos índices de violência em seus Estados. Demonstram que alcançaram tal meta em razão da utilização de um planejamento estratégico elaborado por pessoas qualificadas e pela implantação de algum modelo de gestão prisional, que agrupem os detentos sob o critério da gravidade do crime praticado e substitua a ociosidade pela qualificação profissional.  Até porque o papel do Estado é ressocializá-los. E quando se deparar com criminosos de alta periculosidade, traficantes ou homicidas contumazes cuja folha corrida demonstre claramente que são irrecuperáveis. Que esta situação também seja encarada de frente, olho no olho, por todos os setores envolvidos e responsáveis pela garantia do estado de paz e de cidadania. Dessa forma tanto o relato da OAB quanto o desabafo do governador Marcelo Deda devem obter especial atenção da sociedade. Não dá mais pra conviver com o caos atingindo áreas vitais para a população, como saúde, segurança e educação, tendo que aceitar que os problemas estruturais críticos e a falta de solução que ao longo do tempo foram jogados pra debaixo do tapete, sejam despejados de uma hora para outra sob a responsabilidade única do poder executivo.

 

 

Posição confortável do MP I

E começa a ser inaceitável também, a confortável posição do Ministério Público, que deixado transparecer para a sociedade que problema só existe, a partir do momento que o Ministério Público decide que ele existe. Centenas são os escândalos diários que permeiam as páginas dos nossos jornais indignando toda a sociedade, no entanto o Ministério público alega que para agir precisa ser provocado. Apenas para ilustrar esta nossa afirmação, dois pequenos exemplos: 1-O caso da prefeitura de Rosário do Catete que segundo a imprensa local, investiu mais de 3 milhões num evento junino e mantém uma lixeira a céu aberto na entrada da cidade e uma parcela da população sem acesso a um programa decente de saúde; 2 -A recente decisão para que a prefeita de Tomar do Geru, afaste os parentes e aderentes sob o discurso do combate ao nepotismo. Ora, desde 1º de janeiro de 2005 que a prefeita emprega os irmãos, ou seja, a mais de três anos que isso acontece e somente agora nos últimos dias do mandato o Ministério Público conseguiu exigir o cumprimento da legislação. A pergunta que se faz é: “Porque em situações como essa o ministério Público não adota uma única posição em relação a todos os administradores públicos, em todos os órgãos, em todos os municípios?” É por falta de competência ou é somente para produzir na sociedade a sensação de que o Ministério Público é também movido à base de outros interesses que não os públicos.

 

Posição confortável do MP II

No caso específico dos presos e da superlotação das delegacias, é possível até que alguém acabe entendendo que deve ser resolvido com uma enxurrada de hábeas-corpus. Mas será que essa medida é agradável para a população, quando tomar conhecimento que os marginais estão retornando às ruas por falta de condição dos poderes constituídos, de mantê-los em local adequado para o cumprimento das sanções impostas pelas regras jurídicas que regulam a convivência em sociedade. Será que havendo a caracterização dessa impotência, não teremos que retornar ao primitivo estado de natureza? Onde a lei era substituída pela força, e onde a falta de regras jurídicas juntamente com a ausência de um Ente soberano que garantisse o cumprimento das mesmas, promoviam um estado de guerra, ou seja, de baderna geral. E é exatamente aí onde reside a resposta. A falta de condição ou competência para definir uma política inteligente de segurança pública e de combate à violência, não pode ser atribuída apenas ao poder executivo. Um plano para solucionar essa questão exige a participação do Governo do Estado através da Secretarias da Segurança e Justiça além da Defensoria Pública, mas também exige a participação efetiva do Ministério Público e da Assembléia Legislativa com o apoio da OAB e de tantas outras instituições que desejem somar-se a esta causa que é de toda a sociedade.

 

188º Aniversário da Emancipação política de SE

A diretoria do Instituto Histórico e Geográfico de Sergipe, vai realizar hoje, 07, uma solenidade para comemorar o 188º aniversário da Emancipação Política de Sergipe. A solenidade será a partir das 16h30 na sede do Instituto, na rua Itabaianinha, 41, em Aracaju. Na programação palestra com Fernando Afonso Ferreira Júnior, sobre “O Processo de Emancipação de Sergipe”; Posse dos Sócios Efetivos; Lançamento de DVD da Revista de Aracaju e lançamento do Catálogo: Os Classificados da Escravidão organizado pelo Prof. Dr. Josué Modesto dos Passos Subrinho.  

 

20 mil atendimentos em Ribeirópolis I

ASN Na Praça da Bandeira da pequena Ribeirópolis, informação, serviço e cidadania foram espalhados pelos 47 estandes do projeto Sergipe de Todos. A ação itinerante do Governo do Estado, que conta com vários parceiros, fez mais de 20 mil atendimentos diretos e indiretos na quinta edição do projeto. As atividades foram realizadas durante toda a última sexta-feira, 4. Ao todo, o Sergipe de Todos já realizou cerca de 160 mil atendimentos em cinco edições do projeto.Entre os atendimentos computados, estava a medição de pressão do trabalhador rural José Lima Sobrinho. Ele saiu do município de Nossa Senhora Aparecida para conhecer o Sergipe de Todos e saber de quais serviços poderia utilizar. “Aqui pode ir onde quiser, não é!? Eu deixei um pouco a roça para conhecer. Agora mesmo, tirei minha pressão e vi que está alta. Nem sabia que eu tinha pressão alta”, contou o trabalhador.

 

20 mil atendimentos em Ribeirópolis II

Coordenado pela primeira-dama do Estado, Eliane Aquino, o Sergipe de Todos já percorreu os municípios de Nossa Senhora da Glória, Propriá, Itabaiana e Simão Dias. A soma de atendimentos nesses quatro municípios chega a mais de 140 mil. Segundo Eliane Aquino, isso é fruto da consolidação do projeto. “As pessoas estão cada vez mais entendo a mensagem que o Governo do Estado quer levar. A população está vindo procurar informações sobre as ações do governo. O Sergipe de Todos está criando identidade e, com isso, estamos disseminando informações que levam cidadania a essas pessoas”, avaliou a primeira-dama. Para Eliane Aquino, a conseqüência da consolidação do Sergipe de Todos é a atração de pessoas de outros municípios, além do que está recebendo o projeto. “Estamos começando a conseguir o que queremos, que é trabalhar com a concepção de um ‘Sergipe de Todos” regional. Hoje já vemos pessoas de outros municípios vindo procurar serviços porque já ouviu falar sobre o projeto” (ASN).

 

Jornalista Marcos Cardoso vai lançar livro

No próximo mês de agosto, o conceituado jornalista Marcos Cardoso, diretor de redação do Jornal da Cidade, vai lançar um livro intitulado “Sempre aos domingos.” O livro é uma antologia de textos jornalísticos da autoria de Marcos, publicados na coluna que mantém, semanalmente, no Jornal da Cidade. Com prefácio do professor e escritor Ibarê Dantas. a publicação é editada pela Universidade Federal de Sergipe, contando com o patrocínio da Petrobrás. O local e dia do lançamento  serão divulgados oportunamente.

 

Costumes da Minha Aldeia e outros escritos

Costumes da Minha Aldeia e outros escritos da autoria de José Crispim de Souza. Nesses escritos relatos de fatos verídicos, lendas itabaianenses, e crônicas que recriam, sob uma ótica crítica e moralizadora, costumes políticos e sociais. Costumes da Minha Aldeia e outros escritos merece ser lido por todos os conterrâneos do escritor e por aqueles que se interessam pela conservação da memória coletiva de uma região e pela reconstituição de práticas artísticas populares que não mais existem, ou estão desaparecendo.José Crispim de Souza nasceu no dia 25/10/1917, no povoado Zanguê, município de Itabaiana, filho de Antônio José de Souza e de Maria da Graça Souza, e faleceu no dia 28/03/1998. José Crispim tinha como sua esposa Maria de Lourdes Souza, com qual gerou 11 filhos, sendo 8 vivos, dentre eles o ex-vereador Abrahão Crispim e é avô do jornalista Abrahão Crispim Filho. Contato para adquirir o livro: 9987-1731 / abrahaocrispim@uol.com.br

 

Entrega de faturas e encomendas fora do prazo

De um leitor: “Está bem; carteiros em greve (e como estão aumentando as greves nos serviços essenciais, ultimamente!) correspondências atrasam e tudo o mais. E como sempre, os transtornos e prejuízos recaem mais com essas greves sobre o povo povão e a classe média baixa. Quem tem dinheiro contrata uma empresa particular para entregar o que quiser e governos e milionários usam até aviões e motoristas particulares para realizarem os serviços. E a maioria? Quando as faturas chegam atrasadas, no outro mês vem a cobrança de multas e taxas como ocorre com lojas e supermercados! É justo isso? E ninguém liga para essa distorção. Empresas grandes, incluindo aqui bancos e supermercados e serviços públicos das duas uma: ou não cobrariam multas pelo atraso no pagamento quando ocorrerem  involuntariamente ou então que contratem empresas particulares para entregarem antecipadamente as faturas.O pior de tudo é essa indiferença tanto oficial quanto da comunidade!”

