Jackson incomoda

0

A disposição do governador Jackson Barreto (PMDB) em percorrer Sergipe para assinar ordens de serviços e inaugurar dezenas obras tem incomodado a oposição. Os adversários sabem que, com o volume de recursos à disposição para investir no estado, o peemedebista vai fazer um estrago danado na campanha eleitoral que se avizinha, principalmente porque também está nas mãos dele a caneta e o Diário Oficial. Não fosse tudo isso, ainda caberá ao governador, juntamente com o PT, montar o palanque da presidente Dilma Rousseff (PT), a queridinha dos milhares de beneficiados com a bolsa família. Atordoada, a oposição torce para que o estado não se transforme no anunciado canteiro de obras, pois se isso acontecer não será nada fácil derrotar Jackson Barreto.

Cadê a grana?

Em nota, o Sindicato do Fisco pergunta ao governo cadê o dinheiro para reajustar os salários dos servidores. Segundo a entidade, o discurso de que faltam recursos não convence, pois a arrecadação estadual tem crescido bem mais do que as despesas com pessoal. O Sindifisco também cobra a devolução ao Fundo Previdenciário dos milhões de reais que governos passados se apropriaram indevidamente.

Pente fino

E o Ministério Público Estadual passa a partir desta segunda-feira por uma inspeção processual, administrativa e financeira. Durante uma semana, técnicos do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) farão um verdadeiro pente fino no MPE. As 15h30 de hoje o conselheiro do CNMP, Jeferson Coelho, concederá entrevista coletiva sobre a inspeção.

Posses

Acontecem hoje à tarde as posses de três secretários estaduais: Benedito Figueiredo (Governo), Francisco Dantas (Agricultura) e Walter Pereira Lima (Justiça e Cidadania). A solenidade será presidida pelo governador Jackson Barreto e vai acontecer no Palácio de Despachos.

TJ maior

São cada vez mais fortes nos corredores do Judiciário sergipano os comentários sobre a ampliação do número de desembargadores. Pelo que se comenta, em breve será apresentado projeto na Assembleia criando duas novas vagas para o Pleno do Tribunal de Justiça, que passaria a contar com 15 desembargadores. Em 2000 eles eram apenas 10, mas um projeto aprovado pelo Legislativo ampliou o número para os 13 atuais.

Pré-campanha

E quem está em Aracaju nesta segunda-feira é Zé Maria, pré-candidato à presidência da República pelo PSTU. A partir das 19h de hoje ele participa com a militância e filiados de debate sobre as eleições gerais deste ano. Será na Federação dos Agricultores Familiares e Empreendedores Familiares Rurais de Sergipe, localizada na Rua Maruim, quase na esquina com a Avenida Ivo do Padro. O PSTU defende uma aliança com o
PSOL e PCB.

Invocados

Estudantes do Colégio Estadual Santos Dumont, ali no caminho do aeroporto de Aracaju, estão injuriados com um professor de matemática. Segundo eles, o moço ficou quatro meses afastado da sala de aula, e quando retornou passou a prova final com o assunto que não foi ministrado. Resultado: toda a sala ficou de 2ª época. Bem que a Secretaria da Educação poderia investigar melhor esta denúncia, não?

Maldade

Sobre o dublê de político e empresário Edivan Amorim (PTB), o jornalista Eugênio Nascimento publica o seguinte no blog Primeira Mão: Edivan fica muito satisfeito quando se encontra com ex-professores e diz que “tudo que sei aprendi com vocês”. Como se propaga muito que o rapaz é uma fábrica de maldade, a turma do magistério fica meio encabulada, sem graça.

Menos tempo

Agora em 2014 os prazos para deputados e senadores apresentarem emendas individuais serão menores, assim como as datas para que as prefeituras informem como irão gastar os recursos. Até o próximo dia 20, os parlamentares deverão indicar como pretendem destinar as emendas correspondentes à sua cota. Cada parlamentar poderá repassar R$ 14,68 milhões a obras e projetos municipais, sendo que R$ 7,34 milhões deverão ser gastos, obrigatoriamente, com a saúde.

Do baú político

Revendedor de veículos em Aracaju, o que não falta ao ex-prefeito de Capela, Manoel Messias, o ‘Sukita’ (PSB), são carros. Ano passado, contudo, ele passou por um grande constrangimento. Parado numa blitz da Polícia Rodoviária Estadual, o ainda prefeito foi informado que a película escura colocada no parabrisa do carro estava irregular. De pronto, ‘Sukita’ telefonou para a esposa, que chegou minutos depois para lhe dar uma carona, só que o licenciamento do veículo dela estava atrasado. Sem outra alternativa, o chefe político capelense pegou uma chave de fenda e removeu toda a película do parabrisa. Com o carro liberado, o Sukita seguiu viagem, deixando apreendido o automóvel da primeira-dama.

Resumo dos jornais

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais