Lavagem ética e moral

0

  A CUT, o MST e outros segmentos organizados realizam hoje, 25, pela manhã uma vasta programação em comemoração ao “Dia do Trabalhador Rural” e contra a Transposição das águas do Rio São Francisco. O ato mais significativo e que vem gerando polemica é a ‘Lavagem do TCE”, que será realizada às 9h30 em defesa do patrimônio público.

 Enquanto membros do Tribunal de Contas demonstram indignação com o ato, esquecem de avaliar o desgaste que o órgão vem tendo desde que a Polícia Federal desencadeou a Operação Navalha em 17 de maio deste ano e que denunciou um esquema fraudulento de obras públicas comandado pela construtora Gautama, tendo como participantes diretos em Sergipe o conselheiro do TC, Flávio Conceição, o empresário João Alves Neto e o ex-deputado federal Ivan Paixão.

 O TC dá sinais claros que pretende “cozinhar em banho Maria” o episódio envolvendo Flávio Conceição. Como o conselheiro não tem tempo suficiente para se aposentar por problemas de saúde  a idéia é arrastar o afastamento dele até que a população esqueça do episódio. Porém boa parte da imprensa não esquecerá e mais: os administradores públicos que são fiscalizados pelo TC não esquecerão e certamente qualquer processo fiscalizado por Flávio Conceição pode ser nulo de pleno direito pela falta de idoneidade para o conselheiro dar um parecer sobre malversação de recursos públicos. Sem falar que nas gravações da Operação Navalha vários outros conselheiros foram citados em conversas “estranhas” que merecem explicações à sociedade.

  A lavagem que será realizada nesta quarta-feira no TC poderia ser realizada em frente a vários outros poderes. Por exemplo, a Assembléia Legislativa, que deve explicações à sociedade. Nos últimos episódios os deputados estão surdos, mudos e cegos. A omissão e o silêncio da maioria esmagadora dos deputados são revoltantes.

   A lavagem que será realizada na frente do TC não é contra os servidores do órgão e todas as autoridades constituídas do Estado. É apenas um ato simbólico para que a impunidade novamente não reine em Sergipe. Serve de alerta para que as autoridades constituídas de todos os poderes reflitam sobre a necessidade de mudarem algumas praticas nocivas e viciadas existentes há muito tempo em Sergipe. Depois da Operação Navalha, o TC não será o mesmo em Sergipe. Só não vê quem insiste em torcer para impunidade. A limpeza ética e moral está chegando em Sergipe e todos os envolvidos em denúncias – não importa cargo e sobrenome – devem ser punidos exemplarmente.  A opinião pública e grande parte da imprensa estão de olho naqueles que são omissos e complacentes e torcem para que tudo caia no esquecimento.

 

Comunicado do Tribunal de Contas de Sergipe

Nota distribuída ontem, 24, pelo TC: “O Tribunal de Contas do Estado de Sergipe comunica que:

1 – Em decorrência da justificada preocupação dos seus servidores com eventuais conseqüências da noticiada manifestação de entidades corporificadas em data de hoje, decidiu suspender o expediente interno e externo de sua sede; 2 – Os prazos e termos processuais vencidos nesta data (25.07.2007), serão prorrogados para amanhã dia 26.07.2007”.

 

Auditor no lugar de Flávio até “enquanto durar seu afastamento”

O Diário Oficial que circulou na última segunda-feira publicou ato do Tribunal de Contas de Sergipe, de 17 de Julho deste ano convocando o auditor Alberto Silveira Leite para substituir o conselheiro Flávio Conceição. Alberto já vinha substituindo Flávio que tinha pedido licença desde as denúncias da Operação Navalha. Neste ato, Alberto Leite assume as funções do conselheiro “enquanto durar o seu afastamento”. Ou seja, todos lutam para preservar Flávio Conceição no TC. Será que Flávio vai cair sozinho ou levará alguém com ele?

 

Abastecimento de água em Tobias Barreto

De um leitor sobre nota publicada nesta coluna na terça-feira,24, sobre a falta de água em Tobias Barreto: “Com relação  à crise da água de Tobias Barreto, noticiada na coluna de hoje, informo que dificilmente a solução terá origem na  água existente na Barragem do Rio Jabeberi.  Digo isto em virtude de estudos feitos desde a implantação da barragem (há mais de 20 anos) terem constado o alto índice de salinidade da água. Este dado pode ser questionado por você com alguém da Deso. Digo isto por  não ser crível que uma solução  tão banal não ter sido tomada antes  uma vez que o rio Jabeberi passa praticamente dentro da cidade de Tobias Barreto  e até a implantação do Sistema Itapicuru  fornecia 100% da água consumida na sede municipal. Isto até por volta de 1984 no primeiro Governo João Alves.É bom lembrar que o sistema Itapicuru foi implantado na mesma época em que foi construída a Barragem do Jabeberi(83/84/85)”.

 

 

Aliados preparam atos para Lula no Nordeste I

Matéria do jornal FSP de hoje, 25:O PT e movimentos sociais ligados ao partido promoverão atos de apoio ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva durante sua visita, amanhã e sexta-feira, a quatro capitais do Nordeste. Será a primeira viagem do presidente após as vaias que recebeu na abertura dos Jogos Pan-Americanos e do acidente com o avião da TAM. Lula visitará capitais de dois Estados administrados pelo PT -Sergipe e Piauí-, um comandado pelo aliado PSB -Rio Grande do Norte- e outro por um integrante da ala moderada do PSDB -a Paraíba.

 

Órfãos plantam briga entre secretários

A coluna recebeu informações – que estão sendo checadas – sobre um esquema montado por um setor empresarial que nos últimos anos esteve no poder em Sergipe e que, com a vitória de Marcelo Déda, teve seu poder enfraquecido. Na tentativa de retornar ao poder estão “plantando” notas na imprensa de uma briga inexistente entre secretários. Depois de checar as informações a coluna vai publicar um artigo mostrando que não está em jogo projetos e idéias para o desenvolvimento do Estado, mas interesses pessoais que acabaram com o novo governo.

 

Aliados preparam atos para Lula no Nordeste II

Continua a matéria: “Nesses locais, onde serão assinados convênios de obras do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento ), os petistas pretendem realizar atos de apoio, mas que não pareçam com uma festa em período de luto pelo acidente. “Nós convocamos a militância, mas a nossa demonstração de apoio ao governo Lula será sóbria, sem festa”, disse o secretário de organização do PT do Rio Grande do Norte, Tárcio Fontenele. Em João Pessoa (PB), segunda capital a receber Lula, o secretário de organização do PT, Jackson Macedo, chegou a declarar: “Se no Rio ele levou vaia, aqui vai receber medalha de ouro em carinho”. Porém, quatro horas depois, ele anunciou que não haveria mais a carreata prevista. Em Aracaju (SE), o público poderá chegar a 5.000 pessoas, disse o presidente estadual do PT, Márcio Macedo”.

 

 

Nada mudou na segurança no interior

Entrevista do policial militar, cabo Lima, na FM Itabaiana – no programa comandado por Eduardo Abril-  que trabalha na delegacia de Ribeiropolis mostra que nada mudou no interior. No último sábado uma moto foi roubada em Ribeiropolis e para perseguir os ladrões foi preso que outro policial conseguisse combustível com alguns populares. O Fiat da delegacia estava com pouco combustível e um veículo Santana sem condições de uso. Questionado sobre o delegado, o policial informou que o mesmo sai na sexta-feira, logo no início da tarde e só retorna na segunda-feira, por volta das 10hs depois de passar na sede da SSP. “A gente toma conta da cidade nos finais de semana”, disse o policial. Bem que o governador deveria visitar de surpresa as delegacias nos finais de semana.

 

 

Inauguração da Nat e Vida

A empresária Rosangela e o ex-vereador Goisinho, convidando os amigos para a inauguração  do novo espaço da Nat e Vida, na Avenida Barão de Maruim, 674. A inauguração será na  próxima sexta-feira, dia 27.07.2007, às 19 horas.

 

Funcionários não aceitam proposta do São Lucas I

A direção da Fundação São Lucas enviou ao Sindicato dos Trabalhadores da Saúde do Estado de Sergipe (Sintasa) uma proposta de reajuste salarial no acordo coletivo 2005/2007. O presidente do Sintasa, Augusto Couto, e a secretária Beatriz Santos, reuniram-se em assembléia com os funcionários do hospital no auditório da unidade, no último dia 22 de junho, com o advogado da entidade sindical, José Antônio Camargo. “Nós pedimos 10% de reajuste, mas a direção do São Lucas só quer dar 2%”, diz Beatriz. Em 12 de julho, uma outra reunião aconteceu, mas os trabalhadores do São Lucas recusaram a proposta dos patrões. Para finalizar a discussão, em 23 de julho, em uma assembléia, ficou decidido: os funcionários recusaram a proposta e vão mesmo para o dissídio coletivo.

 

Funcionários não aceitam proposta do São Lucas II

O advogado do Sintasa passou mais de duas horas explicando a proposta de reajuste da fundação, já que alguns níveis passarão a ter uma majoração nos salários maior que 2%. “Nós vamos solicitar todos os direitos dos trabalhadores do São Lucas. O salário dos funcionários de nível técnico é muito baixo. Não há incentivos, não há participação nos lucros, enfim, vamos fazer uma contraproposta mais digna para os trabalhadores da fundação”, explica Camargo.