 

Justiça impede a propaganda eleitoral no Orkut

Deu na FSP: Ações da Justiça Eleitoral pelo país vêm reprimindo comunidades no Orkut que promovem candidatos às eleições de outubro. A criação das páginas no site de relacionamentos é considerada propaganda antecipada. Em Goiás e no Ceará, a Justiça mandou o Google, empresa que mantém o site de relacionamento, tirar do ar comunidades de pré-candidatos, após denúncias do Ministério Público. Em Minas Gerais, um candidato a vereador foi condenado a pagar multa de R$ 21 mil por propaganda no site. As regras da divulgação eleitoral na internet, contudo, ainda não estão esclarecidas. No Rio de Janeiro, portaria do Tribunal Regional Eleitoral permite a campanha no Orkut. O Tribunal Superior pretende julgar cada caso separadamente. A maior parte das comunidades de cunho eleitoral não é criada pela direção das campanhas, mas por eleitores dos candidatos. Na cidade goiana de Minaçu, uma usuária do Orkut foi processada por produzir uma comunidade chamada “Eu voto no Cícero Romão”, que era pré-candidato a prefeito. A Promotoria considerou que a comunidade dava a Romão vantagem ilegal em relação a seus adversários. Pediu o fechamento à Justiça, que acatou o pedido. O promotor Augusto Bittencourt, responsável pela ação, diz que só são regulares as comunidades criadas no período oficial de propaganda -que começou neste mês- e registradas na Justiça. Segundo ele, quem criar uma comunidade irregular pode ser multado em até R$ 53 mil. (FELIPE BÄCHTOLD)

 

Lei americana libera cobertura das eleições

Ainda na FSP: “A legislação dos Estados Unidos não impõe limites para a cobertura de eleições pela imprensa, seja quanto a temas abordados, tempo de exposição ou espaço aos concorrentes. Como a primeira emenda da Constituição americana garante liberdade de expressão e de imprensa, qualquer projeto de lei que proponha estabelecer restrições se tornará inconstitucional. Dessa forma, os Estados também não podem criar barreiras próprias, segundo a Comissão Eleitoral Federal. “Não há limite nenhum. Os jornais puderam falar do [candidato republicano à Presidência dos EUA] John McCain ou do [ex-pré-candidato republicano] Rudolph Giuliani quando e como quiseram. Lembre-se de que, no início das eleições primárias, Giuliani era mais importante que McCain e ganhava mais espaço do que ele. Depois que não teve muitos votos e perdeu importância no jogo, os jornais passaram naturalmente a dar mais espaço para o concorrente”, diz Rick Hasen, especialista em legislação eleitoral na Universidade Loyola, na Califórnia. Para Hasen, o modelo adotado nos EUA é positivo para o país. “Aqui nos Estados Unidos a sociedade se acostumou à liberdade de expressão. Qualquer tentativa de tirar isso, mesmo que seja só um pouquinho, causaria certamente muitos protestos.” Também não há restrições sobre debates organizados por veículos de imprensa, que têm como prática convidar os principais candidatos. Em janeiro, o democrata Dennis Kucinich processou a rede de TV NBC por esta ter, segundo sua equipe, dito inicialmente que os quatro mais bem colocados nas pesquisas de intenção de votos para a prévia democrata participariam do debate, e depois ter reduzido o número para três, abrangendo John Edwards, Hillary Clinton e Barack Obama. Kucinich tentou barrar a transmissão, mas o pedido foi negado pela Justiça”.

 

Marília retornar a Itaporanga

De um leitor: “Paulo Maluf ficou conhecido por suas atitudes digamos duvidosas ou seria um marketing político? Sempre que via uma criança, pegava no colo e fazia aquele carinho na esperança de passar aquela imagem de família, Pois bem a mesma atitude esta sendo desempenhada pela Senhora Mandarino a mesma achando que o povo de Itaporanga é tolo anda agora fazendo o papel que ate então pertencia ao o Senhor Maluf ela não pode ser uma criança que a pega, coloca no colo e faz aquele carinho. É muita hipocrisia e cinismo, do nada essa senhora aparece depois de anos sumida ate o seu domicilio eleitoral ela transferiu para a cidade de São Cristovão vem com essa jogada de Marketing Político mas o povo não é tolo e sim muito esperto, o povo Itaporanguense Senhora Marília Mandarino (Maluf) está consciente e sabe quem é quem”.

 

Fórum coordenará viagem de empresários sergipanos à China

No próximo mês de outubro uma comissão de empresários sergipanos deverá ir à China para participar da Feira de Cantão. A viagem será coordenada pelo Fórum Empresarial de Sergipe e faz parte das ações da entidade visando contribuir com o desenvolvimento empresarial e social do Estado. A decisão de viajar para conhecer o desenvolvimento empresarial do país oriental aconteceu durante Reunião Almoço promovido pelo Fórum, quando o principal convidado foi o presidente da Câmara de Comércio e Indústria Brasil China, Charles Tang, que proferiu palestra sobre ‘Brasil e China: uma parceria estratégica’. O evento contou com a presença de mais de 50 representantes de entidades de classe ligadas aos setores do comércio, indústria, prestação de serviço e agronegócio. “O Fórum tem trabalhado com foto nas metas previstas em seu estatuto, e nestas, estão incluídas o desenvolvimento social e econômico do estado. Para isso, o Fórum conta com seus associados que têm participação ativa em nossas ações”, afirma o presidente da entidade, o engenheiro Aroldo Franca. Segundo ele, a viagem será uma grande experiência para os empresários, que poderão conhecer e analisar as práticas e o desenvolvimento do comércio chinês, bem como para firmar parcerias entre os empresários dos dois países.

 

Xeque-mate

Do leitor Dinho Santana, corroborando e acrescentando ao comentário da coluna Periscópio do Jornal da Cidade de ontem (06), sobre a Superlotação: “Na visita que fez à 1ª Delegacia Metropolitana, na sexta-feira, o presidente da OAB, Henri Clay Andrade, flagrou pessoas presas há mais de um ano sem sequer ter tido uma audiência. “Nem tem advogados”, disse o presidente da Ordem, prometendo cobrar do Estado uma resposta. Na TV Sergipe, o secretário de Justiça, Benedito Figueiredo, deu o troco: sugeriu que a OAB reúna seus advogados e realize o trabalho. E agora?” Para ele; Dinho é comum, em nossos dias, ouvirmos reclamações por parte de pessoas que se sentiram desrespeitadas em seus direitos por advogados que assumem uma causa e depois não lhe dá o encaminhamento necessário, deixando o cliente em situação difícil, sem ser cobrado por temor da população. A OAB, segue como sendo dona das verdades e guardiã das Leis, dando guarita aos maus advogados!… Já que tanto cobra dos outros que se abra as queixas também com uma ouvidoria.

 

“Farinha pouca, meu pirão primeiro”

Do leitor Barbosa: “Vendo as últimas declarações do presidente do Sintrase, Valdir Rodrigues cobrando gratificação para os técnicos administrativos da Secretaria da Fazenda, percebe-se uma forte dose de oportunismo. Primeiro, o Sintrase, enquanto sindicatos dos trabalhadores no serviço público do estado de Sergipe, deveria se mostrar presente e atuante por melhoria do conjunto dos servidores e não para determinado setor. Segundo, a situação de penúria dos servidores públicos é gritante. Tiveram que amargar aqueles míseros 5% de reajuste, enquanto que as outras categorias que se mostraram mais organizadas como: professores, fisco, policiais tiveram bem mais. Terceiro, segundo se sabe o senhor o presidente do Sintrase, Valdir Rodrigues é técnico administrativo da Sefaz, certamente isso explica o porquê da exclusividade e prioridade que o sindicato tem dado apenas a esse setor dos servidores. Infelizmente é como se diz naquele ditado popular: “farinha pouca, meu pirão primeiro”. Enquanto isso os servidores públicos são desvalorizado desprestigiados, o seu Valdir, que é do PCdoB está mesmo preocupado é com a campanha à reeleição do prefeito Edvaldo Nogueira do que com a defesa dos trabalhadores”.

 

Frase do Dia

“A civilização moderna tem reduzido o número dos tolos, mas aumentado proporcionalmente o dos velhacos.” Marquês de Maricá.

 

 

 

 

 

 

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários