Lanterninha

0

Com João Alves Filho (DEM) disparado na frente, a novidade da pesquisa divulgada ontem pela TV Cidade é a queda livre do prefeiturável Almeida Lima (PPS). Na espontânea, ele aparece na última posição, com apenas 1,1% das intenções de voto, enquanto lidera as rejeições: 29,6%. Feita pela W1 Em Campo, a consulta está protocolada na Justiça Eleitoral com o número SE 000302012. O demista surfa na dianteira com 53,7%, seguido por Valadares Filho (24,2%). Vera Lúcia (PSTU) tem 7,3% e Reynaldo Nunes (PV) 2,4%. No quesito rejeição, a segunda posição é de Valadares (19,1%). João Alves é rejeitado por 18,3% dos eleitores, Vera aparece com uma rejeição de 13,8% e o candidato verde com 13,3%. Talvez seja pela desconfortável posição de lanterna da disputa que Almeidinha está tentando na Justiça impedir a divulgação da segunda pesquisa realizada pelo Ibope para ser divulgada na TV Sergipe.

No páreo

O deputado estadual Gilson Andrade (PTC) confirmou ontem que mantém a candidatura a prefeito de Estância. Ele havia se recolhido em função da morte trágica do filho de 16 anos, tendo pensado em deixar a disputa eleitoral. Ontem, contudo, se reuniu com os candidatos a vereador da coligação e lideranças políticas para anunciar que, apesar da dor, continua candidato e disposto a vencer para administrar Estância.

Deslize

A falha do serviço de cerimonial, que deixou de enviar os convites, fez a Mesa Diretora da Assembleia cancelar a sessão especial que seria realizada ontem para homenagear os 100 anos do ex-governador Augusto Franco. Já a Câmara de Vereadores de Aracaju fez ontem uma sessão especial em homenagem ao empresário Augusto Franco pela passagem de seu centenário. O ex-governador Albano Franco participou do evento.

Bola dentro

O deputado federal e ex-jogador Romário (PSB) fez a festa ontem à noite no Bugio. Ele veio a Aracaju exclusivamente para apoiar o prefeiturável Valadares Filho (PSB), com quem participou de uma caminhada pelas ruas daquele conjunto residencial. O governador Marcelo Déda (PT) fez questão de comparecer ao ato, levando uma camisa do Flamengo para Romário autografá-la.

Saúde de primeira

O prefeiturável João Alves Filho prometeu ontem construir em Aracaju uma maternidade, quatro unidades de saúde, requalificar médicos e enfermeiros e ampliar o programa de saúde da família. As promessas foram feitas pelo candidato durante reunião-almoço organizada pelo Sindicato dos Médicos de Sergipe. Segundo João, o maior problema da saúde em Aracaju é a ineficiência do serviço prestado pela Prefeitura.

Denunciado

O promotor de Justiça Solano Lúcio de Oliveira quer cassar a candidatura do médico Albino Tavares a prefeito de Porto da Folha. Ele foi denunciado à Justiça Eleitoral de receitar as pessoas em troca de apoio político. O representante do Ministério Público denuncia que, além de consultar os eleitores gratuitamente, o prefeiturável expede receitas médicas sem autenticação para não demonstrar a sua atitude ilícita.

Mentira

“Ou João Alves tem marqueteiros desleais, ou tem passado para eles informações erradas”. A afirmação foi feita ontem na Assembleia pelo deputado Francisco Gualberto (PT). Segundo o petista, o demista mente ao afirmar ter criado o pré-universitário da rede pública de ensino. “Este projeto foi implantado em 2001 pelo então governador Albano Franco. Como se vê, a inverdade é o carro-chefe da campanha de João Alves”, fustiga Gualberto.

Aluguel menor

A primeira prévia de setembro do Índice Geral de Preços – Mercado (IGP-M), que serve de base para o reajuste de contratos de aluguel, apresentou uma inflação de 0,59%, taxa inferior ao 1,21% registrado na primeira prévia de agosto. Os dados são da Fundação Getulio Vargas. A queda foi provocada pela redução dos subíndices de Preços ao Produtor Amplo (IPA) e de Custo da Construção (INCC).

Sacanagem

Será que a Superintendência Regional do Trabalho sabe que a Brava, empresa de segurança e vigilância, até ontem não havia pagado os salários de agosto aos empregados? Pior é que o atraso salarial vem ocorrendo há quatro meses, sem que os responsáveis pela empresa sejam molestados por quem de direito. Será que a lei obrigando as empresas a pagarem os salários até o quinto dia útil do mês subsequente não vale mais?

Do baú político

Os líderes políticos do PSD e do PTB nunca engoliram a derrota nas eleições governamentais de 1954, vencidas pelo udenista Leandro Maciel. Em seu livro ‘Júlio Leite, o chefe invisível’, o jornalista Ricardo Leite revela que várias urnas foram trazidas do sertão da Bahia e trocadas nas seções. Antes, eram emprenhadas com votos de Leandro. A coisa chegou a tal ponto que uma das urnas foi esquecida num jipe de um udenista. Revoltados, os políticos do PSD e PTB recorreram à Justiça contra as fraudes.  Em seu jornal Folha Trabalhista, de Estância, os petebistas denunciaram que na eleição votaram mais de 100 defuntos. Apesar das queixas dos derrotados, Leandro tomou posse, cumpriu o mandato e, na eleição seguinte, venceu novamente com a eleição de Luiz Garcia para o governador.

Resumo dos jornais

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais