Justiça barra reajuste

0

A Justiça de Sergipe deu marcha a ré no reajuste da tarifa de ônibus de Aracaju. Na liminar concedida ontem, a desembargadora Susana Carvalho entendeu que o projeto de aumento aprovado pela Câmara Municipal contém vícios formais. O vereador Emerson Ferreira (PT), autor do Mandado de Segurança, alegou que a propositura reajustando o valor da passagem deveria ter sido de autoria da Prefeitura, e não do Legislativo, e que não se respeitou o prazo de 10 dias para a tramitação em regime de urgência. O petista também reclamou da emenda apresentada arredondando o valor da nova tarifa de R$ 2,43 para R$ 2,45. Portanto, enquanto o Executivo não consertar o mal feito, os aracajuanos vão continuar pagando R$ 2,25 para serem transportados como sardinhas em latas velhas fedorentas.

De volta

Após ter se submetido a uma nova sessão de quimioterapia para tratar um câncer no estômago, o governador de Sergipe, Marcelo Déda (PT), está de volta ao ‘batente’. Ontem ele se reuniu com três secretários para se inteirar como anda o estado. Os assuntos principais foram a crise financeira e o projeto em tramitação na Assembleia autorizando o Executivo a contrair empréstimo junto à União.

Chororô

Os servidores municipais promovem daqui a pouco uma manifestação contra a forma unilateral como o prefeito de Aracaju, João Alves Filho (DEM), tratou o reajuste salarial da categoria. O protesto condena ainda a migalha de 5% e o desrespeito à data base, que é janeiro. Os médicos da Prefeitura também se reúnem hoje para discutir o miserável reajuste e podem deflagrar greve por tempo indeterminado. Danou-se!

Trabuco

Um estudante de 16 anos ameaçou de morte o professor Edidelson Santos, diretor da Escola Estadual Francisco Portugal, em Aracaju. Chamado para conversar sobre sua conduta no interior da unidade, o jovem mandou um recado para o educador: “Diga que tenho um ‘berro’ pra ele”. E olha que isso aconteceu 15 dias depois de o professor da rede estadual Edilson Oliveira Silva ter sido baleado dentro da sala de aula por um aluno de 15 anos. Tá feia a coisa!

Chiadeira

Filiados do PPS em Sergipe estão reclamando contra a nomeação do ex-presidente do extinto PMN para presidir o novo Partido da Mobilização Democrática. Os queixosos alegam que a indicação foi feita de cima pra baixo. O ex-tesoureiro do PPS, Marcos Aurélio, propõe que se promova uma mobilização de fato democrática para definir os rumos da nova agremiação partidária. Tem lógica!

Cara de pau

Entrevistado ontem na rádio Liberdade/FM pelo jornalista Jason Neto, o deputado federal Marco Feliciano (PSC/SP) disse que a Comissão dos Direitos Humanos e Cidadania da Câmara ganhou notoriedade nacional por causa dele. “Antes era um órgão desconhecido, que só falava em homossexualidade”, frisou. E o deputado ainda debochou: “Perguntem aos pais da cantora Daniela Mercury se aceitaram o que ela fez”. É muita cara de pau desse moço, né?

Seca verde

As chuvas caídas em Sergipe nos últimos dias são insuficientes para acabar com a forte estiagem. Segundo o Centro de Meteorologia, tem chovido no sertão sergipano entre 5 e 10 milímetros, muito pouco para regularizar a situação. Os pecuaristas garantem que as precipitações vão provocar a chamada seca verde, pois as chuvas mal distribuídas são insuficientes para recuperar as pastagens e acumular água nos reservatórios.

Contra-choque

O governo de Sergipe começa a pagar hoje os salários dos servidores referentes a este mês. Os primeiros a receber serão os professores. As demais categorias vão botar a mão na grana na segunda e terça-feiras. E sobre o reajuste salarial dos servidores, alguém possui alguma informação? Até parece rastro de cobra: quem vê, morre.

Campanha

Arrecadar frascos de vidros com tampas plásticas. Este é o objetivo da campanha organizada pelo Hiper Bompreço da avenida Gonçalo Prado e o Banco de Leite Humano de Sergipe. Com início marcado para as 14h desta sexta-feira, a coleta dos vasilhames prosseguirá até o dia 26 de junho naquele estabelecimento comercial. Os frascos são importantes para o armazenamento do leite materno cru e pasteurizado. Participe!

Do baú político

Os líderes políticos do PSD e do PTB nunca engoliram a derrota nas eleições governamentais de 1954, vencidas pelo udenista Leandro Maciel. Em seu livro ‘Júlio Leite, o chefe invisível’, o jornalista Ricardo Leite revela que várias urnas foram trazidas do sertão da Bahia e trocadas nas seções. Antes, eram emprenhadas com votos de Leandro. A coisa chegou a tal ponto que uma das urnas foi esquecida num jipe de um udenista. Revoltados, os políticos do PSD e PTB recorreram à Justiça contra as fraudes.  Em seu jornal Folha Trabalhista, de Estância, os petebistas denunciaram que na eleição votaram mais de 100 defuntos. Apesar das queixas dos derrotados, Leandro tomou posse, cumpriu o mandato e, na eleição seguinte, venceu novamente com a eleição de Luiz Garcia para o governador.

Resumo dos jornais

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais