Licitações para publicidade

0

  Se alguém tinha cartas escondidas dentro da manga do paletó, é bom que as retire e coloque sobre a mesa, porque com as últimas pretensões anunciadas para a fiscalização das convenções, pode-se afirmar que todos os prazos foram esgotados. Porque Independente disso os candidatos, que são figuras importantes nesse baralho, já começam a esboçar sinais de impaciência. Se a  oposição estava demonstrando dificuldades para fechar a sua chapa majoritária, ninguém imaginava que nas hostes do governo a coisa estava tão esfacelada. E a grande prova dessa constatação foi à entrevista concedida pelo suplente de deputado federal Ivan Paixão (PPS), no programa Jogo Aberto, da FM Sergipe, que apenas deve ter tido a coragem de expressar uma insatisfação que não é só dele. Essa verdade está tão clara que o cabo Zé, que é outro aliado do governador, não se conteve e entrou no ar no programa de rádio para declarar solidariedade às declarações de Ivan.

  Quem acompanhar a política de Sergipe deve lembrar que exatamente há quatro anos, Ivan Paixão estava sendo tratado a “pão de ló” pelo então candidato ao governo estadual. Ivan, que era deputado federal e também presidente estadual do PPS, foi “paparicado” tanto que indicou a candidata à vice-governadora Marilia Mandarino. Hoje, o mesmo Ivan, agora sem mandato, é tratado como “rolete de cana chupado” e revelou que não consegue uma audiência com o  governador João Alves.

   Por isso entrevista concedida por Ivan Paixão caiu como uma bomba no meio político porque tendo sido nos últimos quatro  anos um eterno aliado do governador João Alves Filho (PFL) e antevendo as  dificuldades que se apresenta para concorrer mais uma vez ao cargo que foi  por ele pleiteado sem sucesso em 2004.  Durante a entrevista Ivan Paixão (PPS) mostrou-se magoado com o governador,  denunciou o seu desprestígio em ser atendido por João, denunciou a gestão de  Eduardo Amorim (PSC), denunciou a suposta compra de lideranças pelo genro do  governador, empresário Edvan Amorim (PSC) e o volumoso faturamento dentro do  governo das empresas dele, denunciou a gestão que o antecedeu na Secretaria  Estadual da Educação como sendo a mais desastrosa já ocorrida em Sergipe,  denúncia que atinge sem querer o Ministério Público, o Tribunal de Contas e o Tribunal de Justiça, porque se é verdade o que Ivan falou, como é que até hoje ninguém foi preso?

 

 

Licitações I

No bojo da bombástica entrevista o suplente de deputado federal Ivan  Paixão (PPS), acabou chamando atenção para um crime que se tem praticado em  vários governos no Estado de Sergipe. Ele denunciou que em Sergipe é difícil  presenciar licitação para a publicidade governamental. A denúncia já é de  conhecimento, mas em Sergipe os órgãos fiscalizadores têm dificuldade em  enxergar determinados abusos.

 

Licitações II

A  coisa é feita com tanta naturalidade que às  vésperas de uma eleição o governo está recebendo uma proposta que parece ter   sido articulada para retirar do Comprasnet a oferta de serviços gráficos.  Ocorre que se isso acontecer os pequenos empresários ficam impedidos de  disputar preços para executar tais serviços e esses serviços voltarão a ser  entregues a meia dúzia de empresários que não saem de dentro do palácio e  vivem bolando cartazes e folders de todo o tipo para vender ao governo sem a  necessidade de disputar preços.

 

Licitações III

 A esperança de alguns empresários é que o Ministério Público barre essa  pretensão. Até porque o governo brada aos quatro cantos a economia que tem  conquistado com a utilização do Comprasnet e dessa forma não haveria uma boa  justificativa para retirar a oferta dos serviços gráficos da Internet.

 

Bater palmas

“Entrar na festa só para bater palmas para os genros dele é difícil”. Do suplente de deputado Ivan Paixão (PPS) ao expor sua insatisfação com o governador João Alves Filho (PFL).

 

 

PSDB/PFL

Matéria publicada no Blog de Josias de Souza na Folha Online de hoje cita o estado de Sergipe, entre os problemas para composição dos PSDB e o PFL.Na matéria, com o título, “Campanha de Alckmin vive sua mais grave crise”, Josias de Souza faz uma análise da situação política dos dois partidos em vários estado. Sobre Sergipe ele escreve: “Em Sergipe, o tucano Albano Franco simula entendimento com a campanha à reeleição do governador João Alves (PFL). Mas, irritado com o veto à sua candidatura ao Senado, Albano concorre à Câmara e, por baixo do pano, celebra uma aliança branca com Marcelo Déda, candidato de Lula ao governo sergipano”

 

Cabeças I

O Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar – DIAP, após exaustivo levantamento, publicou ontem a 13ª edição dos Cabeças do Congresso Nacional, que mapeia os 100 deputados e senadores mais influentes do Poder Legislativo Federal. Os mais influentes foram identificados a partir de critérios quantitativos e qualitativos, apurados segundo a metodologia convencional da ciência política, que leva em consideração aspectos institucionais, reputacionais e de tomada de decisão.

 

Cabeças II

De Sergipe, na lista dos congressistas mais influentes mais uma vez apenas um parlamentar de Sergipe: o senador Valadares do PSB.Pelo levantamento, conclui-se que os parlamentares que comandam o processo decisório no Congresso Nacional têm formação superior, são profissionais liberais, defendem a economia de mercado, são predominantemente de centro, têm mais de um mandato, são oriundos de regiões ricas ou dos Estados ricos das regiões pobres, pertencem aos maiores partidos, destacam-se como articuladores e debatedores. Veja a lista, por partido, dos 100 Cabeças do Congresso. A publicação completa poderá ser adquirida no DIAP em julho. 

 

Ascensão

O DIAP publicou também a lista dos parlamentares que estão em ascensão. É uma espécie de lista intermediaria para chega-se as principais cabeças. De Sergipe, aparece pela segunda vez consecutiva o nome do deputado federal João Fontes (PDT).

 

 

Samu

O PT já definiu os números dos candidatos a deputado federal e estadual. O médico e ex-secretário da Saúde, Rogério Carvalho vai aproveitar bem o mote da implantação do Samu na capital. O número dele será 13192. Para quem não sabe 192 é o número do Samu.

 

Brasa

Um ex-profissional da comunicação de Sergipe, bastante conhecido, anda bradando nos quatro cantos da cidade que “coloca a mão com brasa acessa no fogareiro em defesa da honestidade de alguns políticos como Edvaldo Nogueira, Eduardo Amorim e Marcelo Deda.

 

 

Frase do Dia

“Descobri como é bom chegar quando se tem paciência. E para se chegar, onde quer que seja, aprendi que não é preciso dominar a força, mas a razão. É preciso, antes de mais nada, querer”. Amyr Klink.

 

 

 

Comentários