Maré no bairro 13 de Julho preocupa

0

A cada dia a natureza dá claros sinais que está querendo nos tirar aquele trecho da Avenida Beira Mar que vai da Academia Sport Conection até as proximidades da curva do Iate Clube.

Os sinais já se evidenciam: asfalto apresentando fissuras (próximo ao meio-fio) e afundando em alguns pontos do trecho, balaustrada entortando e inclinando para a calçada e rachaduras na calçada, além é claro, a força das águas que ultimamente e de forma contumaz resolveu a cada maré alta lavar a calçada e pista sentido centro.

Certamente isto se agravou com a colocação daquelas pedras para a construção do atracadouro de lanchas nas proximidades do local onde se ergue a árvore de natal da Energisa e que o Ministério Público Federal tanto combateu e acabou desativando.

Acontece que, o paredão de pedras ali deixado pela empresa acabou canalizando a correnteza em direção ao ponto de ônibus em frente ao restaurante João do Alho, potencializando a força das águas que certamente não irá demorar muito para derrubar a balaustrada e engolir a pista, caso não se tome alguma providência eficaz e concreta, pois, os remendos realizados não estão surtindo efeito ante a força da natureza.

O caso exige estudo para se resolver o problema, do contrário, é só imaginarmos Aracaju (já tão engarrafada) sem aquela via de escoamento todos os dias, especialmente nas manhãs e tardes. (um alerta feito pelo Virgílio Cardozo  que deve ser levado em conta pelos órgãos competentes antes que algo grave aconteça no local).

Perguntar não ofende. Com a resposta o TCE!
As contas do Governo Joao Alves/2006 ainda não foram apreciadas no Plenário do TCE/SE, não obstante já terem sido pautadas em 2010, mas foram retiradas da pauta. Por que o TCE não emite logo o Parecer Previa sobre tais contas e as envia para julgamento pela Assembléia Legislativa?

Gastos com  Saúde
Será que os gastos com saúde abaixo dos 12% previstos na Constituição (irregular) estariam a dificultar os trabalhos do TCE? Perguntar não ofende ! E o blog vai continuar perguntando diariamente. O TCE atua com dois pesos e duas medidas quando as contas são de ex-governador? Afinal o órgão não tem nenhuma influência político-partidária. Não é?

Novela imitando a vida real
A novela das sete Morde e Assopra, do último sábado, deu uma aula de como se fazer leilão oficial. Pode ter sido coincidência, mas que algumas pessoas que moram nas terras das araras e dos cajus, ficaram com uma pulga atrás da orelha, ficaram. Pena que a cena não passou antes.  O nome da novela é bastante sugestivo também. Coincidentemente o primeiro lance foi o mínimo. A a cena foi hilária, mas é claro, qualquer semelhança é mera coincidência.

Receita e campanhas estaduais
Por conta do artigo do último final de semana “Receita e apatia governamental”, o blog recebeu diversos e-mails de leitores informando de campanhas que são realizadas em alguns Estado. Em alguns o contribuinte junta pontos, toda vez que cobra a nota fiscal colocando o número do seu CPF. O contribuinte vai acumulando pontos e ganha descontos quando vai pagar o IPVA e outros impostos. O blog vai continuar o debate publicando exemplos de sucesso em outros estados.

Intenção do articulista
Ainda repercute o texto enviado por Roberto Amaral, primeiro vice-presidente do Partido Socialista Brasileiro, no início deste mês a um articulista de um jornal local (coincidentemente do jornal do ex-governador JAF), que distorceu a entrevista concedida por ele na Liberdade FM, ao radialista George Magalhães, sobre a não ida de Valadares para um ministério. Roberto Amaral deixou claro que em nenhum momento José Eduardo participou da reunião, mas o articulista quis passar que a responsabilidade foi do petista.

Texto enviado
No texto enviado ao articulista Roberto Amaral deixou claro que foi uma inverdade o texto, da mesma matéria, segundo o qual "a informação de que o senador Valadares não poderia assumir o ministério, porque o então presidente do Partido dos Trabalhadores (PT), José Eduardo Dutra, teria alegado que não poderia assumir a vaga que seria deixada por Valadares, já que ele é o primeiro suplente, para não “parecer armação”.

Não foi afirmação de José Eduardo
“Não fiz essa afirmação na entrevista pela razão simples de que, repito, não estive com o presidente José Dutra. Jamais ouvi que ele recusava a possibilidade de assumir o senado. O que nos foi informado é que o presidente do PT não poderia assumir sua vaga no senado enquanto não tivesse equacionado todos os problemas relativos à participação do PT no futuro ministério. O presidente Dutra nada alegou como também nada nos foi dito como afirmação dele”.

Declarações utilizadas para manchar imagem
E concluiu Roberto Amaral no texto que enviou a um articulista de um jornal local: “Lamento que minhas declarações, dadas com espírito aberto e franco no intuito de esclarecer, no episódio, o comportamento do senador Valadares, tenham sido utilizadas para tentar manchar a digna imagem do presidente José Dutra, afirmando, como faz a matéria, que Sergipe perdeu um ministro em face de sua desistência de assumir o Senado. Mais uma vez (e nunca será demais) repito o que por diversas vezes disse nessa entrevista: o ex-senador José Dutra, em momento algum, nos declarou haver renunciado à possibilidade de assumir o senado na vaga que seria aberta com a nomeação de Antonio Carlos Valadares. Repito igualmente o que disse na entrevista: tenho pelo ex-senador José Dutra o maior respeito e amizade”.

Aniversário do blog
Não caro leitor, não se preocupe que o aniversário deste espaço, ou do titular dele, não envolverá convites pedindo dinheiro em envelopes. Mas numa sociedade onde muita gente vive de falsa realidade tudo é possível. Aliás, envelopes, com certeza, chuveram, até porque tem muita gente que tem medo da língua…

Férias e viagens demais I
E numa das empresas estatais que melhor paga ao funcionário, a Deso, um deles, há 25 anos, ganha sem trabalhar a título de viver requisitado para outros poderes. Mas parece que isso vai acabar e o felizardo (ou felizarda), pode até perder o emprego. Ganha a bagatela de R$ 8 mil e não aparece para trabalhar, mas é protegido (ou protegida) de pessoas importantes.

Férias e viagens demais II
E que um membro do MP recebeu documentos e recortes de jornal mostrando que o felizardo (ou felizarda), nestes 25 anos que não trabalha não passa um mês sem aparecer em uma coluna social, mostrando que viajou, para outros Estados e, principalmente para fora do país. Moral da história: como um (ou uma servidora) público pode tirar tantas férias ou tantas licenças anualmente? Privilégio é claro.

Missa de 1 Ano – Guido Azevedo
Maria Aparecida (esposa), Andréa, Adriana, Andresa e Adriano (filhos), Maria Ester Guiomar, Valquíria e Tertuliano (irmãos),, Guido (neto)  e demais familiares, convidam para a missa de um ano em memória do espírito de Guido Azevedo, que será celebrada nesta quarta-feira, 25, às 19h30, na Paróquia Nossa Senhora do Santissimo Sacramento, conjunto Leite Neto, praça Poeta Clodoaldo Alencar, s/n, Aracaju/SE. Desde já agradecem por este ato de fé e solidariedade cristã.

Amor, supremo amor
Deu na coluna Contra Ponto, da FSP, do último domingo, 22: Na sessão do STF que reconheceu a união homoafetiva, Ricardo Lewandowski citou debate que ocorrera anos antes na Corte. Marco Aurélio Melo pediu aparte:
-Esse caso era diferente. Ali se discutia a pensão de um homem que era casado e tinha uma concubina.
Carlos Ayres Britto interveio:
-E havia ainda outra curiosidade sobre esse caso…
Todos se voltaram para o ministro, que prosseguiu:
-Os nomes! Ele se chamava Valdemar do Amor Divino. E sua concubina era Joana da Paixão Luz.
Com o plenário às gargalhadas, Britto concluiu:
– Estava escrito nas estrelas que se encontrariam!

Sarau entre Amigos
Próximo sábado 28/05 no “Sarau entre Amigos” mais dois convidados especiais. Ainda esta semana o blog divulga os nomes deles. Os entrevistadores Ludwig Oliveira e Nivaldo Cândido contarão com vinte e cinco convidados especiais que irão interagir com os entrevistados: Artistas, jornalistas, professores, formadores de opinião etc.Clique nos links abaixo e assista entrevista com os convidados das II e III edições. Link para o ex-deputado José Carlos Machado: http://www.youtube.com/watch?v=uDHGHZ7Js_k Link para o senador Eduardo Amorim: http://www.youtube.com/watch?v=54Yt2UqjBCk

DO LEITOR

Ofício do tenente-coronel Rocha ao secretário João Eloy
Na semana passada o tenente-coronel Rocha foi exonerado do comando do BPTran. Pelo que corre nos bastidores da SSP e da PM a exoneração foi por conta do ofício enviado por ele ao secretário João Eloy no último dia 09. O leitor faça sua analise:

Senhor Secretário,Inicialmente, permita-me cumprimentá-lo pela gestão das complexas atividades que integram as atribuições da pasta de V. Exa. Permita-me, outrossim, tecer o sincero comentário abaixo e secundar-lhe com a modesta sugestão, que ora faço sob o exclusivo perfil de Tutor ativo da Rede EAD/SENASP/MJ, colaborador de sua construção e funcionamento em Sergipe.

Trata-se da nomeação do novo Tutor Máster da Rede EAD em Sergipe, o Delegado de Polícia Abelardo Inácio da Silva, contra quem este signatário não tem absolutamente nada a opor, pessoal e/ou profissionalmente. Muito ao contrário, reconhece no citado policial as condições indispensáveis à condução dessa moderna e notável escola virtual concebida para integrar todas as organizações afetas à segurança pública brasileira, independentemente das limitações de espaço e de tempo, como também e principalmente de qualificação federativa, porquanto ela tem o mérito de juntar operadores dos municípios, estados, Distrito Federal e União nas mesmas salas de aula, num desafiante arranjo que conseguiu finalmente atingir a comemorada e inédita integração de toda a área.
E justamente em homenagem a essa fabulosa integração, que constitui um dos pilares da Rede, é que tomei a liberdade de fazer as observações ora em apreço, entendendo que como tutor me cabe uma parcela de responsabilidade pelo bom encaminhamento da Rede EAD e, como operador de segurança, o direito de vê-la bem direcionada a todos nós, independentemente de sermos civis ou militares.
Neste sentido, constata-se que a nossa EAD/SENASP não mudou apenas de gestor, o que é perfeitamente comum e salutar no serviço público, mas também de endereço. Ela que estava apenas ligada fisicamente à Academia de Polícia Civil de Sergipe – pois albergada no mesmo prédio, mas com gestão independente – passou a ser coordenada pelo diretor da ACADEPOL/SE, o Delegado Abelardo Inácio, fundindo-se assim subordinação física e administrativa no mesmo órgão, a referida ACADEPOL, integrante da estrutura da Polícia Civil.

Em resumo: a Rede deixou de estar diretamente vinculada ao Secretário da SSP, a quem subordinado o Tutor Máster substituído, para ficar vinculada ao diretor da ACADEPOL, que, de seu turno, está subordinado à Superintendência da Polícia Civil. Em outras palavras, a Rede deixou de integrar a estrutura administrativa da SSP para inserir-se na Polícia Civil, já que o diretor da Acadepol não pode estar subordinado simultaneamente à Superintendência e, em grau idêntico, ao órgão superior à mesma superintendência.

É possível que o apontado equívoco se deva ao fato de alguns estados albergarem sua Rede EAD/SENASP na Academia de Polícia; são vários os exemplos: Pernambuco, Pará, Ceará, Amazonas… Todavia, nessas unidades federativas o ensino profissional está unificado no que chamamos de IESP – Instituto de Ensino de Segurança Pública, que abarca todo o seguimento instrucional da segurança pública, diferentemente de Sergipe, em que cada corporação tem autonomia de ensino e a Rede deve situar-se entre todas elas, em absoluta igualdade, e não dentro de qualquer delas, pena de configurar-se uma descabida e deletéria subordinação.

A situação ainda mais se agrava pelo fato de cinco telecentros estarem fisicamente atrelados a Unidades e Subunidades da Polícia Militar no interior do Estado: 6º BPM (Estância), 3º BPM (Itabaiana), 2º BPM (Propriá), 4º BPM (Canindé de São Francisco) e 3ª Cia/4º BPM (Nossa Senhora da Glória), todos eles pedagogicamente vinculados à Rede EAD, que agora está subordinada à ACADEPOL, e, por consequência, esta passa a exercer uma clara e ingerência no ensino da PM.

Evidentemente, cria-se uma delicada relação, posto que o gestor de educação da PC ganha passaporte para influir na educação da PM, requisitando em nome SSP e acessando inclusive todas as informações de alunos militares contidas nos bancos da organização, o que certamente configura um, por assim chamado, inconveniente ético.

Em razão do exposto, quero pedir licença a V. Exa. para, em nome do bom andamento da Rede em Sergipe, sugerir a revisão e, se possível, reconsideração da nomeação do ilustre Diretor da Acadepol, desvinculando a Função de Gestor Master da figura do Diretor da Acadepol, posto que a Segurança Pública tem excelentes quadros, em qualquer de suas corporações, para sequenciar o exercício das honrosas funções de Máster da Rede EAD/SENASP.    
Atenciosamente,Henrique Alves da Rocha – Ten Cel PM

Agradeço do fundo do meu coração
Do leitor Messias Gonçalves: “Sexta feira o Cláudio Nunes postou um artigo de minha autoria, que desde já digo obrigado, ao tempo que estranho as interpretações de uns três comentários. Primeiro afirmo que o governo errou já no seu primeiro mandato., quanto a condução do processo. Sei que a intenção era boa. Porém a maioria das lideranças não tem experiência sindical. Por acaso, alguém me diga qual o sindicato sergipano, pelo menos uma vez tenha patrocinado qualquer tipo de curso para formação sindical, visando primeiro incentivar as possíveis novas lideranças?

Por que será que já em 2007, eu previa essa situação? Estava eu errado ou certo? O que me conforta é que todos os comentários postados contra o meu artigo, nenhum contesta as minhas colocações. Partem para ataques ou fogem do conteúdo. Sinal de que o que está escrito é mais pura verdade.

A minha categoria mesmo, vem sofrendo dês que o ex-governador João Alves Filho congelou as gratificações que tínhamos. E mesmo assim, hoje já que será criado o plano de cargos e salários, prefiro esperar pela sua implantação a insistir com a burrice de brigar por mais gratificações. A maioria delas, nem ervem para levar quando nos aposentamos. Durante o tempo que recebemos, está tudo bem. Quando nos aposentamos, vem o martírio, pois o salário é reduzido drasticamente.

A questão do piso do magistério é outra forma equivocada com que o SINTESE vem conduzindo. É coisa de ingratidão. O governador Marcelo Déda, além de não aceitar ir ao STF como foram alguns governadores, aludindo à inconstitucionalidade da lei que o implantou, foi ainda o primeiro governador do País a conceder para os professores de nível médio, como determinava a lei recém criada.

Mesmo assim, o SINTESE com a conivência de setores da imprensa, principalmente o deputado/radialista e o Deus sergipano Gilmar Carvalho, todo santo dia, batiam pesado no então secretário de educação e no próprio governador. Todos eles sabiam que a lei só abrangia os de nível médio. Joel, então presidente do sindicato, criou irresponsavelmente uma tabela baseando-se no piso para as demais categorias, Iludindo os que têm nível superior. Acreditaram que o governador tinha obrigação de atendê-los.

Hoje, o governo erra por não está pagando o piso desde o mês de janeiro, embora é praxe dos governos não cumprirem e depois pagam retroativo. Votei por duas vezes em Déda e continuarei votando. Sou aliado sim e com orgulho. Mas não deixo de opinar quando vejo que errou. Mas com respeito e gratidão. Coisa que muitos nem sabem o que é isso. Nem mandatos são motivos para ao menos um agradecimento, sem subserviência.

Vejam que desde quando comecei a escrever que bato em duas teses, A primeira é instituir através de lei estadual ou decreto, sei lá, da divisão das carreiras. As de estado (saúde, educação e segurança), até mesmo para que haja essa diferencial salarial, com as de estado (todas as demais). A minha não está inserida no primeiro caso. Veja a minha maturidade nesta questão. Não legislo em causa própria.

Quando pessoas escrevem comparações entre salários e micaretas e outras despesas, só vem mostrar o que digo sempre. Falta formação para essas pessoas. Não são todas as receitas que um governo arrecada que podem ser utilizadas com folha de pagamento. Certa vez mesmo, através de e-mail, sugeri ao governador Marcelo Déda que utilizasse os royalties do petróleo para dar aos servidores o vale-alimentação. A legislação não permite. Salvo engano, somente em infraestrutura ele pose ser empregado.

Portanto meus amigos, não é porque o governo errou nesses anos na condução das negociações, que temos que agora errar em querer gratificações e até fazer greve por elas, quando temos a oportunidade única do tão sonhado PCS”.

O PT de Graccho Cardoso e a vontade agonizada de governar
Do leitor José Carlos Oliveira: “Entre tanta propaganda de boas vindas para a Festa da Padroeira da cidade de Graccho Cardoso – SE, ocorrendo no período de 20 a 29 Maio; para atender às pretensões dos dirigentes do Partido dos Trabalhadores daquele lugar, chama mesmo atenção as faixas que estão expressando: “Onde o PT governa, dá certo. Experimenta Graccho”. Mas este clamor é muito antigo. E nunca empolgou a população daquele lugar para fazer esta “experimenta”. Já tentaram muitas vezes e não chegam a 200 votos. Não tem uma liderança com a identidade do povo. São bonzinhos de discursos nos palanques; mas os que já se elegeram como vereadores, depois até parece que desconhecem os eleitores. Não fala e nem cumprimenta ninguém. Gostam mesmo é de dizer que são amigos pessoais do governador. Que são as representações do governo. Isto porque tem os seus bons cargos (de direção de colégio a assessor de secretaria). E do povo, ou para o povo: somente blá…blá. E olhem que não é verdade que Onde o PT governa, dá certo! No Estado, o governo humilha professores e tantos outros servidores. Municípios que já tiveram mandatos petistas (exemplos de Lourdes e Barra dos Coqueiros) decepcionaram. Atualmente a prefeitura de Porto da Folha, do PT; tem o seu prefeito com processo de improbidade administrativa. Ora, assim não serve. Parece que somente sendo pela agonia de querer governar, que em Graccho Cardoso os dirigentes deste Partido tem a “cara de pau” de pedir ao povo para experimentar ser governado por este partido. E não tem um nome de expressão. É pura agonia de poder e mais pretensão do que razão”.

Frente Parlamentar em defesa das Micros Empresas
Comentário de José Raimundo de Sousa: “Sr. Claudio Nunes, segunda feira as 16: 00 será lançado  A FRENTE PARLAMENTAR EM DEFESA DAS MICROS EMPRESAS DE SERGIPE, o ato será na ASSEMBLEIA LEGISLATIVA, nós da ARECOM apoiamos este ato, ele condiz um tema da maior importância,  O QUE  mais cresce hoje em Sergipe, é o TRAFICO, E A CRIMINALIDADE, se não nos cuidar teremos em dez/quinze (10/15) anos um verdadeiro campo de batalha sangrenta, e ninguém faz nada,hoje se mata gente em sergipe, como se mata ratos, então estamos caminhando para onde mesmo?e o aquecimento GLOBAL, ninguém faz também nada. As autoridades querem mesmo é festa, MICARETA, MICARANA, MICANUMSEIOQUÊ, E TOME LE ASSALTO, E TOME LE DROGAS, E TOMA LE  TURISMO SEXSUAL, E TOMA LE PROSTITUIÇÃO INFANTIL ETC, ETC. Os prefeitos (nem todos), a maioria só querem festas  pois ali está a oportunidade do superfaturamento de bandas e outras tantas coisas. O enriquecimento ilícito, quanto mais prende pilantras de colarinho branco, mais cresce a pilantragem. Já está mais do que na hora do GOVERNADOR olhar para isso, dizer não dou um tostão pra festas quem quiser faze-la, pode, mas totalmente PRIVATIZADA.A dinheirama do BNDES que foi em 2010 para as MULT-NACIONAIS como G. BARBOSA  189.000,000,00 e CRAW, 600.000.000,00 segundo noticiários, essa com isenção de ICMS, e pouquíssimos  empregos, poderiam ter ido para o MICRO-COMERCIO DA TERRA, daria milhões em impostos, daria milhares de empregos para os jovens menos qualificados aqueles que são vulneráveis, e caem fácil nas garras dos traficantes, então a dinheirama que foi embora quase sem juros, e vão pra fora do país, nunca deveria ir, deveria sim ficar promovendo o DESENVOLVIMENTO DO BRASIL, E DE SERGIPE, sabemos que dá um discurso bonito, mas dá prejuízo, hoje nosso mercado da terra está quebrado, 90% dos setores, quebraram como nunca se viu, e estamos a serviço das mult nacionais? Porque? É hora de REPENSAR estas situações, estamos vendo EXECUTIVOS do setor publico,  tidos como competentes andar pra traz, autoridades  numa cegueira jamais compreendidas, secretários de ESTADO, (alguns) nem nem.  O GOVERNO PRECISA DE AÇÃO, rápido, A A SEDETEC, (industria e comercio) só funciona para a industria, quando o problema está no comercio, se não tivermos ações de desenvolvimento RAPIDO, teremos dissabores muito grandes logo, logo, e o povo alienado que é maioria dará vitoria nas urnas aos que compram o povo (votos), me parecendo um segundo caminho para o Holocausto.

Assim aconselhamos a SEDETEC, reativar o tal CDC, não, isso é pouco para um setor tão importante da vida de um povo, CRIAR A CDC, sendo CIA DE DESENVOLVIMENTO DO COMERCIO, destinar a dinheirama do BNDES para o setor MICROLOJISTAS, com um projeto AUDACIOSO, que apóie o crescimento e o desenvolvimento deste povo, temos o esboço do projeto, com uma Cia, e um  grupo de trabalho  capaz, que contemple os lideres dos micros lojistas por setor, vários, não há como falhar, mas precisa que o governo o faça  frente. Daí em diante cria-se as PPPs, para a alegria de todo um povo, com empregos, renda digna, ocupação para os jovens, tirando-os da possibilidade de ser atraídos pelo traficante que está em todas as esquinas acenando, e atraindo-os, pois não tendo alternativas cai fácil”. Jose Raimundo de Sousa – ARECOM / SE.

Blog no twitter: www.twitter.com/BlogClaudioNun

Frase do Dia
"Há instantes em que os homens são senhores do seu destino”. William Shakespeare.

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários