JOÃO E A TRANSPOSIÇÃO

0

O governador João Alves Filho (PFL) lamentou ontem que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva tenha “tirado a máscara mais cedo do que eu pensava”, referindo-se à nova investida para execução da obra de transposição do rio São Francisco: “eu afirmei que ele iria fazer isso, mas não pensei que fosse tão rápido”. João Alves aproveitou para deixar bem claro que vai continuar lutando com todas suas forças contra a transposição, admitindo que será bem menor do que antes, em razão da perda do mandato, “mas com a coragem de um adversário que não tem medo do presidente”. Acrescentou que foi baleado, “mas não estou morto” e advertiu que a sociedade civil hoje está consciente de que o problema da água é grave no mundo.

João Alves lembrou que está existindo uma reação da sociedade científica em torno da questão dessa mudança do clima. Estudos profundos demonstram que há uma previsão para a morte dos rios e se isso acontecer vai deslocar cem milhões de pessoas em busca de água. Essa condição realística comoveu o poder judiciário, que começa a ver qualquer projeto de mudanças de rios com preocupação. O governador lembrou que ganhou essa mesma luta em favor do rio São Francisco, do ex-presidente da República Fernando Henrique Cardoso (PSDB): “rompi com ele e vencemos porque o projeto foi submetido ao Congresso e não foi aprovado”. João disse ainda que além de romper com o PSDB, ameaçou deixar o PFL, caso a legenda também segurasse a bandeira da transposição.

“Não gostaria de estar na pele do governador eleito Marcelo Déda (PT) neste momento. Ele não é um qualquer, mas um cidadão que está ao lado do presidente da República e ficará diante do seu maior desafio: ficar com o povo de Sergipe ou apoiar a decisão do presidente em fazer a transposição do rio São Francisco”, disse João Alves Filho, deixando bem claro que essa questão não é política: “sei de fatos gravíssimos que ocorrem por trás dessa concorrência, mas jamais trouxe a público para não parecer uma disputa entre PFL e PT”.

João Alves Filho disse que vai fazer uma mobilização em todo o Brasil e trabalhar muito para que a sociedade civil se engaje nesse processo em favor da revitalização e contra a transposição do rio São Francisco: “não vamos baixar a cabeça, perdi o governo, mas não meu sentimento por Sergipe”, disse e advertiu: “é bom que o presidente Lula não subestime a força da sociedade civil. Tenho certeza que, nessa luta, tenho a simpatia e admiração de pessoas que podem influenciar nas decisões do país”. João Alves fez uma confidência: “tenho muito receio que se faça a ‘chaveslização’ do país”. E explicou que não se tratava de golpismo, mas do medo que se crie uma constituição paralela, que dê poderes absolutos ao presidente.

João Alves Filho relatou que Sergipe contratou os serviços do jurista Ives Gandra para entrar no Supremo com ações de impedimento do início da obra: “tentei a parceria de outros estados para pagar a Gandra, mas ninguém quis participar. Baseado em parecer da Procurado Geral do Estado, que autorizou a contratação do jurista, foi que pudemos montar uma barreira jurídica contra a transposição”. Segundo o governador João Alves Filho, durante o seu trabalho, Ives Gandra se aprofundou na questão do São Francisco e também encampou a luta. “Tanto que quando fomos pagar seus honorários, que eram altos, ele se recusou a recebê-los. É que já havia se transformando em um militante da causa”.

A partir de janeiro, sem mandato e com maior tempo para se dedicar ao desafio de defender o rio São Francisco, João Alves declara que o presidente Lula vai encontrar um adversário mais decidido, com muito mais tempo e disposição para trabalhar, além de uma sociedade consciente em relação ao perigo da mudança do clima, o esquentamento do planeta e a morte dos rios. Não será uma luta fácil, mas a transposição do rio terá sempre uma bandeira de luta para impedir que ela seja feita e prejudique os estados doadores.

 

 

COBRANÇA

De Seixa Dórea para Marcelo Déda: “você tem uma responsabilidade imensa de retornar, uma revolução que começamos no início da década de 60”.

De Déda para Seixas: “Acredito que meu papel é retomar esse fio histórico e devolver uma proposta política de centro esquerda iniciada no seu governo”.

 

ARTICULAÇÃO

O governador eleito Marcelo Déda (PT) vai começar, na próxima semana, a conversar com deputados federais sobre as emendas do orçamento para 2007.

Até o momento o coordenador da bancada ainda não conseguiu reunir os parlamentares e há divergências pessoas profundas, ficará difícil esse encontro.

 

FUSÃO

O Partido Verde, por 16 votos contra seis, durante reunião da Executiva Nacional, optou por sustar a fusão com o PSC, entretanto sem descartá-la.

O argumento dado pela maioria dos verdes foi que o partido pode perder parte dos seus princípios ideológicos, caso faça fusão com o PSC.

 

EDUARDO

O presidente regional do PSC de Sergipe, Eduardo Amorim, disse que a fusão é uma questão de sobrevivência de cada partido, “pois não tanta legenda para se juntar”.

Eduardo, deputado federal eleito mais votado no estado, tentou falar com a direção nacional do PSC mas não conseguiu encontrar ninguém.

 

ASSEMBLÉIA

Deputados estaduais reclamaram porque o presidente da Assembléia Legislativa, Antônio Passos (PFL) não os convidou para a visita do governador eleito Marcelo Déda.

A um deles o deputado Antônio Passos disse que esqueceu de fazer o comunicado. Déda visitou a Assembléia na quinta-feira.

 

GARIBALDE

Um novo nome surge para presidente da Assembléia Legislativa: deputado Luiz Garibalde (PMDB). Foi lançado por um grupo de parlamentares.

O deputado Ulices Andrade é outro nome que está na disputa da presidência da Mesa e tem apoio do governador eleito Marcelo Déda.

 

TUCANOS

O deputado federal eleito Albano Franco (PSDB) está começando a fazer viagens por cidades do interior para conversas com lideranças políticas.

Albano diz que também vai estar com políticos influentes de Aracaju, para convidá-los a filiar-se ao PSDB. O objetivo é fortalecer o partido.

 

BANCADA

Não existe qualquer problema para reunião da bancada de Sergipe, com o objetivo de discutir as emendas para o estado.

A reunião estava marcada para quinta-feira passada, mas não aconteceu porque quatro parlamentares não puderam comparecer.

 

PREOCUPADO

O deputado federal Jackson Barreto (PTB) chegou a telefonar preocupado para o coordenador da bancada, José Carlos Machado, porque não podia comparecer à reunião.

No mesmo dia, Jackson Barreto viajaria ao Rio de Janeiro para participar de audiência pública sobre o barateamento do transporte coletivo.

 

TERÇA-FEIRA

Quinta-feira, no aeroporto de Brasília, o deputado José Carlos Machado e o senador Antônio Carlos Valadares (PSB), conversaram sobre a reunião da bancada.

Os dois acertaram que aconteceria na próxima terça-feira em Brasília. Machado ainda vai convocar o pessoal.

 

LEMBRANÇA

O presidente Lula da Silva todas as vezes que se encontra do senador Valadares lembra da PEC de sua autoria, para revitalização do rio São Francisco.

E fica nisso: Lula depois esquece, Valadares não procura lembrá-lo e nem ninguém tem coragem de cobrá-lo.

 

JORGE

Segundo uma fonte do PMDB, o deputado federal Jorge Alberto, mesmo que não tenha sido reeleito, tem influência dentro da cúpula do partido.

Jorge chegou a ser cotado para ministro da Saúde, mas não aconteceu. Neste momento em que o partido discute posições, ele continua sendo ouvido.

 

SECRETÁRIO

A informação vem centro de especulações: o governador eleito Marcelo Déda (PT) tem um outro nome para a Secretaria de Comunicação.

Seria um jornalista sergipano que atuou por muito tempo no eixo Rio-São Paulo e que hoje integra a equipe da Agência Senado.

 

ÚLTIMA

Esta é a última vez que Plenário está sendo publicada nesse espaço cedido pelo Infonet. A partir de terça-feira  a coluna será encontrada no portal www.faxaju.com.br

Plenário terá o mesmo formato, com acesso gratuito. O colunista deixa a Infonet sem problemas e com a certeza de que poderá continuar colaborando com este portal a qualquer momento.

 

 

Notas

 

PELÍCULA

A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) aprovou o projeto de lei do ex-deputado Capitão Wayne, que altera o Código de Trânsito Brasileiro para permitir e regulamentar o uso de películas de proteção contra raios solares nos vidros dos veículos. A matéria agora vai para apreciação e votação em plenário.
Pela proposta aprovada na CCJ, o percentual de luz que atravessa o conjunto vidro-película do veículo não poderá ser inferior a 70% no pára-brisa, a 28% nos vidros laterais dianteiros e a 15% nos demais vidros.
 

RECURSOS

O relator-geral do Orçamento, senador Valdir Raupp (PMDB-RO), defendeu ontem, em Recife, a adoção do orçamento impositivo no país. Com essa proposta, o Executivo perderia a prerrogativa de liberar ou não os recursos previstos e de mudar a programação de despesas durante a execução do Orçamento.

O seminário em Recife encerrou a série de cinco encontros regionais, para debater proposta de Lei Orçamentária Anual (LOA) de 2007, com representantes da sociedade civil e com autoridades dos estados e dos municípios.

 

INVESTIMENTOS
Entre os principais recursos previstos para a região Nordeste no Orçamento de 2007, destacam-se os do programa Bolsa-Família, de R$ 4,5 bilhões. Em Alagoas, devem ser aplicados R$ 250 milhões na educação por meio do Fundeb e de dotações para a Universidade Federal de Alagoas.
A proposta prevê ainda R$ 189 milhões para a modernização da Refinaria Landolpho Alvez de Mataripe, na Bahia; e R$ 141 milhões para a conclusão do trecho Vila das Flores-João Felipe do metrô de Fortaleza.

 

 

É fogo

 

Marcelo Déda ao visitar o ex-governador Seixas Dórea, ficou satisfeito por ter recebido pessoalmente o convite para a comemoração dos seus 90 anos.

 

A presidente do STF, ministra Ellen Gracie vem à Aracaju na próxima segunda-feira  para abertura da exposição do Supremo.

 

A mostra do STF acontecerá no Memorial do Poder Judiciário, à praça Olimpio Campos, com grandes painéis fotográficos que mostram ambientes da corte.

 

O deputado estadual José Milton de Zé de Dona (PSL) disse que iria pedir uma ação do governador, mesmo sabendo que ele não pode atender.

 

Na terça-feira pela manhã a Comissão de Transportes da Assembléia vai se reunir para a primeira discussão sobre o Plano Diretor de Transportes.

 

O deputado estadual Ulices Andrade (PSDB) almoçou ontem com o prefeito da Barra dos Coqueiros, Airton Martins (PT).

 

O vereador Daniel Fortes (PSC)muito preocupado porque não tinha recursos para pagar o programa evangélico que leva ao ar em uma emissora de rádio local.

 

A economia brasileira vai se recuperar no último trimestre do ano e o país terá um final de ano melhor do que em 2005, a avaliação é do ministro da Fazendo, Guido Mantega.

 

As centrais sindicais vão reivindicar ao governo federal alta do salário mínimo de R$ 350 para R$ 420, o que representa 16,5% de aumento real.

 

brayner@infonet.com.br   

Comentários