João e a candidatura de Mendonça

0

O ex-governador João Alves Filho (DEM) acertou em realizar ontem, 12, uma coletiva com a imprensa para acabar com os boatos que ele ainda poderia ser candidato a prefeito de Aracaju, com uma possível renuncia do genro, o deputado Mendonça Prado. Isso ajudará na mobilização de algumas lideranças alvistas, que pelos números das pesquisas, parecem que ainda não assimilaram a não candidatura do ex-governador.


Porém, João Alves Filho errou quando criticou a oposição e outros setores “pela invenção” da futura candidatura dele. É só lembrar: a candidatura de Mendonça Prado foi anunciada em 17  de junho, ou seja há quase dois meses. De lá para cá, os boatos foram crescendo e o ex-governador não concedeu uma coletiva para acabar com o assunto. Aliás, a manutenção de Mendonça Prado no mandato em Brasília, também contribuiu para os boatos, apenas esta semana é que ele decidiu se afastar e dedica todo o seu tempo a campanha em Aracaju.

 

Por outro lado, dentro do próprio DEM, o antigo PFL, várias lideranças alimentavam este desejo de ter João como candidato. Quem bem descreveu esse desejo foi o colega Ivan Valença, que na coluna que escreve aos domingos no JC, escreveu com o título “O Sonho do DEM”,  o sonho de um pefelista que “faltando 15 dias para as eleições, a senadora Maria do Carmo desembarcaria no aeroporto de Aracaju para oferecer apoio à candidatura do marido a prefeito. Ali mesmo no aeroporto, o deputado federal Mendonça Prado renunciaria a candidatura passando o bastão ao ex-governador. Com o clima de comoção provocado pelo retorno da senadora a vitória estaria garantida, com pouco investimento e, principalmente, sem o desgaste natural de uma campanha longa, onde fatalmente o caso Gautama viria a tona. Com esta solução, os efeitos de Zuleido Veras na campanha seriam minimizados”.

 

Por isso a bronca de João Alves foi também para diversos correligionários que alimentavam essa tese até ontem. Agora não tem mais jeito. Esses correligionários ou vestem a camisa de Mendonça ou pulam para o barco de Almeida Lima. Restam ainda um mês e meio e o início do horário eleitoral gratuito na próxima semana mostrará nas pesquisas realizadas no final do mês se o quadro foi alterado. É uma corrida contra o tempo…

 

João divulga relatório contra Governo Federal

O ex-governador de Sergipe, João Alves Filho, apresentou relatório à imprensa no qual denuncia a perseguição do Governo Federal quando era gestor do Estado. De acordo com o democrata, o veto a alguns projetos e possíveis bloqueios de recursos ocorreram devido à sua liderança na luta contrária à transposição do rio São Francisco.

João Alves citou o projeto da ponte que interligaria a região da Caueira ao Mosqueiro como um exemplo. “Fui impedido de construir esta ponte”, disse, ainda ressaltando que a via seria importante para diminuir a distância entre as cidades de Aracaju e Salvador. O marido da senadora Maria do Carmo afirmou que está disposto a comprovar em juízo tudo que está no relatório. Coincidência eleitoral? Ao ser questionado sobre a razão de divulgar este relatório em pleno período de campanha eleitoral, João Alves negou que a denúncia tenha fins eleitoreiros. “Não tem nada a ver com a eleição para prefeito, senão eu estaria aqui acompanhado dos candidatos. Eu serei, sim, candidato em 2010”, falou, desconversando sobre qual seria o cargo que deseja pleitear na disputa. (Infonet).

 

Não comentará processo

Nos últimos dias este espaço vem recebendo e-mails com informações sobre um processo judicial que trata da divisão de bens de um empresário importante, que não tem mandato, mas com grande influência na política de Sergipe. A ex-esposa entrou com uma ação para que os bens sejam divididos meio a meio e a justiça já bloqueou as contas. Como o processo trata-se de um problema pessoal, este espaço pede a compreensão dos leitores para não comentar o assunto.

 

Almeida poderá ser punido por camisas

O promotor eleitoral Marcílio de Siqueira Pinto, da 36ª Zona Eleitoral, está estudando  a possibilidade de ajuizar ação contra Almeida Lima pela confecção e distribuição de camisas com seu nome e número. A confecção de camisas está proibida, mesmo que contenha só o número do partido. O gasto é ilícito e pode levar até à cassação do mandato, afirmou o procurador regional eleitoral Paulo Gustavo Guedes Fontes, apoiando as iniciativas do promotor eleitoral.

 

INSS: revisão durou quatro anos e meio

De quem é a culpa? Uma pessoa entrou com um pedido  de revisão de benefício junto ao INSS em 05.01.2004. Na semana passada, 6.08.2008, recebeu correspondência via Correios, com tarja de URGENTE, onde o INSS informa sobre o indeferimento do pedido. Foram quatro anos e meio de espera. O caso se torna mais interessante quando se lê no documento do INSS que o mesmo foi emitido em 23.10.2007, portanto há dez meses, com base em uma planilha emitida em 22.10.2007. Engraçado (???) é que o INSS informa que minha amiga, caso não fique satisfeita com o resultado, pode recorrer dentro do prazo de 30 dias, ao próprio INSS(Av. Ivo do Prado, 448, em Aracaju). É difícil acreditar, mas o fato é verídico.


Juiz mantém vereadores em São Cristóvão

O Juiz da Comarca de São Cristóvão, Manoel Costa Neto, acatou a liminar e manteve nos cargos os vereadores, Jadiel Campos e Luiz de Souza, que assinaram o pedido de renuncia de seus mandatos, quando da realização da eleição para assumir a vacância do cargo de prefeito daquele município, com a morte do prefeito afastado, José Correa neto, o Zezinho da Everest.

 

Sumiu o policiamento ostensivo na Francisco Porto

Sumiu o policiamento ostensivo na Avenida Francisco Porto, onde tem várias agências bancárias, galerias e hipermercados. Os assaltantes passaram a realizar furtos de toca fitas e de bicicletas a luz do dia. O policiamento sumiu mais uma vez e os clientes, empregados e freqüentadores da área estão vivendo diariamente sem segurança nenhuma.

 

Nos Jardins nem se fala…

Na região do bairro Jardins, quem anda nas vias e até nos pontos de ônibus estão sendo assaltados. É uma quadrilha que fica de plantão de um lado para outro e a polícia nem aí. Será que só tomarão providencia quando assaltarem um parente de uma autoridade. A gangue é formada em sua maioria de menores.

 

Desespero em Tobias Barreto

O ex-prefeito de Tobias Barreto, Diógenes Barreto, além dos problemas judiciais vem demonstrando para os aliados que está desesperado por conta das pesquisas eleitorais. Lá, a atual prefeita Marly Barreto e Dílson de Agripino conseguiram polarizar as eleições.

 

Resposta Aélio Argolo

Aélio Argôlo responde e-mail publicado ontem: “Vou responder a este anônimo dizendo que não fui enquadrado por ninguém e sim atendi a um apelo do Partido ao qual sou filiado – PSC. Só para refrescar a memória de alguns poucos revoltados devo lembrar que em 2004 aceitei compor como candidato a vice-prefeito daquele deputado macaxeira em nome da união da oposição de Socorro. E ainda em nome de um projeto maior que seria a eleição de Marcelo Deda Governador do Estado. Dei minha parcela de contribuição e não fui reconhecido por aqueles que me aconselharam a compor. Sobre a implantação de 50 creches em Socorro devo dizer que esta é minha principal bandeira de luta mas não significa que sou eu como vereador quem vai construir. A mim caberá apenas cobrar do prefeito a realização deste empreendimento. Como você anônimo, ou é doido ou se faz não queira confundir o eleitor”. Aélio Argôlo.

 

Sobre  senhas para carteira de identidade I

Da direção do Instituto de Identificação: “Respondendo ao questionamento da matéria publicada no dia 07/08/2008 – 04:28, através da  infonet, referente à conduta duvidosa de uma pessoa que fica oferecendo senha para carteira de identidade em um posto de combustível próximo a este  instituto, esclarecemos o que se segue:  1. Reunimos todos os funcionários, para apurar a denuncia e todos garantiram que não fizeram parte deste ato, pois os mesmos são pessoas de alta responsabilidade e de caráter exemplar. 2.  Dando continuidade a apuração da denuncia, convocamos todas as pessoas que desenvolvem trabalhos informais  na área externa deste Instituto,  até a presente data não identificamos o autor da conduta ilícita.3. De acordo com a denuncia, o ocorrido foi nas imediações do Instituto, porem solicitamos o auxilio da investigação policial, para que o ato ilícito seja apurado de forma eficaz”.

 

Sobre  senhas para carteira de identidade II

Continua a direção: “4.A SSP/SE, através do Excelentíssimo Sr. Secretário, Dr. Kercio Pinto,  já viabilizou um projeto básico de modernização deste Instituto, que proporcionará os seguintes benefícios para o atendimento mais seguro a população de nosso Estado: Sistema automatizado de identificação de Impressões Digitais – AFIS, que proporcionará a modernização do nosso sistema civil e criminal, evitando entitamento dos dedos, fotografias convencionais, e possível venda de senhas, pois o próprio sistema processará senhas e entre outros serviços no ato do atendimento ao cidadão. O referido sistema, garantirá a comunicação on-line com outros estados da federação, garantindo a segurança, qualidade, agilidade e a cidadania da nossa população”, Everett Ferreira da Silva – Diretor do Instituto de Identificação SSP/SE.

 

Trabalho do Instituto de Identificação

Este espaço está satisfeito com o trabalho realizado pelo Instituto de Identificação de maneira transparente e correta. Quanto a denúncia, realmente a pessoa que ficava próxima ao posto de gasolina, de boné, sumiu. Mas o denunciante está de olho e se ela aparecer e voltar a negociar senhas será devidamente identificada.

 

Participe do Fórum de debates

Já está aberto o fórum de discussões do Portal Edvaldo 65 para que você possa dar sua opinião sobre o avanço de Aracaju. Discuta soluções para a cidade, proponha tópicos de debate durante a campanha e exponha a sua opinião sobre os temas que estão diretamente ligados à capital brasileira com melhor qualidade de vida. Para participar é simples, basta realizar seu cadastro e começar a enviar suas opiniões.

O primeiro tópico lançado para discussão é: O que Aracaju precisa para continuar avançando? Opine sobre a infra-estrutura, transporte, educação, saúde, turismo, e outros pontos da campanha. Se quiser se basear nas ações já realizadas pelo Prefeito Edvaldo Nogueira, ou conhecer as propostas do Plano de Governo para a próxima gestão acesse os links no Portal. Acesse: www.edvaldo65.can.br (Da assessoria do candidato).

 

Comissão em defesa da ampliação da Fafen

O deputado federal Iran Barbosa (PT) tem trabalhado intensamente para mobilizar as bancadas de parlamentares federal e estadual de Sergipe no sentido de construir uma comissão ampla em defesa da ampliação da Fábrica de Fertilizantes Nitrogenados da Petrobras, em Sergipe (FAFEN/SE).Iran já enviou ofício ao presidente da Assembléia Legislativa de Sergipe, Ulices Andrade (PDT), onde solicita a participação dos parlamentares estaduais sergipanos para que, juntamente com a bancada federal de Sergipe no Congresso Nacional, possa-se compor uma comissão única para tratar, diretamente com a direção da Petrobras sobre a ampliação da fábrica. A data e o local da reunião estão em fase de definição.De acordo com Iran, a formação da comissão parlamentar vem em hora oportuna, em função da possibilidade de ampliação da FAFEN/SE, fato amplamente divulgado pela imprensa e defendido pelo governador Marcelo Déda junto ao Governo Federal.(Da assessoria parlamentar).

 

Veículos à disposição de servidores e terceirizados

O blog recebeu a denúncia de que alguns servidores e terceirados do setor “Atenção Hospitalar da Secretaria de Estado da Saúde desfrutam de motorista a sua disposição, inclusive   mandando o mesmo retornar varias vezes a sua residência por não  estarem prontos ou ainda ser muito cedo, e o trabalhador no buzão ….. E pensar que ainda falam mal desse governo, isso sim é uma mãe.

 

Eleições na Liga Sergipana de Judô

A LISEJU – Liga Sergipana de Judô, foi fundada em 8 de agosto de 2001 e desde então vem consolidando-se como a verdadeira entidade promotora do Judô estadual, com 8 associações filiadas, além de professores na maioria do colégios onde o Judô é praticado. Está sob a sua responsabilidade a execução das competições de Judô de importantes eventos do calendário esportivo estadual, tais como: Jogos da Primavera, Jogos Escolares TV Sergipe, Jogos das Escolas Particulares de Sergipe, Projeto Verão e o Campeonato Sergipano  Universitário. Em toda a sua história, a LISEJU, teve pautada em sua administração, a participação democrática,  nunca uma chapa foi reeleita. A eleição foi realizada na última segunda-feira, no dia 11 de agosto das 20:00 às 22:00 hs, no pleito a presidência da entidade para o biênio 2008-2010.Duas chapas inscreveram-se no processo, a Chapa União Democrática, apresentou para presidente Frederico Silva e para vice-presente, o Prof. Fábio Mangueira.  E a chapa composta pelo Prof. Ediclei Lima para presidente e pelo Prof. Dércio Burle para vice-presidente. Foram 15 eleitores, sendo que a Chapa União Democrática foi a vencedora com 10 votos.A LISEJU é uma entidade aberta a participação da sociedade sergipana, todas as suas ações podem ser acompanhadas pelo seu website: http://www.liseju.org.br

 

DO LEITOR

 

Edital da Fundação Renascer

De um concursado da Renascer: “Lendo a matéria, cadê a convocação dos 40 excedentes da Fundação Renascer, resolvi escrever para informar que o Edital de Concurso Público da Fundação Renascer ligada a Secretaria de Estado da Inclusão, Assistência e Desenvolvimento Social está cheinho de pérolas: I – o salário para Assistente Social e Psicólogo é menor que os dos estagiários da própria Fundação; II – o salário para cargo de instrutor é de R$ 415,00 com carga horária de 44 horas quando o Estatuto do Servidor prevê apenas 30 horas semanais; II – os salários dos Técnicos em Enfermagem no valor de R$ 415,00 consegue ser menor que o inicial do último reajuste que é R$ 420,00, esse conjunto de erros  é no mínimo esquisito, pois está acontecendo em uma Secretaria comandada pela deputa estadual Ana Lúcia”.

 

Maus antecedentes”?…  I

Do leitor Dinho Santana: Grande Cláudio, por ser um assunto sempre abordado no seu blog, venho manifestar-me quanto a questão da segurança pública no nosso país, pelas constantes confusão instaurada no Poder Judiciário, e de difícil compreensão para milhões de brasileiros, os quais começam a enxergar, que a mesma só é feita para aqueles que podem arcar com as custas e os milionários honorários de um processo. Explico que a abordagem por se só já, diz de uma preocupação generalizada, mas também por ter na data de ontem recebido um e-mail de um nossa conterrânea e minha comadre a qual teve seu filho barbaramente assassinado conforme memória da jornalista da equipe do Correio Brasiliense, Lívia Nascimento: “Agressão em frente à boate – O universitário João Cláudio Cardoso Leal morreu em 9 de agosto de 2000 depois de ter sido espancado com socos e pontapés por Marcelo Gustavo Soares de Souza, na época com 26 anos, e José Quirino Alves Júnior, 28. O crime ocorreu na porta da boate Music Hall, na 411 Sul. Marcelo e Quirino se entregaram à polícia em 15 de setembro do mesmo ano, sob a condição de que ficariam em cela especial. Em 10 de dezembro de 2004, o Tribunal do Júri de Brasília condenou Marcelo por homicídio qualificado. A sentença foi de 12 anos de prisão. O jovem migrou para o regime domiciliar seis anos depois — em setembro do ano passado —, beneficiado pela progressão de pena. Os advogados de Marcelo recorreram da decisão no Superior Tribunal de Justiça (STJ) e aguardam o julgamento do processo. Também em dezembro de 2004, Quirino foi condenado a oito anos de cadeia por ter participado do crime.”.

 

“Maus antecedentes”?…  II

Continua Dinho: Ainda da matéria da jornalista Lívia Nascimento; “Marcelo Gustavo Soares de Souza, 30 anos, condenado em 2004 pelo assassinato de João Cláudio Leal, foi considerado “réu primário” em uma sentença judicial do início deste mês. Acusado de usar documento falso, ele foi apontado como culpado, mas teve a pena atenuada por não ser “reincidente”. Desde setembro do ano passado, Marcelo cumpria o restante da pena pelo homicídio em prisão domiciliar. Mas foi flagrado, em 23 de abril passado, usando uma carteira de habilitação falsificada em Ceilândia. Na decisão judicial descrita em cinco páginas e emitida em 5 de agosto pelo juiz Paulo Afonso Carmona, da 3ª Vara Criminal da cidade, o magistrado afirma que o réu “não apresenta maus antecedentes” e, por essa razão, decreta que a pena de dois anos deverá ser cumprida em liberdade, determina o pagamento de multa e a emissão do alvará de soltura a Marcelo. O acusado tem o direito de apelar da sentença fora da prisão. Não se trata, no entanto, do delito mais grave pelo qual Marcelo voltou à prisão após a condenação pelo assassinato do universitário João Cláudio, ocorrido em 2000 (leia memória). No mesmo dia do flagrante do documento falso, ele foi acusado de clonar cartões de crédito e débito e de roubar os cartões originais quando os carteiros dos Correios e Telégrafos entregavam as encomendas nas residências dos correntistas. Na época, a polícia informou que Marcelo teve um lucro de R$ 70 mil. O réu continua detido no Complexo Penitenciário da Papuda. A pena para o crime de estelionato varia de um a cinco anos de detenção.”

 

“Maus antecedentes”?…  III

Se para o pai André Luís Peixoto Leal que procurado assim se manifestou: “ter ficado surpreso com a afirmação do juiz de que Marcelo de Souza é um réu primário. “Sempre acompanho como estão às coisas e fiquei abismado com essa decisão”. O Marcelo já saiu quando não devia, antes da hora, e continuou cometendo crimes durante a liberdade condicional”, criticou. André Leal acredita que a sensação de impunidade contribui para o aumento da violência no país. “Achar que se pode fazer o que quiser e ainda assim ficar livre é um exemplo para o mal”, alertou. (LN)”,; já para o advogado: “Délcio Gomes Almeida, o advogado de Marcelo Gustavo Soares de Souza, defende que a prisão do cliente em abril foi arbitrária e afirma que ele apenas portava um documento falso, mas não o usou para tirar vantagem de outras pessoas. Ainda segundo o advogado, as acusações de que o rapaz clonaria cartões também precisam de fundamentação. “Ele se envolveu nesse problema com o João Cláudio, mas não é a pessoa monstruosa que as pessoas falam”, afirmou. Almeida já pediu o relaxamento da prisão no caso de estelionato pela clonagem de cartões e explicou a razão de o cliente não ser considerado reincidente pela Justiça. “Em relação à morte de João Cláudio, ainda temos um recurso tramitando no Superior Tribunal de Justiça (STJ) e esperamos provar que não se tratou de homicídio qualificado, mas de lesão corporal seguida de morte”, argumentou. Até o fechamento desta edição, o Correio não conseguiu ouvir o Tribunal de Justiça do Distrito Federal (TJDF) ou o MPDFT em razão do feriado judiciário comemorado ontem.”

 

“Maus antecedentes”?…  IV

Conclui ele dizendo que: estes maus exemplos têm sido regra comum já que para a OAB, “ela não defende advogados bandidos e sim as prerrogativas dos advogados”, ou a legitimidade de tudo que se faz neste país desde que passando pelos honorários legais ou ilegais quando vindos dos consórcios dos PCCs da vida ou mesmo da recém criada empresa do crime entre Abadía e Beira-Mar, que já se dão ao luxo de pensar em figurões como Ellen Gracie e o filho do presidente Lula ; só não vemos as “Listas Sujas” de maus advogados , nem temos autoridade para blindar carros a exemplo do governador do vizinho estado da Bahia Jaques Wagner(PT), ou mesmo pedir blindagem para escritórios como quer a “ORDEM”! E como perguntar não ofende; o que está em jogo é a nossa democracia… ou a confusão no poder judiciário?…

  

Coletiva, mas individual I

Do leitor Edson Júnior : “Simplesmente lamentável e insuportável a coletiva do ex-governador João Alves, ontem, 12/08. Aliás, já virou grotesca rotina esse tipo de evento aqui em Sergipe. Se Dr. João vai a São Paulo assistir a uma partida de futebol, no outro dia convoca uma coletiva e começa a argumentação falaciosa de que o mundo conspira contra ele e sua família; que o Rio São Francisco vai morrer; que vai faltar água em Sergipe; que a Operação Guatama foi um ardil dos adversários para atacar sua família, enfim, coitado… um homem injustiçado! Pois bem, em certo momento, esbraveja: “Maria não vai morrer, não; para angústia dos meus opositores” E em outro, acusa políticos adversários pelos problemas de saúde da senadora; depois acusa-os, ainda, de tramar uma cassação da senadora; na mesma linha, afirma que sua candidatura a prefeito é um estratagema dos opositores para enfraquece r a candidatura de Mendonça Prado … e blá, blá, blá… blá, blá, blá e mais blá, blá, blá. Tudo isso, destaque-se, com sua emblemática descortesia e arrogância com os profissionais da imprensa, que ficam condenados e pautados ao que ele quer responder. O show é dele.  Aliás, a coletiva é planejada para servir de palanque eleitoral. Não importa a motivação, é o que pensa ele e seus assessores. Não é bem assim”.

 

Coletiva, mas individual I

Continua o leitor:Mas, vamos à desconstrução do “complexo do coitadinho”  1) Não foram seus opositores que forjaram as escutas, autorizadas pela justiça, em que alcançaram personalidades do seu governo em comprometedores diálogos, animados por milhões de reais, mimos e docinhos;  2) Somente Dr. João está politizando o problema de saúde da senadora, sua esposa. Aliás, o que se viu desde o início do seu problema, foi solidariedade e preocupação sinceras dos seus “adversários” – por meio de  telegramas;  telefonemas e declarações públicas – que Dr. João negava-as, de forma sempre peculiar a sua civilidade, assustado com o efeito positivo do gesto. Num momento desses, civilidade e humanidade afastam quaisquer vestígios de disputa. Não, para Dr. João. É muita maldade;  3) A demora na definição da candidatura à prefeitura pelo DEM, foi responsabilidade de quem mesmo? Desde cedo, quatro pré-candidaturas já estavam em processo de consolidação, com titular e vice. E o DEM? Qual o motivo da demora? As incertezas da candidatura estão por  trás dos muros do DEM, não fora. A pretensa chapa da renovação, vem com um carimbo já gasto e condenado, essa é a verdade. Apelos sentimentais usando a saúde da senadora, é a completa brutalização do político João Alves. Em sua próxima viagem e, portanto, próxima coletiva, aliás, monólogo, que ele permita a sua esposa se recuperar, afastada de uma campanha que ele já começa a desenhar como extremamente agressiva e ofensiva à população, que só deseja propostas e civilidade dos candidatos”.

 

A beleza da orla

Do leitor Antonio Edilson: “Vez por outra ouve-se alguém dizer que a orla de nossa capital “é a mais bela do Brasil”  ou “uma das mais belas do Brasil”. Esta afirmação, quase ufanista, não encontra respaldo na situação em que se encontra a orla de Aracaju, e não é de agora. O visitante que chega à Orla de Atalaia, antes de avistar os arcos, vê logo do seu lado esquerdo, um prédio abandonado, que, diga-se de passagem, foi recentemente invadido pelos sem-teto, e após a desocupação do mesmo trataram, de construir um muro, que em nada diminui a feiura daquele “elefante-branco” inacabado. Pois bem, quando chegar em frente aos arcos, o mesmo visitante verá, do seu lado direito, o prédio igualmente abandonado do antigo restaurante O TROPEIRO, que nesta situação se encontra há vários anos, sem qualquer providência, bem como o prédio vizinho, onde até os anos 80 funcionou a BOATE SHADOW. Sem falar que a feiura, não do abandono, mas da a do mal-gosto, também está presente na fachada de todos os bares do primeiro trecho da orla, em direção á passarela do caranguejo, e só quando se chega ao hotel DON MANUEL, se vê beleza arquitetônica. Porém, no segundo trecho da orla, a feiura volta a atacar, com uma seqüencia de prédios abandonados ou terrenos baldios, murados de qualquer forma e sem nenhum critério, ou com edificações não abandonadas, mas que igualmente feias, salvo uma ou outra honrosa exceção. Na areia, as barracas que ali foram instaladas, se encontram em péssimo estado. sem fala na Orlinha da coroa do Meio, o eterno patinho feio da Orla. E ainda há quem fale em investimentos em turismo por parte do governo. Se nosso principal cartão-postal não merece qualquer tratamento prioritário, imagine-se o restante”.

 

Frase do Dia

“Os homens são menos livres do que pensam e mais escravos do que imaginam.”  Marquês de Maricá.

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais