JOGO DE PACIÊNCIA

0

O governador João Alves Filho (PFL) retornou de férias, ao lado de familiares, da praia de Santo Agostinho, na região Sul de Pernambuco. Como sempre, leu e conversou muito. Degustou um bom vinho. Embora evitasse contatos telefônicos e se informar de possíveis problemas da administração, com certeza tratou de política e, principalmente, de composições. Hoje, nos seus primeiros despachos, o governador estará com muito mais fôlego para cuidar de determinadas questões que se vinculam à disputa pela reeleição. Nesses próximos 15 dias, antes mesmo do carnaval, será sinalizada a composição que fará para o pleito de outubro. Em Aracaju, onde se especulou sobre esse repouso, levando para o lado político, a expectativa é que seja definida ou não a composição com o PSDB, que vinha sendo tratada com um certo cuidado pelos dois lados. Evidente que as conclusões foram expostas e se adotou uma posição, a qual deverá ser repassada para as bases partidárias.

O governador João Alves Filho é um homem que confia nas pesquisas, principalmente as qualitativas. A informação de um dos seus aliados, que disputa uma vaga proporcional, é que a Única, empresa especializada na avaliação e qualificação de candidatos, detectou falhas em alguns setores importantes do governo. A informação real é de que haverá uma renovação de auxiliares para cobrir falhas e agilizar uma máquina neste período pré-campanha. A partir de agora é para valer e será dada a arrancada para uma disputa difícil que, com absoluta certeza, será feita com o prefeito de Aracaju, Marcelo Déda (PT). Não se trata de um candidato fácil e, para enfrentá-lo politicamente, precisará de alguns ajustes, exatamente nas áreas detectada pela pesquisa qualitativa. Quanto à política de aliança, já deve ser posta em prática o mais rápido possível, porque em ano eleitoral o tempo passa excessivamente rápido.

É bom deixar bem claro que o PFL tem partidos de médio porte para fazer alianças, se não tiver ao lado uma legenda eleitoralmente robusta, terá dificuldade na disputa pela permanência à frente do estado. A própria legenda é o próprio PFL, que continua aliado do PPS, do PP, do PSC (hoje de grande porte em Sergipe) e de um PMDB literalmente dividido entre manter a coligação ou lançar candidato próprio. Outros partidos pequenos se mantém em órbita ao redor do poder, mas não representam uma força capaz de garantir um pleito. O PSDB, que é do tamanho do PFL, segurou uma certa paquera entre os seus principais líderes, mas diante da indiferença e até de alguma rejeição, está pensando seriamente em candidatura própria. Tem quem ache que tudo isso é um blefe, mas o empresário Ricardo Franco, que colocou seu nome à disposição do partido para disputar o governo e já está iniciando conversas com as bases, trata do assunto com seriedade e disposição, para ser testado nas urnas.

A partir de agora é bom ficar atento aos passos do PFL na formação de aliança…

O prefeito de Aracaju, Marcelo Déda, principal adversário do governador João Alves Filho, também vai viajar logo depois do Pré-Caju. O destino não é Santo Agostinho, mas as praias do Nordeste a bordo de um navio, que também o levará à paradisíaca Fernando de Noronha. Estará ao lado dos familiares, mas não vai tratar sobre política e muito menos de composições. Quer descansar à vontade. Ao retornar, antes do carnaval, também vai iniciar o processo de fortalecimento do bloco e buscar a unidade dentro do partido e das siglas que integram a oposição. A questão do vice e do Senado deve ser bem discutida para pular obstáculos. Mesmo dentro de um clima harmonioso, há fogo por baixo do monturo. Os interesses políticos serão conflitantes no momento da formação da chapa majoritária. Déda tem que agir com habilidade e experiência, porque não pode e nem deve perder um único aliado desse bloco que se formou em 2002.

Pelo que se percebe, está começando um bom jogo de paciência…

 

 

RETORNO

O governador João Alves Filho (PFL) encurtou as férias e antecipou o seu retorno. Chegou ontem à noite a Aracaju e hoje retoma os trabalhos.

João Alves estava descansando, com a família, em uma praia no litoral de Pernambuco, mas preferiu antecipar o retorno para definir alguns atos administrativos.

 

MUDANÇAS

Está absolutamente decidido: o governador João Alves Filho fará mudanças importantes na sua equipe de auxiliares.

Três deles podem deixar o governo ou ser remanejados, independentemente dos cinco que se desincompatibilizarão para disputar mandato proporcional.

 

PESQUISA

Uma pesquisa qualitativa que está em mãos de setores do governo mostra que há necessidade de melhorar urgentemente quatro setores importantes da administração.

Foram citadas a Saúde, Política, Educação e Segurança como áreas que não atendem bem a necessidade do governo e da população.

 

RICARDO

A amigos e correligionário o empresário Ricardo Franco (PSDB) tem dito que é candidato ao governo do estado, embora ainda dependa de uma decisão partidária.

Ricardo Franco já avisou que depois do Pré-Caju vai trabalhar sua pré-candidatura durante 24 horas por dia, entre as lideranças políticas da capital e interior.

 

ALCKMIN

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, que deixa o governo em março para disputar a presidência, admitiu que poderá ter em sua chapa um candidato à vice do Nordeste.

Não será o governador João Alves Filho (PFL), com já se especulou em outra ocasião para o presidenciável tucano José Serra.

 

TRANSPOSIÇÃO

Uma coisa deixa de fora João Alves, inclusive o apoio a Alckmim caso ele mantenha o projeto de transposição do rio São Francisco.

Alckmim declarou, durante entrevista, que dará seqüências a investimentos feitos pelo Governo Lula em obras no Nordeste, como a transposição do rio São Francisco.

 

DIVISÃO

O governador João Alves Filho esteve à frente de todas as campanhas contra a transposição do rio São Francisco e vem peitando o governo federal para tentar sustar o projeto.

A simpatia de Alckmim para levar adiante a transposição do rio São Francisco divide os votos do Nordeste.

 

PESQUISA

Uma pesquisa qualitativa que está em mãos de setores do governo mostra que há necessidade de melhorar urgentemente quatro setores do estado.

Foram citadas a Saúde, Política, Educação e Segurança como área que não atendem bem a necessidade da população.

 

MARCOS

O deputado estadual Marcos Franco (PMDB) ainda não decidiu se disputará a reeleição. O fará quando fevereiro chegar.

A informação é que ele pretende ficar a frente dos seus negócios. Também se fala numa candidatura à Prefeitura de Laranjeiras em 2006.

 

ALMEIDA

O projeto de lei que aumenta o número de deputados federais, que tem a simpatia do presidente da Câmara, Aldo Rebelo, contraria o projeto do senador Almeida Lima (PMDB).

O projeto de Almeida Lima, apresentado no Senado, reduz o número de vereadores a senadores em todo o país.

 

CONVOCAÇÃO

Os deputados estaduais tiveram garantia de convocação extraordinária, que se iniciaria na segunda-feira passada. Não aconteceu…

Alguns parlamentares que viajaram retornaram no final de semana para a convocação e alguns esperam que ela aconteça a partir do dia 16 (segunda-feira).

 

VALADARES

Uma fonte do bloco da oposição disse ontem que o senador Valadares (PSB) ficará indiferente à candidatura de Marcelo Déda ao governo, caso não indique o vice.

Acrescentou que Valadares já definiu que o vice será o deputado Belivaldo Chagas (PSB). O senador não atendeu ao telefone para falar sobre o assunto.

 

JACKSON

Segundo a mesma fonte, o deputado federal Jackson Barreto (PTB) é o único que não discute posições. Defende o entendimento e a unidade do grupo.

Acrescentou que Jackson ainda pensa em atrair Albano Franco para o bloco e mantém conversa com membros do PSDB na esperança do fim da verticalização.

 

 

Notas

 

MAIS VAGAS

O presidente da Câmara, Aldo Rebelo (PCdoB-SP), saiu em defesa do projeto de lei do deputado Nicias Ribeiro (PSDB-PA) que aumenta de 513 para 521 o número de deputados. Segundo Aldo, o projeto é legítimo porque se baseia numa correção da representatividade dos estados em relação ao número de eleitores.

“Trata-se de uma correção da representação parlamentar baseado no IBGE. Se a lei prevê a correção, a proposta tem legitimidade”, afirmou Aldo. A inclusão do projeto na convocação foi dada pelo site Congresso em Foco.

 

IMPOSTO

Projeto de Lei do deputado Tarcísio Zimmermann (PT-RS) estabelece que o Imposto de Renda relativo a salários atrasados será calculado pela tabela do mês em que deveriam ter sido pagos. Atualmente, o imposto é calculado sobre os rendimentos efetivamente recebidos em cada mês.
Para Zimmermann, essa é uma das maiores aberrações da legislação do IR. Ele afirma que, além de estarem recebendo salários ou benefícios previdenciários com atraso, os contribuintes podem ficar sujeitos a uma alíquota maior.

TRAMBICAGEM

Indignado com o que ouve na CPI, o deputado federal Jamil Murad (PCdoB-SP) afirmou, ontem, durante a reunião da Sub-relatoria de Normas de Combate à Corrupção da CPMI dos Correios, que o Banco Rural é um “centro de trambicagem contra a política, a economia e a decência nacionais”.

O deputado disse que o Banco Central (Bacen) deve ser mais rígido em ações contra os crimes praticados pela instituição. A sub-relatoria ouviu ontem dois diretores do Bacen, Sérgio Darcy Alves e Paulo Sérgio Cavalheiro.

 

 

É fogo

 

O governador João Alves Filho (PFL) que retorna hoje a Aracaju já tem contatos políticos para esta semana.

 

Embora o governador retorne hoje, alguns secretários estão em gozo de férias e só retornam em fevereiro.

 

Algumas prefeituras do interior estão em dificuldade porque não conseguiram pagar o 13º Salário e podem ser punidas.

 

Está se complicando a questão do ICMS para Canindé do São Francisco, a luta continuará na justiça.

 

O ex-governador Albano Franco (PSDB) viajou ao Rio de Janeiro para tratar de assuntos particulares. Retorna hoje a Aracaju.

 

O prefeito Marcelo Déda passa o Pré-Caju na cidade, como faz todos os anos, depois fará um cruzeiro pelas praias do Nordeste.

 

O secretário de Finanças do Município, Nilson Lima (PT), trabalha sua candidatura a deputado federal. Vários carros expõem seu nome em adesivo.

 

O ex-deputado Leopoldo Souza, que há muitos anos se afastou de política, vai disputar uma vaga na Assembléia Legislativa este ano.

 

Está feia a briga política em Itabaianinha entre o prefeito Renildo e o ex-deputado estadual Ilzo Silveira (PFL).

 

O secretário municipal Rogério Carvalho (PT), da Saúde, ainda está evitando falar em sua candidatura a deputado estadual.

 

As taxas de juros praticadas pelos bancos nas operações de cheque especial e empréstimo pessoal pouco se alteraram em janeiro.

 

O prefeito Marcelo Déda visitou ontem obras municipais que estão sendo executadas nas regiões dos bairros Coroa do Meio e Santa Maria.

 

brayner@infonet.com.br

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários