Mais uma academia nasce no cenário lítero-cultural de Sergipe

0
Mais uma academia nasce no cenário lítero-cultural de Sergipe (Foto: Domingos Pascoal)

As boas-vindas devem ser dadas a ACLEA – Academia Cedrense de Letras e Artes que foi instalado neste sábado, dia 29 de dezembro de 2018. A ACLEA é mais um produto do projeto desenvolvido, desde junho de 2010, quando foi constatado que em Sergipe existiam apenas cinco Academias Literárias e, que todas estavam centralizadas na Capital, Aracaju. Não havia nenhuma nos demais municípios e, ao que parece, não havia também, nenhum projeto para que elas fossem criadas. As que existiam eram: Academia Sergipana de Letras, fundada no dia 01 de junho de 1929, 32 anos após a ABL – Academia Brasileira de Letras, fundada em 20 de julho de 1897 e, 35 anos após a arcádia literária mais antiga, em funcionamento no Brasil, que é a Academia Cearense de Letras, fundada em 15 de agosto de 1894, Academia Sergipana de Medicina, fundada em 09 de dezembro de 1994, Academia Literária de Vida, fundada pela saudosa confreira Ligia Madureira Pina, no dia 20 de dezembro de 1992. Academia Maçônica Sergipana de Artes, Ciências e Letras, fundada em 06 de de outubro de 1997, Academia de Ciências Contábeis, instalada no dia 08 de novembro de 1977. Até então, funcionando mesmo, somente as três primeiras, a Maçônica e a de Ciências Contábeis, encontravam-se, em 2010, latentes, mas, paradas. Com a divulgação do projeto, a primeira Academia a vir a lume, noutro município de Sergipe, foi a AGL – Academia Gloriense de Letras, criada no dia 09 de setembro de 2012 e instalado no dia 12 de dezembro daquele mesmo ano, outras seguiram e, hoje, somente no interior já temos mais de 20 Arcádias Literárias, em pleno funcionamento, salve raras exceções.

A ideia é a de que, como sói acontecer, com todas já instaladas, a ACLEA, inclusive, os próprios intelectuais, dos 75 municípios de Sergipe, se interessem, se arregimentem e construam os seus próprios referencias acadêmicos e, também, que sejam construções sólidas, ativas, perenes e estejam voltadas e agindo como mediadoras do conhecimento, dialogando diretamente com as escolas, com os professores e, sobretudo, com os estudantes, seus familiares e todos os organismos da sociedade de cada unidade de ação e, até além.

A ACLEA – Academia Cedrense de Letras e Artes foi fundada, juntamente com a ALV Propriá – Academia Literária de Vida de Propriá, no dia 07 de dezembro de 2018, durante o 7° Encontro Sergipano de Escritores e Leitores e o 1º Encontro das Academias Literárias Sergipanas. A sua instalação e posse acadêmica aconteceu, com uma grande festa literária, no dia 29 de dezembro, próximo passado, no auditório da Escola de Ensino Fundamental Padre Manoel Guimarães, naquele município de Cedro de São João. A sua Diretoria, eleita por aclamação, tem como presidente o Acadêmico Dr. Paulo Rodrigues, Vice, Dr. José Lima dos Santos, Secretária Geral, Drª Ana Paula Vieira Mendonça, Ceremonialista, Profª Deyze Rodrigues Alves. Naquela data, tomaram posse, além dos membros da diretoria os acadêmicos/acadêmicas: Antônio Ferreira Rocha, Marluce Alves Rocha, Luciana Alves Melo, José Carlos Santos, Gênisson Oliveira Trindade, José Alves Nunes, Graciene Santos Melo Vieira, Antônio Geraldo Nunes, Marcelo Dantas, Maria Lídia Melo, Maria Zélia Sá Farias, Antônio Sérgio Teles das Chagas, Paulo Alves, Maria de Lourdes Barbosa Freire. Na sua estrutura estatutária a ACLEA comporta cinco tipos de membros:

1. Membros Fundadores, Efetivos e Vitalícios, aqueles que participaram da comissão de criação e tomaram posse por ocasião da instalação.

2. Membros Efetivos e Vitalícios, aqueles que requererem e tiverem seus nomes referendados para tornarem-se sócios da ACLEA, até completar o numero de quarenta. A partir daí somente por morte ou desistência abrir-se-á uma vaga que será preenchida por quem for escolhido em eleição secreta onde votam apenas os que estiverem em pleno gozo de seus direitos acadêmicos conforme preceitua o seu estatuto.

3. Membro Benemérito, aqueles que, de alguma forma, trouxe alguma contribuição para o soerguimento, alavancagem ou engrandecimento da ACLEA.

4. Membro Honorário, pessoas que prestaram relevante serviços a comunidade ou instituições sociais, a cidade, a própria unidade federativa o Brasil ou a humanidade.

5. Membro Correspondente, são aqueles que, cedrense ou não, se interessem em representar a ASCLEA na sua área de ação no seu lugar de residência, no Brasil ou em outra pátria.

No dia 29/12/2018, além da diplomação dos 18 membros fundadores, efetivos e vitalícios, foi também, outorgado o título de Membro Benemérito ao Professor Domingos Pascoal, em reconhecimento ao seu trabalho de assessoramento na construção deste marco histórico para a cidade de Cedro de São João.

Já há data agendada, agora em janeiro, para a construção de uma agenda positiva para 2019, certamente que a primeira medida será publicar um edital ou ato do presidente, dando a notícia de que há 22 vagas a serem preenchidas e, que, ainda no primeiro semestre de 2019, serão abertas inscrições para atender aos cedrenses que, por ventura, estejam dispostos e interessados entrar, trabalhar e participar do movimento acadêmico. Acreditamos, também, que serão delimitadas quantas vagas serão preenchidas este ano e, naturalmente, as datas em que haverá a posse, se for apenas um, ou as posses se for mais de um. Aproveitem, aqueles Cedrenses de valor e que gostem de desafios e queiram fazer a diferença, basta se habilitar.

Comentários