 

Provocações aos petistas

De um leitor petista: “Por que a imprensa silencia sobre as provocações do prefeito Edvaldo Nogueira aos petistas? Há dias o prefeito exonerou quatro professores integrantes do grupo pró-juventude. Um dos exonerados, todos por telefone, foi o professor Anderson, que foi secretário municipal no Governo de Déda. Depois  o prefeito quer receber solidariedade dos petistas. Ele deve se abraçar com Albano Franco que como você escreveu engana, blefa e divide. As preliminares do PT vêm por ai”.

 

Mesa de Negociação Permanente I

Do leitor Schonke: “Semana passada, o Governador Marcelo Déda anunciou a instituição da Mesa de Negociação Permanente com os Servidores Públicos estaduais, demonstrando a intenção inequívoca do seu Governo em manter um diálogo franco e democrático com as entidades representativas desses mesmos Servidores.Entendo, enquanto Funcionário Público, que a importância desse instrumento de negociação salarial está no fato de que a discussão em torno da recuperação de perdas salariais e melhores condições de trabalho será tratada de maneira perene e transparente, e não num período próximo à data-base de cada categoria, o que, geralmente, acabava por não satisfazer aos Servidores e ao próprio Governo, já que as negociações eram tratadas com açodamento e sem profundidade, além do seu baixo grau de resolutividade. Bem verdade que nenhum Governo tem o poder de recompor todas as perdas salariais acumuladas ao longo de tantos anos, em apenas uma gestão. Mas é importante dizer que tal postura demonstra um início promissor, altaneiro e esperançoso para quem espera, há tanto tempo, uma política voltada para o diálogo, a valorização e o reconhecimento por parte dos governantes em relação aos Servidores Estaduais”.

 

 Mesa de Negociação Permanente II

Continua Schonke:Curial ressaltar que, na Gestão passada, os vencimentos dos Servidores Estaduais do Quadro Geral de Pessoal da Administração Direta, Autárquica e Fundacional, que representa o universo maior dos Servidores, foram reajustados da seguinte maneira: em 2003, 1,5% (um e meio por cento), conforme Lei nº 4.865, de 18 de junho de 2003; em 2004 4,0% (quatro por cento), conforme Lei nº 5.373, de 30 de junho de 2004, e, em 2005, em 12,8% (doze inteiros e oito décimos por cento), conforme Lei nº 5.695, de 11 de julho de 2007, sendo que em 2006 não houve revisão dos vencimentos para nenhuma categoria dos Servidores estaduais, a não ser para os Delegados de Polícia e para Procuradores do Estado, principalmente os Autárquicos e Fundacionais, que tiveram um aumento substancial em seus vencimentos. Oportuno assinalar que, em relação a algumas categorias, mencionados percentuais foram alcançados através da incorporação de gratificações. É como se o Governo desse com uma mão e retirasse com a outra”.

 

  

Mesa de Negociação Permanente III

Finaliza o leitor: “Tomando-se por comparação, para fins de conhecimento público, percebe-se que, no período em que esteve à frente da Prefeitura Municipal de Aracaju, o hoje Governador Marcelo Déda deu um reajuste linear a todos os Servidores municipais da ordem de 26,6% (vinte e seis inteiros e seis décimos por cento), isso depois de ter pago uma dívida de mais de R$ 20.000.000 (vinte milhões) de reais aos Servidores públicos municipais, débito esse proveniente de administrações passadas, logo no primeiro ano de Governo, ou seja, em 2001. Analisando-se bem, parece um carma, já que toda vez que assume um cargo de Chefe do Poder Executivo recebe de presente uma herança indesejável (maldita) para qualquer governante. Desta feita recebeu uma dívida de R$ 45.000.000,00 (quarenta e cinco milhões), bobagem, pouca coisa, uma “tuliça”! na linguagem popular.A propósito disso, é oportuno que se diga que o atual Governo, em relação aos Servidores Estaduais, vem procurando corrigir equívocos de administrações passadas. Por exemplo: a devolução do FUNASERP, cuja instituição se deu na Gestão do então Governador Albano Franco e que foi mantida pelo Governo João Alves até junho de 2006.Que as mudanças venham e tragam prosperidade para o nosso Estado, bem como para o conjunto dos Servidores: é o que esperamos”.

 

Frase do Dia

“O Brasil tem fome de ética e passa fome em conseqüência da falta de ética na política”. Herbert de Sousa, o Betinho.

 

 

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais