Mangando do povo

0

Após contribuir para agravar a crise do sistema de transporte coletivo da grande Aracaju, o grupo que controla as empresas Cidade Histórica e São Pedro resolveu colocar mais lenha nessa fogueira: reduziu de R$ 2,35 para R$ 2,00 o preço da passagem, visando mostrar que o valor cobrado pelas demais empresas é exagerado. Em outras palavras, os próprios empresários do setor confirmam que o povo paga caro demais para ser transportado em fedorentas latas velhas. Pior, confessam que parte considerável do valor da tarifa fica com o sindicato das empresas e escancaram que a tal planilha de custos elaborada pela SMTT para fundamentar o índice de reajuste da passagem não passa de uma sinistra peça de ficção. Resumo desta ópera bufa: tá todo mundo mangando do povo.

Morte anunciada

A Prefeitura de Aracaju deve começar nos próximos dias a matar o já moribundo Rio Sergipe. Com autorização da Justiça, a administração João Alves Filho (DEM) vai lançar toneladas de aterro no leito daquele corpo d´água para construir uma obra meramente eleitoreira. As consequências desse crime ecológico são imprevisíveis. Alguém duvida?

Leilão

E quem está em Aracaju é a diretora geral da Agência Nacional de Petróleo, Magna Chambriard. Veio falar aos sergipanos sobre a 12ª Rodada de Licitações que leiloará 80 blocos terrestres com potencial para petróleo e gás natural localizados em Sergipe. O leilão vai acontecer de 28 a 29 de novembro e disponibilizará 240 blocos em todo o país. A palestra de Magna vai acontecer às 11h, no Palácio de Veraneio do Governo.

Alô, MP!

É correto não vender gasolina comum depois das 22 horas, sábados, domingos e feriados? Pois tem posto de combustível fazendo isso em Aracaju. Por que será?

Cara nova

Após anos sob o controle do dublê de político e empresário Edvan Amorim, o PTB em Sergipe agora é comandado pelo deputado estadual Adelson Barreto. Em solenidade realizada ontem na sede do partido em Brasília, o parlamentar assumiu oficialmente a presidência petebista no estado, tendo como vice Gilton Garcia. O empresário Ricardo Franco é o secretário geral. Adelson promete que agora o PTB será voltado para os interesses do povo. E antes, não era?

Imobiliária

O grupo do governador licenciado Marcelo Déda (PT) está sendo colocado no escanteio pela turma de Jackson Barreto (PMDB). A revelação é do líder da oposição na Assembleia, deputado Venâncio Fonseca (PP). Segundo ele, dedistas e jackistas transformaram o governo numa imobiliária política. “Enquanto eles brigam pelo poder, o povo paga a conta”, discursou Venâncio.

Nas grades

E quem está vendo o sol nascer quadrado é o ex-vereador de Estância, Fabrício Soares Cardoso. Ele é acusado de tentar atropelar propositalmente dois jovens. Ouvidas pela Polícia, as vítimas contaram que após brigar com elas o ex-parlamentar as perseguiu com o carro. Com base nos depoimentos, o juiz de Direito André David mandou prender o valentão por tentativa de homicídio.

Grana alta

Os gastos do governo com os cargos comissionados representam de 2% e 2,5% do total da folha de pessoal. Foi o que informou ontem o secretário do Planejamento, Orçamento e Gestão, Zezinho Sobral. Segundo ele, o problema mesmo são as incorporações salariais: “Há casos de motoristas com salários iguais ou bem próximos aos dos secretários, ou seja, mais de R$ 10 mil”, informou Sobral.

Petroleiros

A Petrobras apresentou ontem uma nova proposta salarial aos petroleiros, elevando de 8% para 8,56% o reajuste na Remuneração Mínima por Nível e Regime. Isso representa ganhos reais de 1,82% a 2,3%. Em relação aos dias parados, a empresa concordou em abonar a metade e garantir a compensação dos outros. Os sindicatos dos petroleiros fazem assembleias hoje para analisar a nova proposta e decidir se mantém a greve deflagrada quinta-feira passada.

Cadê o dinheiro?

A Assembléia deve instalar uma CPI para investigar como o governo de Sergipe gasta milhões em comunicação social. Autor da proposta, o deputado capitão Samuel (PSL) pretende apurar se a verba de comunicação está sendo dividida democraticamente entre os veículos. O risco é a CPI descobrir que tem emissora de rádio enchendo os bolsos, enquanto outras vivem a pão e água. Por que será?

Do baú político

Na década de 90, uma brincadeira de Carnaval ameaçou o mandato do então deputado estadual Jerônimo Reis. Irmão da primeira dama de Pirambu, o parlamentar costumava passar as festas momescas naquele município, participando ativamente das brincadeiras. Uma delas era o jogo de futebol onde os “atletas” usavam roupas femininas. Informado que Jerônimo vestiu saia para jogar bola, o deputado Rosendo Ribeiro Filho enxergou uma oportunidade para cassar o mandato do ferrenho adversário político. Na primeira sessão da Assembléia depois do Carnaval, Ribeirinho subiu à tribuna para dizer que “tem deputado aqui que se veste de mulher, num grande desrespeito ao Parlamento”. Em seguida, pediu a cassação de Jerônimo por falta de decoro parlamentar. Tranqüilo, Reis explicou que o “escândalo” a que se referia Rosendo Ribeiro não passava de uma tradição carnavalesca em Pirambu, da qual participavam cidadãos comuns, autoridades locais e visitantes. Convenceu os outros deputados e, para desespero de Ribeirinho, o pedido de abertura do processo de cassação foi arquivado.

Resumo dos jornais

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais