JOÃO SINALIZA

0

Segunda-feira passada, ao desmentir que a senadora Maria do Carmo Alves (PFL) tivesse agredido a imagem do ex-governador Augusto Franco, o governador João Alves Filho (PFL) aproveitou para fazer uma sinalização à abertura de entendimentos com os tucanos: “os boatos não abalarão as possíveis alianças com o PSDB, como querem meus opositores, que fazem de tudo para denegrir a minha imagem”. Sobre a notícia de que D. Maria teria falado mal do principal membro da família Franco, João Alves desabafou: “tudo isso é uma mentira deslavada. Jamais eu ou a senadora (Maria do Carmo) atacaríamos a imagem de Augusto Franco, que foi um homem íntegro e visionário, que realizou obras fundamentais para Sergipe, como a construção da adutora do São Francisco. Temos o maior respeito por ele e seus familiares. Não temos o hábito de atacar alguém que fez o bom para o estado”, esclareceu João Alves Filho.

Em seguida ofereceu as chaves para a abertura de um diálogo: “a oposição da senadora à coligação com o PSDB não será impedimento para uma aliança entre os partidos”. E fez uma inconfidência: “Maria do Carmo é contra, todos sabem disso, mas estamos conversando com o PSDB e com outros partidos também”. E admitiu: “chegaremos a um resultado positivo para os dois partidos”. João Alves Filho lembrou que o PFL é um partido democrático e que respeita as opiniões divergentes de seus membros, mas no final das negociações sempre segue unido na mesma direção. E mais uma vez escancarou: “estamos esperando que os tucanos resolvam se vão ter candidato próprio ao governo sergipano ou não. Estou aberto à negociação e o PFL tenderá a um entendimento com o PSDB”. O governador João Alves Filho não poderia sem mais explícito no seu interesse em consolidar o entendimento com o partido liderado pelo ex-governador Albano Franco, assim como deseja seis dos oito prefeitos tucanos.

O PSDB põe como condição a candidatura de Albano Franco ao Senado Federal. Lógico que haverão discussões sobre isso, entretanto, como disse João Alves, o PFL respeita as opiniões divergentes dos seus membros, mas depois de posta as condições à mesa e adotar uma posição, todos sempre seguem na mesma direção.

Mas, sem dúvida, há necessidade de controlar as divergências municipais que distanciam os dois partidos. O interior divide bem seus grupos políticos e, para derrotar adversários paroquiais, podem colocar em risco o objetivo mais amplo de um projeto político determinado. Ontem pela manhã, em Itabaiana, o governador João Alves Filho autorizou ordens de serviços para 23 povoados. Foi recebido na cidade pela prefeita Maria Mendonça (PSDB) e pelo deputado federal José Carlos Machado (PFL). Todos sabem que a prefeita já acenou para um entendimento com o prefeito Marcelo Déda (PT), entretanto ontem participou desenvolta de uma solenidade em que o governador João Alves Filho conseguiu reunir os dois grupos que se digladiam há muito anos, pela hegemonia política do município. Em discurso, Maria não apenas agradeceu, mas fez novas reivindicações ao governador. Embora tenha sido um ato administrativo, também serviu de ponte para o entendimento.

Mas não é assim que entende o grupo liderado pelo ex-prefeito Luciano Bispo (PMDB), que reclamou da homogenia da festa de ordens de serviços e até desabafou que não freqüentaria uma outra solenidade em que o grupo da prefeita Maria Mendonça comparecesse. É posição desse tipo que as lideranças que comandam os partidos têm que administrar, para que tenha êxito em qualquer tentativa de construir uma aliança entre João e Albano. O deputado federal Bosco Costa (PSDB), por exemplo, não é barreira para uma composição, embora defenda que o seu partido tenha candidato próprio a governador do estado, porém reclama do tratamento que recebe do PFL: “não me vêem como adversário, mas como inimigo”. Realmente há muito que resolver, mas o caminho para o entendimento já está amplamente aberto.

 

 

ESCANDALIZADO

O deputado federal João Fontes (PDT) disse que ficou escandalizado com a documentação que o advogado Júlio Rochadel lhe apresentou sobre a coleta do lixo em Aracaju.

“Como é que a Prefeitura de Aracaju mantém contrato emergencial com uma única empresa de coleta de lixo há cinco anos?” – pergunta.

 

TORRE

Para João Fontes, existe uma “torre de babel em Aracaju”. Disse que vai analisar toda documentação e fazer denuncia da tribuna da Câmara Federal.

O parlamentar acha que “o Tribunal de Contas deve examinar isso urgentemente. Fiquei escandalizado com o que vi no processo”, repetiu.

 

LULA

O prefeito Marcelo Déda (PT) está tentando trazer o presidente Lula a Sergipe em março, quando ele ainda estiver no mandato.

Caso seja confirmado o prefeito agendará alguma inauguração para o dia em que ele possa visitar Aracaju. Se não puder ficará para o período de campanha.

 

REGIÃO

O ex-governador Albano Franco (PSDB) revela que o PSDB está dividido entre fazer uma aliança com o PSDB ou PT.

A região centro-sul defende uma coligação com João Alves Filho, mas o alto sertão prefere Marcelo Déda. O PSDB ainda vai demorar a se decidir.

 

CACHO

Setores internos do governo querem que Emanoel Cacho seja candidato a senador suplente, para trabalhar na campanha para governador e Senado.

Cacho deseja disputar uma vaga na Câmara Federal, entretanto diz que está à disposição do projeto político do governador.

 

VISTAS

A juíza federal Telma deu parecer favorável ao agravo regimental para retorno de José Cardoso (PFL) à Prefeitura de Gararu.

O desembargador Roberto Porto pediu vistas do processo e a decisão ficou para 6 de março. Cardoso foi afastado pelo juiz de Gararu e assumiu o segundo mais votado, que é do PT.

 

HELENO

O deputado federal Heleno Silva (PL) disse que o povo ainda não tem uma definição quanto ao candidato a governador do estado.

A questão está mais vinculadas às lideranças políticas. Segundo o deputado, o eleitor só se decide durante a programação de TV.

 

JANTAR

O deputado federal Bosco Costa (PSDB) participou ontem, em Brasília, de um jantar com colegas de bancada, com o pré-candidato a presidente Geraldo Alckmin.

Bosco considera que os dois candidatos do partido – Serra e Alckmin – são bons, mas é preciso que haja equilíbrio para evitar um racha: “isso não pode acontecer”.

 

ESCOLHA

Na primeira sexta-feira de março, o diretório regional do PDT vai se reunir para escolher um nome definitivo para disputar o governo do estado pelo partido.

O objetivo é ter um nome diferente dos dois que estão postos – João Alves e Déda – para discutir com os demais partidos e buscar um coligação.

 

BENEDITO

O presidente regional do PMDB, Benedito Figueiredo, disse que o partido está querendo uma candidatura própria a governador do estado.

O deputado federal Jorge Alberto também se posicionou sobre isso e Benedito põe o seu nome à disposição do partido.

 

MARÇO

Os secretários André Moura (Metropolitana), Walker Carvalho (Trabalho) e Nicodemos Falcão (Assuntos Parlamentares) devem deixar suas pastas dia 2 de março.

Até lá é que serão definidos seus sucessores para posse imediata. Georlize também só assume a Secretaria de Justiça na mesma data.

 

SÉRGIO

O secretário de Meio Ambiente, Sérgio Oliveira (Serginho, ex-prefeito de Glória), também vai permanecer até dia 2 de março.

Tem intenção de disputar uma vaga na Câmara Federal, confiante em sua liderança na região. É um nome que se pensa seriamente.

 

INSCRIÇÃO

Terminou ontem a inscrição de advogados para assumir uma vaga de ministro do STJ. Concorre profissionais de todo o Brasil.

De Sergipe se inscreveram dois: Clóvis Barbosa e Luiz Antônio Teixeira.

A OAB escolhe seis deputados o STJ apresenta uma lista tríplice ao presidente Lula, que indica o sucessor do sergipano José Arnaldo.

 

 

Notas

 

VEREADORES-1

Segundo o site Congresso em Foco, está para ser votada pelos deputados uma proposta de emenda constitucional (PEC) que, em um só tempo, cria mais 5.557 vagas de vereadores, sobretudo nas médias e grandes cidades, reduz o repasse a ser destinado pelas prefeituras para a manutenção das câmaras municipais.

Discutida por uma comissão especial instalada na Câmara no mês passado, a PEC dos Vereadores deve ser votada pelo Plenário até abril. O autor da proposição é o deputado Pompeo de Mattos (PDT-RS).

 

VEREADORES-2

Pompeu Matos diz que a proposta pretende corrigir distorções de representatividade provocadas pela resolução do TSE que, em 2004, varreu 8.528 vereadores das câmaras municipais sem reduzir o orçamento dos legislativos. Caso a nova regra entre em vigor, o país passará a ter 57.305 vereadores.

“Com a resolução do TSE, algumas câmaras que tinham 21 parlamentares diminuíram para 10, mas o orçamento continuou o mesmo. Alguns aproveitaram para criar cota de celular, reformar gabinetes e aumentar salário”.

 

REELEIÇÃO

A proposta de emenda à Constituição (PEC) que veda a possibilidade de reeleição para presidente da República, governadores e prefeitos pode ser votada ainda este ano, de acordo com o presidente do Senado Renan Calheiros (PMDB-AL). “Se houver consenso, nós vamos colocar isso em votação”.

“A matéria é polêmica, já dividiu muito e continua a dividir, eu sou contra a reeleição. Acho que não tivemos com relação a isso um bom aprendizado, cem anos depois de termos reeleição no Brasil”. admite Renan.

 

 

É fogo

 

Frase de João Alves Filho: “estou na frente das pesquisas por toda uma história e não por força de uma obra”.

 

O ex-vereador Antônio Samaroni e Carlos Alberto (ambos do PDT) também colocam seus nomes para disputar o governo do estado.

 

Membros do PSB querem que o senador Antônio Carlos Valadares exija mais e não pareça dependente de Marcelo Déda (PT). Temem perder posição na chapa majoritária.

 

O país está em clima de carnaval. Tudo já passou a se resolver depois dessa festa que mexe com o povo brasileiro.

 

Pirambu, por exemplo, respira carnaval e já na quinta-feira o povo estará nas ruas. A cidade já está preparada para receber milhares de foliões.

 

São Cristóvão vai tentar repetir o sucesso do carnaval de 2005, relembrando os blocos de rua e o tempo das marchinhas.

 

As empresas de ônibus vão dobrar o número de veículos para o interior e capitais onde realizam carnaval, como Salvador e Recife.

 

Cidades do alto sertão estão com dificuldade de água neste período de longa estiagem. A população pede socorro.

 

O ministro Ciro Gomes deve se desincompatibilizar do ministério sem ver as obras de transposição serem iniciadas.

 

Antony Garotinho, pré-candidato a presidente pelo PMDB, acha que a água para o semi-árido do Nordeste deve vir través da transposição do rio Tocantins.

 

A Caixa Econômica Federal anunciou um lucro líquido recorde de R$ 2,07 bilhões em no ano passado.

 

O Banco do Brasil (BB) registrou lucro líquido de 4,154 bilhões em 2005, com aumento de 37,4% sobre o exercício anterior.

 

brayner@infonet.com.br

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários