Maceió (AL) – Sombra e água fresca

0

Quem chega pela estrada litorânea à Maceió (AL) percebe-se de primeira o que lhe espera. A capital alagoana é um lugar onde a natureza não mediu esforços para convidar ao lazer e relaxamento. São quase 40 km de praias paradisíacas, piscinas naturais, um mar de águas mornas, sombra de coqueirais e passeios de jangadas em praias completamente urbanas.

Situada entre o mar e lagoas e distante 294 km de Aracaju, Maceió (AL) tem paisagens de encher os olhos. As praias de Jatiuca, Ponta Verde, Sete Coqueiros e Pajuçara são as mais conhecidas e badaladas da orla da cidade, mas é na Ponta Verde que ficam os melhores roteiros de badalação noturnos à beira-mar e em Pajuçara, feirinhas de artesanato ao ar livre e piscinas naturais visíveis apenas na maré baixa são as principais atrações.

 

De um lado a outro da orla há um calçadão com aparelhos esportivos e locais para dar uma paradinha para o descanso. Também é lá onde o pessoal gosta de sentar em mesinhas de quiosques para tomar uma cerveja e apreciar o melhor da gastronomia do mar, baseada em lagostas, lagostins, ostras frescas, sururu, taioba, unha de velho e o tradicional massunim.

 

À noite a diversão é garantida, mas lembre-se que muitos bares da orla alagoana fecham perto da meia noite. Quem quiser dá uma esticada corre para a efervescência do Jacaraguá, que fica na proximidade da área central de Maceió. Na década de 90 casarões antigos passaram por reformas, muitos deles, abrigam restaurantes e boates. O bairro também abriga o suntuoso prédio da Associação Comercial de Alagoas, em estilo neoclássico, mas já começa a apresentar o esquecimento do poder público. Por conseguinte, a localidade continua sendo uma boa pedida para quem freqüenta bares, boates e restaurantes com música ao vivo.

 

Outro prédio histórico de Jaraguá é o “sobrado do barão”, construído no século passado e que serviu de residência para D. Pedro II, quando a família imperial visitou a cidade. Hoje, abriga uma biblioteca pública.

 

Além de praias famosas, as lagoas atraem também a curiosidade dos turistas. As duas principais são a de Manguaba e a do Mundaú, no Pontal da Barra, onde abriga uma comunidade de pescadores e artesãos as margens da Lagoa e que ali o pessoal se concentra para ver o pôr do sol, o trabalho dos pescadores e as mulheres manuseando seus teares. Os visitantes agradecem pela preciosidade das rendas e bordados. O artesanato, exposto nas portas das casas é confeccionado pelas rendeiras, que tecem o Filé, renda tipicamente alagoana e que ocupa importante posição na economia da comunidade.

 

Na Lagoa Mundaú os pescadores retiram o sururu, um molusco que se destaca na gastronomia alagoana. O local é ideal para passeios de barcos entre ilhas, indo em direção ao encontro com o mar.

 

Maceió não brilha por seus prédios históricos nem pelo centro comercial, mas quem busca saber um pouco de história do Brasil não deve perder a visita ao charmoso Museu Théo Brandão, com acervo de peças sobre antropologia e folclore da Universidade Federal de Alagoas.

 

No centro da cidade também há prédios de relevante interesse histórico como a Catedral Metropolitana, o Teatro Deodoro, a praça Marechal Deodoro e o Palácio Floriano Peixoto (Palácio dos Martírios), entre outros, parte deles remetem a época dos marechais alagoanos. Mas é a orla e suas praias que o Paraíso das Águas encanta.

 

Dicas de Viagem

 

A Masagueira situada no município de Marechal Deodoro, à 15 km de Maceió, é uma antiga colônia de pescadores que ficou conhecido pela boa gastronomia em bares rústicos. Banhada pela lagoa Manguaba, possui um cenário de rara beleza e tranquilidade, com seus coqueirais, canais e manguezais. A variedade de pratos a base de crustáceos e mariscos provocam os cinco sentidos, numa verdadeira homenagem a culinária tipicamente brasileira.

 

Cuidado com o trânsito intenso da orla no trecho Pajuçara – Jatiuca. A mão dupla e o fluxo de veículos deixam a avenida de contorno da orla bem perigosa e a noite, pouco iluminada.

 

Divina Gula e a Cachaçaria Água Doce são alguns dos roteiros imperdíveis para quem gosta de comer bem e ver gente bonita.

 

Maceió possui hospedagem para vários bolsos ($). Procure sua agência de viagem ou se preferir aventurar, há boas pousadas e hotéis nas principais praias urbanas da cidade a preços populares que variam de R$ 50 a R$ 100, a diária. Se preferir hotéis de luxo e resorts, alguns deles ficam no centro urbano das praias de Jatiuca e Ponta Verde.

 

A praia de Ponta Verde é a ferveção jovem da capital alagoana, principalmente durante o dia, aos finais de semana.

 

Se for para as praias do litoral Sul, procure os horários alternativos, pois nos finais de semana a rodovia litorânea é bem movimentada, tornando-a perigosa.

 

Como chegar

 

Se vai a passeio e parte de Aracaju, a dica é ir pela BR 101 até a Polícia Rodoviária Federal. Vire a esquerda no trevo de aceso a Neopólis (SE). Há uma passagem de balsa até Penedo (AL) até a AL 101 ou Litorânea. A estrada, por vezes margeia o mar e é acesso a diversas praias de Alagoas. Se preferir seguir pela BR 101, há alguns trechos esburacados em Alagoas, mas não tem errada.

 

Por transporte aéreo, empresas que fazem o trajeto em vôo direito, porém procure bem, pois outras realizam um verdadeiro tour por aeroportos indo primeiro para São Paulo ou Brasília.

 

Curiosidade

 

Maceió foi proveniente de um engenho de cana-de-açúcar no século 18, que tinha o nome de Maçai-ok. Daí a origem do nome que significa “o que tapa o alagadiço”. Terra de marechais, é considerada o Paraíso das Águas brasileiro, por suas praias de águas ora esverdeadas, ora azuladas. Também destacam praias do litoral Norte como as Dunas de Marapé, Maragogi, Barra de Santo Antonio, Paripueira, Guaxuma, entre outras. No litoral Sul, há algumas praias bastantes estreladas, como as praias do Francês, do Gunga, Barra de São Miguel, Coruripe, Pontal do Coruripe, Jequiá da Praia e Piaçabucu, já na foz do rio São Francisco.

 

Fotos: Secretaria de Turismo 

 

Na Bagagem

 

O Palácio Olimpio Campos, sede do Governo de Sergipe, abrirá suas portas para grupos de turistas após a reforma programada para concluir ainda este ano.

 

Uma combinação perfeita entre moda e gastronomia aconte no shopping Recife (PE), no período de 16 de setembro a 16 de outubro. É o Festival Gastronômico à Moda do Chef, onde restaurantes e principais fast-foods do mall acitaram participar do desafio desafio de aliar estes dois “ingredientes”.

 

Foliolinda 2010, o carnaval de Olinda (PE) passa a ser vendido por aglomerado de agências de viagem de Aracaju ao preço que varia de R$ 1.164 a R$ 966, por pessoa, com direito a casa de apoio, ônibus, bloco e festa da ressaca.

 

Piscina de cerveja já é possível no resort austríaco Starkenber Beer. São sete piscinas de quase quatro metros de comprimento e pura cerveja. Pagando €145é possível ficar duas horas nas piscinas.

 

Agência Nacional de Aviação Civil divulgou que o tráfego aéreo de passageiros no mercado doméstico está registrando uma expansão de 8,29% nos sete primeiros meses do ano e alta de 21,55% em agosto, ante o mesmo mês de 2008. Os destaques são para as pequenas empresas Azul e Webjet, que vem ganhando espaço no mercado.

 

Bahia e Pernambuco firmaram parceria com empresa dos Estados Unidos com o objetivo de realizar uma campanha, que pretende atrair turistas gays para seus litorais. As cidades de San Francisco, na Califórnia, e Miami, na Flórida foram as escolhidas como alvo preferencial da campanha de promoção de praias, clubes, esportes e belezas naturais, além da capacitação de funcionários da rede hoteleira e restaurantes para atender bem o turista.

 

A cobrança do lanche pela empresa Gol não agradou os passageiros. Vale informar que em outras companhias aéreas a venda de produtos nos vôos já é rotina.

 

Sol Linhas Aéreas deverá ser o novo nome da empresa que deverá voar em céu brasileiro. A companhia já recebeu o aval da ANAC para operar vôos domésticos regulares de passageiros.

 

O campo de concentração nazista de Auschwitz-Birkenau, no sul da Polônia, já recebeu um milhão de visitantes em 2009, um recorde em relação ao mesmo período de anos anteriores, coincidindo com o 70º aniversário da invasão alemã da Polônia.

 

Passaporte

 

Ano da França no Brasil

 

Continua em mais de 27 cidades brasileiras a programação do Ano da França no Brasil. No 7 de setembro, o presidente francês Nicolas Sarkozy esteve em Brasília e para continuar com fotos em homenagem ao Ano da França no Brasil, um pouquinho da capital francesa com a Champs Élysées e os jardins que circudam a Catedral de Notre Dame, na Ile de lá Cité. A Cidade Luz no inverno fica ainda mais romântica e cultural.

 

Fotos: Silvio Oliveira

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais