LULA EM CAMPANHA

0

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) recuou das suas constantes viagens ao exterior. O seu objetivo de mundializar o seu nome foi colocado, pelo menos neste momento, em segundo plano. O presidente tentou tudo para se mostrar imune ao mar de lama em que suflavam seus companheiros mais próximos do governo e do Partido dos Trabalhadores. Através das pesquisas, o presidente Lula percebeu que começava a despencar na opinião pública. Ao analisar os números que indicavam seu declínio junto à sociedade, ouviu do seu pessoal de marketing que a solução seria arregaçar as mangas e voltar definitivamente ao Brasil, de preferência em visitas às classes C e D, onde ainda tinha alguma sustentação e apoio. Reinaugurou essa prática e optou pelo populismo para manter o nível junto às classes menos privilegiadas, depois de cometer o erro de culpar as elites de querer derruba-lo.

 

Então Lula está voando pelo Brasil e redescobriu o Nordeste. Evidente que essa peregrinação por suas origens esteja lhe fazendo muito bem. Até porque ele está vendo que a região se mantém na mesma miséria que ele deixou quando partiu com a família para tentar a vida em São Paulo e chegar à Presidência da República, pelo trabalho sindical que exerceu. Agora, entre os sofridos nordestinos, ele retoma uma campanha para recuperar a imagem que está perdendo e iniciar a sua campanha à reeleição de forma clara e sem nenhum subterfúgio.Em sua terra natal, Garanhuns, uma das mais prósperas cidades de Pernambuco, o presidente Lula disse que “com ódio ou sem ódio eles terão que me engolir mais uma vez, caso decida disputar a reeleição”. Foi muito aplaudido e sentiu-se bem melhor do que no Planalto, onde a lama invade salas e corredores e já começa a sujar o tapete do seu gabinete.

 

A campanha eleitoral do presidente Lula continuou no Piauí, o estado mais pobre da união. Lá o presidente voltou a fazer a festa de uma gente que só ver autoridade exatamente no período eleitoral. Voltou a fazer um discurso agitado, bem característico do candidato e até lembrando a gesticulação utilizada no período em que lutava pela redemocratização do país. Para um punhado de famintos, o presidente deu vazão à utopia, quando viu nos olhos daquela gente miserável uma nesga de esperança. O presidente voltou a lembrar sua mãe e chorou, comovendo aquela pequena multidão que já não tem nem lágrimas para acompanhar o presidente em sua emoção. Estranhamente o presidente Lula passou a lembrar das dificuldades que passou ao lado de sua família e insistiu em citar a mãe, principalmente pelo seu analfabetismo, para puxar palmas e compaixão para um homem que exerce um governo que nega o seu passado e mancha sua biografia.

 

O Nordeste não interessava a Lula, até quando ele se sentiu repelido pelas classes A e B, que sempre o apoiou. A elite que o presidente tanto critica e culpa pelo momento em que passa o seu governo, está ao seu lado. Não é verdade que a burguesia está querendo derrubar Lula. É exatamente o contrário. Os banqueiros, os industriais e os grandes empresários são lulistas desde menininhos, porque se lambuzam com os juros altos que massacram o povo brasileiro, principalmente as classes B e C, que só podem viver com a compra a prazo. Além disso, nesse Nordeste de tanto sol e nenhuma chuva, o presidente Lula ainda não fez um projeto sério para a convivência do homem com a seca e a região que pariu Lula não teve nenhum crescimento real, porque o Governo se preocupou mais em beneficiar os grandes estados do Sul e Sudeste, inclusive com o seu projeto de Reforma Tributária, que prejudicava o Nordeste.

 

O presidente Lula hoje tenta retornar ao povo, mas talvez seja tarde, porque essa gente que foi aplaudi-lo em Garanhuns e no interior do Piauí não teve nenhum benefício em confiar nas promessas que o então candidato Lula as fez para chegar ao comando do país. Esse povo continua com fome e sede e, pior do que isso, sem a força da esperança que fez o presidente ir às lagrimas ao lembrar da miséria em que também viveu. Agora não dá mais. O Brasil, até mesmo esse que o presidente julga politicamente analfabeto, está consciente dessa terrível crise que atinge a sociedade, provocado por um grupo que estava à frente do Planalto. Bem abaixo de suas barbas…

 

 

ALBANO

O ex-governador Albano Franco (PSDB) pode ser candidato ao governo do estado, em 2006, atendendo a sugestão do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso. FHC anunciou que o PSDB terá candidato a presidente da República e que vai disputar o governo em todos os estados. Vê Albano como um bom nome para Sergipe.

 

VISITA

O ex-governador Albano Franco, acompanhado do deputado federal Bosco Costa, esteve ontem com ex-presidente, por 60 minutos, no Instituto FHC, em São Paulo. Os dois também conversaram sobre a crise política que assola o país, FHC considerou que ela está chegando ao presidente Lula.

 

SERGIPE

Ainda sobre a visita do ex-governador Albano Franco a Fernando Henrique Cardoso, o ex-presidente foi convidado a vir a Sergipe. Fernando Henrique aceitou e o partido em Sergipe ficou de marcar uma data, inclusive para uma palestra de FHC em Aracaju.

 

COMANDO

O presidente regional do PSDB, deputado federal Bosco Costa, admitiu que a legenda não tem problema em Sergipe. Bosco acha que o senador José Almeida Lima (PSDB) deve se unir ao grupo e será bem vindo, mas antecipou: “nós não vamos abrir mão do comando do partido”.

 

DISCURSO

Em Brasília, ao ter um encontro com membros da direção do PSDB, o ex-governador Albano Franco mostrou as entrevistas do senador Almeida Lima à imprensa. Nessas entrevistas, o senador Almeida Lima deixou claro que não faria nenhum entendimento com Albano Franco dentro do PSDB.

 

ALMEIDA

O senador Almeida Lima (PSDB) já está em Aracaju desde ontem e, quando esteve em Brasília, para onde viajou segunda-feira, não conversou com ninguém sobre o partido. Almeida não procurou nenhum membro da Direção Nacional, apenas cumprimentou alguns deles. Disse ontem que continua esperando uma decisão sobre o comando do PSDB.

 

BRASÍLIA

O prefeito de Aracaju, Marcelo Déda (PT), viajou ontem a Brasília e teve um encontro com o presidente do Congresso, Renan Calheiros (PMDB). O prefeito Marcelo Déda também trata de assuntos administrativos nos Ministérios e vai conversar com aliados sobre a situação política do país.

 

AUDIÊNCIA

Hoje pela manhã, acompanhado do deputado Jackson Barreto e do senador Valadares, o prefeito Marcelo Déda terá encontro com o ministro da Coordenação Política, Jaques Wagner. Vão tratar sobre o cenário político do país e discutir ações para minimizar os efeitos da crise na periferia do poder.

 

DIRCEU

Marcelo Déda considerou que o ex-ministro da Casa Civil, José Dirceu (PT), fez um depoimento responsável no Conselho de Ética da Câmara, terça-feira. O prefeito considerou Dirceu convincente e teve tranqüilidade para responder as provocações do deputado Roberto Jefferson (PTB)

 

CONFRONTO

O governador João Alves Filho (PFL) está se preparando para o confronto com o ministro Ciro Gomes e a ministra Marina Silva, sobre transposição das águas do rio São Francisco. Esse confronto se dará em razão de uma ação que o deputado federal José Carlos Machado entrou no TCU para impedir a transposição. O confronto se dará dia 11.

 

WALKER

O deputado Walker Carvalho (PFL) ainda está aguardando o sinal verde para se afastar da Assembléia Legislativa. Diz que está à disposição para isso. Em lugar de Walker assume a primeira suplente Goretti Reis, dentro de um entendimento político com o grupo do ex-deputado Jerônimo Reis, em Lagarto.

 

ESTRANHO

O secretário municipal das Finanças, Nilson Lima (PT), estranhou uma nota publicada na internet de que ele não seria candidato a deputado federal. Nilson não sabe de onde saiu isso e reafirma que é pré-candidato a deputado federal pelo Partido dos Trabalhadores.

 

ANDANÇAS

O secretário Nilson Lima disse que nos finais de semana tem viajado para contatos com lideranças políticas do interior. Nilson diz que tem boa receptividade por anda está andando e que vai continuar conversando para consolidação de suas bases.

 

Notas

 

PRÉ-CAJU-1

Maria Francisca Pereira envia e-mail e avisa que é morada da praia 13 de Julho, em casa que era de seus avós e fora herdada por sua mãe: “toda vez que tem Pré Caju a gente gasta da nossa aposentadoria para colocar placas de madeira, e proteger a residência, porque os foliões entram e sujam de fezes e urina”. Segundo Maria Francisca, além de tudo isso o pessoal força porta e janelas, o mesmo acontecendo com os seus vizinhos, que têm a mesma reclamação. Há dois meses ela gastou, R$ 467,00 com madeira e marceneiro.

 

PRÉ-CAJU-2

Maria Francisca acrescenta que todos os gastos são feitos com o salário de uma aposentada e considera que “os donos do Pré Caju é que deveriam fazer isso. Eles só fazem ganhar, destruindo os canteiros, pois as cercas de tela são destruídas e o pessoal pisa e dança na grama conservada pela Prefeitura”. Acha que o IPTU que paga é muito bem empregado pelo prefeito Marcelo Déda e sugere que em caso dele autorizar o Pré Caju na 13 de Julho, que obrigue a empresa a proteger casas prédios no percurso dos blocos.

 

PRÉ-CAJU-3

Segundo a ASBT o retorno do Pré-Caju para a 13 de Julho foi praticamente uma exigência da população e dos artistas, que não aprovaram o circuito do mercado. Além disso, foi feita uma pesquisa entre os moradores da avenida Beira Mar e 80% aprovaram a transferência para o local onde a prévia se iniciou. O pessoal diz que tem responsabilidade de proteger toda a área de jardins e tudo é feito com recursos de patrocinadores. O Pré-Caju é uma festa turística tradicional, que movimenta o estado e dá emprego a milhares e pessoas.

 

 

É fogo

 

O deputado federal João Fontes teve participação no Conselho de Ética, terça-feira e, na quarta-feira, a CPI dos Correios.

 

Em Sergipe muita gente acredita que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva tinha conhecimento do que acontecia dentro do PT.

 

A cidade de Lagarto ainda está assustada com o assalto que movimentou a cidade na terça-feira. As pessoas estão com medo.

 

Candidatos a cargos eletivos já estão se movimentando no interior e os que tentam a reeleição visitam suas bases.

 

A Azaléia está demitindo todos os funcionários da fábrica de Itaporanga D’Ajuda e exige que o pessoal assine as rescisões, abrindo mão de todos os seus diretos.

 

Um grupo de trabalhadores da fábrica foi a Assembléia Legislativa e recebeu apoio de vários parlamentares.

 

O deputado estadual Valmir Monteiro (PFL), pediu ao governo d estado que reforce o policiamento em Lagarto.

 

Dezesseis estados do Nordeste terão cursos do site Comunique-se. Os treinamentos são fundamentalmente práticos, com duração de 12 a 16 horas.

 

Quando quer, a polícia sergipana trabalha com eficiência. Viu-se isso co a prisão de membros da quadrilha que assaltou o BB de Lagarto. Já no caso Floro…

 

O mercado doméstico de aviação se prepara para ganhar duas novas empresas regulares de transporte aéreo: a BRA e a TAF.

 

A Telefônica, concessionária de telefonia fixa do estado de São Paulo, decidiu manter a cobrança da assinatura básica mensal.

 

A Telefônica desobedece a liminar que suspende o recolhimento de tarifas prevista nos contratos de concessão.

 

brayner@infonet.com.br

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais