Lula pode virar Sarney e o PT, o PMDB!?

0

Vendo ontem à noite o programa do PMDB na TV, voltei no tempo. Final da década de 70, derrotadas as guerrilhas urbanas e rurais que lutavam contra o regime militar restou a juventude duas alternativas: ausentar-se do cenário político ou ingressar no MDB como forma de impor uma derrota “mesmo permitida” ao regime ditatorial. O MDB, logo depois transformado em PMDB, cresceu, inchou mesmo. Constituíram-se dentro do partido as mais variadas correntes ideológicas. O partido ganhou uma certa feição popular e acendeu ao poder central com a eleição de Tancredo Neves. Morreu e foi substituído pelo vice José Sarney.

 

Formado um governo de coalizão Sarney só governou no primeiro ano do mandato. As rebeliões na base aliada e principalmente dentro de seu partido, o PMDB, tornaram a vida do país um verdadeiro inferno. O resultado foi uma inflação que chegou a quase 100% ao mês. O PMDB perdeu totalmente a identidade inicial e rachou em dezenas de pedaços. Um deles criou o PSDB, outros grupos ou líderes ingressaram nas mais variadas legendas surgidas com a redemocratização do país e do processo político eleitoral, alguns entraram no PT.

 

Dado as devidas proporções e levando-se em conta o momento político e histórico do momento percebe-se entre um número cada vez maior de brasileiros a preocupação da a quase total ausência de rumo e de comando do governo do PT e do presidente Luis Inácio Lula da Silva, primeiro operário a ascender ao poder central pela via democrática no Brasil. E os maiores entraves criados ao governo são oriundos exatamente do partido do presidente e de seus aliados. A prova maior foi a eleição da Mesa Diretora da Câmara Federal. E o mais recente desses entraves é o escândalo dos Correios, cuja CPI para apurar as denúncias já conta com as assinaturas de 18 deputados do PT.

 

A persistirem essas disputas internas no PT e seus aliados, corremos o sério risco de vermos o presidente Lula ser transformado num Zé Sarney, o PT num PMDB e o Brasil numa republiqueta de bananas. Isso acontecendo, quem ficará com os encargos e as mazelas? Certamente não serão os senhores deputados e senadores, mas sim, a maioria dos brasileiros e brasileiras. Quem acompanha os noticiários percebe com muita clareza que nem os governistas “rebeldes” e nem os “opositores” querem o bem do país. Eles desejam e trabalham pela melhoria do bem estar deles mesmos e nada mais. E o presidente Lula não está sabendo como contornar essa drástica situação.

 

Laudêmio

A deputa estadual Susana Azevedo (PPS) fez pronunciamento na Assembléia Legislativa condenando a cobrança do Laudêmio na transferência de imóveis localizados nas chamadas áreas de marinha. Ela promete liderar uma campanha contra essa bi-tributação.

 

Seu pronunciamento contou com o apoio de vários outros colegas de parlamento. Susana disse que manterá contato com deputados federais e senadores para que acabem com o Laudêmio.

 

josearaujo@infonet.com.br

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários